História La Casa De Papel - Terceira Temporada - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Berlim, Denver, Helsinque, Mônica Gaztambide, Nairobi, Professor, Raquel Murillo, Rio, Tókyo
Tags Alvaromorte, Berlin, Denver, Helsink, Inspetoramurillo, Itziarituno, Lacasadepapel, Nairobi, Professor, Rio, Tokyo
Visualizações 29
Palavras 1.855
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Naírobi (Parte II)


Fanfic / Fanfiction La Casa De Papel - Terceira Temporada - Capítulo 6 - Naírobi (Parte II)

Saulo

Ágata?!

Naírobi

O que... -diz aflita- O que você tá fazendo aqui?!

Saulo

Nossa, você tá... incrível! -diz a analisando da cabeça aos pés- Após tanto tempo... Onde você estava?

Naírobi

Eu... Eu não sei quem você é! -diz de afastando

Saulo

Ei, me espere! -diz indo atrás dela e a puxando pelo braço- Você não pode sair assim sem falar comigo depois de tudo!

Naírobi
 
Me deixe em paz! -diz num tom mais alto- Eu perdi tudo, tudo por sua culpa!  Eu fui inventar de vender aqueles malditos comprimidos que você me pediu, dizendo ser seguro e que me tiraria daquele buraco que eu morava! Você sabe o que aconteceu quando me pegaram?!

Saulo

Eu sei. -a interrompeu

Naírobi

Pois é! Eles levaram meu filho!

Saulo

Nosso filho!

Naírobi

Nosso?! Não, o meu filho! -deu ênfase- Você nunca foi o que ele precisava. Você não estava lá comigo! Eu perdi ele, por sua culpa também! Eu nunca mais pude ver ele! -diz com lágrimas nos olhos- Nem quando eu saí me deixaram ver meu filho! Você não ouse chamar o Axel de nosso filho, porque você sabe que não é e nunca foi um pai pra ele! Não sei o que você está fazendo aqui, -diz limpando os olhos- e nem quero saber na verdade. Mas fique longe de mim! -diz se virando e caminhando

Saulo

Eu não tinha maturidade pra ter um filho!

-ela continua andando, sem o olhar-

Saulo

Eu sei onde ele está!

-ela para ainda de costas-

Saulo

Eu sei onde o Axel está. Eu sempre o vejo

-ela se vira pra ele, desacreditada-

Saulo

Eu converso com ele sobre você. Mostrei uma foto sua pra ele, -retira o celular do bolso e começa a mexer- Pergunto pra ele se ele se lembra de você... -mostra uma imagem dela-

-ela passa as mãos pelos cabelos, ainda chorando-

Saulo

Ele diz que já sonhou com essa mulher... Já sonhou com você Ágata!


-ela vai negando com a cabeça-

Saulo

Eu sei onde ele está! Você pode ir ver ele! Se quiser eu te levo

-ela volta até ele novamente, a pega pela gola da camisa e o encosta na parede-

Naírobi

Você quer me enlouquecer?!

Saulo

Ágata, me escute. Eu sei que já fiz muita coisa nessa vida... Mas ver o Axel, me fez acender uma luz que eu nunca havia visto acesa. Só de conversar com ele, me sinto muito feliz e realizado... Sempre me imagino estando com você e ele, refazendo nossa vida, totalmente dif...

-ela o pressiona mais na parede-

Naírobi

CALA A BOCA! -diz ofegante- COMO QUE VOCÊ TEM CORAGEM DE QUERER REFAZER A VIDA COMIGO, DEPOIS DE TUDO O QUE VOCÊ ME FEZ?! -o solta bruscamente


-eles ficam uns segundos em silêncio, ela o fuzilando com o olhar e ele ajeitando a camisa-

Saulo

Ágata, eu ainda te amo muito...

-ela dá um tapa nele-

Naírobi

Cala a porra da sua boca! De você, eu só quero o meu filho! COMO QUE VOCÊ TEM CONTATO COM ELE, SE VOCÊ É SÓ A PORRA DE UM DROGADO DE MERDA?!

Saulo

-ainda com a mão no rosto- Eu sou jardineiro em uma empresa terceirizada. A família do garoto tem uma rede hotel, e eu trabalho em um deles... Sempre o vendo brincando na grama ou na piscina, resolvi chegar mais perto, conhecer melhor. Os novos pais dele não dão tanta atenção pra ele... Só andam ocupados...

Naírobi

Ele sabe que você é o suposto pai dele?

Saulo

Não. Pra ele eu sou só um jardineiro... ele me adora... Nós brincamos muito, tem muita intimidade comigo.

Naírobi

E onde eu entro?

Saulo

Estávamos falando sobre sonhos, ele me disse que queria ser xerife. -os olhos dela novamente encheram- E no assunto,  eu falava pra ele que quando eu era jovem, tinha um amigo imaginário, que só aparecia nos meus sonhos. Que ele me dizia que eu ia conseguir ser o que eu queria mais ser, um piloto de avião... lembra? Eu te contava sobre isso

Naírobi

Isso é papo de drogado! Acha mesmo que ia acreditar?!

Saulo

Ele me disse que em algumas vezes sonhava com uma mulher alta, e de cabelos pra trás, vestida num Macacão vermelho... Acho que foi por conta do assalto que houve na casa da moeda, ele era fissurado... Me dizia que ele iria prender os ladrões.

-ela sorri-

Saulo

E que essa mulher, conversava com ele. Que sempre sonha com ela sendo levada pela polícia chorando muito, e ele a olhava sem entender... Mas que sabia que era errado, pois ela não tinha feito nada! Estavam brincando com ela e que a polícia veio a pegar.


-ela se agaixa com as mãos no rosto-

Saulo

Ele é a criança mais esperta e inteligente desse mundo... puxou muito você...

-ele se aproxima, passa as mãos sobre os cabelos dela, mas ela num ato rápido segura seu punho, fazendo ele mesmo se assustar-

Naírobi

Onde ele está?

Saulo

Eu te levo lá se você quiser!

Naírobi

Não. -se levanta ainda o segurando- Não! Não quero que você me leve. Quero que você me diga onde fica a merda desse hotel!

Saulo

Eu não vou te falar! Você acha que eu sou idiota?! Pra você chegar lá, pegar o menino e ir embora!

Naírobi

E o que você pretende?

Saulo

Eu também sou motorista da família. Eu o levo pra escola. -ela ri ironicamente-

Naírobi

Jardineiro, babá e agora motorista?! O que mais você faz?! Arruma as camas dos quartos também?!

Saulo

Eu não estou mentindo Ágata!

Naírobi

Eu não confio em você!

Saulo

Vamos marcar um encontro. Eu tiro um foto dele, e te mostro. Ele ainda tem  aquela covinha do lado esquerdo da bochecha, você se lembra?!

Naírobi

Eu nunca esqueci o meu filho!

Saulo

E você acha que ele se lembra de você?!

-ela levanta a mão pra dar outro tapa, mas não consegue-

Saulo

Vamos marcar de nos encontrar na quarta feira. Eu te levo um foto dele e a gente combina um jeito de vocês se verem rapidamente!

Naírobi

Nos vermos rapidamente?! Não. Ele é meu filho, e ele vai comigo!

Saulo

Você tá louca?! Então, nada feito!

Naírobi

Você tá achando que vai aparecer na minha frente como um fantasma, falar do meu filho e ir embora?! VOCÊ VAI ME FAZER REENCONTRÁ-LO!

Saulo

Não tem como eu fazer isso Ágata! Bom, só se...

-ela balança a cabeça como reprovação, e ri-

Naírobi

Eu já sabia... Já sabia. Vai, fala, quantos você quer?

Saulo

100 mil

Naírobi

Você está vendendo o seu filho pra mim... Você é inacreditável!

Saulo

Meu? Não. Seu filho, você mesmo disse!

Naírobi

Sim, meu filho! É realmente uma pena, uma criança tão incrível como o Axel, ter como parente um lixo como você!

Saulo

Assim você está me ofendendo... Acho que 150 mil euros não será problema pra você não é?!

Naírobi

Você é um inútil!

Saulo

175 mil?!

Naírobi

Isso não é um problema pra mim! É meu filho, e eu vou fazer o que for pra ver ele de novo!

Saulo

Sim... Você já perdeu ele indo pra escola, perdeu ele falando suas primeiras frases... perder ele daqui pra frente seria drástico não?!

Naírobi

Quarta feira. No restaurante Mr Lupin

Saulo

Esse restaurante é caríssimo!

Naírobi

Já falei que dinheiro não me é problema!

Saulo

Não quero suas notas falsificadas! Quero euro verdadeiro! Notas de 50 e 100!

Naírobi

Sem problemas! Agora me escute bem, se você não me aparecer com meu filho, eu vou arrancar suas bolas e fazer você comê-las!

Saulo

Acho que 200 mil euros não vão te fazer falta!


-fechou os olhos e suspirou fundo-


Saulo

Calma Agatinha... Seu Axel estará com você no almoço, antes de eu levar ele pra escola!

Naírobi

Que história é essa de escola?! Ele não pra escola nenhuma! Ele vai almoçar comigo e fugir comigo!

Saulo

Você acha que eu sou idiota?! 200 mil é só pra você ver ele. Vai ter que pagar bem caro se quiser levar seu "Machado" com você!


Naírobi

Filho da  puta!

Saulo

E se você fizer gracinha, eu chamo a polícia. Vai ser ótimo, você presa por sequestro de menor, falsidade ideológica, dinheiro falso...

Naírobi

E quando eu vou poder levar ele?!

Saulo

Isso eu decido. Eu tenho que ir agora, até quarta!

-sai e ela fica só-

-Ela estava tão feliz por finalmente poder reencontrar seu filho... saber que ele estava tão perto era tão reconfortante... Não importava mais o dinheiro... Ela iria ter seu filho, e iria fazer de tudo pra não perdê-lo novamente-

-os dias passam, e finalmente a quarta feira chega-

-ela põe um belíssimo vestido vermelho e vai ao restaurante combinado. Estava muito ansiosa, e não via a hora chegar. Ela levava uma mochila, la havia o dinheiro que Saulo, seu ex namorado e pai de Axel havia pedido-

-se lembrar que ela perdeu o filho, ao vender pastilhas de droga que Saulo havia pedido pra ela vender, lhe deixava muito aborrecida, m
as ela estava prestes a consertar isso, e tudo seria diferente-


-olhou as horas pelo celular que estava na mesa, viu que em 15 minutos eles estariam chegando-

-ela estava dispersa, lembrando dos traços do filho, quando voltou pra si com gritarias no restaurante-

-era  um assalto-

-três homens com a cara tampada entraram com armas e mandaram todos deitar no chão-

-ela se deitou, tentou arrastar a mochila com o pé pra debaixo da mesa, quando foi surpreendida-


Assaltante

TÁ ESCONDENDO ALGUMA COISA MOÇA?! ABAIXA A CABEÇA, NÃO OLHA PRA MIM!

-ela ainda com a cabeça virada pro chão, só viu um dos criminosos pegar a mochila e sair-

-após alguns segundos, se levantou e viu que nada de ninguém foi roubado, a não ser sua mochila. Nem sei celular que estava sobre a mesa havia sido levado-

-ela ficou sem reação. As pessoas estavam perguntando se ela estava bem, que iriam chamar a polícia, mas ela não conseguia raciocinar-


Naírobi

Não... Eu tô bem... Não... Não precisa chamar a polícia, não foi nada

Garçom

Moça, sua mochila foi levada!


Naírobi

Não havia nada de importante lá dentro... Só algumas roupas, nada mais...

-ela pegou seu celular e saiu do restaurante ainda ofegante...-

-Quando seu celular tocou-


Ligação on

Naírobi

Alô

Saulo

Já tá com a grana? Eu já tô chegando aí!

Naírobi

Não.... Eu... Eu fui assaltada, agora...

Saulo

Assaltada?! Conte essa história pra outro Ágata! Me ligue quando tiver com meu dinheiro, só assim você verá seu filho de perto!

-ele desligou-

Ligação off

-ela se senta na escada, ainda muito surpresa, quando vê um carro passando na sua frete, e Saulo o dirigindo-

-no banco de trás, ela conseguiu ver uma parte da cabeça de uma criança... Era seu filho... Aquilo a deixou transtornada... Ela se levantou, já em lágrimas mas não conseguiu nem ver ele direito-

-ela não teve força pra ir atrás dele, só se sentou novamente, chorando muito-

-teria que ir pegar mais 200 mil euros pra pagar Saulo...-

-voltou pro hotel onde estava novamente em transe, pensando no que fazer pra rever seu filho-



Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...