História Lá de cima pude ver ( Yaoi ) - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Alcoolismo, Escola, Incesto, Lemon, Romance, Suícidio, Violencia, virgem, Yaoi
Visualizações 70
Palavras 1.881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então meu amores , desculpa pela demora do carai que eu tive pra postar ok , é que como foi volta as aulas... Seis já sabem , mas em fim , estou muito feliz pq nossa história chegou já faz um tempinho em 100 favoritos , e tipo to muito feliz mesmo , o próximo recorde é bater 200 , n sei se consigo, mas do mesmo jeito vamo indo .

Capítulo 24 - Não me deixe sozinha


Fanfic / Fanfiction Lá de cima pude ver ( Yaoi ) - Capítulo 24 - Não me deixe sozinha

Jai on

Andei ate a porta , me aproximei e olhei no olho de vidro , vi um homem vestido de preto com um chapéu que cobria seu rosto , eu sabia que ele era o cara que estava atrás de Hinata , então jesticulei para ele ir se esconder no meu quarto , o cara não parava de tocar a companhia .

Fiz uma cara de sono e abri a porta .

- pois não? - falei abrindo minha boca .

- Por acaso você viu essa menina por ai - ele fala mostrando uma foto da Hinata .

Ele era grande e intimidador , claramente bem maior e mais forte que eu .

Demorei um polco para responder , fazendo uma cara fingi que estava analisando a foto .

- Não , não vi nem uma moça assim por aqui - falei olhando com cara de impaciente para ele .

- Tem certesa garoto - ele pergunta com sua voz groça e assustadora .

- Sim eu tenho certeza cara , eu me lembraria de ter visto uma gostosa como essa - falei fechando a porta .

Mais que merda foi essa que eu falei - ele colocou a mão na porta impedindo ela de fechar .

- Tem mais alguém com você ai ? - Fala ele se aproximando .

- Não , eu moro sozinho - Ele olhou fundo nos meus olhos e disse .

- Se so tem você ai , então porque tem duas xícaras fumegantes na mesa? .

Merda , merda ,merda.

- O que ? Vai dizer que eu não posso tomar dois cafés - Falei desviando o olhar .

Nessa hora ele agarrou meu pescoço e me jogou no chão entrando em casa - Eu so tenho uma coisa a dizer ...DEU MERDA !

Ele fechou a porta , trancando a mesma , depois virou- se para mim e disse .

-Cadê a garota - diz ele agacha e segura meu pescoço - vou repetir mais uma vez , cadê a garota ? 

- Que garota cara , eu já disse que estou sozinho - falo no maior cinismo .

Ele aperta mais meu pescoço e saca uma arma e aponta a mesma para mim .

Ele ia mesmo atirar em mim se não tivesse escultado um barulho no quarto , ele bate minha cabeça no chão me fazendo ficar atordoado e vai investigar o barulho , nessa hora eu tranquei tão forte que não passava nem se quer um átomo.

Ele sai andando e abre a porta do meu quarto de vagar , levei um susto quando so vi o meu gato sair de dentro do quarto .

Ele se virou e veio em minha direção , mais quando chegou no meio do caminho Hinata deu uma pancada com meu taco de beisebol em sua nunca , fazendo o grandalhão cair no chão com um grande estrondo .

Eu ainda estava meio atordoado então não me levantei , Hinata largou o taco e veio em minha direção.

- Você esta bem Jai ? - Ela passa a mão na minha cabeça e eu fasso uma cara de filhote de cruz-credo - Onde esta doendo ?

- Aqui atrás - Falo apontando o local .

Ela se levanta e vai ate o banheiro.

Jai off

Hinata on 

 Caminhei ate o banheiro em busca de algo que fosse ajudar a parar a dor , enquanto procurava , escutei um barulho alto .

- Jai ! ... - Não ouvi sua resposta - Jai , esta tudo bem ?- escutei outro barulho .

Larguei o que estava fazendo e vi o homem que antes desmaiado agora estava em cima do Jai estrangulado o mesmo .

Corri em sua direção para tentar em pedir so que o homem me deu um soco que me fez cair para trás e bater a cabeça na quina da mesa - fiquei meio lerda , mas ainda podia escultar o corpo do Jai de debatendo , eu tinha que ser rápida . Me levantei e peguei uma faca da gaveta e parti para cima do cara .

Cortei seu braço fazendo ele soltar o pescoço do Jai que já estava com os lábios roxos e o rosto pálido.O homem cambaleou para trás .

- Sua vadiazinha , vem cá - ele se levantou e veio na minha direção.

Eu ainda estava com a faca na mão , então me pus em forma de luta e ele veio para cima , notei que ele não estava com sua arma , então supus que a luta seria corpo a corpo , ou seja , eu estou "fodida".

Eu tinha que defender o Jai que ainda estava no chão se recuperando , olhei para os cantos e achei a arma , por um segundo eu me distrai e ele veio para cima , me deu um soco e pegou meu braço , ele girou meu pulso me fazendo larga a faca , ele me prendeu na parede com as as mãos nas costas , escutei ele pegando algo em seu bolso - era tipo de um pano com algo molhado nele , percebi o que tinha no pano e comecei a me debater , não deu certo .

-Jai!!

Fui perdendo a consciência até me aprofundar na total escuridão.

Hinata off

Jai on 

 Eu ainda estava no chão , minha cabeça doia e meu peito se mexia descontroladamente , estava quase me perdendo nos pensamentos quando escuto Hinata gritar o meu nome.

Olhei para trás e vi o corpo da morena jogado em um dos ombros do homem parecendo um saco de batatas , tentei me levantar para empedir ele de sair de casa com ela , mas ele chutou minha cabeça fazendo minha visão ficar turva.

Minha visão estava embaçada mas eu ainda conseguia ver a silhueta dos dois se distanciando mais e mais a cada segundo .

A única coisa que estava me dando forças para não desmaiar era a promessa que fiz a ela ," ninguém vai te levar , eu não vou deixar ... Prometo ".

Me levantei com dificuldade e sai na chuva atrás deles .

Quebra de tempo .

Minha tontura já tinha parado então pude seguir eles mais claramente .

Eles estavam atravessando uma ponte quando finalmente alcancei eles .

- LARGA ELE SEU DESGRAÇADO ! - ele se vira pra mim e solta Hinata de qualquer geito no chão - DESGRAÇADO !

Eu sabia que enfrentar ele mano a mano era suicídio , mas eu não tinha escolha , tinha que proteger ela ou morreria tentando .

Vi ele correr em minha direção , desviei com dificuldade de seu soco , prendi seu braço e dei um soco na sua cara que para mim pareceu não ter tido nem um efeito , ele se soltou e me deu um chute , cai de quatro e ele deu vários chutes na minha barriga , vendo que eu estava totalmente mole e quase sem consciência ele parou e se abaixou até mim , chegou perto do meu ouvido e disse :

- Sabe a sua amiguinha ali - ele aponta para Hinata no chão - então , ele vai servi de marmita para todos os homens da casa do meu patrão , isso não vai ser nem o começo , a vagina dela vai ser rasgada com tanto gosto por 2 de uma vez até ela não passar de uma vadia descartável que nem lixo e sabe de uma coisa ... Você não vai poder fazer nada , mas não se preocupa garoto , eu mando foto dela pra você por na cabeceira da sua cama para nunca esquecer que você é um fracote que não pode salvar a mina que ama .

Ele se levantou e foi andando lentamente ate Hinata.

Eu estava chorando , chorando de ódio , raiva , decepção... Ele tinha razão , eu sou um fracote ridículo e agora ia perder a mina que ama deis dos 8 anos - Merda , fiquei imaginando aquele sorriso lindo se transformando em gritos de dor e desespero ,  ela chamava meu nome , estava com medo e decepcionada comigo - eu não podia deixar isso acontecer , tinha que impedir .

tirei forças do além e me levantei com dificuldade , corri mancando ate o cara que estava na borda da ponte se preparando para pegar Hinata e me joguei contra ele fazendo nós cairmos da ponte.

A altura era grande , mas não ia matar nem um de nós dois , caímos na água , ele estava por baixo de mim então absorveu toda a pancada da água.

Eu estava saindo da água quando o miserável sai do meio da mesma com a arma apontada para minha cara .

- Seu filha da puta , te dei uma chance de ficar fora disso e de viver , mas você é tão idiota que prefere morrer pra proteger aquela vadia - Ele engatilhou a arma - Então como você quiser , vou realizar seu ...

Enquanto ele falava eu joguei  a pedra que tinha na minha mão na cabeça dele , ele deixou a arma cair na água , corri para pegar ela e ele segurou minha mão me fazendo arremessar a arma para a margem do rio , tentei soltar meu braço mas foi em vão , ele afundou meu corpo na água e manteve minha cabeça pressionada submersa na mesma .

Eu me debatia violentamente para me soltar mas isso so me fazia ficar sem ar mais raoido , meus pulmões estavam queimando e então eu senti que estava perdendo a consciência aos poucos , minha visão estava sumindo e minhas forças se esvaindo , fiquei mole e cai em uma profunda escuridão , a última coisa que ouvi foi o som de um disparo .

Jai off

Hinata on

Eu acordei em um lugar frio e molhado , olhei a minha volta e vi que estava na rua , mais especificamente na pote que atravesso todos os dias para chegar na escola , estava me perguntando como vim para aqui e onde estava Jai sendo que a última coisa que me lembro foi do Homem de preto pressionar um pano com algum líquido despejado e depois eu apaguei .

Eu estava me levantando com um polco de dificuldade quando esculto um barulho de água , me aproximo da borda da ponte e avisto Jai sendo afogado pelo homem .

Dei a volta e cheguei na ponta do rio , eu estava desesoerada e entrei na água correndo , foi quando vi a arma na beira do rio , peguei ela e percebi que Jai já não estava maid se debatendo , um ódio tomou conta de mim , mirei e atirei na cabeça do desgraçado fazendo ele cair ao lado do Jai .

Larguei a arma e fui as pressas pegar Jai , arrastei ele para fora da água e vi que ele não estava respirando , fiz respiração boca-boca e masageei seu peito mas ele não reagia , um desespero foi tomando conta de mim , eu chorava freneticamente e não respirava direito , meu coração estava acelerado so em pensar na possibilidade dele estar morto .

- Vamos láJai , reage droga ! .

Seus lábios estavam roxos e sua pele fria .

- Jai ! - Falei batendo em seu peito com meu punho fechado - Jai ... Para de bricar , acordar logo - falei chorando.

Por mais que eu o chame, ele não responde , parei de chacoalhar ele e sentei ao seu lado.

- Por favor Jai ... Não me deixe sozinha !







Notas Finais


Então gente , oq vcs acharam do ca?
Será que o Jai morre mesmo ? Lembra que eu ia eliminar alguns personagens , será que um deles será o Jai ?
E pra quem será que aquele homem qur estava atrás da Hinata trabala?

Não sei ! deixa lá nos comentários suas teoria kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...