História La jugadora - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Douglas Costa, Gianluigi Buffon, Gonzalo Higuaín, Paulo Dybala, Sami Khedira
Personagens Paulo Dybala
Tags Dybala, Futebol!, Juventus
Visualizações 149
Palavras 1.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Ciúmes


02 de Janeiro de 2020

POV Astrid

            Chegamos ainda essa madrugada em Turim para a volta dos treinos de hoje à tarde, confesso que já estava com saudades desse ritmo de treinos e jogos, ainda mais por Matt sempre brincar com uma bolinha que ganhou de presente e jogá-la para mim querendo que eu devolva. A virada do ano e o primeiro dia do mesmo foram para renovar as energias e agradecer, agradecer por ter meu filho tão pertinho de mim e cheio de saúde, agradecer pela minha família amorosa, por meus amigos que sempre me apoiam, pela família Dybala que está entrando em nossa vida e por Paulo que além de me fazer bem, faz um bem gigante para Matt. Assim que entrei no centro de treinamento já vi Douglas, Alex Sandro e Paulo caminhando em minha direção, mas antes que pudessem chegar tive que atender uma ligação.

            - Lembrou que tem um afilhado? – perguntei quando atendi

            - Eu falei contigo dia 31 Astrid, deixa de ser chata – Alisson comentou rindo

            - Ah claro, agora que está no Liverpool nem me visita mais, por falar nisso vim para Turim pensando que você iria voltar por mim – dramatizei e arranquei uma gargalhada do goleiro

            - Você é muito chata, só voltaria pelo Matt mesmo, por você não – comentou rindo

            - Mal agradecido, é isso que você é – falei fingindo estar zangada – Matt e eu estamos com saudades de vocês – falei calma e observei Douglas gesticular loucamente para mandar um abraço e Paulo fechar a cara – Douglas está mandando um monte de beijo e abraço aqui – Dei o recado e Douglas gritou “Seu lindo” nos fazendo rir

            - Manda outro para ele e liguei justamente para dizer que amanhã estou chegando aí para ver meu afilhado e a mãe dramática dele – comentou e eu comemorei logo dizendo que iria treinar

            - Alisson vai chegar a Turim amanhã – falei ao encerrar a ligação

            - Sério? Vamos fazer uma janta na sua casa então – Douglas planejou

            - Que bonito você fazendo planos, mas na minha casa – comentei – vamos fazer sim, convida o pessoal mais chegado que eu preparo o jantar – informei e o mesmo comemorou – agora vamos indo para o treino logo – fomos caminhando em direção ao vestiário e notei Paulo mais quieto e distante – Hey, está tudo bem? – perguntei ao seu lado

            - Está – respondeu simplesmente e ficou em silêncio novamente, não insisti mais no assunto porque logo chegamos aos vestiários e cada um seguiu para o seu

            Tivemos um treino leve, levando em consideração os dias de folga, mas que deu para suar bastante e também deu a oportunidade de ver que aquela distância de Paulo era somente comigo, pois vi o treino inteiro ele conversar e rir com os outros, porém nem se aproximou de mim, somente quando foram feitas as cobranças de falta para uma jogada ensaiada e mesmo assim nem abriu a boca e só fez o combinado.

            - O que aconteceu? – Alex perguntou quando me viu descontar na bola meus sentimentos

            - Não sei e isso me irrita mais ainda – comentei

            - Garanto que a bola não tem culpa seja lá o que aconteceu com você – sorriu

            - Não foi comigo, eu acho – sentei frustrada – desde quando chegamos o Paulo não fala comigo e está distante

            - Você não percebeu o motivo? – questionou e neguei – é ciúmes, pois ele ficou assim justamente depois de você falar que estava com saudades do Alisson por ligação – informou

            - Não tem lógica isso, Alisson é casado e ele e a esposa são padrinho e madrinha do meu filho, agora ele também ficará com ciúmes do Douglas e do D’Ale pelo mesmo motivo? – questionei indignada

            - Ele gosta de você Astrid, mas se sente ameaçado e tem medo de perder você e o Matt – falou e apenas assenti tentando entender certo argentino

            Quando o treino encerrou cada um seguiu para seu respectivo vestiário e tudo o que precisava era jogar uma água no corpo e lavar as frustrações de hoje. Tomei um banho bem relaxante enquanto planejava o que ia fazer em relação a Paulo, talvez ligar para Alicia fosse a melhor saída, porque certamente aquele “cabeça dura” não ia me atender ou iria ser grosso novamente. Assim que saí do banho e troquei de roupa segui em direção a saída para ver se o carro do argentino ainda estava ali e como já imaginava não estava. Entrei no carro e segui primeiro em direção a minha casa para ver como estava meu filho e vovó Amélia, já que Bela estaria vendo da reforma em seu escritório.

            - Vó? – chamei assim que adentrei nossa casa

            - Aqui no quarto de brinquedos – respondeu e segui para um dos quartos da casa que transformei num local para Matt guardar seus brinquedos, ou seja, lá tinha muito brinquedo que meu filho ganhou e já que o quarto era espaçoso, e a casa tinha quartos a mais, decidi “enfiar” tudo ali

            - Oi vó, como passaram? – perguntei quando cheguei ao quarto – Oi amor da mamãe – peguei Matt no colo e dei um beijo em sua bochecha gordinha

            - Passamos muito bem, não é Matt? – perguntou e como se para confirmar Matt deu uma gargalhada nos fazendo rir

            - Vou dar um banho nele e depois uma fruta, então vou sair um pouco porque certo argentino está emburrado em casa – comentei e minha vó assentiu

            Dei banho em Matt e coloquei uma roupinha confortável, logo em seguida arrumando sua bolsa, pois o levaria comigo e então desci e dei uma fruta que o mesmo devorou em questão de minutos. Assim que arrumei meu menino na cadeirinha, liguei rapidamente para Alicia e como já suspeitava o jogador estava no quarto desde a hora que chegou.

            - Boa noite Alicia – cumprimentei-a assim que a porta foi aberta

            - Boa noite minha querida – abraçou-me – olá príncipe – pegou Matt do meu colo e encheu de beijos

            - Vou subir para conversar com o mau humorado – comentei sorrindo e a mesma concordou

            - Pode deixar que fico com esse menino lindo aqui – sorriu de volta e segui em direção ao quarto de Paulo batendo na porta e esperando a mesma ser aberta

            - O que foi agora Mama? Já disse que estou be... – parou de falar quando me viu

            - Bom, não sou sua Mama, mas se você está emburrado pelo motivo que estou pensando, posso dar uma de mãe mesmo – falei logo adentrando o quarto e escutando o jogador fechar a porta

            - O que você está fazendo aqui Astrid? – perguntou seco

            - Me poupe desse seu humor horrível e vai logo me explicando o porquê de ficar assim – comentei sentando na cama

            - Não tenho nada para explicar e você não tem nada melhor para fazer? Algo como arrumar um jantar íntimo na sua casa? – aí está o tal ciúmes

            - Fala sério Paulo, você está com ciúmes do Alisson? – perguntei descrente recebendo o silêncio como resposta – O Alisson é casado, pai de uma linda garotinha, eu sou madrinha da Helena e ele é padrinho do Matt, não tem nenhum motivo para sentir ciúmes – falei vendo o mesmo andar de um lado para outro no quarto

            - Eu estou com ciúmes, ok? Sinto ciúmes dele por representar algo na sua vida e na do Matt, senti ciúmes quando você falou que estava com saudades dele e abriu um sorriso lindo, quando falou sobre o jantar na sua casa para ele, senti ciúmes de tudo isso – falou frustrado e pude perceber seus olhos brilhando

            - Você representa algo na minha vida e na do Matt, Paulo – falei chegando perto do mesmo – Eu nunca me senti assim com ninguém, você me faz tão bem, sem falar no quanto que o meu filho ama você, você é uma parte indispensável das nossas vidas, nós estamos nos conhecendo, mas é algum rótulo que você quer? – perguntei

            - Desculpa – respirou fundo e colocou suas mãos em minha bochecha fazendo uma carícia – eu sou um idiota inseguro quando se trata de você e do Matt, eu já amo aquele garoto como se ele fosse meu próprio filho, não sei se isso é certo ou não, só sei que não consigo imaginar mais ficar sem ver aquele sorriso banguela e aquela gargalhada gostosa – sorrimos – e então tem você, a garota que quando eu vi na Copa do Mundo já deu uma palpitada no coração e então você está aqui, jogando no mesmo time que eu, me proporcionando momentos incríveis, eu gosto muito de você Astrid, eu estou apaixonado por você – concluiu

            - Merda jogador, você tem que chegar e abalar minha vida tanto assim? – perguntei sorrindo e senti Paulo secar algumas lágrimas que derramei – eu pedi para irmos sem pressa, pois tenho medo de me machucar e acabar machucando Matt também, mas com você tudo parece tão certo que nem medo tenho mais, quem sabe é isso que a paixão faz com as pessoas, não é? – sorri e Paulo se aproximou selando nossos lábios

            - Você pode confiar em mim, nunca vou fazer algo para te machucar ou machucar nosso garoto – falou e o puxei para um beijo mais demorado

            - Vamos descer e ver nosso garoto então


Notas Finais


Peço mil desculpas pela demora, mas o final de semestre aqui na faculdade só permitiu que eu atualizasse minha outra história, mas aí está outro capítulo. Beijos e até breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...