1. Spirit Fanfics >
  2. Lá no alto >
  3. Montanhismo

História Lá no alto - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, gente, tudo sussa?
Espero que vocês estejam prontos pra mais uma historinha que só faz sentido dentro da minha cabeça, boa leitura sz

Capítulo 1 - Montanhismo


O montanhismo sempre teve um significado especial para Jung Jaehyun.

Aprendeu sobre o esporte quando ainda era pequeno, sob a supervisão e conhecimentos aguçados do pai, igualmente amante daquilo. Na época, o homem ainda era jovem para ser pai e não acreditava que seu garotinho pudesse se interessar da mesma maneira que ele pelo assunto, mas o esporte sempre esteve ali, junto dele, então era normal que ensinasse passo-a-passo para o filho, que vivia com os olhos grudados em si.

Não foi muito difícil para Jaehyun se apaixonar pela profissão do pai, visto que o montanhismo era composto por uma quantidade grande e bonita demais de sensações, aromas e paisagens. O rapaz gostaria de acrescentar sonhos a essa lista também, eles faziam parte de si e era sempre lá no alto que a maior parte deles se concretizava, bem perto das nuvens, distante o suficiente do ar.

Não se importava com a dificuldade de respirar, tampouco com o esforço exigido dos músculos a cada centímetro que subia. Os dedos doíam vagamente com o atrito das pedras, as têmporas escorriam suor, que se dissipava lentamente com o vento gelado contra seu corpo. Parecia ruim, difícil demais, mas fazia parte da vida, como em absolutamente todas as coisas. 

Ao topo, quando já lhe era possível respirar com mais facilidade, era quando uma pequena jornada terminava, quando sentia, diante de tudo, que gostaria de ficar ali para sempre, mesmo sabendo que o ciclo se repetiria por incontáveis vezes. Era completamente dependente disso. Subir, machucar os dedos, joelhos, sofrer um pouco com o medo e ao fim, se encontrar.

John Suh fazia parte disso, também pelas poucas vezes em que o fazia literalmente. Montanhismo o causava náuseas, ânsia de vômito, mas por contadas duas vezes ele foi capaz de fazê-lo, com o acompanhamento adequado de Jaehyun, verificando mais do que deveria os seus equipamentos de segurança. Isso ajudava um pouco, trazia a ele um pouco mais de conforto apesar de não curá-lo completamente do medo.

Era o suficiente para começar, para dar o primeiro passo.

Não apreciava as sensações do esporte da mesma maneira que o namorado, obviamente, por conta da apreensão exacerbada que qualquer centímetro longe do chão o fazia sentir. Sempre teve medo de encarar esse tipo de coisa, nunca negaria, mas fazia parte de Jaehyun, e, acima de tudo, Johnny adorava fazer parte dele também, de cada pedaço e de cada célula.

— Está com medo? — O mais novo perguntou, os braços envoltos em sua cintura, o suficiente para colar-se às costas do outro, a bochecha roçando-lhe as costas.

Johnny se manteve em silêncio por um instante, acariciando de volta às mãos rentes a seu abdômen. Diante de seus olhos podia ver de longe a cidade de Seul, silenciosa como nunca antes, de movimento camuflado o suficiente para parecer pacata. Árvores da cor do outono cercavam as montanhas, definitivamente brilhando em tons inúmeros e similares ao sol que se punha atrás dos prédios. 

Era lindo, quieto, reconfortante.

— Não tanto. — Devolveu baixo, rouco, possivelmente envergonhado por parecer um covarde em frente ao outro — A vista é muito bonita daqui de cima, apesar de tudo. — Jaehyun ouviu um riso baixo, tremulando sob o vento forte enquanto retrocedeu um passo, buscando por segurança.

Acompanhou-o, apertando os braços contra o tronco forte em uma tentativa efetiva de lhe passar o mínimo que fosse de segurança. 

Respirou profundamente.

— Eu gosto de tudo o que consigo aqui em cima. — Enlaçou-lhe os dedos, apertando o rosto contra as costas úmidas.

— Silêncio? — Johnny perguntou, uma das sobrancelhas arqueadas enquanto tentava aproveitar mais daquilo tudo, sem fechar os olhos, por maior que fosse seu medo.

— Também. — Jaehyun riu baixo — Às vezes eu sinto medo de cair ou de me machucar… — Confessou seriamente, ainda em um tom contido — Mas eu também sinto que nada se compara ao modo como me sinto realizado aqui em cima, próximo de todos os meus sonhos e nuvens, depois de percorrer uma estrada bonita, apesar de muitas vezes dolorosa.

— Sempre vale a pena, mesmo com todos os percalços. — Observou, admitindo internamente que talvez devesse tentar se livrar um pouco de suas inseguranças e aproveitar melhor a vida — É a natureza, as coisas precisam funcionar assim, não? Bonitas, mas sem fácil acesso.

Jaehyun sorriu minimamente, um farfalhar estranhamente prazeroso na boca do estômago. Soltou-se o suficiente do outro para que ele ficasse frente a frente consigo, os cabelos vermelhos passeando envolta do rosto junto ao ar enquanto se negava a soltar-lhe as mãos. Queria que Johnny soubesse dos seus pensamentos, de como acreditava na similaridade entre a vida e todas as outras coisas, mas, por hora, sentir era o suficiente para ambos, e  ainda tinham uma longa jornada para cumprir no futuro, para escalar quantas vezes quisessem.

— Admiro que seja tão corajoso. — O mais velho reconheceu, baixando o rosto pra perto do seu, oferecendo um selar caloroso em sua testa, lábios tão macios e quentes que por pouco se esqueceu do frio que tinha.

— Obrigada, — murmurou a ele — eu amo você. — Seu tom era quase inaudível, confundindo os ouvidos do namorado, mesmo que perto o suficiente para ouvi-lo.

Mas Johnny entendeu, pelos traços marcantes de suas covinhas, acompanhadas do melhor sorriso que tinha, e também pelo beijo que se sucedeu, calmo e proveitoso, tanto quanto a tranquilidade e êxtase do topo da montanha. Tão bonito quanto a cidade de Seul vista de lá de cima. Johnny sorriu minimamente, entre um encostar de bocas aqui e ali, contínuos, viciosos.

— Também amo você — sussurrou de volta, os olhos estreitos, o nariz ainda junto ao outro, de ponta tão gelada quanto o vento.

O montanhismo sempre teve um significado especial para Jung Jaehyun.

Lá no alto, era onde ele encontrava John Suh.

 


Notas Finais


O montanhismo sempre teve um significado especial para Isabela.
Lá no alto, é onde eu encontro vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...