1. Spirit Fanfics >
  2. La Paz - Minsung (Stray Kids) >
  3. Garotinho assustado

História La Paz - Minsung (Stray Kids) - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, nenéns ♡
Me desculpem, mesmo! Eu sei que estou demorando pra atualizar, e peço desculpas por isso. Eu me senti bem insegura. Acho que alguns de vocês já perceberam que eu sou bem insegura nas minhas histórias :((

Mas não se preocupem, que no momento eu pretendo focar só nessa fanfic! Então vou atualizar com mais frequência.
Aliás, não sei se vocês sabem mas eu pretendo deixar essa fanfic não muito longa. Enfim, só queria avisar.

O capítulo de hoje tá curtinho até, mas foi escrito com muuuito amor, além de que eu vou providenciar o próximo capítulo logo logo.

Boa leitura 💕

Capítulo 16 - Garotinho assustado


- O que está fazendo? - Félix perguntou.

- Exercícios! - Woojin respondeu. - Algo me diz que teremos que estar preparados para o que vier pela frente. Afinal, depois daquela sessão esquisita que tivemos, eu me sinto mais forte. 

- Aquilo de fato foi estranho... - O garoto comentou. - Você sabe onde está o Binnie? Preciso treinar meu andar.

- Binnie? Já o chama assim? - Perguntou sorridente, e Félix sorriu tímidamente. - Não esperava te ver envergonhado. Você geralmente é bem estranho.

- Eu? Por quê? - Perguntou curioso.

- Bom...eu não sei, você é diferente em alguma coisa. 

- Engano seu. - Respondeu e alongou seus braços. - Sou um inválido inofensivo. Apenas isso.

- É o que todos acham. E eu espero que seja verdade. - Disse enquanto tirava um pequeno tempo para respirar melhor. Treinar tanto lhe deixava cansado. - Ah, meu amor! - Woojin sorriu feliz por ver Chan adentrar a sala.

Chan se aproximou e lhe deu um beijo apaixonado. Com tantas preocupações, os dois precisavam tomar cuidado para que seu amor não seja deixado de lado.

- Sabem aonde está o Jisung? - O Bang perguntou. 

- Além de estar no mundo da lua, como sempre, ele também está no quarto dele. Com o Hyunjin. - O Kim mais velho respondeu e voltou à se exercitar. 

[...]

- Eu já disse que não quero, Hyunjin! - Jisung negou pela milésima vez a sopa de legumes que o Hwang havia lhe preparado. Apesar disso, o outro continuava insistente.

- Vamos lá, Jisung, pelo menos uma colherada! - Pediu mais uma vez. - Eu preparei especialmente para você, porque não quero te ver triste! Não é algo que eu faça para todo mundo. - Aquela fala deixou a mente de Jisung um pouco confusa e curiosa. 

- Eu sou especial para você? - Perguntou com as sobrancelhas arqueadas. Hyunjin rapidamente se encolheu nervoso.

- B-bom...na verdade, sim. Eu gosto de você e te ver triste por uma criatura sem coração e perversa não é nada confortável. - Disse sem pensar e Jisung se desconcertou. Falar de Minho estava lhe machucando nesses dias.

De acordo com o tempo dos restantes, já faziam dias que Minho lhe deixou de maneira suspeita. Nesse tempo todo, Jisung repensou várias vezes sobre o que estava sentindo, e mesmo que quisesse negar, ele estava sentindo algo por Minho. As duas únicas vezes que beijou Minho lhe deixaram fora de si, e naqueles momentos ele podia sentir Minho mais "ele mesmo" do que nunca.

Mas apesar de sentir saudade dos lábios de Minho, ou até mesmo de seu sarcasmo, ele ainda não confiava totalmente nele. Não sabia o que Minho era e nem suas intenções. Talvez ele fosse apenas uma piada para o Lee, um passatempo que ele gostava de confundir. E se fosse isso, ele fazia com maestria.

- Você já está pensando nele denovo... - Hyunjin comentou ao perceber que Jisung havia entrado em transe novamente. - Quando você vai perceber que há quem se importe com você nessa casa e essa pessoa não é aquele demônio? 

- Por que você sempre o chama assim? - Perguntou.

- Porque é isso que ele é. - Respondeu certeiro, deixou a sopa de lado e se inclinou para perto de Jisung. - Ele não merece sua atenção...Jisung... - Se aproximou do rosto de Han, fazendo com que o mesmo ficasse petrificado. 

- Hum...oi. - Chan entrou no quarto um pouco desconcertado por sentir ter chegado num momento errado.

- CHAN!! - Jisung se levantou da cama rápido. Nunca esteve tão feliz por o ver. - Precisa de algo?

- Sim, eu queria que me acompanhasse para uma exploração básica no túnel desse andar. Quero tentar chegar no último andar. - Se balançou ao esperar uma resposta. Jisung, apesar de estar desanimado, não estava bem a ponto de ficar sozinho com Hyunjin novamente, afinal, o Hwang parecia estar confundindo seus sentimentos. 

- Claro! Vamos agora! - Puxou o braço de Chan e saiu do quarto as pressas.

- Acho que você está com muitos problemas. - Chan riu do desespero aparente de Jisung e colocou suas mãos no bolso da calça.

- Você nem imagina... - Comentou, mas internamente não se referia somente à Hyunjin.

- Você irá conseguir passar por tudo isso e vai ser feliz. Todos nós vamos. - Chan colocou a mão no ombro do outro e sorriu. Jisung ficou, sem dúvidas, mais animado com aquele comentário. - Aqui, esse é o túnel. 

- Ele não é muito extenso. - Han disse, observando. 

- Sim, mas tem muita poeira e teias de aranha. Podemos encontrar algo útil. - Disse, de longe. Jisung mal percebeu que o Bang já analisava o túnel, e certamente Jisung teria de fazer o mesmo.

O Han ficou um tempo analisando e explorando, mas havia apenas sujeira. Parecia apenas mais um túnel sem saída.

- Espera, Chan...eu encontrei algo! - Chamou animado pelo outro, que veio correndo ao encontro deste. - É uma foto...?

- Parece que sim. Assopre a poeira para vermos melhor. - Jisung fez exatamente o que Chan lhe pediu.

A foto era de um menino, rodeado por sombras. Jisung reparou que o menino não parecia feliz, ele estava com os olhinhos encharcados de lágrimas, enquanto as sombras ocupavam todo o espaço da foto.

- É um menino...um pouco triste. Apenas isso. - Chan tirou sua conclusão, e para Jisung estava claro que aquelas sombras não pareciam importantes aos olhos do Bang. Ah, se ele soubesse que aquilo tem vida...

- M-minho... - Jisung sussurrou, pois aquele garoto, apenas poderia ser Minho, por seus traços serem tão parecidos com os do garotinho assustado. Mas, por que ele estava triste? O que havia acontecido?

De fato, as palavras de Minho ecoaram na cabeça de Jisung novamente. Ele não fazia idéia do que Minho havia passado, mas não lhe parecia bom. Se ele ao menos pudesse perguntar...mas o Lee já não estava mais ali.

Infelizmente, a foto foram a única coisa que encontraram. Para Chan, foi uma viagem perdida, mas para Jisung, valeu a pena. Ele guardou a foto no bolso e foi junto à Chan para a sala principal mais uma vez.

Chan e Jisung não esperavam ver todos reunidos, e com um garoto chorando nos braços de Seungmin, de cabeça baixa.

- O que está acontecendo aqui? - Chan perguntou, totalmente confuso.

- Temos um novo morador na casa. - Seungmin comentou, tentando consolar o pobre garoto. Jisung com certeza arregalou seus olhos ao ver com clareza, quando o "novo morador" levantou a cabeça. - Lee Know.



Notas Finais


Gostaram? Estou cruzando os dedos pra que a resposta seja positiva. Esse capítulo marca o início do segundo ciclo de LP. Eu tenho tantas idéias pra colocar em prática...

Mas enfim, quais são suas opiniões sobre o capítulo de hoje? Eu vou ficar MUITO feliz em ler os comentarios. Eu demoro alguns dias para responder mas eu sempre respondo ♡

É isto, OBRIGADA à você que continua aqui comigo e me dá apoio com a escrita. Amo vocês, até logo!

Ps.: Views em God's Menu. 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...