História LA University (interativa) - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~Sophie_West

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Visualizações 44
Palavras 894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá serumaninhos!
Aqui é a Ju novamente.
Sei que há um burburinho nos comentários sobre a falta de aparição de certos personagens.
Só para esclarecer, nenhum personagem morreu. Sei como é estar do outro lado e ficar esperando ansiosamente a aparição do seu personagem. Fiquem tranquilos que todos terão um papel importante no enredo, tem muito o que acontecer ainda e o que não apareceu no cap de hoje pode ser o protagonista do capítulo de amanhã.
Apenas tenham paciência porque estamos fazendo nossa parte e dando nosso melhor.
Beijos no coração, espero que gostem do capítulo.

Capítulo 9 - Desamor - Parte I


POV. Mareena

O dia da festa já começou uma loucura e um completo desastre. Ela andava para um lado e para o outro ao lado de Hayley entregando os convites e resolvendo as coisas da festa.

Por sorte teve algumas voluntárias para ajudá-la, como Angel e Julie. As duas são verdadeiras obras de salvamento, anjinhas que vieram para salvar sua festa maligna.

As mesmas garotas ficaram responsáveis pelas bebidas e alimentos enquanto ela e Hayley eram responsáveis pela decoração.

O tema da festa é dia do Desamor, onde você tem que ir com algum item vermelho bem provocante e estar disposto a fazer as loucuras que os papeizinhos sorteados na festa o mandam fazer. É como um verdade ou desafio sem a verdade, para os solteiros que pretendem arrumar um namorado se interagirem entre si. Infelizmente nem todos vão poder estar presente e, parece que o epidemia de gripe acabou atacando algumas meninas da escola. Mesmo não conhecendo Eiko e Chloe sentiu penas das mesmas, não é sempre que se tem uma oportunidade tão boa para desencalhar.

O barulho dos seus saltos ecoavam pelo chão, o que era abafado pela voz estridente de Hayley enquanto discutia com o comitê organizador. Todo mundo sabia que Hayley mandava naquela merda desde o 1° ano, mas infelizmente ela só poderia assumir o cargo de líder quando estivesse no quarto ano. Enquanto isso seu Hobbie era discutir com o comitê e pisar na cara do atual líder.

Como esperado a festa foi autorizada, o que restava era aguardar e se arrumar.

POV. Adam

Adam e Lucas passaram a manhã inteira jogando vídeo game, na verdade a noite toda. Estavam realmente se tornando vampiros, o próximo passo é brilhar feito purpurina no sol.

Nero havia chegado logo depois do café da manhã e se juntado a eles. Foi quando de repente uma doida varrida entra no quarto. Eles com certeza ficaram surpresos e exclamaram assustados, afinal, onde já se viu estará jogando um jogo de terror psicológico e não só uma mas duas garotas, gatas mas isso não tem importância porque play4 na frente de garotas.

—isso já está se tornando um hábito. - Disse um pouco irritado por ter que pausar o jogo.

— Não temos tempo para mimimi de nerds. Aqui está o convite, bye bye.

E saíram.

—loucas. - disseram em uníssono.

—Bom eu vou parar por aqui, a festa é daqui a algumas horas, tenho que me arrumar.

—virou uma garota por um acaso? —zombou Nero.

— Cara você já viu meu cabelo? Você acha que eu acordo e ele já amanhece lindo assim? Tem que ter horas de preparo e dedicação. Você não entenderia.

—Não mesmo.

—Mas e aí Nero? Vai a festa?

— Não, cara. Tô meio gripado. - Como se fosse para provar o que ele disse fundou indiscretamente.

—Não acredito nessa porra. Estamos trancados aqui a horas com tudo fechado e você gripado? Puta que pariu, abre essa merda de janela.

Nero riu e andou até a janela abrindo-a.

***

Pov. Luka

Aquela festa estava insana, a festa de boas vindas não era nada comparada a está. Todos pareciam estar loucos na droga. Gente dançava encima da mesa, meninas se esfregavam em garotos aleatório e tinha certeza que viu Mareena e Hayley discutindo como loucas com alguém, até aí tudo bem, mas o único problema era que esse alguém era uma coluna da festa.

Observava a discussão um pouco ao longe até explodir em gargalhadas quando Mareena desferiu um tapa bem dado na "cara" da coluna e depois começou a choramingar com dor na mão, Hayley não deixou barato, obviamente, e deu um chute "nas bolas" da coluna. Agora as duas estavam deitadas no chão da balada choramingando, é garotas. Não se meche com colunas, elas têm fama de ser muito agressivas.

Já ia indo socorrê-la quando Nate entrou em seu caminho. Por um breve momento esqueceu até do seu nome. Com a camisa vermelha apertada e a tiara de diabo ele estava incrívelmente sexy. Teria puxado-o para um beijo se não fosse Angel.

—Una dose y uno desafio, muchachos! - Disse ela estendendo um chapéu.

—Não sabia que você falava espanhol.

—Nem eu.

Tomou a dose e abriu o papel do seu desafio. Era bem simples, entornar mais duas doses. Fez imediatamente e sorriu timidamente para Angel que ficava encarando-o enbasbacada.

— O que foi?

Ele olhou para o lado e seu coração se partiu em mil pedacinhos, ali bem na sua frente Nate estava beijando outro garoto.

POV. Hayley

Não soube ao certo como conseguiu levantar do chão da balada, ficava indignada como um homem poderia ser tão agressivo com uma mulher. Aquele brutamontes teve a pachorra de derrubar ela e Mareena, duas pobres, indefesas e inocentes garotos. Mas não ia ficar barato, ela iria agora mesmo a polícia. Só precisava saber como chegar lá.

Mareena sumiu e teve certeza que viu ela saindo para se pegar com alguém e, pela cabeleira, só podia ser o Adam. Já shippo.

Depois de um tempo esqueceu de chamar as autoridades e ficou um bom tempo tendo um debate muito interessante com um unicórnio de cabelos rosas, ele parecia chorar e dizer que homem nenhum prestava. Ela concordava com o unicórnio e o dizia que homem nenhum prestava e os unicórnios eram muito melhores.

Mas isso a lembrou que ela precisava ir urgentemente para a delegacia para denunciar aquele homem grandalhão e malvado, mas ao levantar o mundo girou e o vômito subiu a garganta.

O primeiro PT da noite, mas não o último.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...