1. Spirit Fanfics >
  2. Labbra Rosse >
  3. Laços de sangue .

História Labbra Rosse - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente ! Tudo bem com vocês ?! espero que sim ... Não estamos em um momento muito bom ultimamente por conta de tudo que está acontecendo no nosso país , o que é muito triste ! Então vim aqui postar mais um capítulo de Labbra Rosse e que isso ajude a distrair vocês um pouco nessa quarentena. Sem mais delongas , boa leitura ❤

Capítulo 21 - Laços de sangue .


Fanfic / Fanfiction Labbra Rosse - Capítulo 21 - Laços de sangue .

Os meus olhos pareciam que iriam saltar para fora dar órbitas , já sentia meu rosto formigar pela força do aperto em meu pescoço mas a dor já não estava mais ali. Aquele frio na barriga perturbante ainda estava ali comigo e invés do meu coração diminuir a frequência e os batimentos pela fraqueza que eu já sentia , ele aumentará . Eu sentia ele bater como se fosse sair para fora do peito , mas por quê ?! Eu estava sozinha e como ele mesmo disse eu iria morrer sozinha de uma forma patética , novamente sem proteger ninguém . 


- Eu tenho vontade de fazer isso desde que eu soube que você voltou S/n , não sabe quanto tempo eu esperei pra ver você apodrecendo de novo . - sorriu de forma exagerada , como se aquilo lhe causasse um prazer gigantesco.  - Eu vou deixar você na cama daquele seu maridinho imbecil e depois que eu matar todo mundo , vou fazer questão de deixar o pior pra ele . Espero que consiga ver a morte dele lá do inferno .

Por que eu não desmaiava logo ? Por que eu estava conseguindo resistir tanto tempo ao aperto ? Eu não tinha mais de onde tirar forças .

- E-eu . Vou . M-matar . V-você .

Digo com muita dificuldade sem praticamente som algum, só era possível entender se acompanhasse os movimentos da minha boca pois a minha voz mal saia . Mas aquele demônio entendeu o que eu havia dito intensificando mais ainda o aperto em meu pescoço . 

- S/NNNNNN ?! - escuto uma voz feminina gritar do corredor, se aproximando do quarto. 

- Eu te mandei mensagem mas você não me respondeu daí eu decidi vir pra cá , ninguém atendeu a porta então eu acabei entrando tá ?! - escuto sua risada . 

- Espero que não esteja com ninguém no quarto pois eu vou entr... S/NNNNN ! - grita assustada .

Irina aparece no batente da porta e trava na mesma hora com a cena tapando a boca com as mãos.    Seus olhos estavam arregalados e eu conseguia ver seu corpo começar a tremer na hora enquanto olhava para mim com os olhos marejados e para o homem que parecia estar extremamente satisfeito ao vê-la .

- Parece que as coisas vão ficar bem interessantes por aqui ... - Ele finalmente decide soltar meu pescoço para ir em direção a Irina.

-- IRINA CORRE !

Sem me importar se estava sem voz ou não grito o mais forte e alto que eu conseguia naquele momento atraindo a atenção de Irina para mim,   porém a mesma continuava parada e em choque vendo aquele demônio se aproximar dela . Sem nem pensar duas vezes pego o abajur que ficava  ao lado da minha cama batendo na cabeça do ser que cai no chão na mesma hora .

- IRINA VEM COMIGO ! - vou em direção a mesma com dificuldade e a puxo para trás de mim . Agora estávamos na frente da janela e ele em frente a porta , passando a mão em sua cabeça vendo o sangue que já escorria da mesma . Sinto uma ardência na palma da minha mão e vejo que havia feito um corte profundo ali também  mas não me importava,  eu precisava proteger a Irina .

- S-s/n , o q-que é i-sso ? - me olha com os olhos cheios de lágrimas e pavor , sem conseguir pronunciar as palavras direito. A mesma apertava minha mão com muita força e eu sentia todos os seus músculos tremerem enquanto ela estava agarrada a mim.

- Fica atrás de mim Irina , nada vai acontecer com você , eu prometo . - Olho de relance para a mesma intensificando o aperto em sua mão.  

No mesmo instante o ser começa a bater palmas debochado e aquele sorriso diabólico volta para o seu rosto enquanto ele se levantava novamente e ia em direção a porta do quarto , a trancando .

- Nossa que cena mais linda , fiquei emocionado com o amor verdadeiro das amigas vadias ! - passa a mão nos olhos fingindo que limpava algumas lágrimas. - Juro que fiquei comovido S/n - cruza os braços - Olha você machucou a minha cabeça sabia ?! - passa a mão na mesma , mostrando o sangue para nós enquanto se aproximava . 


- Deixa a Irina ir embora , ela não tem nada a ver com isso ! Não é a mim que você quer ?! - minha voz saia rouca e com dificuldade pelo tanto de tempo que havia sido enforcada ,  e estranhamente não havia desmaiado.   


- Mas por que eu faria isso ?! Eu teria que ir atrás dela de qualquer jeito mesmo , vai ser mais fácil pra mim matar as duas de uma vez só ! - diz enquanto se abaixava para pegar uma faca que estava guardada dentro de sua bota , fazendo com que Irina apertasse mais ainda a minha mão . Tudo que ele fazia era extremamente premeditado e de forma tranquila o que causava mais pavor ainda, era nítido que não havia sentimento algum dentro dele . 


- Por acaso ela sabe o que você é S/n ? - rodava a faca em seu dedo indicador enquanto sentava na cama de frente para nós duas . - Sabe dos vampirinhos patéticos , ou que você já morreu por exemplo?! - diz irônico.

Irina olhava para mim com aquele olhar de interrogação misturado com medo , mas eu não tinha coragem de olhar para ela de volta .

- Cala essa boca ! - Digo encarando o homem que sorri ladino .

- Ops ! - coloca a mão na boca - Parece que alguém não sabia toda a verdade por aqui, desculpe por isso . - dá de ombros - Acho que ela não te considera tanto assim heim ... - pausa - Como é seu nome mesmo ? Irene não é? - diz errado .

- Do quê e-ele está f-falando S/n ?! - pergunta com a voz tremida .

- Seu cretino desprezível !

Exclamo furiosa e o mesmo muda sua expressão debochada para irritado no mesmo instante , vindo na minha direção me puxando para junto dele enquanto colocava sua faca em meu pescoço ficando os dois de frente para Irina .

- S/N NÃO ! - tenta vir para perto porém o mesmo intensifica mais a faca fazendo com que ela se afastasse .

- Você já tem o que quer , deixa ela ir embora por favor ! . - digo olhando para Irina mas a mesma negava com a cabeça , não querendo ir e me deixar sozinha.  

- Eu até tentei ser simpático com você dessa vez S/n , mais você não está colaborando comigo . - falava com o rosto grudado no meu me dando náuseas . - Mas eu estava enganado em uma coisa ... - pausa olhando para Irina que chorava sem parar - Dessa vez pelo menos vai ter alguém pra ver você morrer .


Começa a fazer um corte fundo no canto do meu pescoço fazendo com que eu soltasse um grito pela dor insuportável , causando um enorme desespero em Irina que gritava sem parar ao ver a cena . No mesmo instante senti meu coração bater incontrolável novamente, tão forte que me causava falta de ar , eu sentia ele , sentia ele aqui .

Ouço a porta do quarto ser quebrada na mesma hora , fazendo um barulho ensurdecedor .

- Mas olha só ! Finalmente chegou quem eu realmente queria ver , demorou hein .

O ser diz vendo Jungkook entrar com os olhos furiosos , escuros , aquele rosto sinistro voltará novamente .
Jungkook parou em nossa frente olhando a cena , enquanto Irina havia parado de chorar e seu rosto triste deu lugar a um espanto em ver o que Jungkook havia feito , agora ela teria que saber a verdade de qualquer jeito e da pior maneira possível .

- Eu só vou pedir uma única vez pra você soltar ela Jay ! Não é a mim que você quer seu covarde filho da put* ?! - praticamente cospe as palavras furioso .

- Nossa Jungkook pensei que a sua recepção comigo seria melhor do que isso , estava tratando tão bem a sua esposinha , não é S/n?! - passa a boca em minha bochecha enquanto continuava com a faca em meu pescoço .

Jungkook oscilava olhares entre mim e aquele ser , seu punho estava fechado e vermelho com certeza parecia estar cravando as unhas na pele . O seu olhar era o mesmo da noite no baile ... escuro , sombrio e furioso. Era como se fosse explodir a qualquer momento .

- J-Jungkook ... - chamo com dificuldade sentindo o sangue escorrer do meu pescoço, caindo algumas gotas na minha sapatilha . Jungkook muda sua feição ao me olhar , seus olhos voltam a ser o que eram e sua fúria da lugar a tristeza e preocupação . Sorrio para o mesmo quando vejo que voltará ao normal por alguns segundos - Vão e-embora daqui p-por favor ! - digo com dificuldade sentindo Jay apertar mais ainda a faca em meu pescoço .

- Ir embora ?! Mas ele acabou de chegar S/n, ainda tem tanta coisa pra ver ... - Jay diz enquanto permanecia com o rosto grudado no meu .

- Eu vou matar você Jay , eu juro por Deus que eu vou acabar com você . - Jungkook dizia sussurrando enquanto encarava Jay que riu  debochado .

- Se você der um passo para perto de mim Jungkook eu corto o pescoço dela tão fundo que ela não vive nem um segundo a mais para dar tchau , quer tentar a sorte ?! .

Corta mais um pouco me fazendo gritar novamente , enquanto eu ouvia sua risada divertida em meu ouvido .

- PARA COM ISSO ! - Jungkook grita estérico - EU FAÇO O QUE VOCÊ QUISER JAY , SOLTA ELA! Não a machuque mais , por favor ! - sua voz era furiosa mais estava embargada, como se estivesse prestes a implorar .

- Ah não me diga que você vai chorar por causa dessa vadia Jungkook ?! Isso está me saindo melhor do que eu imaginava , você é uma vergonha . - diz irritado cospindo no chão perto de Jungkook .

Olho para Irina por um momento e a mesma ainda tinha aquele olhar de pânico , estava encostada perto da janela olhando toda aquela cena com o semblante mais confuso e perdido do mundo . Tento sussurrar um " vai ficar tudo bem " para a mesma que volta a chorar brevemente balançando a cabeça, porém ela disfarçadamente ainda chorando aponta para um cabideiro grande de madeira que estava ao lado dela , o choro naquele momento parecia somente um disfarce . Seus olhos foram em direção ao cabideiro e depois olhou para Jay brevemente que neste momento falava palavras desconexas provocando Jungkook , que pelo que parecia também já estava entendendo a minha intenção e a de Irina .
Olho para Irina tentando entender se era realmente aquilo que ela queria fazer e a mesma faz novamente aquele movimento me encarando no final para confirmar que sim. Olho para Jungkook e ele oscilava olhares entre mim e Jay disfarçando  mas entendendo o que estava acontecendo , ele me encara brevemente também confirmando que poderia dar certo .
Olho fixo Irina novamente para que ela tentasse entender que tudo seria ao meu sinal , aliás não poderíamos correr o risco de dar errado e Jay acabar pegando outro de refém , isso não poderia acontecer , teria que acabar aqui e agora. 

Continuo parada ainda presa por aquele demônio,  a faca continuava em meu pescoço e com qualquer movimento brusco eu poderia me machucar mais ainda , porém eu não tinha escolha , aquilo precisava acabar .
Respiro fundo criando coragem e tento me arrumar disfarçadamente para que Jay não percebesse nenhum movimento estranho,  olho para Irina e em seguida para Jungkook avisando que já estava pronta e que se preparassem.   Quando vejo que a " barra estava limpa" respiro fundo e com toda a minha força naquele momento dou uma cabeçada para trás batendo contra o nariz de Jay , que afrouxa o aperto por um momento e eu consigo sair rapidamente do seu contato . No mesmo instante  Irina pega o cabideiro de madeira e bate contra Jay com bastante força, o fazendo cair no chão pela surpresa .
Jungkook não perde um segundo sequer já pegando o mesmo pelo colarinho e o levantando sem nem ao menos se esforçar .

- Eu disse pra você que era melhor ter vindo atrás de mim Jay . - A voz de Jungkook estava tremida e rouca , o que só dava mais ênfase na sua raiva .

- Meninas vem comigo , AGORA ! - Tae aparece de repente na porta chamando a mim e Irina que estava agarrada a meu braço vendo Jungkook e Jay .

- Tae o que faz aqui ?! - pergunto com a mão contra o meu pescoço para que o corte não sangrasse mais do que já estava sangrando, se não eu teria problemas .

- Acha mesmo que o Jungkook iria vir sem reforços ?! Pelo menos foi o que ele achou vindo escondido - revira os olhos irritado - Eu me encarreguei de proteger vocês , venham meninas por favor!

Vou em direção a porta rapidamente entregando Irina para Tae e quando o mesmo tenta me puxar tiro o braço , não permitindo que me levasse.  

- Desculpa Tae , não vou deixar ele sozinho! Leva a Irina por favor !

- Mas S/n O Jungkook vai cuidar de tudo ago...

- LEVA ELA TAE ! - grito sem nem perceber. Tae me encara por um momento preocupado mas acaba levando Irina que estava completamente assustada para a parte de baixo da casa . Podia ouvir os gritos da mesma querendo voltar para me ajudar , mas eu não podia permitir que ninguém mais se machucasse .

- Quer me matar ? vai em frente Jungkook,  você não imagina o que está por vir ! - gargalha ainda preso contra a parede .

- Eu não tenho medo de você e dos seus demônios nojentos , muito menos da Safira ! Acha que eu me importo com essas ameaças? eu estou esperando ansiosamente por aquela vaca - diz apertando mais o pescoço de Jay que começará a mudar de cor.

- Você pode não se machucar tanto , mas aquela ali ... - Olha para mim com um olhar debochado - Vai ser bem pior que dá outra vez , vai ter que catar os restinhos dela com uma pá " maridinho " - solta uma risada escandalosa . Ele fazia isso o tempo todo mais era impossível não sentir ódio toda vez que ouvíamos aquela risada medonha .

Jungkook não consegue controlar mais a raiva e soca vezes seguidas Jay que também começa a revidar . Os dois rolavam pelo meu quarto batendo um no outro  , me causando um desespero pois dessa vez Jungkook estava sendo machucado também. O cômodo grande não parecia ser suficiente para os dois pois quase tudo estava sendo destruído, meu quarto parecia uma zona de guerra , tudo estava no chão. 
Jay tinha uma força descomunal quase como a de Jungkook , porém ele ainda estava perdendo. Por um momento Jay se solta de Jungkook e volta a olhar para mim com aquele sorrisinho  diabólico vindo em minha direção , mas Jungkook levanta rapidamente o  jogando no chão e ficando por cima dele desferindo vários socos de uma vez só , sem ter um pingo de piedade . 

Eu era a válvula de escape do Jay . Ele sabia que me machucar seria mais fácil, que isso de uma certa forma estaria ferindo Jungkook também então todas e quaisquer oportunidades que ele tivesse de vir atrás de mim ele viria . O plano dele desde o inicio era brincar comigo , me apavorar e fazer implorar pela minha vida e das pessoas que eu amo , mas no fim ele iria me matar de qualquer jeito. Esse sempre foi o plano inicial dele. 

- E-eu sei que eu p-posso morrer a-agora - diz com dificuldade , cospindo o sangue em seguida no chão do quarto . - M-mas faço q-questão de levar v-você comigo ! - encara Jungkook que tenta se esquivar mais o mesmo enfia a faca que estava escondida na manga de sua blusa na barriga de Jungkook que se retrai na hora mas não sai de cima de Jay , dando um soco tão forte no mesmo que o faz ficar inconsciente na hora .

- JUNGKOOK ! - grito indo em direção ao mesmo que se deixa cair de lado . Com a ajuda dele o puxo em direção a porta ,  tirando  de perto daquele monstro . - Jungkook deixa eu ver isso! - levanto a blusa do mesmo vendo o corte da facada logo abaixo da costela , já sangrando muito .

- Ei v-vai ficar tudo bem S/n é s-serio ! Como v-você e-está ?! - Diz com a voz fraca passando a mão no meu rosto , podia sentir todo seu corpo tremer .

- Fodasse como eu estou Jungkook VOCÊ ESTÁ FERIDO QUE MERDA! - grito chorando em seguida , fazendo o mesmo dar um riso de canto .

- Pelo m-menos eu consegui s-salvar você a-amor .

- S/N ?! - Jimin chega de repente sem que escutassemos - Meu Deus o que aconteceu aqui ?! - Diz se abaixando ao lado de Jungkook que já estava fraco , seus lábios estavam completamente brancos . - COMO VOCÊ SAI ESCONDIDO ASSIM IDIOTA ?! - grita com Jungkook.

- Jimin ele foi esfaqueado , ajuda ele por favor eu não sei o que fazer , não deixa ele morrer , eu não consigo suportar se ele morrer ! - choro desesperadamente colocando a cabeça no peito de Jungkook .

- S/n vem para trás de mim agora ! - Jimin olha para trás  , vendo Jay voltar a se mexer .

Sem sequer pensar duas vezes levanto e pego o cabideiro em minhas mãos indo em direção a Jay que ao me ver solta aquele riso debochado que tanto me apavorava por ser a maior demonstração de falta de sentimentos que eu já vi na minha vida, mas agora era o que ajudava a aumentar mais ainda a minha raiva .

- O que a-acha que vai f-fazer sua v-vadia i-imunda ?! - Diz sem forças tentando se levantar mas sem êxito algum ,  era nítido que já não tinha mais tanto poder como antes .

- Eu disse que eu ia matar você! - encaro - Isso é pelo meu marido seu demônio desgraçado!!! - grito e antes que ele pudesse se defender enfio a parte afiada do cabideiro com toda força em direção ao coração de Jay, vendo o mesmo perder os movimentos na hora . 

Sua pele foi mudando conforme ele ia morrendo, seus olhos iam perdendo a vida e tudo estava dando lugar a alguém velho , quase mumificado. O cheiro de enxofre se fez mais presente ainda no quarto e Jay que antes tinha os cabelos castanhos agora estavam completamente brancos , sua pele ficará tão enrrugada que aparentava ter mais de cem anos . Seu corpo que era grande e forte deu lugar a um corpo fraco e magro , algo completamente bizarro.  

- S/n como que você conseguiu fazer isso ? - Jimin olhava espantado para mim , mais isso não importava agora .

- Jimin , como eu ajudo ele ?! O que vamos fazer ? Cadê o Nanjoom,  nós precisamos ligar pra ele ! - Digo sem parar com as lágrimas caindo de forma descontrolada ao ver que Jungkook estava quase desacordado. - EU PENSEI QUE ISSO NÃO MATASSE ELE ! - grito desesperada.

- E não mata . - confirma olhando para Jungkook .

- Então o que está acontecendo ?!! - coloco a cabeça no coração de Jungkook e vejo que ele batia muito devagar .

- Ele está muito fraco S/n ... - pausa - Está mal alimentado .

- Mal alimentado , mas o quê ... como assim  ?! e agora o que podemos fazer ?! - olho confusa para Jimin que respira fundo .

- Só você pode ajudar ele agora S/n .

Paro por um momento olhando Jimin , e o mesmo continua me olhando fixo com o semblante preocupado . Mas era do Jungkook que estávamos falando , não o deixaria morrer .

- O q-que eu devo fazer ?! - gaguejo nervosa .

- Seu pescoço está machucado não está ?! - pergunta e eu concordo mostrando para ele o corte . Jimin me encara por um momento e coloca seu ouvido no coração de Jungkook fechando os olhos preocupado em seguida .

- Coloca seu pescoço perto da boca dele e deixa que ele vai fazer o resto .



Notas Finais


Pessoal esse foi o capitulo de hoje , Espero que vocês gostem ! Se estão gostando da história mostrem para aquela amiga (o) que também gosta desse tipo de conteúdo ❤ Por favor se cuidem , fiquem dentro de casa e lavem sempre as mãos ! Grande beijo pra vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...