História Labirintos da Mente - Yoongi ( Fanfic SUGA) - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Suga
Visualizações 154
Palavras 2.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Cumplicidade


Fanfic / Fanfiction Labirintos da Mente - Yoongi ( Fanfic SUGA) - Capítulo 23 - Cumplicidade

            Passamos um bom tempo na cachoeira, os meninos tinham bebido muito, tanto que não estavam falando coisa com coisa. Suga não quis beber muito, talvez por minha causa, não me deixou beber também. Mas sabemos bem o motivo, S/N e álcool não se misturam. A última vez que bebi, não acabou muito bem. Jimin e J Hope voltaram para o acampamento cedo, já que tinham que fazer algo para comermos, os outros meninos estavam sentados na beira da cachoeira conversando. Olho para o Suga e fico assim por um tempo, não conseguia para de admirar seu rosto, ele olha de volta e sorri fazendo meu coração se aquecer.

            - Por que está me olhando assim?

            - Porque eu tenho o namorado mais lindo do mundo. – sorrio deitando a cabeça em seu ombro.

            - Acho que ainda está bêbada. – ele ri, então bato em seu braço.

            - Não bebi muito, e mesmo que tivesse bebido, já teria passado o efeito do álcool. – coloco a mão em sua perna e ele coloca a sua mão por cima da minha.

            - Se tivesse bebido muito, provavelmente estaria me provocando na frente dos meninos. – rindo.

            - Não sou pervertida. Dessa vez não estou a efeito de drogas. O connor...

            - Não fala desse cara. – Suga me interrompe me olhando.

            - Ok, desculpa. Não falarei dele. - entrelaço nossos dedos, ele suspira.

            - Vamos voltar para o acampamento? – diz ele olhando para os outros meninos conversando um pouco longe de nós.

            - Você vai me contar o que estava chateando você?

            - Não. Esquece isso S/N. – ele beija minha mão. Então me levanto soltando sua mão.

            - Vamos voltar então. – vou andando na frente em direção ao acampamento, eu estava chateada porque ele não confiava em mim. Passo pelos meninos. – Até mais tarde. – continuo andando, então sinto Yoongi segurar meu braço quando já estávamos longe dos meninos, provavelmente ele andou rápido atrás de mim para me acompanhar.

            - S/N, por favor, não fica com raiva. Eu...

            - Yoongi, não estou com raiva, só estou com frio. Quero chegar logo na nossa barraca. – sorrio forçado.

            - Eu te conheço. Sei que está mentindo. – sim, ele me conhecia bem. Suspiro balançando a cabeça.

            - Olha, eu estou chateada porque você não fala comigo. Não se abre direito. – puxo meu braço com delicadeza e os cruzo olhando para o Yoongi.

            - Não é fácil falar... até porque, esse assunto não importa. – ele suspira. – Por favor esquece isso.

            - Você não confia em mim, está claro. – me viro de costas.

            - S/N, eu confio em você é só que esse assunto não...

            - Tudo bem, se não quer falar, não irei te obrigar. – continuo andando sem olhar para trás, ele fica parado me olhando ir para o acampamento, ele não me seguiu, nem falou mais nada. Não acho que tenha sido uma briga exatamente, mas acho que precisávamos ficar longe um do outro, pelo menos alguns minutos. Depois de alguns minutos caminhando, chego até o acampamento, não falo com ninguém e caminho até minha barraca, visto um short e meu moletom e fico ali deitada. Não deveria ter reagido dessa forma, eu sempre soube que o Yoongi era fechado desse jeito, não tenho o direito de me meter em sua vida só porque sou sua namorada, nem de exigir alguma coisa, mas me preocupo com ele, e muito. Me deito de bruços abraçada com o travesseiro, olhando para o nada. Ele deve me achar uma idiota agora. Não deveria mesmo ter me portado daquela forma. Depois peço desculpas. Pego meu celular, coloco o fone e fico ouvindo música. Alguns minutos depois sinto alguém se deitar por cima de mim, sabia que era ele, então ele tira meus fones.

            - Me perdoa. Eu não costumo falar muito sobre coisas da minha vida ou coisas parecidas. Eu não quero que fique chateada comigo. – ele beija meu ombro.

            - Não, está tudo bem. Não estou mais chateada. Na verdade, eu quem deveria te pedir desculpas. Quando não quiser falar algo, prometo não insistir mais. – me ajeito em baixo dele, me virando de barriga para cima, ele se ajeita em cima e passa a mão em meus cabelos, os tirando de meu rosto.

            - Na verdade, eu preciso falar isso para você, tem a ver com nós dois. – ele suspira e esconde seu rosto na curvatura de meu pescoço.

            - Você quer terminar? – meu coração estava inquieto.

            - Não amor. Nunca. – ele nega com a cabeça e beija meu pescoço. – Deixa pra lá. Vamos fazer o seguinte, quando estivermos na sua casa, conversamos melhor. Vamos curtir esse momento juntos. - sorri me dando um selinho.

            - Você sabe que vou criar várias teorias em minha cabeça, não sabe?

            - Eu sei. Mas tenta não pensar sobre isso. Quem sabe até lá, já não tenho resolvido.

            - Mas vocês vão entrar em turnê.

            - Ainda temos uma semana livre. Achamos que íamos nessa semana, mas a data é outra.

            - Vocês não sabiam a data da própria turnê? – rio.

            - Sabíamos sim, mas tínhamos esquecido, por isso temos uma equipe, porque são muitas datas. – ele sorri.

            - Ok então. Vou tentar não pensar, mas você falou que era sobre nós dois, vou pensar que é algo sério. – faço bico.

            - Não se preocupe. É exatamente por isso que não queria te dizer. Porque eu sei que vai ficar pensando nisso. – passa sua mão em meu rosto depois me sela os lábios.

            - Tudo bem. Não vamos falar disso, por enquanto. Vamos curtir um pouco. Afinal, viemos aqui para esquecer os problemas, não é? – sorrio.

            - Sim. – ele sorri e me beija, retribuo passando meus braços ao redor de seu pescoço acariciando sua nuca, desço minhas mãos e as coloco dentro de sua blusa, então a sinto um pouco molhada.

            - Melhor trocar de roupa antes que fique resfriado. – falo encerrando o beijo.

            - Você está doida para me ver pelado, não é!? – diz rindo me olhando nos olhos.

            - Se eu quisesse te ver pelado, não precisaria dessa desculpa. – rio.

            - Tem razão, era só pedir. – ele se senta rindo, ainda em cima de mim e retira sua blusa, fico observando seu corpo. Ele sai de cima de mim se sentando ao meu lado e tira sua calça, levo minha mão até seu peito e vou descendo pelo seu corpo, ele observa minha mão sorrindo, ante de chegar até seu membro, ele segura minha mão. – Mocinha, se não quer que pegue você de jeito, não me provoque.

            - Não estou te provocando, só estou admirando seu corpo. – sorrio me fazendo de inocente.

            - Como se eu não te conhecesse. – ergue a sobrancelha.

            - Ah é !? Quer ver o que é provocar? – sorrio, ficando de joelhos, arrumo meu cabelo, vou até a porta da barraca e a fecho, caso alguém entre no momento errado. Enquanto isso, o Yoongi me observava quieto, provavelmente esperando eu começar a provocação, tiro meu short e me viro de frente para ele, que já estava com um sorriso malicioso nos lábios. Vou até ele fazendo deitar, me sento em cima de seu membro e ele arfa. – Vamos fazer um jogo. Se me tocar, não tem sexo hoje. Ele trica os dentes.

            - Por que não posso te tocar.

            - Porque são as regras.

            - Achei que não tinha regras. – ele me observa tirando meu moletom ficando apenas de calcinha.

            - Acabei de inventar uma regra. Então obedeça. Agora, shhh.. – coloco um dedo em seus lábios pedindo silêncio. Coloco minha mão dentro de sua cueca ajeitando seu membro, ele fecha os olhos mordendo a ponta da língua, começo a roçar minha intimidade em seu membro, para frente e para trás já sentindo seu volume aumentando, tiro meu moletom voltando a rebolar, ele geme baixinho, abre seus olhos encontrando os meus, seus olhos estavam com um fogo especial, começo a beijar seu corpo sem parar de roçar nossas intimidades, ele ergue sua mão como se fosse me tocar, então paro e o olho. – Esqueceu que não pode?

            - Com você desça forma, eu esqueço até meu nome. – sua respiração estava um pouco acelerada.

            - Aguente, você disse que eu estava te provocando naquela hora, agora estou te mostrando o que é provocar de verdade. – rio, me levanto um pouco, tiro seu membro de sua cueca, coloco minha calcinha de lado e começo a passar seu membro lentamente em minha entrada. Yoongi passa suas mãos em seu rosto contendo o gemido, fala meu nome repetidas vezes, mas de repente ele segura minha cintura e nos gira trocando de posição começando a beijar meu pescoço apertando minha coxa. – Yoongi, Yoongi para... – ele para e me olha. – Você perdeu. – sorrio.

            - Não é... não é justo S/N. – seu olhar não abandona os meus nem um minuto, ele parecia está tentando muito se controlar, suas mão encontra as minhas, entrelaça nossos dedos erguendo minhas mãos acima de minha cabeça e aperta com força, não reclamo pois ele estava apenas se segurando, tentando acalmar seus hormônios, ele fecha os olhos respirando ofegante. Esconde seu rosto na curvatura de meu pescoço, meu corpo se arrepia ao sentir sua respiração quente naquele local. Ele deixa todo o peso de seu corpo sobre o meu esmagando meus seios contra seu peito. – Por favor... – ele solta minhas mãos, então levo uma das minhas até o seu cabelo o acariciando. – Não faz isso... – eu podia sentir o latejar de seu pênis contra minha intimidade. Beija meu pescoço, subindo lentamente até minha boca, iniciando um beijo quente, minha respiração começa a se acelerar também, sua mão aperta meu seio então ele desce até minha intimidade e a massageia gemo baixo.

            - Yoongi, do jeito que estamos, não vamos conseguir conter nossos gemidos... – encerro o beijo mordendo de leve seu lábio inferior.

            - Prometo ser delicado para não gemer alto. – ele volta seus beijos para meu pescoço, fecho os olhos.

            - Mas ai não estaria levando nosso trato. Você perdeu em meu jogo. – mordo o lábio, a verdade é que eu estava louca para ser preenchida por ele, tudo sumiu de minha mente, estávamos completamente sozinhos naquele lugar, passo as unhas de leve em suas costas.

            - Não lembro de ter concordado. – ele mete sua mão dentro de minha calcinha, logo penetrando seu dedo, arfo baixo. – Ok. – ele suspira. – E se brincarmos um pouco. Prometo não penetrar, a menos que você peça.

            - Hmm. – para o olhando, penso um pouco sobre sua proposta, ele sabia que eu iria pedir, sorrio. – Ok Sr Yoongi. – ele sai de cima de mim, puxando rapidamente minha calcinha, tira sua cueca, entra no meio de minhas pernas.

            - Ok senhora S/N. Vamos ver até onde você resiste. – ele sorri maliciosamente, sorrio nervosa o olhando, sua mão desliza em minha intimidade a massageando, me contraio fechando os olhos, então sinto seu membro encostar na minha intimidade abro os olhos, ele fica passando seu membro ali suavemente, chega até minha entrada fazendo como se fosse penetrar... – Suga.... me... – mordo o lábio, não queria perder em seu jogo, ele roça seu membro com mais pressão me fazendo desejar mais ainda que me preencha, ele geme baixo.

            - É só pedir S/N, é só pedir... – ele deita por cima de mim continuando seus movimentos. Seu rosto fica colado no meu, chego meus lábios perto de seu ouvido e gemo baixinho seu nome, ele solta a respiração como uma exclamação, sabia o que tinha causado a ele, seu membro estava duro de desejo, então sussurro.

            - Me preencha Suga. Sou totalmente sua. – ele sorri satisfeito então sem aviso penetra forte seu membro em mim. Solto um gemido, mas ele coloca sua mão em minha boca abafando.

            -Shh... – tira sua mão devagar passando o polegar em meus lábios e depois me beija começando seus movimentos rápidos, suas mãos vão até minhas coxas as erguendo, dando mais espaço para seu pênis ir mais fundo.

            - Hmm... Y-y-yoongi, ahh.. você disse... hmm... que ia devagar... – falo baixo entre o beijo, então ele diminuí a velocidade, porém aumentou a força das estocadas, apertando sua boca contra a minha, abafando meus gemidos, ele volta a ir rápido, mas nós não podíamos nos esquecer que lá fora estava nossos amigos, ele volta a diminuir a velocidade, encerra o beijo descendo para meu pescoço, gemo baixo, então levo minha mão até minha boca, sua boca chega em meus seios, abocanha um deles, minha outra mão segura em seus cabelos, eu estava chegando ao meu ápice, então puxo seu cabelo sentindo meu liquido escorrer por minha intimidade, ele geme baixo assim que goza fazendo nossos líquidos se misturarem, ele sai de cima de mim, deitando- se ao meu lado. Fico ali parada de olhos fechados respirando ofegante. Não podíamos nos dar ao luxo de voltar a transar, porque tinha certeza que os meninos iam nos chamar para jantar. Então ficamos ali parados, até o nosso fogo baixar, com essa rapidinha, deu para aliviar um pouco. Mas nos dois sabíamos que queríamos mais. Respiro fundo e abro meus olhos, Yoongi estava apoiado no cotovelo me observando. Sorrio. – Acho que você não costuma levar minhas palavras a sério.

            - Não. Porque eu sei que você queria tanto quanto eu. – ele sorri e sela meus lábios lentamente.

            - Não esqueci que você me jogou na água sem minha permissão. Quando voltarmos, vai ficar uma semana sem sexo. – rio.

            - Acho que vou ficar mais tempo. Esqueceu que temos turnê. – ele sorri.

            - Sempre esqueço que você é o Suga. – sorrio. – Mas tem uma semana para ficar comigo.

            - Sim, então você tem que me dar muito amor essa semana que estarei livre.

            - Vou tentar. – sorrio me virando de lado, ele coloca sua mão em minha cintura.

          - Tentar e conseguir. – ele beija minha testa com carinho que faz meu coração bater forte. – Eu te amo S/N, nunca esqueça disso.

            - Também te amo muito. – nos abraçamos apertado. Podia ouvir o dançar dos nossos corações. Fecho os olhos sentindo o calor do seu corpo no meu. Então nosso momento foi interrompido por um grito lá fora.

        - SUGA, S/N... VENHAM COMER.... – era a Lisa. Rio, era bem a cara dela gritar que nem uma louca. Nos olhamos com cumplicidade. Não precisávamos falar para sabermos o que sentíamos, bastava apenas nos olharmos nos olhos. O amor estava estampado em nossos olhos.            

                

 

 

                                     >>CONTINUA<<


Notas Finais


Até mais. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...