1. Spirit Fanfics >
  2. Laços >
  3. Capítulo XIX

História Laços - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Capítulo XIX


Fanfic / Fanfiction Laços - Capítulo 19 - Capítulo XIX

Havia chegado o dia do noivado de Mary e Francis. A princesa estava nitidamente radiante de felicidade, assim como o príncipe. Durante a semana, não conseguiram ficar longe um do outro nem por um segundo. Passavam o dia inteiro juntos, conhecendo-se e apaixonando-se cada vez mais um pelo outro.

Mary terminava de se arrumar em seus aposentos, com a ajuda de Hermione. As duas se tornavam grandes amigas cada dia mais. 

— Você está linda, Mary. — Disse Hermione para a morena, assim que colocou uma coroa de rosas vermelhas em sua cabeça.

— Obrigada, Mione. — Ela agradeceu, sentindo o coração acelerar. — Estou tão nervosa, que minhas mãos estão suando.

— Fique calma, deixe o nervosismo para o dia do casamento. — A morena falou em meio a um sorriso, que Mary retribuiu.

— Percebi que ainda não de agradeci, Hermione. — A princesa disse depois de um tempo.

— Pelo que?

— Por seus conselhos no outro dia. — Mary revelou sem jeito. — Obrigada de coração, você me ajudou demais.

— Fico feliz que tenha ajudado. — Ela disse e abraçou Mary genuinamente. — E fico feliz também por você e meu irmão estarem juntos, ele realmente te ama.

— E eu a ele. — Mary confessou, sentindo o rosto corar. — Nunca imaginei que me apaixonaria dessa forma por alguém, é tudo tão intenso e tão forte.

— É, não é... — A princesa concordou, soltando um sorriso envergonhado.

— Você também se sente assim por Rony? — Mary perguntou diretamente.

— Sim, me sinto. — Ela respondeu, tímida. — É tão forte, que às vezes me falta ar.

— Ele sente o mesmo por você. — Mary afirmou, segurando a mão de Hermione.

— Eu sei disso.

A conversa das duas fora interrompida por batidas na porta.

— Está na hora. — Rony falou assim que abriu a porta, sorrindo para Hermione assim que a viu.

— Já estamos indo. — Mary respondeu e respirou fundo, dando um abraço em Hermione logo em seguida. — Estou pronta.

(...)

Francis aguardava no jardim, juntamente com as outras pessoas. O dia estava nublado e com fracos raios de sol, já que o inverno havia chegado. 

Ele estava perdido em seus pensamentos, quando foi interrompido pela proximidade de sua mãe.

— Queria que seu pai pudesse estar presente no dia do seu noivado. — Ela falou assim que parou ao seu lado.

— Eu também, mãe. — Ele respondeu em um suspiro. — Mas no dia do meu casamento ele estará, temos que ter fé.

Catherine não disse mais nada e se manteve a analisar os convidados chegando.

— E não é que você escolheu a escocesa mesmo, meu filho. — Ela falou despretensiosamente. — Você me surpreendeu, achei que depois da nossa conversa você escolheria Olívia.

— Eu sempre deixei claro que eu e Olívia não tínhamos nada em comum. — O príncipe disse simplesmente. — Eu me apaixonei por Mary desde o primeiro dia que a vi, foi inevitável.

— Bom, se você está feliz, eu estou feliz, Francis. — Catherine disse por fim, segurando a mão do filho e beijando seu rosto logo em seguida. — Sua noiva está vindo.

A rainha se afastou e deixou que Mary se aproximasse. Francis admirou fascinado a princesa, ela estava deslumbrante.

— Como você está linda, Mary. — Ele elogiou depois de prestarem uma reverência um para o outro.

— Obrigada. — Ela agradeceu em meio a um sorriso. — Você também está lindo, Francis.

O loiro sorriu e depositou um beijo doce na bochecha de Mary.

Eles ficaram ali juntos, lado a lado por um bom tempo, recebendo os convidados e conversando com nobres que chegavam a todo o momento para cumprimenta-los.

(...)

Já no final da tarde, Francis viu um rosto conhecido se aproximar e não conteve a alegria.

— Bash! — Ele disse contente, abraçando o primo. — Não acredito, é você mesmo.

— Você não pensou que eu perderia seu noivado, não é? — O moreno respondeu retribuindo o abraço. — Onde está sua noiva? Quero conhecê-la.

— Claro, vamos lá. — Francis disse animado, caminhando em direção a princesa, que conversava com Hermione. 

— Bash?! — Hermione exclamou alegre, abraçando fortemente o rapaz. — Por onde você andou todo esse tempo? 

— Ah, eu estive em vários lugares, priminha. — Ele respondeu maroto. — Como você está?

— Estou bem, tirando a situação de nosso pai, você sabe. — Hermione revelou tristonha.

— Sim, eu soube. — Bash confirmou cabisbaixo. — Como ele está?

— Ele se recuperou por um tempo, mas agora parece que piorou novamente. — Francis respondeu.

— Nostradamus acha que ele contraiu essa doença em uma visita a cidade de Ferrette, no mês passado. — Hermione explicou.

— Sim, Nostradamus descobriu que nessa cidade está havendo diversos casos de tuberculose.

— Que é a doença que Henry tem? — Bash perguntou.

— Sim, exatamente.

— Bom, temos que ter esperança de que ele irá se recuperar, certo? — O moreno falou compassivo, enquanto segurava nas mãos dos primos.

— Sim, nós temos. — Hermione respondeu, sentindo os olhos marejarem.

— Ah, Mary, deixe-me apresentar meu primo, lorde Sebastian de Poitiers. — Francis falou depois de um tempo.

— É um prazer enorme conhecê-la, princesa. — O rapaz falou, depois de prestar uma reverência.

— O prazer é todo meu, Sebastian.

— Pode me chamar de Bash, se desejar. — Ele sorriu. — É mais fácil.

— Tudo bem. — Mary sorriu de volta, mas manteve uma expressão pensativa. — Estou com a impressão de já ter ouvido seu sobrenome em algum lugar.

— Você conhece o irmão dele, Mary, o pequeno Luís.

— Ah, Luís é seu irmão. — Ela falou, sentindo a mente clarear. 

(...)

Depois de algum tempo, em meio a conversas, Hermione percebeu que Rony a encarava ao longe, encostado em uma enorme árvore. Assim que seus olhares se cruzaram, ele a chamou com o olhar e caminhou para longe do festejo.

A princesa entendeu que era para eles se encontrarem e pediu licença a todos, saindo de encontro ao ruivo.

Distante, Catherine observava tudo e não deixou de notar Hermione e Rony. Sentiu a raiva a consumir naquele momento, ao perceber que a filha foi se encontrar escondido com o guarda-costas mais uma vez. Respirou fundo e tentou se acalmar, sabendo que não deixaria aquilo continuar, não deixaria mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...