História Laços de Dor..! - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Personagens Originais
Tags Boku No Hero Academia, Drama, O Caminho Do Amor, Suspense
Visualizações 27
Palavras 1.138
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, LGBT, Lírica, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Só umas Observações🙂

Quando aparecer - é opinião do personagem ou fala

Quando aparecer ( ) é fora do contexto principal da epóca e opinião própria (minha) ou

apenas essas obs. 😊Boa leitura

Capítulo 11 - Um Amigo Incomun - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Laços de Dor..! - Capítulo 11 - Um Amigo Incomun - Parte 2

No entardeçer do dia, numa avenida sem pouco movimento. Era Frio nesta então noite, haviam dois estudantes que tinham uma estreita relação. se encontrava o maior furioso e com um olhar firme ao menor, que estava encostado na parede então do estreito beco. se moveu erguendo o menor pela gola de sua jaqueta de estudante.

- Ou você deixa de me encher o saco seu  nerd de merda, ou , eu não serei tão bonzinho da próxima, vê se encara a realidade. sussurava o maior loiro. essas frias e duras  palavras de tamanha crueldade pregavam medo ao menor sem reaçãoe.  o maior se ergueu deixando o menor caído ao chão.

 De fato isso não foi a primeira vez que o menor havia sido ameaçado ou intimidado. o menor estava sem reação, seus olhos mareados carregados de lágrimas e recolhi do chão gelado e sujo. o menor de cabelos esverdeados já havia muito sido enfernizado pelo Loiro vulgo "amigo". O esverdeado não era o tipo de pessoa que se envolvia em conflitos e brigas, ele é um garoto doce,amável e sem dúvidas um "garoto de ouro" mesmo suportando toda essa áspera e cruel relação com seu vulgo "amigo de infância". Na verdade, ele jamais deveria merecer tanto sofrimento físico e psicológico, e não apenas do "loiro" mas entre outros que julgavam o " esverdeado" um completo inútil e um estorvo á sociedade. o garoto ,então carregando consigo seus pertences caminhava com aquelas palavras duras e frias em sua mente. mesmo dizendo em sua mente.

- Kacchan.. porque ficou assim? como consigo ver mesmo.. agora, meu amigo? será que sou mesmo um imbecil? - Não! eu vou me tornar um herói, se eu me esforçar ao máximo! - 

Sua mente aliviava o seu peso sofrido por anos. sua determinação e força até então inspirados no seu "amigo" O Garoto é bastante decidido e faria qualquer coisa pelo seu sonho, contudo, faltava-lhe coragem para lutar contra seus obstáculos que o desencorajavam.

P.O.V Izuku 

- Eu devo me tornar um herói!? Não!! eu vou me esforçar e seguir meu Sonho!! -  caminhava o mesmo por um túnel para ir á sua Casa. derrepente sentiu-se preso como em algo grudento. uma risada sádica e histérica ecoava enquanto as tentativas de se libertar do esverdeado eram inúteis.

- Não se preocupe garoto. não vai doer tanto. - O Ser Gosmento que estava tentando dominar o corpo do esverdeado. Ele estava impedido de se mexer ou de falar plenamente.

- S-Socorro.. alguém - conseguiu dizer

Izuku perdia seus sentidos, seus olhos se fechavam. Por um momento ele tentava mesmo com dificuldades, resistir e lutar contra. Até um Indivíduo vir ao socorro do esverdeado e dissipado a forma do "Ser de Gosma". o esverdeado havia apagado e mal sabia quem o havia socorrido.

(...)

Numa Avenida movimentada e já tarde da noite. se encotrava uma loira vulgo "Himoshine" conversando com dois indivídiuos os quais, a mesma considerava ser possível uma "amizade" e assim ela dialogavam junto aos mesmos. os assuntos eram variados e os mesmos principalmente o "Ruivo dos olhos turquesa" chamado Dabbin, ficou desconfiado do quanto ela sabia sobre ambos. a corrente da conversa séria estável porém não tinham em mente que eles estavam esquecendo, do Tal "Namorado Abusivo". O Mesmo se livrará da Prisão ilusória, mal notariam a presença do mesmo se o tal, não fosse "Ríspido e Rude".

- Maldita!! - Esbravejou,  Partiu com uma investida ofensiva para o pequeno grupo. Percebendo o equívoco do mesmo, Ela direcionou seu olhar e corpo ao mesmo com ótimos reflexos, fez um estalar de dedos. o mesmo tombou ao chão sem reação e apagou,aparentemente. 

- Dormiu!! - Ela esboçava um leve sorriso pelo seu feito. ela voltou-se aos dois e piscou  Ela se orgulhava de ajudar os outros e aqueles necessitados, mesmo que isso a custasse a vida.

Os Dois indivíduos "O Lobo e o Ruivo" ficaram Curiosos. "O Ruivo" já estava proximo mais seus movimentos já havia sidos lentos.

- O-Oque..? - Os Reflexos foram tão velozes e o modo que ela impediu o ataque forma inusitados, de certa forma, chocantes.

- V-Você é Forte Himo-Chan.. - dizia o menor vulgo "Yang" timído e ruborizado. o Garoto também sempre foi timído e muito inseguro. (mas, isso iria mudar enventualmente. em um futuro próximo)

- E Quanto á este Embuste, Não se preocupem, ele não lembrará do que aconteceu de agora. - Dizia a Morena aos dois indivíduos.

O Ruivo, não sentirá uma confiança na mesma ou nas ações tomadas - ele no Mínimo não a declarava abertamente uma ameaça, entretanto, no máximo ele a declarava e tinha uma impressão de "segundas-intenções" sobre a Morena. Referente á Himoshine.

O Lobo Inseguro e sensível, loucamente "apaixonado" pelo seu Ríspido e Abusivo "Namorado" parecia nervoso e se despediu da mesma com a dita palavra" eu preciso ir pra casa, lavar a louça". A Morena não acreditará numa desculpa tão mal-elaborada,porém, ela recebeu uma ligação.

- Alô? -

-O-oque?!Como? - A Ligação encerrou. os três haviam se preocupado minuciosamente, mas, se despediram.

 Algo vindo do seu dirigo ao vulgo"Akira" estava precisando de atenção emergêncial. (Uma atenção meio engraçada de ser contada). Ela corria velozmente procurando alguns atalhos para ir correndo saber oque tanto havia sido importante principalmente relacionada ao -Akira-Senpai -.

- Oque você fez dessa vez? Aki-Senpai.. - 

No Caminho de sua corrida, acabou por optar em pegar um desvio. acabou por entrar em uma vila, meio deserta no momento. seu sentido aguçou ao perceber um sentimento forte e se esgueirou sutilmente e observendo escondida a origem de sentimentos fortes.

- E-Eu.. Eu.. - Poucas palavras descreviam tal magnífica cena. Seu Futuro Colega de Trabalho e Amigo de sua Mestra, estava frente á frente com um garoto de cabelos esverdeados crespos. Não reconheceu por vista o Tal Herói, porém, sentiu a mesma energia no Magricela loiro frente á frente com o esverdeado. 

Seus Olhos transbordavam lágrimas, mas não eram comuns e iguais, eram lágrimas de alegria e orgulho. Ela sentiu as emoções fortes do jovem garoto, ela ficou impotente e deslumbrava enquanto suas pernas tremiam com tal cena, os ventos gelados sopravam suas lágrimas e ela sentia fortes apertos, seu peito ardia em sentimento. A Individualidade da mesma era sensível com relação às emoções. sendo que ela causava ilusões em si própria e se fragilizava com tais emoções alheis que a atingiam, essa sensibilidade para tais sentimentos.

Nem Palavras ou Ações, fariam seu corpo se mover e suas cordas funcionarem. aquela cena deslumbrante, mesmo ela sendo uma estudante dedicada, mesmo ela tendo oportunidade de desfrutar de chances. Ela se comoveu pela primeira vez em anos, anos que ela não sentia emoções tão fortes e ainda assim, uma parte da mesma tinha pena do mesmo. não sabia o nome do esverdeado, não previa o futuro e nem via além. mas ela sentiu naquele momento que ele se tornaria algo além do imaginado e superior ao Ídolo "Símbolo da Paz".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...