1. Spirit Fanfics >
  2. Laços de konoha >
  3. Capítulo 14 (Ino)

História Laços de konoha - Capítulo 14


Escrita por: Vicfery

Notas do Autor


Opa, esse capítulo tá bom...

Capítulo 14 - Capítulo 14 (Ino)


Fanfic / Fanfiction Laços de konoha - Capítulo 14 - Capítulo 14 (Ino)

então o que houve?

- o que você sente por mim, Sai?.

Estava curiosa. Desde quando Sai tinha chegado para substituir Sasuke, ele estava aos poucos descobrindo seus sentimentos em relação às pessoas em sua volta. Mas eu agora sou sua namorada, e queria saber se eu despertava nele o que ele despertava em mim.

- como assim, Ino?. * Sai parecia confuso com a minha pergunta.

- você sente algum sentimento por mim?. Ou só aceitou namorar comigo por que eu te pedi?.

Realmente Sai não estava esperando esse tipo de pergunta de Ino.

- Ino, eu sei que eu sou novo nesse tipo de coisa de sentimentos e sensações..., mas eu sei que eu estou progredindo a cada dia mais graças a você. Desde quando eu cheguei aqui e te vi, já sabia que tinha algo de especial em você, além da sua beleza, claro.

As palavras de Sai aqueceram o meu coração. Realmente estávamos progredindo mais a cada dia. Abro um sorriso e dou um selinho nele.

- ok. Beleza..., mas..., hum...

- o que foi Ino?

- e fisicamente?

- o que?

- você sente atração por mim... fisicamente?. * sinto minhas bochechas esquentarem. Talvez eu devesse ter reformulado melhor a minha pergunta.

- Bom, eu gosto muito de beijar você...

- só isso?

- Bom, sim...

Sai não sabia onde eu queria chegar, isso tava começando a me frustrar. Pelo jeito eu é quem tenho que dar o primeiro passo aqui.

- você nunca quis me ver...nua?

Os olhos de Sai se arregalaram e ele ficou completamente vermelho, totalmente sem jeito.

- eu nunca tinha pensado sobre isso...

- você quer me ver agora?

- é...., eu quero...

Abro um sorriso tímido. Sai desvia o olhar sem jeito.

- Não se preocupe, você é o meu namorado, e pode me ver assim..., na verdade você vai ser o primeiro a me ver sem roupa, fora os meus pais, claro. Eles trocavam a minha roupa quando eu era um bebê...? Kk.

Cala a boca Ino, não estraga tudo...

Fico de joelhos na cama em sua frente. Sai me olha com expectativa. Quero fazer isso bem devagar...
Pego pela barra da camisa que estou vestida, e a levanto lentamente até me expor por inteira. Os olhos de Sai se arregalam e sinto de longe a sua respiração pesada. Eu estava sem sutiã, então Sai ficou parado ali na minha frente, admirando os meus grandes seios.

- eu posso... é...

- são todos seus...* queria isso mais do que nunca.

Sai leva as suas mãos em minha direção e pega ambos os meus seios, tocando de leve e os acariciando com admiração. Isso me divertia e me exitava.

Eu nunca tinha feito sexo na vida, mas como eu tinha certas amigas taradas (Temari e Sakura), eu tinha algum conhecimento. Diferente de Sai. Ele sim eu podia chamar de menininho puro, bom, agora não tão puro mais...

Sai apertava- os de vez em quando fazendo a minha pele arrepiar, até que quando eu estava de olhos fechados, pude sentir a sua língua quente sobre os meus mamilos. Pousei minhas mãos sobre o seu cabelo preto e os puxei de leve. Isso estava cada vez melhor.

Sai se afastou, e eu o beijei com vontade. Sentia nossas línguas conectadas e quando percebi, meu corpo já estava por cima dele.
Queria incentiva- lo, mas antes queria vê lo também. Levantei da cama e o puxei nos deixando em pé. Distribuia beijos leves sobre o seu pescoço e levei as suas mãos até a minha bunda. Sai estava quente, melhor dizendo, pegando fogo.

- você quer que eu pare?

Sai negou balançando a cabeça.
Minhas mãos foram em direção a sua blusa, desabotoando- a lentamente até que finalmente  pude me livrar da peça.

- como você pode ser tão gostoso?...* falava enquanto beijava o seu peitoral definido. Sai se arrepiava cada vez mais, e eu estava grudada nele.
- você pode tirar o resto da minha roupa... * O olhei com malícia, e Sai se abaixou ficando de frente ao meu quadril. Ele foi abaixando o meu short junto com a minha calcinha de uma vez. Ele estava se saindo muito bem pra um ingênuo.

Sai se levanta e se afasta.

- o que foi, Sai?... você não gostou?...* eu era muito insegura.

- você é perfeita, Ino...

Sorrio envergonhada.

- eu nunca tinha visto algo tão belo quanto você...

Sai se aproxima de novo e me beija intensamente. Eu estava em chamas. Dessa vez era a minha vez de tirar o resto da sua roupa.
Me abaixo tirando o seu cinto e Sai me ajuda tirando o resto da calça. Distribuo alguns beijos por sua perna enquanto vou abaixando a cueca de seu volume.

Sai fechava os olhos com força enquanto as suas mãos estavam em meu cabelo.
Eu nunca tinha feito um boquete em ninguém . Talvez ficasse pra próxima. Dei apenas dois beijos em seu amigo, e voltei pra sua boca.

-  seu amigo lá é bem grandinho, né?

Sempre quis dizer isso. Eu sou doida.
Deito o na cama, e sento em cima dele. Comecei rebolando em cima de Sai o incentivando. Ele estava indo a loucura, e eu estava enxarcada. Eu sorria o tempo todo. Estava amando ve-lo assim. Quero poder ficar sempre no controle.
Sai pega meus seios de novo me fazendo gemer. Mesmo que meus pais não estejam em casa, luto para não fazer muito barulho.
Pego o membro de Sai e faço movimentos pra cima e pra baixo. Ele estava quase gozando com certeza.

- Ino... eu...

- ainda não...

Coloco o seu membro em minha entrada, e vou descendo devagar. Não consigo evitar e solto um leve grito. Sai coloca a mão sobre a boca. Isso dói.
Começo a mexer bem devagar, ainda com dor. Sai se mexe junto comigo. Pego as mãos de Sai e as ponho em minha cintura. Seguro em seu peitoral e começo a me movimentar. Esta começando a ficar bom. Continuamos em movimento até começarmos a ficar em sincronia. Gemiamos baixo, eu estava lutando contra mim mesma para não gritar. Fato esse que o peitoral de Sai estava todo arranhado e bem vermelho.
Não aguentei muito tempo, e Sai muito menos. Antes que ele gozasse eu o tiro de dentro de mim e uso a minha mão finalizando o trabalho. Sai estava em delírio. Vou ter que lavar logo esse lençol, já que estava sujo do Sai e de sangue.

...

- você precisa ir. * falo em tom baixo.
Estava morrendo de sono. Estava deitada ao seu lado.

- Claro. Ino?

- oi?

- isso foi incrível. Obrigado...

- temos que praticar mais...* olho para ele e rirmos.

- com certeza...

Nos beijamos. Sai se levanta e recolhe sua roupa.
Fico admirando aquele corpo lindo.

- Ino? . * Sai fala de repente enquanto se vestia.

- sim?

-Eu quero desenhar você...

- vou pensar no seu caso...* sorrio. Sai me dá um último beijo e pula pela janela sumindo entre as árvores.
Estou tão sorridente que não conseguia nem pensar...

Preciso contar isso às meninas ...

***


Notas Finais


Sai tá muito pra frente, né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...