1. Spirit Fanfics >
  2. Laços do Destino >
  3. Você não confia em mim?

História Laços do Destino - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tô muito estressada com minha vida nesse momento, então me desculpem por demorar para atualizar essa história.
Agradeço de coração todos os favoritos e comentários que estou recebendo, eles me animam a continuar com a história

Capítulo 11 - Você não confia em mim?


Fanfic / Fanfiction Laços do Destino - Capítulo 11 - Você não confia em mim?

 

Pov's Narrador 

 

Ele tinha que perguntar.

Estava o atormentando o tempo todo.

Vinha em momentos inoportunos, em momento que ele precisava se concentrar.

Então, naquele dia, ele resolveu perguntar:

- Uraraka? - Ele chamou, sussurrando para não acordar a sua mãe que estava dormindo no cômodo ao lado.

Ochaco olhou para cima, se deparando com Deku a encarando com um olhar completamente sério.

- Hum... que seriedade é essa, minha criança? - ela indagou, as sobrancelhas arqueadas, virando levemente a cabeça para o lado.

Izuku não sorriu, como normalmente faria. Continuou sério e olhando para ela com dor.

- O que foi? - perguntou, levantando e indo ao encontro do amigo, que parecia tão perturbado.

Passando os braços ao redor dele, ela afagou-o lentamente, no intuito de acalma-lo.

- Fala comigo, Deku. O que está acontecendo com você? - ela perguntou, realmente preocupada.

- Você não confia em mim? - Ele perguntou, olhando diretamente nos olhos dela, que se arregalaram com espanto. - Ou você me odeia? Você quer me ver sofrer? - Ele continuou, os olhos se enchendo de água. 

Imediatamente, os olhos dela, em resposta aos dele, se inundaram também. 

- Não! É claro que não, Deku! 0or que está me perguntando essas coisas?! - ela exclamou, lágrimas já escorrendo em seu rosto angelical. 

Uraraka sempre foi uma chorona.

- Você não confia em mim? - Ele repetiu, segurando bravamente as lágrimas que teimaram em cair. 

Ochaco apenas encarou os olhos tão amados ficaram tão tristes por sua culpa. 

- Eu confiaria minha vida à você. - ela respondeu, simples.

A resposta dela só serviu para encher os olhos dele ainda mais.

- Então por que não confiou antes? Por que você se matou? Por que você não pediu minha ajuda? Eu... poderia te fazer... ser feliz! E eu poderia ter te dado amor, e também a atenção que você merece! Poderíamos ter construído uma família juntos! - ele soltou, deixando suas lágrimas descerem com intensidade. 

Uraraka entreabriu os lábios, arregalando os olhos.

Ele... estava... se declarando?

Isso era real?

Estava mesmo acontecendo?

- Eu te amava, Uraraka! Eu queria ter te dito antes, porque, talvez, se você soubesse, não teria sido tão cruel comigo! Talvez você visse em mim a força para viver! E, talvez, com o passar do tempo, você fosse feliz ao meu lado, e, quem sabe, algum dia você pudesse retribuir meu sentimento?! - ele exclamou, e mesmo sendo de um jeito meio egoísta, Uraraka se apaixonou ainda mais por aquele garoto.

Ela sorriu, fechando os olhos. 

Levou a mão aos olhos que transbordavam sem parar, limpando um pouco o rosto.

- Sabe, Izuku... Eu sempre te amei. - revelou, abrindo os olhos para ele. Aquelas íris apenas mostraram  amor. - Mas... Isso seria mais um motivo para eu partir.

Izuku arregalou os olhos.

Estava surpreso por ser recíproco o tempo todo, por ele ser um grande tapado para sempre, e por que nem mesmo isso teria salvado a vida dela.

- Você estava tão deprimida assim? - Ele realmente não podia se distrair. Tinha que arrancar as informações dela. 

Ela balançou a cabeça em negativa. 

- Não foi por isso que optei o suicídio. Eu realmente tinha meus motivos e meus monstros. 

Com aquela afirmação, tudo para ele pareceu confuso. 

Se ela não estava deprimida daquele jeito, estava deprimida como? Ela tinha outros motivos?

- Então por que fez isso? Por que? - Ele indagou, curioso.

Ela balançou a cabeça. 

- Agora não. Você precisa dormir agora. - ela sussurrou, como se fosse simples. Fechou os olhos e deitou a cabeça no ombro do amigo - Eu queria ter a chance de recomeçar com todos. Queria recomeçar com você... Queria que... com Izuku... - Então ela parou de falar.

Com Uraraka deitada ali em seu ombro, Izuku não conseguiu virar seu rosto para ver o rosto dela.

Com a visão periférica, ele percebeu que ela estava dormindo. 

Porquê agora, Uraraka?!

Suspirando, ele deitou a cabeça nela, se acochegando ali.

Fechou os olhos, mês.o sabendo que não iria conseguir dormir.

Uraraka o amava.

Sempre o Amou.

Ele sorriu minimamente, querendo desesperadamente beija-lá. 

Com tantos anos imaginando como seria, não se podia culpa-lo.

Era um humano, afinal.

Mas, como assim, se ele falasse para ela aquilo quando ela estava viva, seria mais um motivo para ela morrer?

Estava tudo muito complicado para ele entender, e mesmo assim, sua mente já estava ficando nublada. 

Fechou os olhos e capotou. 


Notas Finais


Mesmo tendo ficado beeeeem curtinho, eu me esforcei ao máximo para isso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...