1. Spirit Fanfics >
  2. Laços Eternos: Furry >
  3. Capítulo 22: Safadezas

História Laços Eternos: Furry - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê gente, desculpa a demora pra postar. É que minhas aulas voltaram e... Sabe né? Bem aqui mais um capítulo de laços eternos, espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 29 - Capítulo 22: Safadezas


Cayde On

 

Acordo cedo, dessa vez sem despertador em meu ouvido. Procuro meu celular entre os lençóis e o encontro, desbloqueio a tela do aparelho em seguida vendo as mensagens que eu recebi. Haviam duas de Lara e uma de Arthur.

-Você olhou e nem percebeu né? -Perguntou Tody

-Perceber o quê?

-Olhe para cama do Liam -Olhei para a cama do albino e fiquei surpreso, pois não estava apenas ele lá, más também Jack e eles estavam dormindo de conchinha, com o Liam abraçando o pastor alemão.

-Own que fofos

-Você deveria ter ficado com o Chris ontem.

-Verdade, vacilei e muito.

-Você é um vacilão.

-E você é um chato.

-Quanto tempo o Chris vai aguentar?

-Ah ele é forte -Me levantei da cama -Vai sobreviver, e quando eu estiver no cio, vai ser ótimo o nosso sexo selvagem, sentir muito esperma armazenado do husky.

-To começando a gostar de você seu safadinho.

-Me sinto ofendido e agradecido.

Depois, eu vou até o banheiro e me olho no espelho, estou gostoso como de costume hihi. Tomo meu banho, me seco e visto uma roupa simples, camiseta verde sem p bagunçada.

A caminho do refeitório, uma leve brisa batia contra meu rosto e notei que haviam alguns furrys no pátio. Uma coisa estranha era que alguns me olhavam, talvez seja pelo fato de eu ter saído do meu dormitório agora? Ou pode ser coisa da minha cabeça mesmo. Quando chego no refeitório, avistei o raposo sentado em uma das mesas enquanto mexia em seu celular, caminhei até ele e me sentei de frente para ele.

-Oi -Cumprimentei o raposo que retira a sua atenção do aparelho e me olha

-Oi... Bem como estão as coisas? -O raposo disse meio nervoso

-Estão bem, e com você?

-Bem também... -Ele está escondendo algo, percebi pela sua atitude

-O que você queria falar comigo raposinho?

-Olha, quero tentar... De novo -Ele corou levemente e já entendi o que ele queria dizer

-Ahh entendo, você quer foder com o Zênite -Provoquei ele.

-C-cala a boca seu retardado -Ele ficou ainda mais vermelho

-Quer ou não?

-Quero, e eu tô sabendo do que você fez com o Chris -Aquele husky contou? E ele está mudando de assunto

-Sobre eu deixá-lo sem sexo? -Ele adianta com a cabeça -Bem, você sabe que eu não estou com raiva dele?

-Sei, más por quê você está castigando ele?

-Não é um "castigo", é que eu fiz uns cálculos outro dia, e meu cio está próximo de acordo com alguns resultados. Ou seja, eu quero um sexo selvagem com ele. Sentir o máximo de gozo que eu puder.

-Só você mesmo, seu lobo safado -Disse sorrindo de forma safada

-Você também vai sentir gozo dentro de você raposinho -Ele congelou um pouco -Pela sua congelada, você quer dar sua bunda para ele não é?

-E-e-e-Eu... N-não!

-Mentiroso, assume logo que você quer ele te fodendo.

-Não assumo não!

-Então você quer -Novamente congelou -Te peguei hahaha

Ele me dá um cascudo e fica com um biquinho no rosto, que fofo ele estava na hora.

-Idiota -Disse ele com desprezo

-Calma Art, eu só estava brincando, aí doeu, seu arrombado, ainda não né haha.

-Eu vou te foder seu lobo ridículo -Disse me apontado seu dedo e mantendo-o próximo do meu rosto, acho que ele estava com raiva.

-Não se eu te foder primeiro, ou prefere o Zêni?

-Olha... Só cala a boca! 

-Tabom -Olhei ao nosso redor e notei um trio que estava sentado em outra mesa e eles olhavam para nossa direção, más quando os olhei, todos disfarçaram -Art, vamos sair daqui?

-Por que?

-Só vamos logo! -Disse e saímos do refeitório voltando para o pátio onde nos sentamos em um banco.

-Por que você queria sair de lá? -Me perguntou o beta confuso

-Estavamos sendo observados, não percebeu não?

-Não, e qual é o problema nisso

-É estranho, somos novos na escola e eu não acho que deveríamos ser notados assim

-Eu deveria, afinal sou gostoso pra caralho -Disse ele todo orgulhoso

-Nossa e como é -Disse de forma sarcástica e novamente senti ser observado -Estou sentindo de novo

-Você tá louco isso sim!

-Não estou não -Me levantei do banco más o raposo permaneceu sentado.

-Você está paranóico então, más me conta mais sobre esse seu plano de deixar o Chris morrer sem sexo para você transar com ele.

-Ele não vai morrer Art, e eu já disse que eu quero um sexo selvagem, que ele me domine como nunca me dominou antes.

-Você não presta seu pervertido -Disse ele zombando de mim

-Você também é, então é o sujo falando do mal lavado.

-Pior que é verdade haha, preciso ir ao banheiro -Disse se levantado do banco

-Tudo bem, eu também preciso -Disse e nos direcionamos ao banheiro do nosso dormitório.

Ainda sentia ser observado, e quando eu olhava ao redor, não tinha ninguém. Muito estranho. Enquanto estávamos indo até o banheiro, dois alfas e um beta passaram por nós.

-Eae lobinho, gostaria de.... -Senti malícia em no tom de voz do raposo alfa, então cortei logo

-Não quero -Fui curto e grosso

-Não sabe o que está perdendo, e você raposinho, afim de se divertir? -O mesmo raposo tentou com Art e os outros apenas obseravavam.

-Não, nem agora e nem nunca -Respondeu Arthur.

-Outro que não sabe o que está perdendo -Peguei meu celular e abri a calculadora.

-Olha aqui, 0 de vontade minha pra sair com você mais 0 de vontade do Art sair com você é igual a 0. Olha só! -Disse de forma cínica -Vamos Art -Disse e continuamos andando.

Estranhei os outros dói não terem feito nada, não disseram uma palavra ou fizeram alguma coisa, eles apenas ficaram observando a cena. O que está acontecendo? Eu não posso ter um dia normal na minha vida?

-Cayde? -O beta me chamou

-Oi?

-O que houve, você parece distraído ou coisa assim.

-Não é que... Você realmente não sente como se você estivesse algo que todos procuram?

-Não, e ainda acho que você está delirando -Disse ele me zoando e rindo de mim.

-Aff, eu devo estar mesmo. Vou voltar pro meu quarto então, aah você precisa de mais alguma coisa? -Ele novamente cora

-Dói? -Perguntou de maneira tímida

-Boa sorte -Respondi sorrindo para ele e voltei até o refeitório antes de ir para o quarto, peguei um copo com café e leite e me sentei em uma das mesas.

-Tem mais alguma idéia em mente? -Me perguntou Tody

-Não, nenhuma ideia do que eu possa fazer. Você também sentiu estar sendo observado Tody?

-Sim seu idiota, o que você sente eu também sinto, principalmente raiva e tesão.

-Okay já sei onde isso vai dar seu safado, o que acha de ver meu alfa?

-Ainda me pergunta? Vamos logo! -Respondeu ele animado

Terminei meu café e me direcionei ao dormitório indo em seguida para o quarto do meu husky.

 

Arthur On

 

Após usar o banheiro, decido voltar para o quarto. Quando chego lá, noto que Zênite estava não estava no quarto, a porta do banheiro estava entre-aberta e eu dou uma espiada pra ver se ele estava lá, o mesmo estava escovando seus dentes. Deixei que ele terminasse e me deitei na minha cama, retiro minha camisa ficando com um short verde.

-Oi Art -Disse ele da porta do banheiro e vindo em minha direção -Acordou cedo?

-Sim, eu precisava falar com o Cayde -Respondi me sentando na cama -Está com fome?

-Não -Respondeu ele se sentando na minha frente -Dormiu bem raposinho? -Perguntou acariciando meu rosto.

-Sim

-Ainda bem -Sorriu para mim enquanto aproximava seu rosto do meu até  selar meus lábios aos dele. É agora!

Peguei na gola de sua camisa e o puxei para que o alfa ficasse por cima de mim más sem quebrar o beijo. Pedi passagem com a língua e o alfa cedeu sem demoras tornando nosso beijo mais profundo e necessitado. Puxei sua camisa para cima e ele parou o beijo.

-Você quer fazer... Agora? -Me perguntou enquanto me olhava nos olhos.

-Sim... Eu quero -Disse meio tímido

-Então tá -Disse sorrindo de canto e retirando sua camisa, logo ele me beija cheio de luxúria e desejo assim como eu.

Ele mordiscava um pouco meus lábios e minha cauda balançava animada. O alfa então desce seus beijos para o meu pescoço me fazendo arrepiar de leve, principalmente quando ele mordeu e deixou alguns chupões na mesma área ocasionando gemidos vindos de mim, isso me excitava. 

O leão estava por cima de mim de quatro, estiquei um pouco minha pata para poder tocar seu membro ainda coberto, senti um volume em sua calça e percebi que ele já estava duro, gemidos saiam livremente de minha boca e o alfa aparentava estar gostando deles. Ele volta a me beijar com uma certa voracidade, minhas duas patas agora estavam em sua nuca na intensão de nos aproximar mais.

-Raposinho... O espaço é curto -Disse Zênite com uma voz rouca, e realmente a cama era exclusivamente para apenas "um" ocupa-la. 

Então pegamos ambos os colchões e colocamos eles no chão, para não ter a demora de juntar as camas. Zênite se deitou no colchão de barriga pra cima e eu sentei em sua cintura ficando por cima do mesmo. Voltei a beija-lo com desejo e sentia sua patas adentrando meu short e apertando minha bunda, mais gemidos saiam de mim más eram abafados pela boca do leão. Percebi que o alfa estava retirando meu short então eu o ajudei e aproveitei pra retirar a calça que o mesmo vestia, deixando nós dois apenas de cueca. Zênite me encarava com um sorriso safado no rosto e eu retribuí seu sorriso do mesmo jeito.

Levei meu rosto até seu membro destacado na cueca box que o leão usava, dei uma longa fungada sentindo um pouco do seu cheiro masculino, adorei!

-Hehe, se gostou do cheiro, por que não experimenta? -Me perguntou com malícia na voz

O alfa me ajudou a retirar a cueca, deixando seu membro exposto e... Uau, como é... Lindo, novamente cheirei aquela área e o cheiro era mais forte e mais gostoso. Sentia meu pau latejar pedindo por atenção, más antes precisava fornecer prazer ao meu leão.

Dei uma lambida naquele pau felino e no roto de Zêni, podia-se notar o prazer. Sem mais delongas abocanhei seu membro dando início aos movimentos lentos, alternava entre chupar e lamber, o que não cabia dentro da minha boca eu masturbava com minha pata. 

-ããã Art está muito... Bom -Dizia com sua voz rouca.

Continuei meus movimentos de cima pra baixo, porém agora eu ia mais fundo e dava chupadas longas, os gemidos que Zênite soltava estavam mais intensificados. Quando senti seu gozo em minha boca, tratei de engolir tudo. Era amargo más não me importava. O maior então inverte as posições ficando por cima de mim.

-Não é justo apenas eu me divertir... Não é? -Disse a última parte em meu ouvido e mordendo a ponta da minha orelha logo em seguida, ocasionando um gemidinho baixo vindo de mim -Seus gemidos me excitam raposinho -Disse fazendo eu congelar um pouco.

O leão então retira minha box e meu membro salta pra fora do tecido, meu pau estava exposto, deixando apenas meu knot na bolsa peniana. Zênite sorri de forma pervertida pra mim e me masturba lentamente, ele estava me torturando.

-Z-Zeni huumm... -Dizia entre gemidos e ele acelerou seus movimentos com sua pata -Zênite eu.... Estou quase ããã

Ele para seus movimentos e eu o olho triste, o mesmo faz um não com seus dedos que logo os lambuza deixando-os bem molhados com sua saliva.

-Eu quero que você goze enquanto te fodo lindinho... Posso? -Ele perguntou e eu respondi sim com a cabeça, logo sentindo uma sensação de desconforto por ele ter me penetrado com um de seus dedos.

Ele mexia seu dedo dentro de mim antes de dar leves estocadas, ele distribuía alguns beijos pelas minhas coxas para me aliviar, senti mais um e novamente gemi de desconforto e depois mais um dedo foi inserido. Nesse eu gemi de dor e uma lágrima saiu de meu olho.

-Art, tudo bem? -Me perguntou preocupado

-Sim eu só... Não estou acostumado, pode continuar.

Ele continuou estocando com seus dedos até que retirou um deles e, fez movimentos de tesoura. Sentia meu buraco ser alargado por ele, até sentir todos os seus dedos saírem de dentro de mim. Ele se posiciona entre minhas pernas levantando uma delas, ele olhou pra mim e eu fichei meus olhos e dei permissão para seu membro entrar.

Aos poucos sentia aquele pau entrando dentro de mim, Zênite me masturbava na tentativa de cobrir a dor que eu sentia, no que deu certo. Quando o mesmo estava completamente dentro, pedi para o mesmo esperar um pouco antes das estocadas.

-P-pode ir -Disse e senti seus lentos movimentos porém fundos.

Eu gemia e poucas lágrimas saiam de meus olhos, a dor desaparecia e o prazer tomava conta de mim. 

-Aaahh Zênite... Mais rápido ãã por favor.

-Como queira meu raposo -Disse e atendeu aí meu pedido, aumentando sua velocidade e até sua força tudo estava ótimo até sentir ele me atingir em um lugar que me fez gozar na hora, sujando todo meu abdômen e um pouco do meu rosto -Achei, agora sim vai ficar divertido

Ele fodia com tudo aquele ponto que me deixava em êxtase.

-AAAAHH ZÊNITE!... Eu te amooo ããã -O maior me dá um travesseiro para eu morder, para meus gemidos saírem abafados e ninguém ouvir.

-Eu também raposinho.... Também te amo -Disse ele ofegante -Eu estou pronto Art se prepara

-Goza Zênite aaaaawww eu quero -Com mais algumas estocadas, o leão de desfaz dentro de mim, ele não conseguiu retirar a tempo mas não tem problema. A sensação de gozo dentro é realmente boa, o alfa estava ofegante e eu estava gozando de novo -Gostou meu lindo?

-Adorei... Meu leão -Disse e nos beijamos novamente

Ficamos recuperando nossas forças para nós levantarmos e arrumar tudo de novo. Minha bunda doía e não conseguia andar direito, agora o Cayde vai me zoar igual eu zoei ele quando ele transou com o Chris. Mas valeu muito a pena ter feito isso com o Zênite.

 

??? On

 

-Ainda está aí na janela? -Perguntou a beta

-Sim, estava observando o Cayde

-Desiste cara, você não vai conseguir -Disse ficando ao meu lado

-Claro que vou, eu vou dar um jeito para aquele ômega ficar aos meus pés

-Então boa sorte, pois vai ser difícil. Afinal ele ama aquele husky siberiano -Disse e se retirou da sala

-Cayde, Cayde, Cayde. Você será meu! E nem aquele husky, vai me impedir disso -Rosnei e também saí da sala de aula.

 

 

 


Notas Finais


Qualquer erro me avisem tábom, boa noite a todos ^•^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...