História Laços Sanguíneos (Longfic - BTS) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Incesto
Visualizações 34
Palavras 2.803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Famí­lia, Harem, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeeei

Ah que sdds eu estava de vocês amoras, minhas atividades escolares deram uma pausa, e eu apoveitei o feriado para escrever um capítulo, espero que gostem ♡

ATENÇÃO
🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥

Eu gostaria de saber se existe algum ser do bem, que sabe fazer capas, se você sabe ou conhece alguém, por favor, mande uma mensagem.

Capítulo 9 - 9. Sétimo dia




11:00 AM


Estávamos todos na área da piscina, comendo espetinhos, e conversando animadamente. Ah, hoseok dormiu sim comigo na noite anterior, esperamos todos dormirem e ele veio para o meu lado do beliche, me senti uma pelúcia de tão apertada que fui. 

O dia estava caloroso, o sol estava forte, Yoongi parecia um camarão, por mais que tenha tomado banho de protetor solar, Jin não estava diferente, Namjoon nem se fala, era o único que estava debaixo do guarda-sol, alegando não aguentar mais os raios em sua pele, Taehyung, Jimin e Jungkook não ligavam pra nada, não sairam da piscina desde que papai abriu a porta.

- Amanhã pela manhã voltaremos pra casa. -papai ditou calmo enquanto colocava mais uma rodada de espetinhos no prato largo que estava sobre a mesa.-

Todos concordaram e continuamos a conversar.

- Não que eu não tenha gostado daqui, mas eu sinceramente não aguento mais esse sol. -Yoongi soltou nos arrancando risos.- Estou parecendo um camarão.

- Lembro-me do tempo em que o Suga hyung era alvo como a neve. - Jungkook disse tirando sarro com a cara do irmão.-

- E eu de quando você era um bebê, ah, espera, você ainda é um. - o resto da line começou  a jogar água no mais novo.-

- Coitado. -Hoseok disse enquanto observava tudo.-

- Coitado? Coitado de mim que não consigo nem deitar por que tudo arde. - rimos mais um pouco da situação do moreno.-

- Yoon, eu tenho um creme que pode ajudar com isso, quando chegarmos em casa eu lhe empresto. -ditei calmamente.-

- Louvada seja a S/n. -rimos do de cabelos escuros.-


                                  ¤¤¤¤


        9:00 AM

Já estávamos em casa, tínhamos acordado bem cedo hoje, tanto que a metade dos meninos vinheram dormindo.

Depois de nos organizarmos novamente, peguei meu creme milagoso em mãos e fui até o quarto onde Yoongi estava, por sua vez, mexendo em seu celular.

-Yoongi? -o mesmo me olhou- Aqui está o creme. -estendi a embalagem de plástico ao mais velho.-

- Obrigado, S/n. -a pegou.- Você poderia passar nas minhas costas? Vai ser difícil de alcança-lás.

- Claro, tire a blusa.

O -um pouco- mais alto se pôs de pé se pondo de costas para mim, puxou o tecido alvo de sua blusa branca para cima expondo seus ombros largos e avermelhados.


- Nossa, você pegou bastante sol. -disse enquanto colocava uma grande quantidade de creme em minhas mãos.

- Na verdade não, eu que sou muito sensível, passei todo tempo lá com a cara ainda mais branca de protetor e com mil blusas UV, mas não resolveu muito. -o vi fazer uma careta assim que toquei sua derme irritada.-

- Coloque bastante hidratante sempre que sair do banho, ajuda a não arder também. -continuei passando o creme nas costas de Yoongi, até sentir que sua pele estava devidamente hidratada do produto.- Vou deixa-lo aqui, use o quanto precisar. -terminei de aplicar o produto e tampei a embalagem deixando encima da cama.

- Obrigado S/n. -disse se virando de frente para mim, me dando visão de seu abdômen pouco malhado -e avermenlhado.- Você poderia passar na minha barriga também?  Meus braços ardem. -disse me olhando sério,  aquela atmosfera estava pesando.-

- Claro. -ditei calmamente e peguei novamente o tubo de creme, coloquei um certa quantidade em minhas mãos e passei por seu abdômen e peitoral, mas parei os movimentos quando senti suas mãos esguias tocando meus pulsos, levantei o olhar e sentir a famosa descarga elétrica passar por meu corpo.- O quê foi?

- Você também sente isso? - disse me encarando seriamente.- Essa corrente que passa pelo corpo sempre que nos olhamos? - assenti levemente com a cabeça.- Então você também quer ? -assenti novamente.-

Nossos olhos estavam conectados de uma forma tão intensa, que mal podiamos piscar, se Yoongi não tivesse findado o espaço que nossos corpos mantinham, e juntado nossos lábios, com certeza continuaríamos nos olhando por vários minutos.

Suas mãos que estavam em meus pulsos desceram para minha cintura e me coloram ainda mais em seu corpo, de seu peitoral, minhas mãos subiram para sua nuca, emaranhando-se em seus recém cortados cabelos. Nossas línguas buscavam um espaço em nossas bocas, senti minhas costas bater numa superfície gélida, e só então percebi que Yoongi me empurrou para a parede mais próxima. Paramos tudo para respiramos, mas não demorou para voltarmos a nos beijar com mais intensidade, o beijo de Yoongi era viciante, suas mãos brincavam com meus quadris e cintura, apertando vez ou outra meu bumbum, desci as mãos de seu pescoço e comecei a passar as mãos em sua barriga e me aproveitando de seus gominhos passando minhas unhas levemente -e esquecendo que o mesmo estava sensível por conta do sol-.

- A-ah. -Yoongi parou no meio do beijo para gemer meio dolorido, o que me fez lembra de sua condição.-

- Me desculpa. - ri, passando a mão no lugar onde eu "arranhei" levemente, e escutei sua risada nasal.- Eu esqueci.

Levantei a cabeça e lhe olhei, recebendo um carinho na bochecha.

- Não se preocupe, estou bem, huh? -Buscavam um espaço em nossas bocas, senti minhas costas bater numa superfície gélida, e só então percebi que Yoongi me empurrou para a parede mais próxima. Paramos tudo para respiramos, mas não demorou para voltarmos a nos beijar com mais intensidade, o beijo de Yoongi era viciante, suas mãos brincavam com meus quadris e cintura, apertando vez ou outra meu bumbum, desci as mãos de seu pescoço e comecei a passar as mãos em sua barriga e me aproveitando de seus gominhos passando minhas unhas levemente -e esquecendo que o mesmo estava sensível por conta do sol-.

- A-ah. -Yoongi parou no meio do beijo para gemer meio dolorido, o que me fez lembra de sua condição.-

- Me desculpa. - ri, passando a mão no lugar onde eu "arranhei" levemente, e escutei sua risada nasal.- Eu esqueci.

Levantei a cabeça e lhe olhei, recebendo um carinho na bochecha.

- Não se preocupe, estou bem, huh? - concordei sorrindo, sentindo seus lábios encostando nos meus várias vezes, me fazendo rir.- 

- Acho que eu já vou, vista a camisa e se deite, não esqueça de passar hidratante. - disse atrapalhada por seus selinhos me cortarem.-

- Certo, não esquecerei. - afroxou o aperto em minha cintura e soltei seu pescoço, nos separamos e eu segui para fora do quarto -não antes de deixar mais um beijo em sua boca macia e pequena-. 

Sai de seu quarto e fui sorindo como uma boba até o meu, uau, é impressão minha ou todos esses garotos são apaixonantes? Meu Deus. 



            22:45 PM


Passei o dia trancada no quarto, maratonando todos os doramas que eu não vi, e todas as séries que eu deixei para depois, mas como a minha última refeição tinha sido as seis da tarde, minha barriga se encontrava fazendo barulhos altos, eu faria um bom lanche da madrugada.

Me levantei, e sai do quarto, indo em direção a cozinha, logo avistei minha melhor amiga : a geladeira. Logo abri a mesma, tirando de lá meu precioso pote de acaí, tem coisa melhor? Fechei a minha grande amiga e pus o pote roxo na bancada, peguei todos os acompanhamentos necessários para se comer um bom açai, os coloquei dentro de uma vasilha funda, limpei e organizei tudo e voltei para o quarto.

Seria tudo normal, se um Park Jimin não estivesse na minha cama, desprovido de qualquer roupa -a não ser uma cueca box preta- , e ainda por cima, teve a audácia de despausar o meu dorama.

- Ah, oi S/n, série legal. -disse e voltou a assistir.-

Sentei ao seu lado e puxei o computador para o meu colo.

- Onde estão as suas roupas e a sua noção, Jimin? -disse enquanto me acomodava melhor, o empurrando para o meio da cama.-

-Ah, está calor, e a noção eu esqueci no aeroporto quando estava vindo pra cá. -parou alguns segundos.- Eca, o quê é essa gororoba roxa aí? 

- Primeiramente, respeite meu açaí, palhaço, segundamente, por que não está dormindo? -peguntei colocando uma colherada de açaí na boca.-

- Seu o quê?- franziu o cenho.- Enfim, eu não estou com sono, isso é meio óbvio, ninguém na casa está acordado, a não ser você, mana. -sorriu cínico.-

Por que eu sinto que esse sorriso não têm boas intenções?

- Sei...-o olhei desconfiada.-

-Isso tem gosto de quê? - me olhou curioso e eu ergui a colher para perto de seus lábios cheinhos.- Vou provar de outro jeito.

Abaixei a colher e franzi o cenho, vendo o mesmo se aproximar rapidamente, selando nossos lábios, logo tornando o breve selar em um beijo avassalador. Paramos para respiramos e nesse meio tempo tudo ja estava fora da cama, já estava sentada no colo alheio, e já estávamos nos beijando novamente.

- É, esse negócio é bom. - disse sorrindo e passando as mãos em seus cabelos. Céus, Jimin.-

Puxei sua nuca para mim, colando nossos lábios, sentindo suas mãos brincarem com meus quadris e nádegas, desci meus beijos para seu pescoço, senti sua respira pesada e falha, coisa que estava me arrepiando cada vez mais, ergui meu rosto e olhei para sua boca entreaberta, Deus, Jimin é a perdição em pessoa, e eu estou louca para me perder.

Buscavam um espaço em nossas bocas, senti minhas costas bater numa superfície gélida, e só então percebi que Yoongi me empurrou para a parede mais próxima. Paramos tudo para respiramos, mas não demorou para voltarmos a nos beijar com mais intensidade, o beijo de Yoongi era viciante, suas mãos brincavam com meus quadris e cintura, apertando vez ou outra meu bumbum, desci as mãos de seu pescoço e comecei a passar as mãos em sua barriga e me aproveitando de seus gominhos passando minhas unhas levemente -e esquecendo que o mesmo estava sensível por conta do sol-.

- A-ah. -Yoongi parou no meio do beijo para gemer meio dolorido, o que me fez lembra de sua condição.-

- Me desculpa. - ri, passando a mão no lugar onde eu "arranhei" levemente, e escutei sua risada nasal.- Eu esqueci.

Levantei a cabeça e lhe olhei, recebendo um carinho na bochecha.

- Não se preocupe, estou bem, huh? - concordei sorrindo, sentindo seus lábios encostando nos meus várias vezes, me fazendo rir.-

- Acho que eu já vou, vista a camisa e se deite, não esqueça de passar hidratante. - disse atrapalhada por seus selinhos me cortarem.-

- Certo, não esquecerei. - afroxou o aperto em minha cintura e soltei seu pescoço, nos separamos e eu segui para fora do quarto -não antes de deixar mais um beijo em sua boca macia e pequena-.

Sai de seu quarto e fui sorindo como uma boba até o meu, uau, é impressão minha ou todos esses garotos são apaixonantes? Meu Deus.


22:45PM

Passei o dia trancada no quarto, maratonando todos os doramas que eu não vi, e todas as séries que eu deixei para depois, mas como a minha última refeição tinha sido as seis da tarde, minha barriga se encontrava fazendo barulhos altos, eu faria um bom lanche da madrugada.

Me levantei, e sai do quarto, indo em direção a cozinha, logo avistei minha melhor amiga : a geladeira. Logo abri a mesma, tirando de lá meu precioso pote de acaí, tem coisa melhor? Fechei a minha grande amiga e pus o pote roxo na bancada, peguei todos os acompanhamentos necessários para se comer um bom açai, os coloquei dentro de uma vasilha funda, limpei e organizei tudo e voltei para o quarto.

Seria tudo normal, se um Park Jimin não estivesse na minha cama, desprovido de qualquer roupa -a não ser uma cueca box preta- , e ainda por cima, teve a audácia de despausar o meu dorama.

- Ah, oi S/n, série legal. -disse e voltou a assistir.-

Sentei ao seu lado e puxei o computador para o meu colo.

- Onde estão as suas roupas e a sua noção, Jimin? -disse enquanto me acomodava melhor, o empurrando para o meio da cama.-

-Ah, está calor, e a noção eu esqueci no aeroporto quando estava vindo pra cá. -parou alguns segundos.- Eca, o quê é essa gororoba roxa aí? 

- Primeiramente, respeite meu açaí, palhaço, segundamente, por que não está dormindo? -peguntei colocando uma colherada de açaí na boca.-

- Seu o quê?- franziu o cenho.- Enfim, eu não estou com sono, isso é meio óbvio, ninguém na casa está acordado, a não ser você, mana. -sorriu cínico.-

Por que eu sinto que esse sorriso não têm boas intenções?

- Sei...-o olhei desconfiada.-

-Isso tem gosto de quê? - me olhou curioso e eu ergui a colher para perto de seus lábios cheinhos.- Vou provar de outro jeito.

Abaixei a colher e franzi o cenho, vendo o mesmo se aproximar rapidamente, selando nossos lábios, logo tornando o breve selar em um beijo avassalador. Paramos para respiramos e nesse meio tempo tudo ja estava fora da cama, já estava sentada no colo alheio, e já estávamos nos beijando novamente.

- É, esse negócio é bom. - disse sorrindo e passando as mãos em seus cabelos. Céus, Jimin.-

Puxei sua nuca para mim, colando nossos lábios, sentindo suas mãos brincarem com meus quadris e nádegas, desci meus beijos para seu pescoço, senti sua respira pesada e falha, coisa que estava me arrepiando cada vez mais, ergui meu rosto e olhei para sua boca entreaberta, Deus, Jimin é a perdição em pessoa, e eu estou louca para me perder.

concordei sorrindo, sentindo seus lábios encostando nos meus várias vezes, me fazendo rir.- 


- Acho que eu já vou, vista a camisa e se deite, não esqueça de passar hidratante. - disse atrapalhada por seus selinhos me cortarem.-

- Certo, não esquecerei. - afroxou o aperto em minha cintura e soltei seu pescoço, nos separamos e eu segui para fora do quarto -não antes de deixar mais um beijo em sua boca macia e pequena-.

Sai de seu quarto e fui sorindo como uma boba até o meu, uau, é impressão minha ou todos esses garotos são apaixonantes? Meu Deus.


22:45PM


Passei o dia trancada no quarto, maratonando todos os doramas que eu não vi, e todas as séries que eu deixei para depois, mas como a minha última refeição tinha sido as seis da tarde, minha barriga se encontrava fazendo barulhos altos, eu faria um bom lanche da madrugada.

Me levantei, e sai do quarto, indo em direção a cozinha, logo avistei minha melhor amiga : a geladeira. Logo abri a mesma, tirando de lá meu precioso pote de acaí, tem coisa melhor? Fechei a minha grande amiga e pus o pote roxo na bancada, peguei todos os acompanhamentos necessários para se comer um bom açai, os coloquei dentro de uma vasilha funda, limpei e organizei tudo e voltei para o quarto.

Seria tudo normal, se um Park Jimin não estivesse na minha cama, desprovido de qualquer roupa -a não ser uma cueca box preta- , e ainda por cima, teve a audácia de despausar o meu dorama.

- Ah, oi S/n, série legal. -disse e voltou a assistir.-

Sentei ao seu lado e puxei o computador para o meu colo.

- Onde estão as suas roupas e a sua noção, Jimin? -disse enquanto me acomodava melhor, o empurrando para o meio da cama.-

-Ah, está calor, e a noção eu esqueci no aeroporto quando estava vindo pra cá. -parou alguns segundos.- Eca, o quê é essa gororoba roxa aí? 

- Primeiramente, respeite meu açaí, palhaço, segundamente, por que não está dormindo? -peguntei colocando uma colherada de açaí na boca.-

- Seu o quê?- franziu o cenho.- Enfim, eu não estou com sono, isso é meio óbvio, ninguém na casa está acordado, a não ser você, mana. -sorriu cínico.-

Por que eu sinto que esse sorriso não têm boas intenções?

- Sei...-o olhei desconfiada.-

-Isso tem gosto de quê? - me olhou curioso e eu ergui a colher para perto de seus lábios cheinhos.- Vou provar de outro jeito.

Abaixei a colher e franzi o cenho, vendo o mesmo se aproximar rapidamente, selando nossos lábios, logo tornando o breve selar em um beijo avassalador. Paramos para respiramos e nesse meio tempo tudo ja estava fora da cama, já estava sentada no colo alheio, e já estávamos nos beijando novamente.

- É, esse negócio é bom. - disse sorrindo e passando as mãos em seus cabelos. Céus, Jimin.-

Puxei sua nuca para mim, colando nossos lábios, sentindo suas mãos brincarem com meus quadris e nádegas, desci meus beijos para seu pescoço, senti sua respira pesada e falha, coisa que estava me arrepiando cada vez mais, ergui meu rosto e olhei para sua boca entreaberta, Deus, Jimin é a perdição em pessoa, e eu estou louca para me perder.


Notas Finais


Quero coments ¡
Até o próximo capítulo ♡


LEIAM AS NOTAS INICIAIS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...