História .lacre - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Tags 3some, Binlix, Changjin, Changlix, Changlixjin, Hyunlix, Jinlix, Lixjin
Visualizações 77
Palavras 766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi mais tarde eu posto a segunda parte... ou nao

eu amo changlixjin com todas as minhas forças e ninguem vai mudar isso, bla bla bla ate la embaixo bele

Capítulo 1 - Bora viver?


 Felix encarava os adesivos de estrelas no teto de seu quarto, pensando se algum dia as acharia tão lindas quanto as do céu lá fora; se algum dia sentiria a mesma liberdade olhando para aqueles pedaços de plástico. O relógio marcava onze horas da noite e os olhos do australiano sequer pesavam, seu corpo jogado na cama até poderia parecer de alguém cansado, mas seus pensamentos não lhe permitiam sentir sono.

 Sua cabeça parecia uma enorme bagunça, como aqueles depósitos de programas americanos e ruins, em que o garoto continha tantas informações e tantos problemas que sequer lembrava o próprio nome. Sua família fazia questão de lembra-lo todo dia que o mesmo deveria ser o melhor, seja na escola, em cursinhos ou sendo só um adolescente bobo.

 E, bem, Felix continuava tentando, afinal, não gostaria de ser um filho ruim quando toda a esperança da família se mirava unicamente sobre si.

 Poxa, porque não havia nascido em uma família como a do Hyunjin? Que permitia que o mesmo fizesse tatuagens onde bem intendesse e o zoava quando se arrependia?

 Ou a do Changbin? Que é quase 100% constituída por hippies e que nem estranham o fato do filho andar com roupas bizarras e muitas vezes coloridas... demais.

 Ah... Changbin e Hyunjin, apenas de pensar no nome dos dois Felix já abre um sorriso automaticamente, lembrando de como Hyunjin era espalhafatoso e de como o bico de Changbin quando irritado era a coisa mais linda do mundo. Lembrando de como os dois pareciam tão perfeitos mesmo com tantos defeitos; lembrando de como o faziam se sentir livre e em casa de uma maneira tão única.

 Changbin e Hyunjin, nomes tão bonitos para pessoas tão peculiares quanto um girassol em meio a uma nevasca. Changbin era o girassol, Hyunjin a nevasca e Felix, bom, Felix observava achando aquela a melhor obra de arte de todas.

 E por falar em Felix, o australiano se encontrava não imerso em seu mundo de pensamentos – que giravam somente em torno de dois garotos – que sequer percebeu quando pedrinhas começaram a bater em sua janela, apenas reparando quando uma sombra já conhecida batia levemente ali.

 - Hyunjin! – Gritou, logo colocando as mãos na boca logo depois ao se lembrar que todos na casa já se encontravam dormindo. Levantou apressado e andou até a janela, a abrindo e dando de cara com os olhinhos brilhantes do moreno e seu sorriso fofo de sempre. – O que você tá fazendo aqui? Como você chegou aqui em cima seu imbecil? E se você caísse e se arrebentasse todo? Como eu ia falar para o Binnie?

 - Boa noite para você também, Lix. – Disse, risonho, enquanto se esticava para dentro e roubava um selinho do ruivo, recebendo apenas um olhar indignado pela sua audácia. – Primeiramente, achei que já soubesse que vaso ruim não quebra, babe. – Piscou, sorrindo de canto. – E sobre o Binnie... – se esticou para trás, olhando para um ponto fixo no chão, levando Felix a tirar a cabeça a janela para ver o que ele tanto olhava.

 E, bom, lá estava ele. Em suas bermudas jeans surradas e o moletom num amarelo quase fluorescente, com o all star encardido e meias chamativas que só o faziam ter uma aparência mais infantil e ingênua.

Quer dizer, tirando o fato de estar segurando um cigarro em uma mão e o maldito sorriso malicioso nos lábios.

 Os olhos de Felix brilharam por alguns milésimos de segundo, logo voltando para a cara emburrada de sempre. 

 - O que vocês estão fazendo aqui? – Perguntou, num tom alto o suficiente para que o mais velho conseguisse ouvir lá embaixo.

 - Achamos que nosso ruivinho estava precisando de um pouco de clichê. – A voz de Changbin se fez presente, um pouco rouca pela última tragada em seu cigarro e mantendo o sorrisinho besta no rosto.

 Inconscientemente, um sorriso tímido já começava a se fazer presente nos lábios do australiano.

 - Como assim? – Intercalou as encaradas entre Hyunjin e Changbin, esperando para saber qual seria a ideia maluca e tentadora da vez.

 - Então, temos latinhas de suco de pêssego e pacotes de salgadinho ruim e barato, o Jinnie conseguiu o carro da mãe dele... – o Seo foi interrompido por Hyunjin, que se segurava nas beiras da janela para não ir direto ao chão - mesmo que estivesse sentado sobre uma telha qualquer.

- Roubei.

- É, isso. – Revirou os olhos. – E eu achei as chaves do píer na gaveta do meu pai, ele só vai sentir falta delas as oito da manhã então...

 - Eai, bora viver um pouco, ruivinho?

 E ele foi.

 

 

 

 

 

 

  


Notas Finais


ate o proximo xuxus, criticas serao bem vindas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...