História Lados Opostos e Iguais - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 7.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey guys Evie's here !!! :) :) :) Mais um nvov cap pra vcs dscpm pela demora mas tava cm uns blocs d criatividade e tbm mtos projetos da escola,vou tentar postar os cpas sem demora

Capítulo 27 - The Questions, The Turn, The Dreams and The Nightmares


Fanfic / Fanfiction Lados Opostos e Iguais - Capítulo 27 - The Questions, The Turn, The Dreams and The Nightmares

Miranda pov's

As perguntas de Thessa eram,de certa forma,muito difíceis.Eu não sabia muito sobre os Híbridos de Demônios e Mortais,ninguém sabia,a verdade é que não dava para "estuda-los" se assim posso dizer,tais híbridos não viviam muito,isso por causa da mistura de sangues opostos,o pouco que se sabia era que: seus olhos mudavam de cores por possuírem os dois tipos de sangues,eles precisavam de sangue dourado ou prateado (dependia de que espécie fosse a mãe) para sobreviverem na gestação e que podiam controlar as duas magias,tanto Negra,quando Branca,mas essas informações nunca saíram das mão dos nobres e líderes de Raças,afinal.Qualquer tipo de híbridos são considerados fortes de mais e muito perigosos,então,raças de mesmo sangue podem gerá-los mas isso quase nunca acontece pelo fato de todos temerem os híbridos,por isso muitos tentam matá-los por conta do medo do desconhecido,do mais forte,sedo assim,Ethan e eu somos considerados armas vivas por causa de tanto poder.Já demônios e mortais podem se envolver,mas não podem ter filhos,seus híbridos são instáveis de mais,o que os tornam mais perigosos e quase impossíveis de serem controlados ou neutralizados.

De certa forma isso era frustrante pra mim,afinal,meu pai sempre disse para temer o desconhecido e procurar saber o que eu não sabia,desde pequena esse assunto me intrigava,não só por que eu os considerava uma ameaça mas também por que também pouco se sabia sobre os Híbridos como eu ou Thessa.Sempre pensei que se entendesse eles eu me entenderia também.

Mas sobre o Dia das Cores...

Depois de um tempo pensando e após um longo suspiro eu digo :

-Sobre seus olhos...eles mudam de cores assim porque você é tanto mortal,quanto demônio.Eles sempre mudarão quando seus sentimentos forem abalados ou algo parecido,vão ficar assim quando usar sua magia.

-Você vai me ensinar a usar minha magia ? -ela pergunta com um pouco de ansiedade em sua voz.

-Vou.

Quando ia me virar para entrar novamente na biblioteca ela segura meu pulso e diz:

-Você ainda não me falou sobre o Dia das Cores.

Dou um riso soprado.

-Pensei que ia conseguir despistar...

-Você sabe bem que isso não funciona,anda me fala,vou ter que lutar contra você no Festival do Dia das Cores ?

-Eu não sei -realmente não sabia direito,e estava odiando isso- Se não tivessem mudado eu poderia te falar com toda certeza que não vamos lutar,mas as regras agora estão diferentes.Hoje de manhã recebi um pergaminho da minha Corte sobre as regras do festival,antes teríamos que lutar contra monstros,mas com as novas regras temos que enfrentar outros demônios.Para que não fique injusto,todos decidiram que dividiriam os participantes em rankings de acordo com nossos status.

-Como assim ?

-Somos filhas de líderes de Raças,Thessa,então estamos na classificação HLR,ou seja Herdeiros de Líderes de Raças,somos o ranking mais alto,então só competiremos com demônios do mesmo nível,então há muitas chances de que nós duas nos enfrentemos,mas mesmo que não seja eu,você pode enfrentar outros tão perigosos quanto.Por isso essa reunião agora,para dar esse aviso e dizer que seu treino precisa ficar mais pesado que antes...

Não consegui terminar,uma voz soou atrás de mim dizendo :

-Então é aqui que você estava,maninha.

De primeira achei que fosse Ethan,mas a voz deixava evidente que não era.

-O que você está fazendo aqui ? -perguntei sendo grossa e me virando para encarar Aspen,meu "irmão".

Sua cara de divertimento me irritava,sempre agradeci por ele se parecer mais com Elara do que com meu pai,mas ele ainda tinha os traços de Eligos,e o pior é que eu tinha mesmos,a linha que definia os lábios,os olhos meio pequenos e um pouco da personalidade teimosa e arrogante,todos traços que ambos herdamos de nosso pai.

-Não posso te fazer uma visita irmãzinha ? -ele pergunta sarcástico.

-Não !! -Ethan responde saindo da biblioteca quase arrobando a porta e indo até Aspen,quando o mesmo chega perto dele o agarra pelo colarinho da camisa- Se encostar na minha irmã de novo,eu juro,que você morre pelas minhas mãos !!

A voz de Ethan emanava ódio,ele ainda devia ter raiva pelo o que Aspen fez comigo no palácio do meu pai.

-Você entendeu ? -ele pergunta.

-Sim -disse Aspen com a voz cheia de tédio e meu irmão o colocou no chão e veio em minha direção.

-Por que veio,Aspen ? -disse Jack,ele e os outros tinham vindo até nós depois de Ethan.

-Meu pai me mandou para falar com meus irmãos -ele disse,revirei os olhos e Ethan bufou de raiva,odiávamos sermos chamados de irmãos por aquela praga- Ele pediu para que você levasse sua amiga para o palácio.Miranda,nosso pai quer te ajudar a treina-la.

Por um minuto pensei que ele estivesse brincando,mas o tom sério de sua voz me fez questionar isso.

-Como posso confiar em suas palavras ? -perguntei com cautela.

Não sei se Aspen falava a verdade ou não,mesmo que estivesse falando eu não ia confiar nele ás cegas,precisava de uma prova.

-Essa carta -ele me entregou um pergaminho bem fino.

Fiquei exitante em abrir,podia muito bem ser um tipo de truque,mas ao examinar bem o brasão de meu pai -uma coroa com um dragão em seu meio,com as asas abertas como se a coroa fosse dele- só meu pai tinha acesso ao modo de fazer aquele brasão,afinal eles eram moldados com magia.Quebrei o brasão de cera vermelha e desatei o laço que mantinha o pergaminho enrolado e o desenrolei.

"Miranda;

Peço desculpa por mandar seu irmão e não ter ido pessoalmente,sei que você e Ethan não gostam muito de Aspen.Descobri sobre sua amiga híbrida enquanto conversava com Kenyon e quando estava tentando te ajudar a ter controle sobre seu anjo.

Minha querida,Kenyon me contou sobre seu plano para protegê-la,não posso deixar de dizer que fico admirado com sua coragem,mas também tenho que lhe dizer que seu plano é de certa forma ingênuo,por mais que seja inteligente.Desculpe por falar dessa maneira,por isso lhe proponho minha ajuda.

Se concordar venha junto com Aspen para Despair Bay,irei te ajudar a treinar sua amiga,usarei um pouco do treino que usei em você,é claro que não exatamente como foi o seu,digamos que apenas um terço do seu treino será usado em Thereza.Caso isso não lhe agrade te darei total liberdade pra mudar o que quiser.

Lhe aguardo pacientemente.

Ass. seu pai,o Rei dos Demônios,Eligos."

Suspirei alto,Ethan veio até mim,depois de afagar carinhosamente meu ombro para que eu me acalmasse ele pegou a carta em minha mão e começou a lê-la.

-Por que ele enviou isso ? -pergunta meu irmão frustrado- Desde quando ele se importa ?

-Talvez ele queira se aproximar de nós -eu disse entrelaçando meus dedos com os de Ethan para que ele ficasse mais calmo,e pareceu funcionar,ele me olhou com ternura igual nossa mãe fazia quando eu estava com medo.

-Pode ser,mas ele nunca foi disso.Praticamente nos abandonou quando eu voltei do treino com ele,não posso deixar de pensar que ele quer algo a mais do só criar laços com a gente.

A desconfiança do meu irmão era compreensível,afinal acima de tudo nosso pai é Eligos,Rei dos Demônios Infernais e de todas as raças prateadas,um governante frio e calculista que usava quem ele quisesse sem pensar duas vezes,a mesma regra se aplicava aos próprios filhos.Nosso pai já tinha feito isso várias vezes,nossa missão fracassada foi a última  vez que ele nos usou.

-Eu  sei que desconfia dele  -falei apertando um pouco mais sua mão- Eu também estou desconfiada,mas...Vamos dar há ele essa chance ?Por favor Ethan.

Ele suspira e concorda comigo com um aceno de cabeça.Dei abraço no mesmo e me virei para Thessa,encarando-a séria.Lhe estendi a carta e mesmo com o semblante confuso ela pega ele as palavras de meu pai.Quando a mesma termina ela me encara ainda confusa.

-Saiba que se concordar com isso seu treino pode ficar muito mais pesado -eu disse sem encara-la,não consegui fazer- Meu pai não vai começar leve e depois ficar pesado,ele vai começar do difícil...

Não consegui terminar minha voz falhou ao lembrar do meu passado,meu corpo ficou tenso um leve tremor passou pelo meu corpo mas ninguém pareceu nota-lo.Afastei aquelas lembranças e me recompus.

"Não posso ser assim" pensei "Não posso me abalar agora,não na frente deles,não na frente de Aspen ".

-Você quer ir Thessa ? -perguntei me virando para ela- Quer treinar com meu pai e ter algumas chances a mais do que teria treinando comigo ??

Thessa me olhou,me analisou por alguns segundos,ela sabia que eu estava com medo,medo de meu pai feri-la,dela se machucar,dea morrer por não ter aguentado o treino pesado.

-Eu vou !! -ela disse convencida,um enorme peso foi colocado em meus ombros- Mas quero que esteja ao meu lado,sei que só vou conseguir tendo você comigo.

Dei um sorriso para ela.

-Você sabe muito bem que eu não deixaria você sozinha -eu disse a abraçando- Sabe muito bem que sempre vou estar ao seu lado independente da situação,eu prometi não foi ?Que nunca te deixaria pra trás ?A gente prometeu isso uma pra outra a muito tempo,e,essa promessa ainda está de pé.

Thessa devolveu o meu abraço,senti meu ombro molhado,ela estava chorando.Me separei dela e fiquei na ponta dos pés para limpar as lágrimas,como eu sempre fazia.

-Você é uma chorona Thessa -brinquei com ela,que acabou rindo da minha brincadeira.

-Não sou não -ela retruca enxugando o resto das lágrias que eu não consegui limpar,me virei encarando Aspen de forma séria,seu rosto de desinteresse e tédio pela a cena ocorrida me irritava- Avise que estamos indo,partimos em uma hora -me virei para o resto do pessoal ainda séria- Façam as malas,vamos para Ventum.

-Para Despair Bay,minha irmã -disse Aspen- Não esqueça que nosso pai mudou o nome da cidade para minha mãe,falando nisso.Como é saber que minha mãe tem uma cidade em sua homenagem e a sua mãe não ?

Tive que segurar a mão de Ethan e a minha raiva para que ambos não matassem Aspen.

-Não sei -disse respondendo a pergunta dele,mas é claro que eu não ia deixar isso barato- Como é ter uma mãe corna ?

Ao meu lado Ethan caiu na gargalhada,os outros tentavam conter o riso mas falhavam ao deixar pequenas risadas escaparem,por dentro eu estava rindo mas permanecia com um semblante cínico.

-Vá logo avisar a Eligos que eu estou indo -eu disse.

Aspen não questionou,ele girou seus calcanhares e saiu pisando duro.Asim que ele virou o corredor eu e os outros começamos a ter crises de risos,até Delency riu,minha barriga chegou a doer de tanto que eu tinha rido.

-Boa patada,pequena -disse Jack vindo até mim e pegando em minha mão.

-Ele mereceu -disse Thessa me apoiando.

-Verdade -concordei- Tenho certeza que quem vai surtar será Elara.

-Quem ? -ela pergunta claramente confusa.

-Nossa "amada" má-drasta -disse Ethan com sua ironia em seu máximo.

-Já vi que aquela jararaca vai  querer voar no meu pescoço quando chegarmos -eu disse brincando tirando risadas de quase todos,Delency não havia rido hora nenhuma- Bom,vamos fazer as malas.Nos encontramos daqui uma hora no hall de entrada para irmos.

Todos concordaram e seguiram para seus quartos.Jack e eu fomos de mãos dadas até nosso quarto junto com Ethan,já que seu quarto era em frente ao meu.Jack e meu irmão pareciam estar se dando bem agora,era bom vê-los conversando animadamente daquele jeito.

Ao entrar no meu quarto tratei de arrumar só o necessário,não precisava de muito,afinal,o palácio de meu pai era,eu querendo ou não,minha segunda casa,então já teria roupas para mim,mesmo que as roupas de lá fossem na maioria vestidos vestidos e trajes de batalha.

Dentro da minha mochila coloquei algumas adagas,grimórios e umas duas calças jeans,uma rasgada e a outra completamente lisa.

-Por que está levando calças ? -Jack me questiona,ele estava fazendo a mala dele,que não era muito diferente da minha- Não vai poder usa-las,pra que levar ?

-Você vai ver -eu disse com um sorriso divertido.

Jack me puxa para ele e me beija,um beijo calmo cheio de paixão,era durante esses beijos que eu tinha certeza que eu o amava e ele também.Somos interrompidos quando alguém bate na porta.

-Mas que merda !! -ele exclama irritado- Será que a gente nunca vai poder ter um momento a sós sem que nenhuma alma desgraçada venha e nos atrapalhe ?

-Um dia a gente consegue -eu ri mais um pouco- Entra !!

Ethan passou pela porta com uma caixa de presente,vermelha com um laço preto,em suas mãos.

-Eu  ouvi o que você disse Jack -meu noivo se encolhe com os olhos arregalados- Mas vou deixar passar dessa vez.Miranda !Aspen disse que nosso pai mandou isso,ele mandou pra você e pra mim.Nosso pai pediu para usarmos quando voltarmos,pelo bilhete que estava no meu terá uma comemoração pela nossa volta.

-Eles já sabem sobre você ? -perguntei preocupada.

-Ele não especificou muito mas,disse que falou que eu não morri e que voltaria com você.

-Entendo,o que tem dentro da caixa ?

-Eu não sei,dentro da minha tinha meu uniforme,aquele estilo militar,que sempre usei no palácio,bom mais ou menos,ao invés de preto com os detalhes em roxo agora tem os detalhes em um vermelho alaranjado,e também tem aquela cora que temos que usar,na sua caixa eu já não sei.Abre,eu quero ver.

Concordei,peguei a caixa e abri depois de coloca-la em cima da cama.Desatei o laço e retirei a parte de cima da caixa,dentro um vestido preto,tirei-o da caixa para vê-lo melhor,a decoração da parte de cima lembravam as escamas de um dragão,os detalhes em forma de gotas tremeluziam de preto para vermelho,a calda do vestido era solto e ia até o chão e tinha uma pequena calda na parte de trás.Embaixo do vestido estava o meu diadema.

Segurei ele em minhas mãos,ele era muito bem detalhado,feito de prata,havia alguns fios retorcidos,folhas e pequenas flores com diamantes pequenos em seus centros e no centro,segurando uma joia avermelhada dois dragões,um de cada lado da joia que havia,era do tamanho de uma unha.

-Tenho mesmo que usar isso de novo ? -perguntei para meu irmão ainda encarando aquele diadema em minhas mãos,aquela coisa trazia lembranças dolorosas.

-Sei que não gosta disso tanto quanto eu -disse Ethan apoiando a mão e meu ombro eu ainda olhava a peça em minhas mão até meu irmão toma-la para si e me virar para encara-lo- Mas vamos superar isso juntos,como sempre fizemos,eu vou sempre estar ao seu lado minha pequena guerreira,e não vou te abandonar mais.

Ele me abraça e beija o topo da minha cabeça,o diadema em suas mão foi colocado com delicadeza em meus cabelos.

-Fica lindo em você -disse Ethan- Sempre ficou.Vá se arrumar,depois conversamos mais.

Ele me deu um beijo na testa e saiu.Tirei o diadema e joguei sobre o vestido encima da cama.

-Você não quer voltar,não é ? -pergunta Jack enquanto me abraçava por trás- Eu vi o jeito que você ficou quando lembrou do seu passado,eu vi o tremor que percorreu você.Ainda sente tudo aquilo não é ?As cicatrizes ainda doem ?

O tom de preocupação da sua voz era muito evidente,ele levantou minha blusa até tira-la,sua mão foi até meus cabelos e os jogou por cima do meu ombro revelando minhas costas,cheias de cicatrizes.Nunca precisei vê-las para saber como são,havia várias,tantas que conta-las era difícil.Poucos as tinham vistos,meus cabelos compridos as escondiam dos olhares alheios,Jack e Ethan eram os que sabiam pois ambos me ajudaram a tratar as feridas que as fizeram,afinal eu estava sem minha habilidade de cura na época.

As pontas dos dedos de Jack deslizaram da parte de cima das minhas costas até a parte de baixo chegando em meu quadril.Ele solta um longo suspiro.

-Tantas marcas,tanto sofrimento,minha vontade é de matar seu pai por ter feito isso com você.

-Foi preciso -eu disse defendendo meu pai,mas sem saber o motivo

-Não Miranda !Não foi ! -Jack disse irritado me virando para ele- Ethan não passou por isso,você também não precisava ter passado !

-EU NÃO SOU MEU IRMÃO !! Ele soube desde pequeno controlar seus poderes e o dom dele,eu não.Não conseguia manter o controle por muito tempo,imagina se Eligos não tivesse feito tudo que ele fez ? EU SERIA UMA ARMA AMBULANTE,MAIS DO QUE JÁ SOU !!! E também,eu mereci isso,pelo o que eu fiz com a minha mãe !!! -nessa hora meus olhos já ardiam por causa das lágrimas.

-VOCÊ ESTÁ SE ESCUTANDO ?O QUE ACONTECEU COM ELA NÃO FOI CULPA SUA !! O que deu em você pra pensar isso  ???

-Simples,essa é a verdade !! MINHA MÃE MORREU POR MINHA CULPA !! EU QUE DEVIA TER MORRIDO NO LUGAR DELA !!

-PARA DE DIZER ISSO !! -Jack me puxa para um abraço e me aperta contra seu peito enquanto eu me acabava em lágrimas- Por favor,não fala isso.Várias coisas podem ter acontecido no passado,mas nada foi culpa sua,então não pense que foi.Prometa para mim,que nunca vai falar isso de novo ??

-Eu prometo !

Nos separamos e eu recoloquei minha blusa.Voltei a fazer minha mala,depois de feita Jack e eu começamos a conversar e fazer algumas brincadeiras.Quando estava quase na hora de nos encontrarmos com os outros,eu fui tomar banho,ou melhor tentei,Jack insistiu tanto para ir comigo que tive que deixar.Não houve nada de mais,apenas algumas mãos bobas.

Quando terminamos Jack me ajudou com o vestido,não arrumei meu diadema nem o coloquei,não queria colocar aquilo tão cedo.Coloquei minha mochila em um dos meus ombros e segui junto com Jack para o hall de entrada da casa.Nem todos estavam presentes,Aspem era o único que estava ausente.

-Por que desse vestido ?E por que Ethan também está tão arrumado ? -perguntou Thessa curiosa.

-Somos obrigados a usar -respondeu meu irmão- Em situações normais podemos usar roupas mais simples,por exemplo eu vivia de terno dentro dos muros do palácio,mas como estamos voltando,"Os filhos perdidos do Rei Eligos",nosso pai nos obriga a usar esse tipo de roupa.

-Tá,mas por que todas as duas roupas lembram um dragão ? -ela pergunta de novo.

-É o simbolo dele -respondeu Symon- O Rei Eligos,é uma espécie de demônio que chamamos de Transmorfo,ou seja,ele pode se transformar em um dragão,isso o fez assumir como seu símbolo,é também uma habilidade bem rara entre os Demônios Infernais.Mas é claro que assim como todos os Demônios Infernais a forma de dragão não é realmente sua verdadeira forma.

-O que quer dizer ? 

A curiosidade dela me fez soltar um risinho,ela parecia uma criança de tão ansiosa,ficava muito fofa daquele jeito.

-Mais tarde você vai saber -eu disse- O que me faz pensar que vai precisar de um um professor pra aprender mais.

-Você ?

-Bem que eu queria,mas não posso.Symon pode fazer esse favor para mim ?

-Será um prazer -ele responde olhando Thessa com um sorriso gentil.

-Obrigada,quando tiver tempo eu mesma vou te ajudar,tudo bem ?

Ela concordou e na mesma hora Aspen chega.

-Posso saber por que da demora ? -perguntei meio irritada.

-Tava tomando banho -ele respondeu,os cabelos molhados confirmavam isso mas não pude deixar de duvidar- E caso queira saber não precisa abrir um Portal de Névoa,nosso pai vai mandar uma limousine para nos buscar.

-De carro ? -perguntou Sam- Vai demorar cerca de quatro horas de viajem,sem contar os riscos.

-É pela demora que estamos indo de carro -rebateu Aspen- Temos que conversar antes de chegarmos para que não haja nenhuma confusão da parte dos meus irmãos na situação presente.

-O que quer dizer -perguntei cautelosa temendo a resposta que ele daria.

A buzina de um carro soou do lado de fora da mansão.

-Explico no caminho -disse Aspen já andando para o lado de fora.

Enquanto todos se acomodavam dentro do carro luxuoso,mandei que Delfine voltasse para Flos,a cidade capital dos Elfos,mesmo questionando eu tive que insistir para que ela fosse,as palavras de Aspen estavam presas em minha mente,a sensação de uma guerra eminente fazia com que minha pele formigasse.

Desci o mais rápido que pude,os saltos não ajudavam muito por causa do caminho de pedras.Ao chegar perto do veiculo reconheci o rosto do motorista,Ezequiel,um dos servos do meu pai que me viu crescer dentro dos muros do palácio,era ele quem me levava para os lugares que meu pai achava necessário para meu treinamento.

-Princesa Miranda -ele disse com um aceno de cabeça e um sorriso gentil,a felicidade em seu tom de voz deixava claro que o mesmo sentira minha falta,eu também sentia,Ezequiel era o único que conversava comigo vendo muito mais do que Miranda Akanta Semete.

Ezequiel tinha a aparecia de um senhor de quase setenta anos,a pele cor de chocolate era marcada por rugas em torno do olhos gentis,os cabelos brancos curtinhos o tornava uma pessoa mais amável.

-Ezequiel -eu disse da mesma maneira,mas mesmo sabendo que não deveria depositei um beijo em sua testa como forma do mesmo saber que senti sua falta.

Entrei no carro e me sentei ao lado de Ethan.Nosso motorista deu partida e seguimos para a capital dos Demônios Infernais.

-Fale logo Aspen -eu perguntei apressada- Já chega de enrolações,conte tudo.

Ele suspirou e começou a dizer :

-Mesmo que tenha sido por pouco tempo,desde que você disse sobre Belial para nosso pai,ele mandou a U.M.I e a U.M.I.M para as Terras Sombrias,descobriram que estão forçando as duas pontas do selo e ajudando Belial a sair,e não só isso,tanto os espiões da Raça Vampira tanto dos Demônios Infernais descobriram mais uma coisa.O receptáculo que continha os restos de Gusion,sumiu das coordenadas que tínhamos,a localização se perdeu,ficou indetectável...

-Perdemos Gusion ?????? -Ethan perguntou surpreso,até eu estava- COMO ??? PRA QUE SERVE A UNIDADE MILITAR DE INTELIGÊNCIA MAGICA,A UNIDADE DE INTELIGÊNCIA E AS UNIDADES DE MONITORAMENTO SE NÃO PODEM VIGIAR UM SIMPLES JARO DE CERÂMICA CONTENDO APENAS PÓ DE DEMÔNIOS E SANGUE ?????

-Ethan se acalma -eu disse segurando sua mão- Sei que a situação é seria mas ficar alterado não vai ajudar.

Meu irmão foi se acalmando aos poucos."Ele disse U.M.I e U.M.I.M " pensei "Se é assim então....Não,não pode ser ..."

Encarei meu noivo,que estava sentado de frente pra mim analisando cada detalhe das minhas ações.

-Você sabia,não é ? -perguntei para ele,Jack não demonstrou reação alguma- Você sabia !Sabia disso e não me disse !O QUE DEU EM VOCÊ PRA ME ESCONDER UMA COISA DESSAS ???

-Para que não se preocupasse -Jack disse simplista.

-Não me preocupar ?Essa é a sua desculpa ? 

-Não !Não é a minha desculpa !Eu sabia muito bem que você iria para as Terras Sombrias assim soubesse...VOCÊ QUASE MORREU NA ÚLTIMA VEZ QUE ESTEVE LÁ,E AINDA ASSIM QUER VOLTAR DE NOVO,COMO ACHA QUE EU FICARIA SE TE CONTASSE E VOCÊ FOSSE PRA LÁ ???FIZ ISSO PRA TE PROTEGER MIRANDA !!!

Eu iria gritar com ele de novo se Aspen não tivesse interrompido.

-Desculpe interromper a briguinha do casal mas temos assuntos mais importantes para tratar. No tempo que ficar em DespairBay,Miranda,você e Ethan irão tratar dos assuntos dessa possível guerra,junto com nosso pai,são ordens dele e não são negociáveis.

-Veremos se essas ordens não são negociáveis -disse Ethan.

Depois disso o silêncio reinou dentro da limousine,poucos momentos eu escutava cochichos da Thessa e do Jhey,mas eu não estava querendo saber,estava mal pela briga com Jack,ele e eu trocávamos apenas alguns olhares durante a viajem mas era apenas isso,nenhuma palavra a mais foi dita.

As quatro horas pareceram uma eternidade pra mim,como se eu ja não estivesse acostumado com a tal de "eternidade".Ao chegar a entrada da cidade me surpreendi com a multidão de pessoas,todos se espremiam para tentar ver além dos vidros do carro,o que não dava certo por causa das películas escuras.O trajeto foi tranquilo apesar da multidão nos passeios e algumas no meio da rua,ao chegar nos portões do palácio não foi deferente,alguns guardas tentavam conter a multidão.

-Saiam por último -disse Aspen para nós.

Um a um eles foram descendo,alguns rostos ficaram confusos ao ver Thessa,mas também não era pra menos,uma garota desconhecida trajando roupas de batalha saindo de dentro da limousine que traria Os Herdeiros de Eligos,isso soaria um pouco estranho já que ninguém a conhecia,quando chegou a hora de meu irmão e eu descermos fiquei um pouco nervosa.

Encarei o diadema da minha mão e suspirei,Ethan também  tinha o dele em mãos,enquanto o meu era um simples diadema,o dele lembrava uma coroa de príncipe mesmo,também feito de prata e decorada com entalhes de dragões e chamas.

Meu irmão tomou o meu diadema e colocou em minha cabeça,depositou um beijo no topo da minha cabeça e saiu.A multidão gritou feito louca,uma voz ao fundo trovejou:

-Senhoras e senhores,Príncipe Ethan Akantha Semele !!! 

Mais uma vez o multidão gritou,"Chegou a hora "

-Princesa Miranda Akantha Semele !!

Saí do veículo temerosa,todos ao meu redor gritaram mais ainda.Uma garotinha se espremia a todo custo entre os guardas e os outros,ela me olhava com admiração,tomei uma decisão que depois escutaria que foi errada.

-Deixe a criança vir até mim ! -falei autoritária com o guarda que a repreendia.

Ele me olhou confuso mas logo liberou a garotinha,ela veio correndo até mim e se curvou,fiz um carinho em seus cabelos chocolate ,ela me olhou de maneira acanhada,mas logo isso passou dando espaço a um abraço que me pegou de surpresa mas retribui.Ela voltou correndo para onde estava,uma mulher a tomou nos braços e acenou para mim.

Não deu tempo de fazer nada mais,Ethan pegou minha mão e fomos para dentro do palácio,como da vez que tinha ido para a reunião com os líderes,Elara estava parada na entrada com uma cara nada boa.O vestido vermelho e preto seria bonito,se não fosse pelas flores exageradas na cintura e ao redor do busto.

-Bem vindos praguinhas -ela disse cínica para mim e meu irmão.

-Obrigada,víbora -disse Ethan com o mesmo tom do dela.

Eu não disse nada,naquele momento ela não merecia minha atenção.

-Thessa venha ! -a chamei calma- Você vai conhecer meu pai.

Eu ia leva-la para o escritório dele na biblioteca mas Elara me impediu.

-É melhor trocar essa roupa dela -disse a mesma- Usar roupas de batalhas para conhecer um Rei não é adequado !

Eu iria responde-la mas ela estava certa,mesmo sendo rebelde eu tinha que seguir a risca o que me foi ensinado,levar Thessa com roupas de batalha para conhecer meu pai,seria o mesmo que desrespeita-lo,e dentro do próprio castelo poderia ser considerado blasfêmia 

Suspirei alto e fiz um gesto para que minha amiga me seguisse,ela entendeu bem.A guiei pelos corredores do palácio sem trocar uma única palavra com ela,não queria que tivesse sido daquele jeito,mas eu não estava com cabeça para conversar.Chegamos no meu quarto e pra quebrar a tensão falei:

-Espero que minhas roupas sirvam em você.

-A gente da um jeito se não servir.

Demos leves risadas e fui para dentro do closet,como não seria um grande evento,decidi que um vestido simples serviria,peguei um que não me servia mais,era curto,comportado e soltinho,vermelho alaranjado como o por do sol.

-Experimente esse -eu disse entregando o vestido.

-Ainda bem que é curto -ela disse suspirando aliviada- Não sei se aguentaria ficar com um vestido longo como o seu.

Dei um longa gargalhada,Thessa realmente odiava vestidos longos.

-Acostume-se então,se tudo correr como o planejado você também vai ter que usar esses vestidos compridos.

Gargalhei de novo ao ver a careta que ela fez.

O vestido caiu bem nela,servindo perfeitamente,arrumei suas madeixas brancas em um coque um pouco bagunçado mas ficou bom.

-Vamos ? -ela perguntou enquanto eu observava o resultado.

-Vamos.

Fomos para a biblioteca,no caminho tive que cumprimentar os membros da corte de meu pai,e alguns nobres que estavam no castelo para organizar o Festival do Dia das Cores.Demorou um pouco mas logo estávamos em frente a biblioteca.

Quando as portas foram abertas os olhos de Thessa brilharam ao ver tantos livros,eu,no entanto,prestava atenção nas figuras a minha frente,meu pai e Ethan conversavam algo que parecia ser sério pelas feições em seus rostos.Ao me ver,meu pai fez uma menção para que me aproximasse,puxe de leve a mão de Thessa e a mesma me seguiu até próxima a mesa dele.

-Bem vinda de volta,Miranda -meu pai disse,frio- Esta deve ser Thezera.

Podia parecer estranho a ação dele comparada na última vez que estive ali a aquase dois dias,mas para mim não foi,era assim a nossa relação na maior parte do tempo,meu pai tratava eu e Ethan com muita frieza e as vezes indiferença.

-É sim -eu disse quase o mesmo tom que o dele,olhei Thessa de relance e a mesma encarava nós dois de uma forma estranha,como se não entendesse o motivo de como estávamos agindo,até Ethan estava daquele jeito em relação ao nosso pai.

-Aproxime-se -Eligos ordenou,cheguei mais perto dele com Thessa ao meu lado,dava pra perceber que estava temerosa em relação a meu pai- Até onde ela já foi no treinamento ?

-Está saindo do básico -disse Ethan- Miranda e eu a ensinamos sobre as lutas,Jhey a ensinou sobre a transformação.Nada mais que isso.

-E o desempenho dela ?

-É rápido -eu disse,hora nenhuma meu pai dirigia-se a ela- Por mais que não saiba muito sobre o Submundo,a determinação para aprender sobre o mesmo e sobre a lutar é enorme,isso faz com que evolua rápido além de aprender as lições com facilidade,dará uma ótima guerreira.

-Se é assim Kenyon não terá motivos para não reconhece-la como filha ou até mesmo herdeira -ele disse baixo,mas logo seu tom de voz voltou ao normal- Suponho que ela já tenha um professor para ensinar magia,estou certo ?

-Sim -eu disse,fiz uma menção para que Thessa se sentasse na cadeira  vaga ao lado de Ethan e assim ela fez,eu continuei em pé de frente para Eligos- Symon irá ensinar magia a ela,e quando tiver tempo eu também irei.

-Ótimo,acomode-a,use um quarto de hóspedes da área leste,depois siga para a sala de reuniões,estão querendo falar com você.

Eu ia perguntar quem mas o olhar dela já meu deu uma pista de quem era.

-Venha Thessa -eu a chamei ela se levantou e me seguiu saímos.

-Ele é sempre assim com vocês ? -ela perguntou se referido ao meu pai,eu a encarei um pouco depois voltei a andar.

-Na maioria das vezes.

-Por que ?

-Ele é Eligos,O Rei dos Demônios Infernais e de todas as Raças Prateadas,ele é um governante frio,calculista, e,cruel as vezes.É isso que ele é,em relação à tudo e todos,até mesmo com a esposa e seus próprios filhos.É assim que tem que ser,caso contrário o afeto com os filhos ou qualquer outra pessoa significaria um ponto fraco,então agimos assim um com os outros.

-Você e Ethan não agem assim.

-Meu pai fala que agimos errado,ele nos ensinou a sermos como ele,mas nem eu ou meu irmão aceitamos sermos as cópias dele.Mesmo não gostamos de como agimos,ele sabe que não demonstramos sentimentos na frente dos outros,mas o que me consola é que somos considerados melhores que Aspen,e se eu agir fria com você em certas situações,por favor não leve nada a sério,é que eu realmente tenho que agir dessa forma quando meu pai ou qualquer outra pessoa relacionada a Corte estiver por perto.

-Tudo bem.

Fomos conversando o resto do caminho sobre assuntos diversos,ao deixa-la em seu quarto segui para o meu novamente.Quando entrei me deparei com Jack olhando pela janela.

-Queria conversar -ele diz se virando pra mim.

-Sobre ??

-O que aconteceu hoje.lha eu não tive intenção de esconder isso de você,sabe o quanto odeio te esconder as coisas,mas eu estava preocupado com você,não queria que você fosse sozinha para as Terras Sombrias.Por favor me desculpa por te esconder isso.

Jack se aproximou e segurou minhas mãos.

-Tudo bem -eu disse- Eu te perdoo,mas só não faz mais isso,tá bem ?Me conte sobre tudo que souber,prometo que não vou fazer nada sem pensar.

-Isso me deixa feliz -ele disse.

Sorri de leve e o abracei,mas me separei o mais rápido possível ao lembrar que tinha pessoas me esperando no salão de reuniões.Me expliquei para Jack e o mesmo entendeu,ele também tinha assuntos para tratar,afinal meu noivo era herdeiro do exercito dos vampiros.Saímos apressados seguindo por caminhos diferentes.

Ao chegar no salão minha surpresa não foi tão grande.Kenyon e Ayka,os rostos estavam inexpressíveis como já era esperado.

-O que estão fazendo aqui ? -perguntei ríspida indo direto ao ponto.

-Sabe bem o que queremos,Alteza -disse Ayka,ela  também estava sendo fria comigo,mas tomava cuidado com seu tom de voz.

Suspirei alto.

-Não esta na hora ainda. 

-Mas você nos prometeu que a veríamos !!! -disse Kenyon exaltado.

-Não !Disse que pensaria no assunto -falei indo até meu troo em passos calmos- Também disse que se ela quisesse,ainda não abordei esse assunto com ela.

Me sentei e ficando de frente para eles,os mesmos ficaram nos baixos me observando.

-Mas já deveria ter falado -disse a loira com raiva- Já devia ter conversado com ela sobre nós,sobre nosso motivos,Miranda !

-Recoloque-se no seu lugar,mortal !! -eu disse fria me levantando do trono,o olhar dela vacilou e a mesma se encolheu- Eu decido quando falarei com elas sobre isso,e também,um abalo emocional pode fazer com que Thereza seja morta em batalha,e eu tenho certeza de que não querem isso não é ?? -eles não responderam- Ótimo ! Essa discussão está encerrada ! E Kenyon,não fique aparecendo muito por aqui,sei que o Festival do Dia das Cores exige,mas tente se manter o mais longe possível de Thessa por enquanto.

Ele assentiu,saí daquela sala com a cabeça a mil,eu só conseguia pensar nos treinos de Thessa,no Dia das Cores,no dia que assumiria o trono,aquilo tudo estava me sufocando,precisava de um pouco de ar.Fui para os jardins do palácio e me sentei em um banco de pedra que lá havia,fitando apenas o chão e ignorando tudo ao meu redor.

Fiquei tão imersa em meus pensamentos que não percebi o céu cinza e nem a chuva.

-Miranda !!! -olhei para ver quem era,Sam estava em minha frente puxando meu braço e com o rosto preocupado- O que faz aqui fora ??

Não tive tempo de responder,ele já estava me levando para dentro do palácio.

-Olha só ! Você tá completamente exarcada !!O que deu em você pegando chuva daquele jeito ?? -ele me perguntou.

Eu sinceramente não sabia o que responder,o que eu falaria ?Não queria ficar aqui,tava passando mal por que estou apavorada com o que pode acontecer comigo quando eu assumir o trono e as outras mil coisas que estão acontecendo agora !Não podia falar isso.

-Eu estava pensando -respondi baixo sem olhar para ele- Precisava esclarecer algumas coisas comigo mesma.

O albino suspirou enquanto analisava meu rosto. 

-Venha !Vou te levar pro seu quarto !

-Não precisa,quero ir sozinha,obrigada Sam.

Ele sorriu gentil e disse :

-Sempre gostei desse apelido que você me deu.

Devolvi seu sorriso e fui para meu quarto.Troquei de roupa com a ajuda das criadas que ali estavam e fui me deitar,pedi para que elas avisassem a qualquer um que me procurasse que estava passando mal.Adormeci minutos depois.

xxxxxxxxxxxxx

Os dias naquele enorme palácio se passaram mais rápido do que pensei.Na maior parte do meu tempo eu estava treinando,em reuniões com outros líderes ou membros das cortes,ou então estava no meu quarto usando a mesinha de estudos como escritório para resolver diversos assuntos dos Vampiros.Estava passando grande parte do tempo com Ethan,Sam ou Jhey,meu irmão eu até entendia,mas Jhey e Sam ?Fiquei bastante irritada quando meu pai os mandou para agirem como meus guardas pessoais mais uma vez.

Não estava tendo muito tempo livre,e via Thessa muito pouco,o que não facilitava em meu humor,a mesma também estava com a agenda cheia desde de que chagamos,ela ficava na maior parte do tempo treinando com meu pai,tendo aulas sobre magia e a histórias dos demônios com Sam,e depois de um chilique causado pela esposa de um nobre sobre o comportamento de Thessa durante um jantar,a mesma agora tinha que fazer aulas de etiqueta.

Eu também não estava vendo Jack,ele estava sempre ocupado com o trabalho no exército.Nós decidimos não anunciar nosso noivado até o Dia das Cores,e a distância entre nós estava me fazendo sentir muita saudade dele,no pouco que nos víamos não tínhamos privacidade suficiente para trocarmos qualquer tipo de carinho.

Tinha acabado de terminar de ler  um relatório feito por um dos meus concelheiros da minha Corte,a Corte Vampira.O que mais me surpreendeu foi o trecho onde dizia que rebeldes haviam pichado as paredes externas do castelo e jogado comida estragadas e pedras contra as janelas de Blood Castle,me surpreendi mais ao saber o que a pichação dizia."Mostre seu rosto princesa desertora",alguém claramente não tinha aceitado minha volta,mas algo assim nunca tinha acontecido antes.Os rebeldes do meu reino sempre fizeram seus protestos de formas pacíficas,a pesar de não concordarem com os nossos regimes ou costumes eles nos respeitavam,algo assim significava que tinha alguém a mais envolvido.

Minha cabeça estava doendo muito,não me importei mais se tinha que ficar naquele maldito quarto e terminar de ler aquelas cartas e responder a todos,haviam mais quatorze.Deixei aquele pergaminho de lado e saí do quarto,fui para a estufa do palácio em busca de calma e paz,entrei naquele enorme lugar,as plantas e o cheiro de terra molhada me agradava,me surpreendi ao ver uma certa figura agachada apreciando uma pequena planta cheia de flores brancas,Gardênias.

-Thessa ?! -chameia.

Ela me olhou curiosa,parece que não tinha notado que eu estava lá,ela se levantou e veio até mim me abraçando.Quando nos separamos percebi os cabelos úmidos de suor e as roupas um pouco molhadas.

-Fugindo do meu pai ?? -perguntei.

-Ele me deu uma folga,os treinos são bem pesados,pelo menos estou melhorando !

Ela estava satisfeita consigo mesma,dava pra perceber.

-Eu fiquei sabendo -disse com um sorriso nos lábios- Estou orgulhosa,meus parabéns !E as aulas de etiqueta ?

Perguntei brincando e ri alto quando vi a careta em seu rosto.

-Aquela Sra.Blooson não gosta muito de mim -ela disse fazendo careta- Também não gosto nada dela ! Me irrita o jeito dela tentar me ensinar algo que não quero.

-Passei pela mesma coisa,mas não precisa usar o tempo todo,só quando estiver nobres na sua frente.Ou quando nós estivermos perto de nobres ou algo assim.Como os meninos fazem.

-Ainda bem que não preciso agir assim o tempo todo,aquela velha implicante !Dá um chilique toda vez que te chamo pelo nome."A senhorita não deve chamar a Princesa pelo nome em hipótese alguma !!É a mais extrema falta de respeito !!".

Ela bufou e não pude deixar de rir da sua imitação,e pensar que eu passava pelas mesmas coisas.

-Não se preocupe -eu disse- Logo isso acaba.

-Não pode acabar com isso,não? 

Balancei a cabeça negativamente.

-Só meu pai pode,não tenho esse tipo de decisão.Por mais simples que seja.

-Thereza ! -escutei meu pai chama-la - Já está na hora de voltar ao seu treino,retorne para a arena.

Ele ditou frio e ela o obedeceu.Depois de uma reverencia ela me deu as costas e se foi.

-Deveria estar em seu quarto ! -disse o homem a minha me encarando- Era para estar terminando de ler os relatórios de seus concelheiros.Já terminou ?

-Não -respondi da mesma maneira que ele- Mas precisava sair um pouco,aquela pilha de cartas estava me dando dores de cabeça.

-Está tudo bem com você ?Suas criadas me falaram que anda muito indisposta esses dias,está sentindo algo ?

-Apenas cansaço,não tenho dormido direito.

-Mais pesadelos ? 

Meu silêncio foi suficiente,mesmo sendo frio meu pai estava preocupada comigo.

-Vá ver o Oráculo,talvez ele possa ter algo pra você !

Sem se despedir ele foi para a arena.Pensei um pouco em suas palavras e fui procurar meu irmão,não queria ir naquele lugar sozinha.Desde de pequena visitar o Oráculo me dava arrepios.

O encontrei em seu quarto,com a cara enterrada nos livros ,com certeza estudando táticas de batalha,afinal,enquanto eu estivesse governando no trono dos Vampiros,Ethan ficaria liderando o exercito como General de Exército  e Jack como General de Divisão.Diferente dos exércitos mortais,o cargo máximo era general,não temos Marechais ao Almirantes.Não precisamos de tantos oficiais.

Não demorou muito para que ele notasse que eu estava ali.

-Algum problema,minha pequena ? -ele perguntou preocupado vindo até mim.

-O pai me mandou ir falar com o Oráculo...Ando tendo pesadelos,então ele acha que é por que tem algo que o Oráculo quer me falar.

-Tudo bem,vou ajeitar minhas coisas e podemos ir.

Concordei com a cabeça e o observei arrumar a papelada encima da mesinha.Depois de pronto ele pegou na minha mão e fomos,o caminho foi extremamente silencioso.Não foi preciso sair do palácio,só precisamos ir para o andar inferior.

O subsolo do palácio,não era um lugar em que eu gostava de ir,meus treinos,as torturas,foram tudo ali.Ao passar em frente a um corredor pude ouvir gemidos de agonia daqueles que estava presos na masmorra,torturados ou definhando de fome lentamente.Depois de mais alguns passos,quase chegando,Ethan disse:

-Comece a recitar -fiquei exitante- O que foi,pequena ? Não se lembra de como é ?

-Lembro,só que...estou com medo o que pode vir da boca do Oráculo.

-Vai dar tudo certo,confie em mim.

Respirei fundo e comecei.

-"Deusa acorrentada,fadada a sua eterna prisão em corpo mortal.Guardiã do Amanhã,Guia dos Destinos.O desespero chega no coração de quem desconfia de vossas palavras.Filha do Tempo,esquecida,abandonada,rejeitada pelo pai,criança desonrada sem piedade.Guardiã do Amanhã,Guia dos Destinos,guie-me com suas palavras,faça-me ver o que me aguarda,e se for a hora,avise-me sobre minha morte.Proteja,guarde e acolha as visões das vidas daqueles que te procuram,faça com que eu siga o caminho que me foi traçado."

Quando dei por mim nos já estávamos na frente de um porta grande de madeira,Ethan a abriu e revelou o Oráculo,uma garotinha de cabelos pretos arroxeados,pele tão pálida que chegava a dar impressão de que a garota em minha frente era feita de porcelana junto com o vestidinho branco cheio de babados,o rostinho angelical era redondo e com traços delicados,mas ao abrir os olhos o rosto era estragado,olhos totalmente negros,e frios,muito frios.Ela estava sentada em uma poltrona pequena juntos com algumas bonecas em seu colo e em cadeirinhas ao redor da mesa,em sua frente estava uma mesinha com peças de chá de brinquedo.

-Faz tempo que não te vejo,Princesa Miranda,séculos na verdade -ela disse com uma voz divertida,querendo ou não,sua forma era de criança,então o Oráculo agia como tal,mas ainda assim era debochada,como se tivesse desprezo por todos que a procuravam- O que quer ?

-Há algo que queira me dizer ? -perguntei agarrando a mão de Ethan- Digo,há uma profecia pra mim,Oráculo ?

A garota ficou séria.

-Odeio que me chamem assim ! -ela disse- Eu tinha um nome antes de ser oferecida pra essa coisa,e,enquanto não me chamar pelo nome não vou dizer sua profecia !

Suspirei,ela era irritante como uma criança mimada,mas não tinha culpa.Ela foi forçada a assumir o espírito do Oráculo.

-Tem alguma profecia pra mim,Atena ?

Um sorriso surgiu no rostinho angelical e ela soltou um risinho,eu lembrava daquilo.Aquela garotinha era minha única companhia naquele lugar,eu vinha até as masmorras apenas para falar com ela e as vezes brincar.

-Tenho várias -ela disse enquanto brincava com as bonecas,mas então seu semblante ficou sério de repente- Mas infelizmente a única que te serve agora é aquela que esta cravada na caixinha da sua espada.Você se lembra dela,não lembra ?

-Muito difícil de esquecer -respondi.

-Recite-a !!

-"A criança do Demônio e da Rainha de Sangue terá as incertezas de uma guerra em suas mãos.Uma escolha decidirá se ela perecerá ou se preservará .Mesmo sem esperança continuará a lutar.O traidor te mandará para o perdido e o morto.Descerás na escuridão do abismo infinito e triunfará.Fazendo isso para o trono retornar.

-Exatamente -ela disse batendo palminhas- Palavra por palavra,não sei por que você pensava que essa profecia se referia a Ethan.

-Não importa no momento -disse meu irmão- Já acabamos,podemos ir Miranda.

Quando já estávamos saindo a garota diz de lá de dentro:

-Me enganou uma vez Ethan,mas não vai acontecer de novo.O Destino ainda te tirará aquilo que mais ama...

Saímos de lá em passos rápidos,ao invés de me deixar em meu quarto ele me levou para o dele.

-Fique um pouco aqui até se acalmar -disse ele- Sei que as palavras do Oráculo te afetaram.Dorme um pouco,daqui a pouco eu te acordo.

-Tudo bem,mas não me deixa dormir muito.

Mesmo com a cabeça cheia por causa de tudo adormeci,e para meu alívio nada de pesadelos....

 

 

 

 

Continua.....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...