1. Spirit Fanfics >
  2. Lady of Gray >
  3. The beginning

História Lady of Gray - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente! Estou escrevendo essa história fora do mundo da mitologia e tudo mais. Todos são seres humanos normais, metade humanos e metade humanos kkkkkk sou nova nisso de escrever, mas amo as fics que leio e espero que eu possa causar esse mesmo sentimento em vocês. Espero que gostem, como está bem no começo me falem que vocês gostariam de ver juntos como casal, se tá legal por enquanto, e todas essas paradas hahaha a opinião de vocês é muito importante.
Sem mais delongas, boa leitura
xoxo

Capítulo 1 - The beginning


Fanfic / Fanfiction Lady of Gray - Capítulo 1 - The beginning

Me olho no espelho pra dar um último retoque na maquiagem, cabelo e vestido. Meu vestido é violeta com um tipo de cetim brilhante, com um decote em V profundo e trançado nas costas e a maquiagem em tons pratas. Eu estou tão nervosa e ao mesmo tempo tão empolgada. Por mais que eu seja extremante cética no quesito relacionamentos e ache casamentos só mais uma ferramenta de manutenção do sistema capitalista, casar dois de seus melhores amigos ainda oferece um certo nível de emoção...

Dali duas (ou cinco) fotos eu decido sair do quarto do hotel e pegar o carro para não me atrasar para o casamento. Madrinhas simplesmente não podem se atrasar. E eu ainda tenho que resolver aquela questão que, por mais que eu não queira admitir, tem mexido comigo. Não vou chorar. Não vou. Minha maquiagem está simplesmente perfeita. Afrodite, se é que você existe, hoje eu só quero beleza, sem pensar no amor.  

...

Cheguei ao salão de eventos em que o casamento ocorreria e fiquei simplesmente chocada. Estava tudo perfeito. A cerimônia seria nos jardins, que estavam perfeitamente decorados. Todas as flores pareciam ter decidido abrir exatamente hoje, exibindo seu melhor perfume e cor. Atrás do “altar” o mar estava exuberante. Logo veríamos o pôr do sol, e as cores que o céu ficará combinarão especialmente com as flores. Los Angeles nunca deixa de me surpreender. As fileiras de cadeiras estavam perfeitamente arrumadas e, cobrindo o chão, como uma passarela, haviam lindas pétalas brancas. O espaço em que a festa vai acontecer também está deslumbrante. O teto é de vidro e a pista de dança é transparente e com led’s. Eu com certeza passaria a noite inteira dançando ali. Tinha carrinhos de paletas, cachorro quente, hambúrgueres, além de outras comidas que serão servidas. Acabei de avistar o meu local favorito: o bar! Estava perfeito também. Todas as bebidas estavam expostas, indicando a incontável variedade de drinks que estavam a nossa disposição esta noite. Todas as frutas também foram perfeitamente expostas para as combinações com os drinks. O casamento era todo em tons violeta e roxo (puxado para o pastel) e prata.  Tudo era lindo. Também, tendo eu como organizadora principal, não aceitaria nada menos do que perfeito para os meus noivos. Estava tão perdida em meus pensamentos que quase infartei quando alguém enfiou o dedo em minhas costelas numa tentativa de fazer cócegas. Como reflexo, dou uma cotovelada bem forte em quem quer que estivesse atrás de mim. Quando me viro, vejo que fiz uma bela cagada. Era Thalia. Thalia com aquela cara de quem ia me matar:

— Faz dois meses que não nos vemos e você me recebe assim, loira?

Pulo nela e dou um abraço bem forte, dizendo com a voz abafada:

— Minha punk favorita! Me desculpa mas você sabe que eu tenho treinado luta, não me assusta assim. E outra: não faz dois meses que a gente se viu. EU pelo menos vi uma punk muito gata cantando muito em Nova York anteontem...

Ela abre a boca em um perfeito “o” e diz:

— Annie! Eu não acredito que você foi e nem nos falamos. Você merece um tapa por isso. Por que não falou comigo?

— Eu até tentei, mas a multidão de fãs não  me deixou nem chegar perto. Eu fui massacrada. Quis te parabenizar por aqui, pessoalmente, do nosso jeito. E comemorar. Com bebidas. Muitas. Óbvio.

— Você me conhece melhor que ninguém, loirinha. Você mandou muito bem nessa decoração, hein? Ficou no nível Annabeth Chase. Jason e Piper vão amar. Espera, isso foi o Jason gritando? Deuses eu tenho que ir lá pra ver porque se ele desmaiar eu juro que ele não acorda mais.

— Vou com você, quero ver a Piper e conversar sobre aquela questão...

— Bom, eu já resolvi pra você. Se você tivesse falado comigo no dia do show você teria conhecido a sua salvação. Espere e verá...e ainda sobre essa questão, quero que saiba que ele vem, mas não quero que fique triste. Estarei com você a noite toda. E acho que você vai ficar mais preocupada com outra coisa, digamos que está noite ele será o herói da pátria “annabhetelesca”.

Ela me dá um sorriso malicioso. E eu já fiquei com a pulga atrás da orelha.

— Essa noite eu só quero beber. Esquecer que vou ter que ver aquela pessoa horrível com aquele rosto todo angelical e aquele corpo sarado e... ãn? O que eu estava dizendo? Corpo feio, rosto feio, pessoa horrível. É isso que eu quis dizer.

Nós damos risadas e fomos atrás dos noivos. Uma hora depois estávamos juntando os pares de padrinhos e madrinhas. Zeus  entraria com Jason, já que a mãe deles havia falecido (por favor não julgue a família estranha dos meus amigos, eles tem essa fissura com mitologia grega/romana, com o tempo você se acostuma) Piper entraria com seu pai, Tristan Mclean, Thalia com Will, Nico com Bianca, Leo e Calipso, Silena e Charles.. Senti uma mão tocar meu ombro e  de repente um arrepio atravessou meu corpo. Eu estava diante do, possivelmente, homem mais lindo do mundo. Um par de olhos verdes, cabelo preto bagunçado, pele bronzeada e o cheiro de maresia mais viciante do mundo. Como se finalmente o universo tivesse resolvido gostar de mim, eles abriu aquela boca que me fez ter pensamentos impuros e disse:

— Prazer, eu sou Percy.  Acho que serei seu par essa noite.

Nesse instante Thalia pega meu queixo (que estava caído) e começa a mexer imitando minha voz e dizendo: 

— Prazer, eu sou a Annabeth, estou impressionada demais com sua beleza pra poder responder. 

Nesse momento eu me recomponho e falo: 

— Thalia, você não vai querer estragar sua maquiagem com uma marca de mão bem vermelha no meio da sua cara, não é mesmo? 

Ela me dá a língua. A música começa e Jason entra, e os casais em seguida. O que eu não esperava era o desenrolar dessa noite e o amanhecer do outro dia...


Notas Finais


É isso gente!
Espero que gostem!
Deem a opinião de vocês... se tá muito sem graça, desanimada, ou se está despertando a curiosidade e deu uma empolgação hahaha
Favoritem e comentem se puderem 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...