História Lágrimas do garoto - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Lucifer, Yoonmin Broken
Visualizações 242
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Lírica, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atrasei? Siiim e eu peço desculpas :'p
Mas cá estou com um capítulo quentinho pra vocês >.<

Gente, vocês tão preparados para esse comeback? Porque eu já tô sofrendo antecipadamente :'v ❤ tantas teorias... Aliás! Se tiverem teorias sobre, eu gostaria muito de ler ^^
Bem, até logo :p

Boa leitura <3

Capítulo 3 - Quando a noite cair..


Fanfic / Fanfiction Lágrimas do garoto - Capítulo 3 - Quando a noite cair..

Estava sentado em uma das grandes rochas que jaziam na areia fofa em frente aquele amontoado de água salgada; Alí, naquela praia e ainda mais aquele horário - 4:17 da manhã - não havia praticamente ninguém, então eu aproveitava do silêncio acolhedor que naquele lugar emaneava. 

Além disso, o som das ondas se desmanchando nas rochas me acalmava de um jeito surpreendente..

O céu já queria clarear, sendo assim, significava que o nascer do sol estava próximo e este era um dos meus eventos favoritos, portanto eu não poderia perder por nada.

Levanto-me da areia, limpando a calça que eu usava para assim caminhar até as dunas e assistir o 'espetaculo perfeitamente; a brisa era um tanto mais forte ali de cima, meus fios ruivos esvoaçavam a medida que o vento acariciava-me o rosto.

No horizonte, além do mar, podia se ver uma pequena parte do sol aparecer.. E só com essa minúscula parte meus olhos já brilhavam..

De repente, sinto gotas finas caírem sobre mim, o que era totalmente contraditório com o clima de hoje; a brisa fraca já se transformava em vento enquanto as finas gotículas molhavam a areia rapidamente, mesmo assim, continuei naquele lugar, imóvel, apenas observando e desfrutando da paisagem;

Sentia meus olhos pesarem de sono, afinal dormi pouco.. rendo-me ao cansasso, deitando ali mesmo de barriga para cima, passando um de meus braços por cima dos olhos para que a claridade não os irritasse; Minha mente já me levava para um outro mundo; sonhos...

E foi aí que pude sentir aqueles braços acolhedores e um tanto quanto misteriosos envolverem-me em um abraço ladineo e logo eu estava sendo puxado para perto do dono de ambos; contudo, não ousei abrir os olhos, pensando ser um sonho bom, onde eu era acolhido, protegido e amado verdadeiramente por um alguém..

Mas no fundo, bem no fundo, eu estava consciênte e sabia que aquilo era sim, real;

- Hyung..?




[...]




Sou desperto por fortes lufadas de um ar gélido em meu rosto e corpo, lentamente eu abro os olhos.. ainda estava deitado naquela duna de frente ao mar..

De pressa, me levanto sentindo uma forte tontura, me fazendo cambalear; respiro fundo para depois começar a caminhar de volta para casa.

Minha vida não era nem de longe "interessante", dia pós dia era isso, caminhava pela praia e vez ou outra, saia a madrugada para tomar um ar.. claro, isto quando estou de férias, o que é o caso agora.

O vento era agressivo e por esse motivo, eu caminhava com dificuldade já como eu era puxado para trás a todo instante quando relaxava o corpo; Meus olhos lacrimejavam e meus dentes rangiam em claro sinal de frio.. Me sentia estranho, como se estivesse sendo observado me fazendo virar para trás de tempo em tempo... Parei, olhei em volta, a rua estava deserta e a única pessoa presente ali era eu.. Dei de ombros continuando a caminhar, mesmo que meu corpo estivesse se negando a fazer tal coisa..

Já estava entrando em minha rua e isto de certo modo me tranquilizava, pudera, era tarde da noite e aquele bairro era conhecido por assaltos e até mesmo, estupros; passava pelo ponto de ônibus quando sinto duas mãos ásperas cobrindo minha boca, arregalo os olhos, assutado..

- Sozinho a esta hora, Jimin? Tsc..

Aquela voz.. Não! Me debati por entre seus braços que me apertavam fortemente; Depois de tudo.. ele estava alí novamente, o homem  que me sujou com a sua sujeira..

Que, aos meus inocentes oito anos tirou a minha pureza, como forma de castigo por eu gostar de garotos; usado, humilhado e abusado.. sujo; foi o que aquele homem fez comigo..

A pessoa que eu admirava, meu próprio pai, havia abusado sexualmente de mim por incontáveis vezes por toda minha infância..

- Me solte! - falei quando suas mãos destamparam minha boca - Socorro! Por favor! - Gritei o mais alto que pude; Porém me calei ao sentir algo gelado em minha garganta; uma faca

- Fique quietinho e seja um bom garoto para o papai, sim?! - falou de forma sussurrada em meu ouvido, beijando minha têmpora, e eu já sentia as lágrimas escorrendo em abundância por meu rosto enquanto flashbacks da minha infância me invadiam as lembranças; Com isto, o que me restou foi chorar calado..

As vezes penso que pessoas deste tipo são desnecessárias no mundo.. e de fato eram.

O homem, com seus quarenta e poucos anos de idade, escorrega suas duas mãos até os botões de minha calça, desabotoando-os com agilidade

- Será que continua gostoso? - suas palavras sujas me cortavam os ouvidos e me causavam náuseas..

Me debatia desesperado tentando de alguma forma escapar de seus braços e da faca que era direcionada a mim, mas ele era mais forte.. Era isso, eu seria novamente estuprado por Taeyang..

Fechei meus olhos fortemente quando senti ele abaixar minhas calças até a altura da canela junto da cueca que antes me cobria o sexo.. eu estava exposto..

Mal percebi quando o outro havia abaixado suas próprias roupas de baixo, só reparando quando senti uma ardência insuportável em minha traseira.. desisti de me debater, eu não iria sair dalí.. fechei os olhos com força tentando ignorar aquilo tudo - mesmo que fosse impossível com aquele homem nojento gemendo em meu ouvido enquanto me penetrava brutalmente - as lágrimas nunca parando de escorrer, mas quanto mais rápido aquilo terminasse, mais rápido iria para casa, seguro.

Ardia.. ardia muito, eu sentia o meu sangue escorrendo pelas minhas pernas e eu já estava fraco pela dor em todo meu corpo; Foi quando Taeyang finalmente saiu de dentro de mim que eu abri os olhos, o vendo caído no chão com um alguém esmurrando com uma raiva surreal o seu rosto.. Mas eu não queria saber quem era, não nesse momento; eu queria correr dali, ir para minha cama e nunca mais acordar.. mas eu não podia, meu quadril doía e minha cabeça rodava com a dor intensa que eu sentia.. mesmo assim, ouvi quando a chuva começara a cair fervosamente junto de trovões e relâmpagos..

Então eu caí, no chão imundo daquele beco escuro..

- Jimin! 

Foi a última coisa que ouvi antes de apagar completamente..



Notas Finais


Choray :'v aí gente, acho que tô pegando muito pesado com meu chim 😥😂😂 mas é preciso :')

Vamos interagir? :3
Eu pergunto e vocês respondem e vice versa >.<

~ quem é o utt/bias de vocês??
Me: utt Mozão: Jimin *- bias: Kook :3

Bem, espero que estejam gostando e Sorry os erros.. até logo! ^^ ❤✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...