História Lágrimas do Passado - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bottom!jimin, Bottom!jungkook, Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Perda De Memória, Top!jimin, Top!jungkook, Vhope, Yoonseok
Visualizações 111
Palavras 2.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde leitoras lindas do meu coração!!! Espero que tenha ficado bom o cap de hoje!

Cap em especial para :Ana02Silva - Baloneza- hopejikook - Joonieh - taexplicado - Constantine_B e IvyanIsBad (seus comentários me ajudam a sempre continuar a postar)


BJS

Capítulo 13 - Capitulo 13.


Fanfic / Fanfiction Lágrimas do Passado - Capítulo 13 - Capitulo 13.

                Depois do jantar com a família Jeon, onde Jin ficou o encarando durante toda a refeição e Jungkook e seus irmãos conversaram sobre algo que o ômega não entendia, Jimin foi apresentado aos empregados que foram muito educados com ele e mais tarde naquela noite de volta ao seu quarto o ômega dormiu profundamente, mesmo que estivesse inquieto, já que no dia seguinte seria seu casamento, desta vez não houve nenhum sonho estranho.

                Quando acordou Jimin sentiu um frio na barriga, em algumas horas levaria consigo o anel e a marca de seu alfa, havia dado o seu consentimento de forma impensada, mas de alguma forma sentia que era o certo, o alfa o tratara bem desde quando se conheceram e se estava disposto a se casar com ele, mesmo que sendo de classes sociais diferentes, Jungkook mostrara seu valor de muitas formas e apesar de não ter dito de forma clara, Jimin sabia que não tardaria em dizer que o amava, afinal não havia outro motivo para o alfa querer se casar com ele se não o amasse.

                Jimin se espreguiçou, o casamento se daria ao anoitecer então havia muito tempo para conhecer um pouco a casa, pensou em talvez ir ate Jungkook para passarem um tempo juntos antes da cerimônia, mas se lembrou que o mesmo havia dito que passaria o dia fora, tentando pensar em algo para fazer escutou uma batida na porta e ao abrir duas empregadas lhe sorriram e pediram passagem, elas deixaram em sua quarto uma bacia de água para que Jimin pudesse lavar seu rosto e também uma cesta com vários alimentos e depois não tardaram a sair o deixando sozinho novamente, Jimin não entendeu muito o que aconteceu, mas seu estomago reclamou ao sentir o cheiro de pão fresco e quão deu por si já estava atacando a cesta.

                Após tomar o café da manha no quarto, Jimin resolveu conhecer melhor a casa onde viveria, sabia que havia uma enorme possibilidade de se perder de novo, mas alguma coisa lhe dizia que Jungkook o acharia, mesmo que o alfa não estivesse em casa no momento, Jimin sabia que se perdesse no meio daqueles corredores quando o alfa chegasse ele o encontraria, era uma certeza que ele não sabia de onde vinha, mas que já estava dentro de si.

                Jimin percorreu os corredores sem ter certeza para onde ia, era estranho como a cada passo que dava sentia como se já houvesse caminhado por ali antes,  as paredes de pedra branca ao seu redor eram adornada com alguns quadros, um em particular chamou sua atenção e não conseguiu desviar seu olhar, se aproximou um pouco para analisá-lo, foi quase como se estivesse sendo puxado ate ele, o quadro todo era negro e bem no centro havia um imagem da palma de uma mão e em vermelho escuro, a palma era quase imperceptível já que o preto e o vermelho pareciam se fundir, meio hipnotizado pelo que via, Jimin levou a mão ate a o quadro, sentiu seu corpo arder e não conseguiu se conter, com a mão aberta colocou diretamente sobre a palma pintada no quadro, um arrepiou percorreu seu corpo ao perceber que as medidas eram as mesma, seu coração começou a bater mais forte, tentou puxar sua mão, mas não conseguiu, puro pânico se alastrou por seu corpo.

                __Jimin...

Uma voz sussurrou no seu ouvido, o ômega olhou para os lados, mas não havia ninguém, no meio de tudo sentiu uma forte dor na sua mão que estava colada ao quadro e quando olhou para ver o que estava acontecendo seu corpo todo gelou, a palma vermelha antes pintada, agora parecia que segurava sua mão em um aperto forte, Jimin abriu a boca para gritar, mas a dor apenas se intensificou, puxou ainda mais suas mão, mas não conseguia se soltar, sentiu lagrimas escorrendo por sua face e sua respiração cada vez mais ofegante .

__Jimin?

Por alguma estranha razão a voz agora sou ao seu lado e como se acordasse de uma pesadelo Jimin se viu em frente a Jin que o encarava como se não entendesse o que estava acontecendo, Jimin puxou sua mão e ela não estava mais colada ao quadro.

__Você esta bem? – O ômega lhe perguntou ao se aproximar.

__Eu... – Jimin não conseguia entender o que estava acontecendo, ainda tremendo limpou as lagrimas de sua face. – Esta tudo bem!

__Tem certeza? – Jin tirou um lenço do bolso e o ajudou a enxugar a face, o ômega parecia realmente preocupado com o loiro.

__Sim, eu acho que estou apenas um pouco cansado com tudo que estava acontecendo. – Jimin tentou sorrir, olhou para o quadro e tudo estava em ordem, não achou que dizer que havia acabado de ter uma alucinação para o futuro cunhado seria boa idéia, pela conversa que havia escutado antes havia concluído que o mesmo não aprovava sua entrada na família, dizer que a palma pintada o havia o segurado poderia apenas contribuir para sua opinião negativa.

__Certo... Não acho que você conheça bem a casa, estava indo para algum lugar especifico, posso te levar se quiser?

__Biblioteca! – Jimin disse, não sabia o motivo, mas queria ir para aquele lugar.

__Claro.  – O ômega sorriu como se achasse divertido sua resposta, Jimin não entendeu bem, mas se deixou ser levado.

Por alguma estranha razão, olhou para o quadro novamente, havia algo escrito na moldura e que não havia notado antes,  “ P.J – Ren05 ”, não sabia o significado daquilo, mas de alguma forma aquilo não conseguiu sair de sua cabeça.

 

                Jimin não viu o tempo passar na biblioteca, havia tantos livros, foi atraído imediatamente para uma pilha de livros de romance que pareciam meio fora de lugar, pegou qualquer um que parecia meio desgastado, se jogou em uma poltrona e começou a ler, ficou tão absorto no romance que só percebeu que estava ficando tarde quando uma empregada veio lhe chamar.

                Para alguém que sempre tivera apenas a mãe doente para cuidar de si e com o passar do tempo ele que tivera de cuidar dela, foi estranho ser banhado pelas empregadas que disseram simplesmente que era um banho especial para sua lua-de-mel, a água perfumada com essências de rosas fazia cócegas em seu nariz, o óleo aplicado em seu corpo era ao mesmo tempo relaxante como tempo o deixava vermelho de vergonha, na verdade toda aquela experiência o deixava envergonhado.

                Mais tarde Jimin for vestido com uma longa túnica branca cerimonial que chagava ate abaixo dos seus pés, seus cabelos loiros foram penteados e jogados para trás, uma pequena coroa de flores azuis enfeitava sua cabeça, como de costume ele deveria estar descalço, as empregadas passaram um pouco de maquiagem em seu rosto, ele achou a sensação engraçada e tentou ficar quieto ate que tudo fosse terminado, quando se olhou no espelho foi impossível conter seus deslumbramento, nunca estivera tão belo, não conseguiu parar de sorrir.

                O alfa Nanjoom junto com seu ômega Jin vieram buscá-lo quando deu a hora da cerimônia.

                __Esta muito bonito Jimin. – Jin lhe sorriu antes de puxá-lo para um abraço. – Jungkook com certeza ficará encantado.

                A cerimônia seria feita no jardim da casa, era impressionante como tudo estava belo.  Sob o luar e com varias velas iluminando o local, um caminho de flores azuis o levava ate Jungkook, Jimin não poderia parar de sorrir, Nanjoom o deixou e puxou Jin para o lado.

 Jimin se viu procurando por Tae e sorriu quando percebeu que o amigo estava mais ao lado em uma conversa animada com Hoseok, mas logo parou quando percebeu sua presença, Jimin viu o amigo levar um lenço aos olhos e lhe sorrir e teve de lhe sorrir de volta, tudo parecia como um sonho.

                O som de violino chamou atenção do ômega, Jimin não conseguiu conter sua surpresa ao percebeu que Jungkook que tocava o instrumento, os olhos negros do alfa prenderam os seus como se o chamassem para ir ate ele e sem hesitar Jimin foi, as notas do violino tocavam em sua mente, a musica que ele sempre soubera de alguma forma soavam em sua cabeça quase como um sussurro bem distante, era estranho como sua alma parecia reconhecê-la, mas então a musica acabou, Jungkook parou de tocar e Jimin se viu em frente ao alfa que em breve poderia chamar de seu.

A cerimônia foi feita por um beta que Jimin não conhecia, na verdade ele nem prestou atenção, Jungkook segurou sua mão na dele em um aperto forte, o perfume do alfa o embriagava e durante todo o momento ele só pensava que iria pertencer ao alfa.

Quando por fim a cerimônia chegou ao seu final, Jungkook colocou o anel em seu dedo, seu corpo todo se agitou e seu lobo se remexeu, sentiu um frio na barriga com o ato e uma sensação estranha se alastrou por dentro de si, se sentiu tremer como se um vento frio passasse por ele, olhou para os olhos do alfa, mas não conseguiu ver nada de diferente, aquela imensidão negra o encava de volta, o alfa lhe sorriu, mas Jimin percebeu que o sorriso não chegava em seus olhos .

Não era o costume de alfas usarem anéis também, como Jimin e Jungkook não conversaram sobre isso ele não deveria ficar chateado pelo alfa não usar um também, mas ele ficou.

                __E assim, que a Deusa da Lua proteja seus filhos e que suas almas possam ficar juntas pela eternidade, o que está unido não pode ser desfeito por todo o sempre. – O beta disse encerrando a cerimônia e tirando o ômega de seus devaneios.

                Jimin sorriu , chegou a hora que ele mais esperava, passou a pequena língua vermelha pelos lábios e esperou pelo que viria, como era costume seu alfa deveria beijar seu ômega, como nunca havia sido beijado Jimin estava nervoso,  seus estomago parecia estar cheio de borboleta, sabia que estava corando, mas saber que iria sentir os lábios do alfa nos seus era algo que ele queria mais que sua vida. Fechou os olhos e esperou sentiu o toque na sua boca, mas nada aconteceu, abriu um pouco os olhos e viu que Jungkook o encarava de forma estranha, o alfa então se aproximou e beijou a bochecha do menor de forma rápida.

                __O-o que? – Jimin não conseguiu entender o que se passou, levou a mão no rosto onde os lábios do alfa haviam pousado.

                __Mais tarde! – Jungkook sussurrou para ele e depois encarou seus irmãos e Tae. – Aproveitem o banquete, a festa não pode parar, se nos dão licença, vamos nos retirar por agora – O alfa então pegou a mãos de Jimin na sua, o ômega ainda não estava entendendo que estava acontecendo, e meio tropeçando seguiu o alfa que andava a passos rápidos pela casa.

                __Jun-Jungkook.... Onde estamos indo? Devemos comer com os outros... Jungkook??

                O alfa não respondeu, continuou a levá-lo ate que pararam na porta do quarto que Jimin conhecia bem, afinal fora o quarto que Jungkook havia dado para que ele ficasse ate o casamento.

                __Jungkook? – Jimin o chamou novamente, o alfa apenas retirou a gravata e a jogou em qualquer lugar antes de encarar o menor com um sorriso sem calor algum.

                __Desculpe se o estou assustando, acho que sou um daqueles maridos impacientes para ficarem a sós após a cerimônia. – Jungkook riu sem humor e o abraçou enterrando seu rosto no pescoço de Jimin. – Seu coração esta batendo tão rápido. – Sussurrou .

                __Estou com um pouco de medo... – Jimin disse, afinal estava em seu quarto com seu marido que o apertava em seus braços, não sabia o que lhe esperava a seguir, tudo parecia ir tão rápido.

                __Não precisava ficar com medo, confie em mim. – Jungkook o apertou em seus braços ainda mais.

                Jimin sentiu um arrepio quando sentiu a língua quente do alfa roçar em seu pescoço, sua respiração ficou presa na garganta, Jungkook o deitou na cama pairando em cima de si, naquele momento Jimin percebeu o quão menor era comparado ao outro, mas de alguma forma parecia certo, em alguns instantes pertenceria totalmente ao seu alfa.


Notas Finais


UAU, que cap grande, a historia já chegou nesta parte, próximo cap vai ser hot, vou tentar fazer algo que combine com a fic, então podem ficar sossegadas, vai ser algo que combine com a personalidade dos personagens, nada de um Jimin xingando algo que faria minha vó corar no meio da cena de sexo kkkkk
Pessoal, como a fic já chegou nesta parte em breve tudo vai ser explicado e tenho certeza que será surpreendente.

BJS E ATE O PRÓXIMO !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...