1. Spirit Fanfics >
  2. Lances de carnaval >
  3. Atsumu Miya, o cara do bar

História Lances de carnaval - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente, aqui vos trago o hot atsuhina, que finalmente tem o Hinata passivo

Espero que vocês gostem, boa leitura 💕

Capítulo 3 - Atsumu Miya, o cara do bar


O terceiro dia de carnaval de Shouyou foi aproveitado em um bar, onde Oikawa marcou de se encontrar com Iwaizumi e acabou arrastando Hinata junto. Tooru e Hajime já tinham sumido há algum tempo e agora Hinata estava aproveitando a noite sozinho, bebendo uma cerveja e batucando os dedos no balcão na batida do samba que tocava.

— Tem alguém sentado aqui?

Ele vira o rosto para o lado ao ouvir uma voz grossa perguntar. Um cara loiro está parado ao seu lado, com uma lata de cerveja na mão e um sorriso no rosto. 

— Não — Hinata responde, o desconhecido se senta ao seu lado e lhe estende a mão.

— Shouyou Hinata, não é? — ele adivinha.

— Sim, como sabe? — aperta a mão do loiro.

— Já vi você jogando na praia, e você é amigo de todo mundo por essas bandas. — dá de ombros. — a propósito, meu nome é Atsumu Miya.

— Muito prazer, Atsumu!

Eles começam a beber juntos, jogando conversa fora sobre a praia, o clima e vôlei. Atsumu conta que é levantador e que costumava jogar vôlei de praia antes de arrumar um emprego, agora ele raramente tem tempo para jogar.

— A gente podia marcar um dia pra jogar, aí você podia levantar pra mim. — Hinata dá a idéia. — quero ver se você é bom mesmo.

— É claro que sou!

— Só acredito vendo. — desafia.

Atsumu abre um sorriso, não o tipo de sorriso alegre que você dá em uma roda de amigos, e sem o tipo de sorriso que você oferece à pessoa que você quer pegar.

— Não ouse me desafiar, Hinata. — Atsumu avisa.

— Se não?

— Desafios me deixam excitado.

— Do tipo ansioso ou do tipo tesão?

— Do tipo tesão. — bebe um gole de sua latinha de cerveja. — e com você sendo bonito desse jeito as coisas só pioram!

— Você me acha bonito? — Shouyou indaga, sorrindo enquanto cruza as pernas. Ele está usando uma bermuda jeans e colocar suas pernas daquele jeito evidência suas coxas grossas. 

— Sinceramente? Te achei espetacular!

— Você só quer me comer, cara. — dá um soquinho no braço dele.

— Tem algo de mal nisso?

A resposta é não, porque Shouyou só quer dar. Ele não quer ter compromisso com ninguém no momento.

— Eu tenho camisinha e lubrificante no meu carro. — Atsumu revela em um sussurro. — tá afim de uma rapidinha?

— Só se for agora! — Shouyou diz, bebendo o resto do líquido em sua latinha.

Shouyou acena para Oikawa, que está do outro lado do bar conversando com Iwa, antes de sair do lugar. O carro de Atsumu está estacionado perto dali, em uma rua mal iluminada.

— Você já estava planejando transar com alguém hoje? — Hinata indaga ao que Atsumu se coloca entre suas pernas, desabotoando os botões da própria camiseta. 

— Talvez. — Atsumu deixa a blusa cair no chão do carro. — fica quieto e deixa eu te beijar agora.

Hinata obedece e em questão de segundos suas bocas estão juntas. A mão de Atsumu vai até sua nuca e puxa os cabelos ali sem muita força, ele praticamente domina o beijo, o que deixa Shouyou excitado e ansioso para o que ele pode fazer a seguir.

As mãos do loiro escorregam por seu corpo, descendo até o fecho da bermuda, ele abre os botões e o zíper da peça e se livra dela junto da cueca. Tudo enquanto beija Hinata e o faz gemer com seus toques.

Ele se estica até o porta luvas e pega um pacote de camisinha e um sachê de lubrificante. O primeiro ele joga para Shouyou e o segundo ele abre com os dentes.

— Pode abrir as pernas para mim, Hinata? — Atsumu pede, em um falso tom de cortesia.

— Mas é claro, Atsumu. — Hinata diz no mesmo tom, ele abre as pernas e apoia uma delas nos ombros de Atsumu.

O Miya sorri e mantém os olhos no rosto de Shouyou enquanto leva os dedos até a entrada dele. Hinata sente as digitais dele lhe tocarem ali, lambuzadas de lubrificante, e abre um pouco mais as pernas, facilitando a entrada do primeiro dedo.

Atsumu parece ter mãos mágicas porque basta ele mover o dedo algumas vezes para Hinata soltar um gemido surpreso. Ele arranha o banco do carro e olha para o loiro de olhos arregalados ao perceber que ele já acertou sua próstata.

— Gostou? — Atsumu pergunta sorrindo. Ele adiciona mais um dedo ao interior de Shouyou. 

Ele não dá tempo para que Shouyou responda. Os dedos de Atsumu fazem com que as palavras saíam embaralhadas e confusas de sua boca, então ele apenas fecha a boca e se contenta em gemer.

A preparação não se estende por muito tempo, quando Atsumu julga que está bom ele retira seus dedos e pega a camisinha de volta. Depois de vesti-la ele se coloca entre as pernas de Shouyou, segura seu pau pela base e entra devagar no interior apertado.

— Céus! — Shouyou murmura, abraçando o quadril do Miya com as pernas. — nem lembro da última vez em que eu fui passivo!

— Sendo assim, eu faço questão de te foder bem pra que você não esqueça dessa noite! — Atsumu decreta. Ele firma os joelhos no banco do carro e começa a se mover em uma velocidade regular, que já é o bastante para Shouyou revirar os olhos. 

Atsumu vai aumentando e abaixando a velocidade, de um jeito que faz Hinata choramingar em seus braços e pedir por mais. Uma hora Atsumu está indo devagarzinho, e na outra ele está rápido o bastante para o som de suas bolas batendo na bunda de Shouyou ecoar pelo carro.

Eles logo se cansam daquela posição e mudam para outra, onde Shouyou fica de quatro e apoia as mãos no banco enquanto Atsumu lhe pega por trás. As mãos do Miya se enchem com o cabelo ruivo de Hinata e ele acerta um tapa forte em uma das nádegas do garoto.

— Acho que vir pro carro não foi uma idéia tão boa assim. — Atsumu comenta. — imagina como seria mais gostoso se a gente tivesse mais espaço.

— Porra, seria maravilhoso. — Hinata geme. — nós podemos nos encontrar outro dia, em um quarto de motel.

— Você já está pensando na próxima vez?

— Mas é claro! — ele afirma segundos antes de um gemido alto deixar sua boca, Atsumu solta seu cabelo para segurar seu quadril com as duas mãos e investir com mais força. — isso, Atsumu. Ah meu deus, isso é tão bom!

Atsumu observa Hinata se empinar no banco do carro, ele sorri com a visão e acerta mais alguns tapas naquela bunda redondinha que Hinata tem. A pele que antes era pálida agora está ficando avermelhada e com a marca dos tapas, e nenhum deles se incomoda com isso.

O orgasmo de Shouyou quase faz com que ele se desequilibre e caia do banco, mas Atsumu continua o segurando e acertando sua próstata, o que prolonga seu clímax. Um segundo depois do fim de seu orgasmo ele sente Atsumu dar a última estocada, com força e soltando um gemido rouco.

— Você sujou o banco do meu carro. — Atsumu resmunga.

— Desculpa. — Hinata diz, ele faz um bico e olha o Miya por cima do ombro.

Considerando que ele ainda está de quatro e com a cara praticamente grudada no banco essa imagem é sexy, não fofa. Atsumu acerta mais um tapa na bunda dele antes de se afastar.

Eles se sentam corretamente e começam a se ajeitar, vestindo suas roupas e usando um pano que está perdido por ali para limpar os fluidos em seus corpos. Quando terminam, Atsumu passa para o banco do motorista e leva Hinata pra casa, como o bom cavaleiro que ele é.

— A gente se vê por aí — Shouyou diz após dar um beijo de despedida no Miya. — na praia, em um bar ou em um motel.

— Espero que seja em um motel. — Atsumu sorri malicioso, sua mão está mais uma vez na bunda de Shouyou. 

Hinata ri antes de abrir a porta e descer do carro, ele acena para Atsumu e vai em direção ao prédio de Oikawa. Enquanto ele anda, Atsumu mantém os olhos na bunda dele, afim de gravar na sua mente cada detalhe daquele monumento.


Notas Finais


Gente eu amei demais esse aqui, ele é meu fav junto do Kenhina

Amanhã eu posto o último capítulo 😭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...