História Last Kiss - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Visualizações 78
Palavras 1.003
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom, e aqui chegamos ao final desse projeto. Obrigada aos que estão acompanhando e aos que vieram a acompanhar depois de finalizada. Eu to chorando que nem um bebê em posição fetal...
Vamos lá?

E para o capitulo final eu recomendo fones de ouvido e a musica pronta pra o play:
*Last Kiss - Pearl Jam

Capítulo 5 - Hold me darlin'...


Múrmuros começaram a cruzar o silêncio que até então Sasuke vinha tendo em sua inconsciência. Aos poucos a força para abrir os olhos lhe vinha, estava confuso e sentia um peso enorme nos ombros o fazendo ranger os dentes quando tentava se mexer. Não entendia o que as pessoas falavam, e a visão embaçada só o permitia ver algumas sombras segurando guarda-chuvas.

- O.. que está havendo... o que...? – Resmungou ele enquanto mexia a cabeça pelo volante.

O sangue que ainda não estava seco escorreu por seu rosto, e como uma grosseira avalanche, toda a cena daquela noite vinha a sua mente. Ele estava com medo, pânico. O liquido quente escorreu de seus olhos, ele não queria olhar para o lado, ele não queria ver... O som do grito dela o chamando tão distante. Ele não conseguia encarar o que estava ao seu lado.

- Ei.. – Sakura o chamou quase sem voz – Por... por que tá chorando? – Tossiu.

- Sakura. – Imediatamente ele virou seu rosto a ela, foi quando a viu pálida ainda sustentando um sorriso – Você...  Você...

Sakura lhe apertou a mão o fazendo se calar – Vo..cê está bem?

Foi então que Sasuke deu uma boa olhada em Sakura. Ela estava com o corpo relaxado sobre o banco, sinceramente até relaxado demais. Mal conseguia manter os olhos abertos, o rosto completamente machucado e com tanto sangue em tantas partes que ele nem sequer sabia identificar onde ou o que estava ferido. A pele clara de sua amada estava tão branca que soube naquele momento que ela já tinha perdido muito sangue. Ele fechou os olhos com força, e nos dois segundos em que não soube o que fazer, apenas pediu a Deus que não a levasse... Que a deixasse ali com ele. O Uchiha se mexeu pelo próprio banco, sabia que estava com a cabeça machucada pelo peso que sentia ao tentar fazer qualquer coisa; ele tirou o cinto, e naquele momento soube também que havia machucado o ombro e o braço. Ele respirou fundo, engolindo a dor que sentiu naquele mínimo movimento.

- Eu estou bem, Sakura... – Mentiu à fazendo sorrir aliviada.

- Que bom... – O tom suave denunciava a fraqueza – Sasuke-kun... – Ela o olhou, agora seus olhos deixavam escapar por entre os cílios as lagrimas. – Você pode me abraçar...?

- Sakura...? – Sasuke a chamou ao perceber que aos poucos ela ficava mais suave...

- Por favor, querido... Só por um instante...

Sasuke engoliu o som de suas próprias lágrimas, e não se importando com a dor que invadia seu ombro ou a tontura de sua cabeça, ele apenas fez um curto movimento até ela. Seu braço a envolveu pelos ombros, ela apenas resmungou de dor ao sentir o breve movimento da barra que cruzava seu corpo. Sasuke a apertava, e a cabeça de Sakura apoiada sobre seu ombro foi tudo que ele conseguiu ter.

- Vamos ficar bem... – Disse baixo.

A todo custo ele a tentava manter aquecida. O pequeno corpo estava tão frágil e gélido que ele só conseguia temer pro fim que aquilo teria. A ajuda estava vindo, mas ele sentia no fundo de seu coração que não seria rápido o suficiente. De olhos fechados, ele apenas sentia a fraca respiração dela se dissipando... Por favor, Deus, não faça isso comigo; pediu em pensamento, e então a pressão da mão dela apertou sua perna. Sakura já não estava mais tremula, já não estava sozinha. Os murmúrios do lado de fora não os alcançavam.

- Sasuke...  Prometa-me que vai a França... – A voz em tom sonolento o fez a apertar – E conhecer tudo...

- Nós vamos, meu amor... Vai ser a nossa lua de mel perfeita e você me ensinara tudo sobre a França enquanto eu faço cara de paisagem. – O sorriso se misturou ao tom choroso.

- Sasuke-kun...

- Sakura, por favor... – Ele a apertou e ela afundou o rosto no pescoço dele – Por favor, fica comigo...

- Eu tô com tanta sede...  – Ela já parecia não o ouvir mais.

- Sakura, eu te imploro... Sakura... – Ele a chamava de cabeça baixa, os olhos ardiam tanto e ele já não continha os próprios sons de choro.

- Eu te amo, Sasuke-kun. Eu te amo... am...

O corpo de Sakura simplesmente soltou-se nos braços de Sasuke, e o moreno soluçou. Ele a apertava tanto que as pontas de seus dedos estavam brancas no braço dela. Seu coração estava despedaçado em tantos pedaços que teve a certeza que nenhuma cola de ouro o colaria. Suspirou, e segurando o corpo dela que agora parecia cair sobre o dele, conseguiu o ajeitar no banco, e ele a olhava... De olhos fechados e cabeça baixa, parecia até estar dormindo... A dor do ombro se foi, naquele instante ele apenas queria toca-la; ergueu as duas mãos em volta de seu rosto e a acarinhou as bochechas frias com os polegares.

E novamente naquela noite, os lábios de Sasuke encontraram o de Sakura para um beijo. Para seu último beijo.

Sasuke chorou. Não conseguia gritar ou se mexer, ele apenas chorou. Não importava o quão forte ele a tivesse abraçado e segurado naquela noite, naquele momento, ela havia ido embora... E por Deus, como ele a quis seguir para não deixa-la sozinha. Mais uma vez ele a abraçou, não a machucou a puxando, apenas se forçou a ir para mais perto. O corpo dela estava apoiada ao lado do seu, a barra o machucava na barriga, mas aquilo não o afastaria dela.

A ajuda finalmente tinha chegado. Carros de polícia, ambulâncias. A gritaria do lado de fora afastando os curiosos do carro fora imensa, mas Sasuke já não os ouvia. O silêncio de Sakura junto com as gotas da chuva calaram a todos, calaram a tudo.

Naquela noite ele perdeu seu amor, sua vida, e tudo o que havia planejado para os próximos anos. Tudo o deixou, até mesmo a consciência que mais uma vez o fez desmaiar, dessa vez junto dela e com os dedos entrelaçados aos dela.

O senhor a tirou de mim...


Notas Finais


Então é isso, eu até pensei em escrever um depois do Sasuke no hospital.. Mas acho que ia tirar muito do foco do música, eu ate prolonguei fazendo um flashback. Bom.. Vejo vocês em um novo projeto em breve <3

Compartilhem comigo suas emoções, estou curiosa pra saber <3
Titia ama vocês mesmo os fazendo chorar -q

Outros projetos:

->Flores de Cerejeira: https://www.spiritfanfiction.com/historia/flores-de-cerejeira-12708069

-> Sore o Moyasa Sete: https://www.spiritfanfiction.com/historia/sore-o-moyasa-sete-13943174


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...