História Law and Order: SVU- O Sequestro - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Lei & Ordem (Law & Order)
Personagens Personagens Originais
Tags Elliot Stabler, Olivia Benson
Visualizações 62
Palavras 2.509
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 38 - 38: Festa!


Depois de Alex insistir muito, a festa finalmente foi marcada. Por Olivia não poder sair muito e ter que fazer repouso por conta da gravidez, o local seria o apartamento dela mesmo.

Dois meses passaram voando, entre visitas, terapias e consultas Olivia e Elliot estavam cada vez mais unidos. Ele já havia saído do quarto de hospede e se alojado no de Olivia definitivamente. Ela nunca mais rejeitou seu toque e nem seu beijo, mas as carícias paravam por ai. Os pesadelos apesar de ainda existirem, eram raros, e quando aconteciam Olivia se apoiava em Elliot até se sentir melhor.

Depois de um mês de terapia, Olivia preferiu diminuir de três, para um dia por semana apenas, e duas semanas depois parou a terapia alegando se sentir melhor, mas a verdade era que ela não aguentava mais ficar indo lá toda semana, trazer todo o trauma de volta, lembrar de coisas que ela apenas queria apagar da memória. Mesmo Huang insistindo muito pra ela continuar, Olivia manteve-se irredutível.


18 de dezembro de 2012

Apartamento de Olivia

O apartamento de Olivia estava irreconhecível, fizeram milagre e criaram um espaço desconhecido até pela dona. Elliot, Fin e Nick ficaram com a parte do esforço físico para mover toda a mobília e Alex com a decoração. Como o pessoal não passaria as festas de fim de ano juntos resolveram comemorar tudo no mesmo dia e fazer algo especial.

Aos poucos, o apartamento antes vazio, começava a encher. Olivia ainda não estava pronta, havia demorado um pouco no banho. Elliot toda hora aparecia no quarto ansioso. Todos estavam aguardando, afinal além de anfitriã, ela era o principal motivo da festa.

"Pelo visto até Olivia se rendeu a demora histórica das mulheres em ficarem prontas pra algum evento. Eu vou começar a comer!" Munch disse já indo em direção à mesa.

"Fique a vontade Munch!" Olivia disse rindo.

Involuntariamente todos os olhares se voltaram para ela. Olivia estava deslumbrante, com um vestido azul escuro que apesar de ser simples era perfeito, o decote realçava os seios, a barriga fazendo jus aos 7 meses de gravidez. O colar e a maquiagem eram simples, mas na ocasião a beleza natural chamou mais atenção. Os hematomas já haviam sumido, restaram apenas algumas cicatrizes discretas dos cortes.

"Com todo respeito ao Elliot, mas Liv você está maravilhosa!" Fin disse feliz por ver sua amiga tão bem.

"Retiro o que eu disse antes, no caso de Olivia a demora não importa, o resultado é sempre surpreendente." Munch disse sorrindo.

"Obrigada meninos, mas não precisam mentir assim, eu sei que estou enorme..." - Olivia disse rindo - "Desculpem a demora, vamos começar a festa e aproveitar esse momento, afinal é raro reunirmos todos assim!" ela falou querendo tirar a atenção dela e deixar todos a vontade.

"Eu já te disse hoje que você é linda, que eu te amo e que você é a mulher da minha vida?" Elliot perguntou com o olhar apaixonado se aproximando e pegando as mãos de Olivia.

"Hoje ainda não... mas de qualquer forma eu te amo mais!" Olivia respondeu com um sorriso aberto e sincero.

"Desculpa interromper esse momento de amor, mas precisamos de você Liv. Ela está nos devendo algumas fofocas!" Alex apareceu empolgada se desculpando com Elliot e puxando Olivia, cortando a melação dos dois.

"Pronto meninas, conforme prometido aqui está a protagonista da noite!" Alex disse já com uma cadeira pra Olivia.

"Protagonista do que?" perguntou Olivia sentando.

"Da história que você nos contará!" explicou Casey.

"Mas eu não tenho nada pra contar..." Oliva falou quase rindo, tentando escapar.

"Liv, não adianta. Hoje você não terá pra onde fugir!" Casey disse forçando uma cara séria.

"Depois que a Liv contar os casos e acasos com Elliot, eu tenho uma novidade pra vocês!" Melinda disse com ar de suspense.

"Hmmm... acho que eu até sei do que se trata!" Alex disse com um sorriso divertido.

"Assim não vale, fiquei curiosa agora!" falou Olivia realmente curiosa.

"Então conta logo, que depois eu mato sua curiosidade Liv." Melinda argumentou não dando espaço pra Olivia desviar o assunto.

"Chantagista! Mas tudo bem eu conto, o que exatamente vocês querem saber?" Olivia disse se rendendo, afinal todas já sabiam que eles estavam juntos, e como amigas, elas mereciam saber de tudo que aconteceu.

"Tudo! Como aconteceu... onde... Detalhes! Precisamos de detalhes!" Casey disse com uma cara safada.

"Ok!" - Olivia disse rindo, surpresa com tanta curiosidade - "Vocês já haviam percebido que o que eu sentia por Elliot ia além da amizade, certo?" mesmo achando óbvio Olivia perguntou.

"Não exatamente Liv... você conseguia confundir bastante a gente!" respondeu Melinda.

"Verdade... além do mais foram tantas e tantas oportunidades que vocês tiveram, Elliot mesmo disfarçando deixava bem claro o interesse dele, mas você nunca havia se rendido..." continuou Alex.

"Fora que todas as vezes que perguntávamos sobre isso, você negava!" concluiu Casey.

"Uau, não imaginava que eu conseguia esconder isso tão bem! Enfim... tudo aconteceu um dia antes do tiroteio na squad..." Olivia começou a contar mas foi interrompida.

"Na squad?!" Alex não se controlou e deu um grito fazendo quase todos da festa a encararem.

"O que tem na Squad?" Cragen perguntou se aproximando do grupo.

"Nada Cap." Amanda disse sem graça.

"Assuntos de mulher, nos dê licença por favor!" Alex disse séria.

"Ok, desculpa..." falou Cragen também sério, preferindo respeitar e sair de perto.

"Liga não Cap., essas mulheres e seus segredos, quem entende?" Fin disse puxando Cragen pra perto dele.

"Posso continuar? Alex não vai mais gritar?" - Olivia perguntou rindo, logo continuando - "Como eu dizia anteriormente, a squad estava vazia, nem eu e nem Elliot conseguíamos ir embora e em um esbarrão simples explodimos... foi o melhor beijo da minha vida... foi tão surreal..." Olivia contava com os olhos brilhando.

"Que lindo!" Amanda disse romântica.

"Ok, o beijo finalmente aconteceu, mas o bebê não surgiu assim, então continue!" Casey disse ansiosa.

"Quando o beijo começou esquentar, eu parei. Era muita loucura..." ela não teve tempo de terminar a frase.

"Não preciso nem dizer nada né?" Melinda interrompeu com uma cara brava.

"Calma!" Olivia respondeu rindo "Eu parei o beijo e subi para o crib, precisava recuperar o ar que ele tinha tirado de mim, mas não adiantou muito, não deu nem cinco minutos ele surgiu de novo, tão perto...tão lindo...tão...tão! Eu não consegui raciocinar e me deixei levar! Quando parei pra pensar não tinha mais volta..." Olivia contou o básico, não queria entrar em detalhes tão íntimos.

"Eu nunca ia imaginar esses dois quebrando tantas regras numa noite só!" Casey disse surpresa pelo fato de tudo ter acontecido na squad.

"Pra você ver o nível da tensão entre os dois!" constatou Melinda.

"Mas e aii?! Foi bom? Médio? Valeu a pena? Nos dê mais informações!"Alex implorou mesmo sabendo que Olivia não abriria mais que isso.

"Se valeu a pena?! Nosso filho está aqui como prova... foi... foi único! Não tem palavras pra definir! Elliot é maravilhoso!" Olivia falou sorrindo ao lembrar de tudo.

"Ele não fez o homem egoísta na hora 'h' não né?" Melinda perguntou com um sorriso malicioso.

"Pelo contrário Mel..." Olivia disse rindo.

"Hmmmm!" Casey soltou divertida.

"Pronto. Satisfeitas? Agora é a vez da Mel nos contar a novidade!" Olivia concluiu passando a palavra pra Melinda.

"Bom... o que eu tenho pra contar talvez não seja novidade para algumas de vocês... é... eu estou saindo com alguém..." Melinda disse fazendo suspense.

"Diz logo quem é, estou curiosa!" Casey soltou ansiosa.

"Ok... eu estou saindo com o Tutuola!" ela disse fechando os olhos, já esperando a reação das amigas.

"O QUE? O Fin? Espera... que parte eu perdi?!" Olivia perguntou chocada. Se a memória dela estava boa, Melinda sempre recusava os convites e investidas dele.

Amanda por ser parceira dele já tinha percebido o lance entre os dois.

"Eu sabia!" Alex disse feliz.

"Então... depois dele insistir por anos resolvi tentar... e não é que o detetive me surpreendeu!" Melinda continuou contando, afinal tinha muitas coisas pra dividir com as amigas.

A conversa ali estava animada, quanto mais as meninas bebiam, mais empolgadas ficavam. Olivia apesar de não poder beber álcool estava animada também.

No outro canto Elliot e Huang falavam de algo um pouco mais sério.

"E Olivia como está?" George perguntou preocupado.

"Melhorando..." Elliot respondeu sem passar muita certeza na voz.

"Ela não teve mais nenhum ataque de pânico, flashbacks, ou pesadelos?" Huang perguntou objetivamente.

"Pesadelos são raros... flashback não teve mais nenhum, e ataque de pânico... que eu tenha percebido só um quando o interfone tocou de madrugada, ela só acalmou quando viu que era engano..." Elliot respondeu sendo sincero.

"Ela não devia ter parado a terapia... mas você a conhece bem... toda a teimosia!" Huang disse inconformado por ela ter parado o tratamento, ele apenas queria o bem de Olivia, como amigo e como terapeuta.

"Eu até tentei convencê-la a continuar, mas não consegui..." contou Elliot sabendo que era melhor ela ter continuado, os sinais de transtorno de estresse pós-traumático eram claros.

"Não adianta... tem que vir dela a vontade de continuar..."Huang ponderou.

Entre conversas, diversão e bebidas as horas passaram.

"Pessoal!" já era uma hora da manhã quando Alex diminuiu o volume da música, foi ao centro e batendo com um garfo na taça chamou a atenção de todos.

"A noite está maravilhosa e nada melhor que um brinde para celebrarmos! Quero chamar Olivia para me acompanhar aqui no centro!" Alex disse já puxando Olivia pra junto dela.

"Em primeiro lugar vamos brindar pela vida de Olivia, por termos a alegria e a honra de sermos amigos dessa mulher maravilhosa que sempre nos ajudou quando precisamos, sempre lutando e servindo de exemplo à todos.

Em segundo lugar ao casal, Elliot e Olivia, que depois de uma década enrolando, finalmente estão juntos!

E por fim a todos nós, que apesar dos pesares estamos aqui unidos como uma verdadeira família!

Saúde!" Alex falou emocionada, erguendo o brinde, seguida por todos.

"Saúde!" todos gritaram felizes.

"Antes de qualquer coisa acho que merecemos um beijo dos dois! Por favor Elliot, Olivia, um beijo!" Melinda gritou já bêbada, mas conseguiu formar um coro pelo beijo do casal.

Olivia encarou Elliot. Os dois sorriram. Aos poucos todas as vozes foram desaparecendo. Eles apenas enxergavam um ao outro. Os corpos já estavam unidos. Elliot colocou delicadamente uma mão no pescoço de Olivia e a outra na lateral da barriga dela. Aos poucos os olhos fecharam e o beijo aconteceu. Devagar, sem pressa alguma de terminar.

Um minuto depois os gritos da festa voltaram e aos poucos eles separaram os corpos.

"Pronto, pronto! Queríamos só um beijo. Se deixar vocês ficam assim até amanhã!" Munch disse brincando.

"Se deixar a gente fica assim a vida toda!" Elliot completou abraçando Olivia.

"Ok... ok..." - Olivia disse depois de dar um selinho em Elliot e soltar-se do abraço. Quando todos se acalmaram ela continuou. - "Eu só tenho a agradecer, ao Ell por ter aguentado minhas chatices todos esses meses e ainda assim continuar me amando; a honra de ter todos vocês em minha vida, amigos que eu sei que posso contar sempre que eu precisar. Se não fosse o esforço e a persistência de vocês eu não sei como eu estaria hoje. Vocês são a família que eu escolhi. São vocês que dão sentido à minha vida!" Olivia agradeceu realmente emocionada.

Todos estavam felizes, aplaudindo, falando felizes, aquela confusão de frases e risadas.

"Liv, nós que temos o prazer de..." Fin disse se aproximando por trás de Olivia, colocando a mão no ombro dela.

A partir desse momento tudo pareceu acontecer em câmera lenta.

"Tira as mãos de mim!" Olivia gritou virando e num golpe forte deu um soco na cara de Fin.

Blackout - Olivia estava cega. O corpo tremia, os olhos arregalados e a falta de ar era tão grande que apertava o peito.

"Liv!" "Meu Deus" "Fin" os gritos assustados variavam.

Elliot foi segurar Olivia, sabia que depois de uma descarga tão grande de adrenalina as forças diminuíam drasticamente. Huang, Cragen e Carl os acompanharam até o quarto.

Enquanto isso Melinda, Casey, Amanda e Munch estavam com Fin.

"Eu estou bem, quero saber da Liv! Como ela está?" disse Fin ignorando seu olho inchado.

"Elliot já está cuidando dela, sossega um pouco e deixa eu colocar gelo nesse olho que já está ficando roxo!" Melinda disse tentando fazê-lo parar um pouco.

No quarto Olivia ainda estava se acalmando. A visão voltando ao foco normal.

"Me desculpa... meu Deus... desculpa... o que eu fiz?!" ela sussurrou ainda confusa.

"Liv, calma, respira... está tudo bem..." Elliot disse próximo a cama.

"Eu preciso ver o Fin..." ela disse tentando levantar, mas não conseguiu.

"Fique tranquila, ele está bem!" Cragen disse preocupado.

Huang queria falar a sós com ela e com um simples olhar pra Elliot, Cragen e Carl foi compreendido.

"Não precisa falar nada George..." Olivia disse com a voz baixa logo que todos saíram do quarto.

"Você tem plena consciência do que aconteceu, certo?" perguntou Huang sentando ao lado dela.

"Sim... eu vou voltar pra terapia... não devia ter parado... eu machuquei um amigo! Como eu pude ser tão relapsa?!" ela disse inconformada com o ocorrido.

"Estava além da sua vontade Liv, não tinha como você controlar a reação..." George tentou ponderar.

"Se eu ainda fizesse terapia, talvez não tivesse acontecido... daqui dois meses meu filho nasce e eu serei uma ameaça à ele..." ela lamentou.

"Fique tranquila Liv, o primeiro passo você já deu, agora é enfrentar até o fim!" Huang concluiu passando segurança.

Os dois conversaram por mais alguns minutos, até que Olivia levantou e foi falar com Fin.

A primeira coisa que Fin fez foi abraçá-la, ele sabia que a reação dela foi inconsciente, não a culpava.

Depois de todos estarem aliviados e a situação superada, as despedidas começaram e em menos de uma hora o apartamento estava vazio.


21 de dezembro de 2012

Apartamento de Olivia

Dois dias haviam passado desde a festa, Olivia já tinha voltado pra terapia.

Elliot estava feliz, o relacionamento deles estava cada dia melhor, e o que mais o surpreendia é que o amor só aumentava dando a sensação de infinito.

Naquela manhã ele havia saído para visitar Elliot Junior, voltaria no almoço. Olivia aproveitou pra dormir um pouco mais, afinal ela tinha que manter o tal repouso. O que a animava é que em dois meses tudo mudaria, ela não precisaria mais ficar inerte, muito pelo contrário, teria muito trabalho a fazer.

Já eram onze e meia da manhã quando ela enfim despertou. Levantou devagar e foi até o banheiro lavar o rosto. Uns minutos depois foi até a cozinha beber água. Quando apoiou no balcão sentiu uma dor muito forte no útero, a fazendo derrubar o copo no chão.

"Ahhhh!" ela gritou, entrando em desespero ao colocar a mão no ventre pra conter a dor e ver que estava sangrando.

"Meu Deus... não... ahhh! Elliot... " a dor estava muito forte.

Ela tentou andar até o telefone, mas não conseguiu, caiu inconsciente.


Notas Finais


Não me matem! rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...