História Le Garde Du Corps - Capítulo 18


Escrita por: e MinBrie

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Da Série: Minimini? Sobi!, Hoseok Alfa, Hoseok!alfa, Hoseok!ativo, Jhope!alfa, Kakaw-chan, Lemon, Menção Jihope, Menção Taegi, Menção Yoonkai, Menção Yoonkook, Minbrie, Namjin, Sobi, Sope, Suga!ômega, Yoongi Ómega, Yoongi!omega, Yoongi!passivo, Yoonseok
Visualizações 305
Palavras 4.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amores, é a Kakaw-Chan, peço que leiam aqui rapidinho antes do capitulo!!!

Bom, as coisas com @MinBrie ainda não melhoraram, na verdade, nem mesmo eu tenho noticias dela já fazem alguns dias, então isso provavelmente vai sim atrasar alguns capitulos e as postagens.
Outra coisa é que recentemente eu descobri estar com alguns problemas de saúde, passei os últimos cinco dias indo para o hospital, então por isso não postei na data certa, quero avisar que por conta da minha saúde talvez atrasos aconteceram, eu amo escrever aqui e postar, mas estarei cuidando de mim acima de tudo.

Recados dados, vamos para a fanfic de uma vez.

Olhem, esse capitulo vai revezar muito a visão dos personagens, isso porque queríamos passar tanto o que um quanto o outro estava sentindo nesse momento, prestem atenção e não se confundam!!

Chaud... Très Chaud¹: Quente... Muito quente

Capítulo 18 - Chaud... Très Chaud


Jung HoSeok


"— Lem-br-bre do q-que pro-meteu... Nã-ão va-vai se privar do... d-do amor."

"— Me prometa, no-novamenen-te."

"— JiMin não posso..."

"— Prometa Se-Eok..."

"— Eu prometo JiMin, mas tem que ficar comigo, não me deixe."

"— Eu amo vo..."


Abri os olhos de repente, mas não me movi, suspirei ao perceber que era apenas mais um pesadelo com JiMin em seus últimos momentos. Levei minha mão direita até minha testa fechando os olhos no processo, minha cabeça dói levemente e minha testa está quente e eu estou soando, respirei fundo e aquele cheiro doce de coração hemorrágico inundou minhas narinas. Pela segunda vez abri meus olhos com estranheza, mas dessa vez eu elevei meu olhar e logo pude ver o Min dormindo, eu estava com a cabeça em seu colo.

Comecei a me recordar do que acontecera antes que eu acabasse por dormir, YoonGi havia me encontrado no cemitério, conversamos, eu chorei ainda mais, depois voltamos para minha casa, ele me forçou comer e depois... Cantou para mim. Aquela música... Aquele momento... Eu não sei descrever, parecia parte de um sonho distante, ouvir YoonGi cantar e depois falar sobre uma perda sua... Naquela hora, eu queria dizer algo, mas não conseguia, não seria algo para conforta-lo, não estava em condições para tal, eu só queria o ouvir, falar ou cantar, naquele momento parecia que eu não estava sozinho.

Era horrível, pensar que uma música como aquela, conseguia acalmar os meus nervos, eu sabia do que falava e eu não conseguia senti-la, era mentira se eu dissesse ser outro personagem senão o que tinha dificuldades em ser amado. Eu havia deixado JiMin me amar no fim das contas, mas isso o destruiu, e eu não posso ignorar isso, não era uma questão de não me deixar ser amado, de não deixar as pessoas me amarem, era questão de mantê-las protegidas.

Mas então, porque a música me acalmava? Ou seria a voz do ômega a canta-la? O pior de tudo, é que era tudo um pacote bem embalado, a música, a voz e o cheiro. Outrora já havia mencionado que não era a primeira vez que eu sentia aquele cheiro, fora na mesma época em que meus pais morreram, mas diferente de todos os outros cheiros que guardei na memória, esse era o único que eu guardava como algo bom e infelizmente ou felizmente YoonGi carregava também esse cheiro.

Ergui meu tronco deixando o colo do ômega e me sentando, mas logo me veio certa tontura, a cabeça dera mais uma pontada e percebi também as minhas mãos soadas. A segunda vez que respirei fundo senti meu corpo enrijecer, tinha certeza das minhas pupilas dilatando-se, porque o cheiro de YoonGi não era mais um calmante, estava mais para algo inflamável e se ele não saísse daqui com certeza sairia queimado.

— YoonGi... — Chamei, minha voz estava mais rouca que o normal, não apenas por ter acabado de acordar, mas porque já começava a perder o controle de mim mesmo. — YoonGi, acorde, você tem que sair daqui. — Falei, mas ele apenas mexera-se, continuava a dormir. Toquei em seu braço no intuito de o chacoalhar, mas o contato com sua pele só me fizera querer ataca-lo com mais afinco. — YoonGi! — Praticamente gritei e dessa vez ele acordou, completamente assustado, claro. — Você precisa sair daqui, agora!

— Oi? Por qu... — O ômega se interrompeu quando sentiu meu cheiro. — HoSeok!

— Você tem que ir embora agora... O seu cheiro... Está me enlouquecendo! 

— Min HoSeok seu grande imbecil! — Ele falava em voz normal mas foi baixando para um sussurro se deixando levar pelo meu cheiro. — O seu também... SHIT! Que se foda! — Se impulsionou e me beijou. 

— YoonGi, se eu começar agora, eu não vou parar. — Falei depois de me afastar pela falta de ar, mas faltava mais que isso, eu não tinha sanidade nenhuma para me afastar dele. — Não me diga depois que eu não o avisei! — Puxei seu corpo para o meu o fazendo sentar-se em meu colo e voltei a beija-lo.

Sinceramente eu não estava pensando em nada, não conseguia dizer se era certo ou errado o que estava fazendo, eu só conseguia pensar em como o calor do corpo do ômega colado ao meu corpo era maravilhoso, em como o seu beijo era viciante e de certa forma doce, como se refletisse exatamente a sugestão que seu cheiro trazia, doce, pecaminoso, abrasador e penetrável. Seu cheiro, pela primeira vez não me trazia nenhum tipo de paz, muito pelo contrário, eu nunca havia me sentido tão atraído e louco por um cheiro.

Devia ser coisa do cio.

É coisa do cio!

— Sua última chance, porque se eu começar eu não vou conseguir parar. — Ainda que eu sugerisse sua fuga, eu segurava firmemente em sua cintura, uma parte de mim quase inexistente me dizia para parar, mas a outra parte que quase tomava meu corpo por inteiro queria consumir tudo, queria consumir YoonGi de todas as formas possíveis. 


Min YoonGi

O alfa parecia não ter muito poder sobre si próprio, mas mesmo assim me avisou não só uma vez de que era melhor eu ir.

Eu lembro dos cios que eu passara com Kai e em nenhum deles ele tinha tanto controle... Na verdade, eu sentia como se, se não fosse por eu estar com o Kim por vontade própria acabaria ficando de todo jeito a força.

Mas HoSeok era diferente e bem, nem eu sabia o que fazer. Por mais que o seu cheiro me fizesse perder toda a sanidade eu ainda tinha ciência de que o alfa ia se arrepender no  minuto que o cio passasse e eu podia muito bem evitar isso, não por mim e sim por HoSeok.  

No entanto, eu também não estava no controle de meus atos e naquele momento eu não conseguia ter a disciplina necessária para focar no bem estar a longo prazo, sendo que o prazer a curto prazo estava bem ali, apertando minha cintura com uma possessão digna de um lúpus.

— Deixe de conversas inúteis, Hobi, o momento para isso passou há muito! — Falei e confesso ter sentido satisfação em o chamar pelo apelido que vi JungKook o dar outro dia. — Simplesmente... Deixe... — Voltei a o beijar. 


Jung HoSeok

Eu não me esforcei para escutar mais nada ou fazer mais nada contra meus instintos depois que ouvi as palavras de YoonGi e o senti me beijar mais uma vez. Muito pelo contrário, deixei de me preocupar com qualquer coisa que me dissesse que não deveria, eu deveria e iria me concentrar em YoonGi, se apenas seu cheiro estava me deixando dessa forma eu tinha certas duvidas sobre conseguir de fato me controlar para não acabar também o machucando, afinal, cio não é motivos para agredir ninguém, a menos que seja isso que ele queira.

Da sua cintura ambas minhas mãos desceram para sua bunda, não medindo força alguma, eu queria sentir cada pedaço do corpo dele e sinceramente o monte de panos que ainda cobriam nossos corpos me irritava seriamente.

— Tira. — Falei sem me preocupar em tirar eu mesmo a camisa dele, minhas mãos estavam ocupadas demais apertando as coxas dele, me lembrei do dia em sua casa em que ele estava apenas de camisa e cueca, suas pernas torneadas a vista, eu não me importaria nenhum pouco em tornar a vê-las mais uma vez e dessa de preferencia tocar e deixar algumas marcas.

O ômega não teve problema nenhum em entender o meu pedido, ele foi até bem ágil em arrancar a peça e eu ataquei seu pescoço logo em seguida com beijos e chupões, ambos sabíamos que seria assim enquanto o cio não me tomasse por completo, quando a dor começasse a me invadir e eu a ele para aplacar e para meu único e próprio prazer. Ao menos eu era assim, enquanto apenas o calor do cio estava em mim eu conseguia ter algum controle, nem que fosse minimo, mas quando meus olhos tornavam-se completamente escarlates eu não tinha mais controle nenhum e meu lobo me tomava por completo.

Em um movimento rápido segurei com mais forças as coxas do Min e o joguei talvez um pouco abrupto demais no sofá e passei a ficar por cima dele, tratando de tirar a minha camisa também e jogar em qualquer lugar pela sala e me inclinei novamente para ele, não sem antes dar uma boa olhada em seu corpo, até chegar em seu rosto e por um momento eu me senti estranho em relação a ele. YoonGi estava com o rosto avermelhado, os lábios ainda mais vermelhos e entreabertos buscando ar, lindo demais, surreal demais, perigoso demais. Mas foi apenas um momento que me deixei trocar aquele olhar esquisito com ele, porque logo em seguida eu senti a dor começar a vir e eu só queria aplacar aquilo de uma vez.

Voltei a beijar-lhe, mas dessa vez em seu colo subindo algumas vezes para seu pescoço, agora minhas mãos trabalhavam em abrir a porcaria do botão da calça e tirar aquela peça que me atrapalhava tanto, uma vez que já não estava mais no corpo do ômega ali estava eu mais uma vez, só que agora o contato com sua pele me deixava ainda mais quente e ele se tornava cada vez mais desejoso.

— Eu estou tentando me controlar, mas... Você é toxico demais para mim, YoonGi. 


Min YoonGi

Estava sendo difícil não atender a qualquer pedido que o alfa me fizesse, por isso não hesitei em nada, não pensei em nada. Só conseguia pensar em suas mãos me apertando e o quanto ele ficava mais quente a cada segundo e o quanto seu cheiro me induzia a ter minha própria temperatura elevada também.

E falar em cheiro, o seu, que eu sempre soube ser bem característico e envolvente, me fazia ter um sentimento de deja vu. Mas não me concentrei nisso empurrando a sensação para o canto de minha mente. Estar com o alfa era diferente de estar com qualquer outro, com os outros, especialmente Kai, quando o assunto era cio, eu realmente ficava por querer, mas além da intensidade e agressividade elevada provinda do cio, não era muito diferente de ter uma transa qualquer, pra mim não, pelos menos. Agora com HoSeok não era assim, seu cheiro me ludibriava e envolvia como nenhum outro, eu sentia como se fosse a primeira vez que eu ajudava no cio de um alfa, pois era assim que devia ser, mas... Se com os outros não era assim, por que com ele era?

Deixei-me ser jogado contra o sofá e sorri com sua tentativa vitoriosa de retirar a minha calça, assim que seus beijos voltaram á ser distribuídos pelo meu corpo, me deixei vaguear pelo prazer.

— Não entendo sua tentativa de controle Hobi... Nunca pedi para que tentasse...  


Jung HoSeok

Parecia que cada vez que YoonGi abria a boca era para tirar o restante de autocontrole que eu tinha em mim, mas dessa vez dera certo, porque eu realmente decidi não me controlar de forma alguma. Comecei a baixar meus beijos, não via problema em o agradar um pouco enquanto ainda havia tempo, nem agradar a mim mesmo, porque a quem eu estou querendo enganar? Só o fato de ter o corpo de YoonGi a merce dos meus toques ou qualquer ato meu, já é um imenso prazer para mim.

Meus lábios chegaram até suas coxas e comecei a trabalhar ali deixando beijos, chupões e mordidas nem tão fracas assim, porque cada vez que eu soltava sua carne e olhava eu gostava mais das marcas que deixava e queria ver mais e mais. No entanto, os arfares do ômega e por vezes gemidos fossem prazerosos ou dolorosos só faziam com que apreçasse as coisas, eu sentiria que logo seria tomado pelo meu lobo.

— Diga-me, ainda falta muito para meus olhos se tornarem vermelhos? — Perguntei levantando meu olhar diretamente para YoonGi e o ômega moveu a cabeça em negação. Mais uma fisgada dolorosa infeliz em meu membro e eu nem precisava da sua resposta para saber que realmente não faltava muito. — Então que tal você me dar uma ajudadinha aqui?

Fiquei de joelhos esperando que ele viesse sem demoras atender meu pedido, o fato de que um oral ajudaria a meu cio se controlar era um bônus para ele, porque certamente teria mais tempo para aproveitar um lado meu mais atencioso do que um agressivo, se bem que eu não estava bem mais me importando tanto com isso também.


Min YoonGi

Tudo no Min acima de mim era estrategicamente perfeito, seu corpo era musculoso e as tatuagens que eu havia visto parcialmente antes agora estavam totalmente a mostra e devo admitir, eram de tirar o fôlego, na verdade eu nunca havia escondido o fato de apreciar as tatoos do lúpos mas agora era diferente, agora eu podia toca-las e me deixar ser hipnotizado por elas, me pergunto se sobrou algo no potinho da perfeição na prateleira de Deus, pois ao que parece ele havia derramado tudo em HoSeok, e eu me atrevia a dizer que não fora por acidente. Mas então eu me lembrei de mim próprio e percebi que Deus muito provavelmente conseguira uma leva maior e que a mesma também havia se acabado.

— H-hobi... — Eu gemia seu apelido implorando para que ele não percebesse que uma onda enorme de satisfação me enchia quando eu falava.

Os chupões dele não me deixavam ficar calado e minhas mãos procuravam algo pra agarrar e descontar o prazer que eu sentia. Respondi sua pergunta com uma negativa e sorri malicioso quando o Min mais velho pediu para que eu usasse minha boca boca em seu falo. 

Não demorei muito para ir até ele e abaixar seu shorts, e demorei bem menos para apanhar o membro do alfa e encarar os olhos do mesmo colocando minha língua para fora e começar a lamber a carne em minha mão. Eu não o abocanhei de imediato deixando que minha língua melasse o membro do alfa sem realmente o por dentro de minha boca. Os gemidos de HoSeok me foram ouvidos porém eles deixavam claro a frustração e pressa, por isso acelerei as coisas o abocanhando o máximo que eu conseguia deixando que sua glande tocasse minha garganta relaxada pela experiência no ato.Comecei com os movimentos costumeiros, quando senti a mão de HoSeok sobre minha cabeça ditando o ritmo que queria. 


Jung HoSeok

Ao contrário do normal que seria eu conseguir ter um pouquinho mais de controle pelo meu membro estar sendo estimulado, cada movimento que YoonGi fazia em mim me fazia perder mais e mais meus sentidos de compreensão, no entanto me tornara muito mais sensitivo aos seus toques. Seu músculo quente ao redor do meu falo, brincava como ele queria, propositalmente me atiçando, era claro que YoonGi não queria que eu me controlasse, nem me preocupasse em o machucar ou não, apenas agisse por mim mesmo, estava funcionando, porque eu só conseguia pensar em lhe foder por completo sem nenhum tipo de barreira imposta por mim mesmo.

Em algum momento eu cansei de esperar pelo ômega parar de brincar e agi por mim mesmo segurando com força em seus cabelos e impulsionando sua cabeça cada vez mais rápido e fundo em sua garganta, senti ele engasgar algumas vezes, mas eu só conseguia focar na vibração do seu gemido ou resmungo enquanto ainda abrigava meu falo em sua cavidade bucal.

— Oh, Yoon... Você consegue ficar ainda mais perfeito enquanto está concentrado em me chupar. — Eu estava olhando vidrado em seu rosto, ele olhara para mim e eu quase gozei naquele momento, ainda pude sentir alguns choques em meu corpo, mas consegui tirar sua boca dali segundos antes, para então fazer alguns movimentos rápidos com minha própria mão, apenas para não me derramar dentro da boca do mais novo e sim em sua rosto.

Em toda a minha vida, eu não iria imaginar uma cena como essa, YoonGi entre minhas pernas, olhando diretamente em meus olhos, com meu sêmen escorrendo por suas bochechas. Incrivelmente era uma cena bonita para mim, mais excitante do que bonita, mas ainda assim bonita.

— Venha aqui.

Dei duas batidinhas em minhas coxas e ele não tardou em sentar-se nelas, ainda faltava uma maldita peça de roupa no ômega e ela era a única coisa que nos separava de um completo contato. Meu membro ainda estava duro e ereto, parecia pulsar ainda mais que antes, era normal, um oral não ajudava muito, podia acalmar as coisas, mas nada além disso.

Eu já não tinha certeza alguma sobre algum controle, mas quando YoonGi rebolou em meu colo, pude ver através dos seus olhos os meus tornando-se completamente rubros. Foi questão de segundos para YoonGi ser jogado mais uma vez com força no sofá, me inclinei sobre ele mais uma vez e a primeira coisa que fiz foi levar o meu rosto até o seu pescoço, mas não para fazer o mesmo que das outras vezes, não, dessa vez era o meu lobo e o que meu lobo queria era sentir o cheiro de YoonGi, estava mais forte, mais inebriante e meu lobo me clamou por um pedido que eu não poderia atender.

Com minha negativa, meu lobo irritou-se tratando de fazer o que mais necessitava no momento. Minhas mãos foram até a cueca do Min, mas o puxei abruptamente rasgando a peça, levei rapidamente minha destra até a entrada do Min, apenas para sentir o quanto estava molhado de lubrificante natural e sem mais delongas ou preparo, afastei minha mão e entrei no ômega. 


Min YoonGi

Em pouco tempo que eu estimulava seu membro com minha boca eu me sentir ser empurrado para trás, para, logo após sentir uma esguichada de esperma em meu rosto. Não reclamei como normalmente faria, na verdade decidir que não era hora pra medir o que eu gosto ou não na cama. Me deixando totalmente a merce do alfa que não tardou a pedir para que eu fosse me sentar em suas maravilhosas coxas e então, como o belo provocador que eu sempre fui, comecei a rebolar em seu colo causando uma reação exacerbada do Min mais velho que me jogou de volta ao sofá subiu em cima de mim e me farejou.

Por um micro segundo eu tensionei pensando na possibilidade do lupos querer me marcar, mas logo após deixei-me relaxar novamente vendo que ele não o faria.Vi a hora em que HoSeok perdeu seu controle e isso se confirmou na hora em que ele rasgou minha box e mais ainda quando se afundou dentro de mim por inteiro sem qualquer tipo de preparação ou aviso.

Dei um gemido estrangulado mais de dor que prazer mas nem pude terminar o mesmo já que o alfa começou a se movimentar contra mim intensamente e todos os meus gemidos ficavam entrecortados. 


Jung HoSeok

Eu só conseguia pensar unicamente em meu próprio prazer no momento, ouvia os gemidos de desconforto do ômega, mas meu lobo não se importava nenhum pouco, não quando quanto mais eu me afundava no menor o prazer crescia e me deixava ainda mais descontrolado.

Mais uma vez uma de suas coxas foi minha vitima quando eu a ergui trazendo-a mais para mim e minhas unhas curtas se cravaram em sua pele, eu sentia dentro de mim que meu lobo queria YoonGi, mas queria de diversas formas diferentes, de forma que nunca quis mais ninguém, ele queria o marcar, marcar como meu e como eu estava resistindo ele fazia de tudo para marcar de outras formas. Tornei a beija-lo mais uma vez, seus lábios ainda continham o mesmo gosto doce, mas havia junto outro que certamente deveria ser o meu pre-gozo de outrora.

Separei meu rosto do seu e vi no chão ainda próximo de nós alguma peça de roupa jogada, soltei sua perna e me estiquei para alcança-la, YoonGi me olhou estranho e eu me sentia estranho também em estar fazendo isso, meu lobo estava inconstante, queria consumir o Min, mas também queria cuidar dele. Usei o pano para limpar o rosto dele, suas bochechas ainda estavam rosadas pelo que estávamos fazendo, mas havia um estranhamento claro em seu rosto com minha ação. Mais uma vez o pano foi esquecido e meu lobo voltou ao que fazia anteriormente tentando atingir meu limite.

Cada segundo que passava minhas investidas em si eram mais fortes e rápidas, em algum momento senti-me ser melado no abdômen e só então percebi que o ômega procurava seu próprio prazer com sua mão em seu falo negligenciado por mim, porem com isso ele mesmo fora capaz de provocar em mim ainda mais prazer, só o gemido rouco e entrecortado dele já fora suficiente para me deixar completamente sem sentido algum, mas seu aperto em em meu membro fora o estopim.

Para nossa felicidade o ômega ainda não tinha tido o seu cio ou estaríamos complicados, porque nem ele me soltou e nem meu lobo me permitiu me afastar dele antes que o nó fosse feito, mas como eu disse, como ele ainda não tivera nenhum cio não aconteceria nada, apenas aumentaria tanto o seu quanto o meu prazer.

Olhei diretamente nos olhos do ômega e aos poucos via os meus tornando-se negros novamente, eu tinha alguns minutos consciente de mim mesmo até o calor do cio voltar mais um vez e o meu lobo voltar querendo o esverdeado de novo e de novo e de novo. 


Min YoonGi

HoSeok investia cada vez mais forte e fundo dentro de mim que não conseguia nem gemer seu nome direito, e se eu tinha algum controle sobre o tom de minha voz eu nem me lembrava mais como era isso pois nesse exato momento eu só fazia gemer o mais alto que eu conseguia.

Houve um momento em que ele usou umas de nossas roupas para limpar o meu rosto, estranhei o ato de cuidado já que alfas, e ainda mais lupos, no cio não tinha consciência para tal ato, mas deixei que o pensamento fugisse de mim assim que ele voltou a se movimentar contra mim. Em certo ponto eu passei a me masturbar enquanto ainda era penetrado pelo alfa e sendo estimulado dos dois jeitos não demorou muito para que eu chegasse ao meu ápice, ou melhor falando, o primeiro deles.

Logo após HoSeok também chegou ao seu próprio e foi formado o nó, ficamos parados sem dizer nada até que o mesmo fosse desfeito.

— Hobi? — O chamei e ele me instigou a continuar. — Esqueça o que eu falei sobre você ser antiquado na cama... — Deixei minha cabeça pender para o braço do sofá exausto. O alfa ficou me olhando por um tempo sem reação, mas do nada começou a rir, abaixou a cabeça encostando no meu ombro.

— Eu só espero que você ainda não esteja cansado, YoonGi, vou mostrar de muitas formas o quanto eu posso não ser antiquado. — Deixou um beijo e depois uma mordida não muito forte em meu ombro. Gemi baixinho, olha quem recuperou o super poder de gemer baixo?!

— Pra ser sincero... Tô sim... — O puxei pelo pescoço afundando a ponta dos meus dedos em seu cabelo. — Mas se for pra você me fazer seu outra vez eu transformo meu sangue em red bull. — Dei uma risada soprada antes de beijar HoSeok.   

— Que bom, porque eu já estou louco para fazer você meu novamente.

Ele segurou firme em minhas coxas novamente e se ergueu me levando junto ficando em pé, entrelacei minhas pernas em sua cintura e ele voltou a me beijar.

— O meu lobo, ele quer experimentar você em cada canto dessa casa. — Ele falou começando a andar para algum comodo que eu não conhecia, mas então ele bateu sem muita força com minhas costas na parede. — Mas vou deixar você escolher o próximo lugar. 

Sorri levado para o mais velho quando ouvi sua proposta, imediatamente me veio um local em mente.

— Hobi? — Fui até sua orelha e sussurrei: — Você não me limpou direito naquela hora... Que tal me limpar agora? 

Ele sorriu e antes de me responder deu uma leve mordida em meu queixo só para provocar.

— Vou limpar direitinho dessa vez...

Ele começou a caminhar novamente enquanto distribuía beijos e chupões em meu pescoço, entramos no que deduzi ser seu quarto, mas o atravessamos e ele abriu uma segunda porta dando para um banheiro, ele entrou no boxe sem me descer do seu colo e mais uma vez me prensou na parede.

— Eu vou cuidar de você, mas não prometo nada se o calor do cio voltar... Na verdade, prometo ter que lhe dar outro banho. 

Voltei a sentir minha lubrificação natural enquanto estava sendo prensado na parede.

— Quantos banhos forem precisos, Hobi.  


Notas Finais


Quem esperava um lemon agora? Huahuahua tava despreparadx? Pois é, com a gente é assim, não esperamos ninguém ficar preparado, só mandamos as bombas mesmo...

Agora... Como vai ser quando o cio passar né... Depois de tudo isso... Então...

Espero que tenham aproveitado hehe deixem um comentário, não nos abandonem, não vamos abandonar a fanfic também.
Beijos e até os comentários ou o próximo cap ヾ(@^▽^@)ノ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...