História Learning the meaning of love - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Armin, Castiel, Drama, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Romance, Suspense
Visualizações 32
Palavras 1.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Harem, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Leitores-san! Capitulo pequeno, mas espero de coração que gostem!
E muuuuito obrigado pelas opiniões no aviso, isso me ajudou muito.
Enfim, boa leitura!!

Capítulo 10 - O representante


Fanfic / Fanfiction Learning the meaning of love - Capítulo 10 - O representante

 

Ainda estávamos no ônibus. De acordo com Castiel, faltaria umas uns 5min para chegarmos à escola.

Estava sentada na janela, Castiel ao meu lado e Miyuki do outro lado dele. Conversávamos sobre a banda winged skull, e como cada um começou a ouvir rock.·.

- Eu comecei escutar rock com uns 12 anos. Minha vida estava sendo insuportavelmente chata e eu não aguentava mais. – Miyuki diz fazendo uma expressão de que não pude decifrar...Uma mistura de tristeza, raiva, angustia e mágoa. - Eu andava sempre com um grupo de góticos, então eles me recomendaram e escuto direto! – Miyuki completa dando um sorriso e fazendo um “V” com o dedo indicador e o médio.

Ela é uma garota extremamente diferente, mas isso não muda o fato dela ser muito fofa, e ter uma aparência bonita, além do seu estilo deveras estiloso de diferenciado.

- Eu escuto desde pequeno... – Castiel deu de ombros. – Tive um tio que tinha um sonho de ser guitarrista de uma banda de rock. Todos da família o menosprezavam e diziam que era impossível. – Ele diz dando um riso sem humor. Franzi as sobrancelhas e o olhei com atenção. – Eu era meio apegado a ele, e sempre escutávamos rock juntos. – Castiel deu um pequeno sorriso me surpreendendo. – Infelizmente ele morreu... Mas, desde então eu sempre ouço rock e bom, quando comecei a pesquisar mais músicas, eu achei as de Winged skull, e me apaixonei!  - Castiel olhou para mim, que deveria estar com uma cara de Tonga, e então eu voltei ao “normal”. - E você tabua? – Ele disse me olhando com um sorriso divertido estampado no rosto, e com a sobrancelha erguida, curioso.

- Bom, eu gosto de todos os tipos de musicas! – Falei dando um sorriso. – Estou sempre pesquisando e tal. Então achei Winged skull e gostei das músicas. – Disse. – Mas confesso ter começado há ouvir pouco tempo.

- Começou há pouco tempo e já conhece o toque da guitarra de longe... Suspeito. – Castiel diz me olhando com a sobrancelha erguida.

- Isso se chama boa audição, tomate! – Digo o olhando.

- Não sabia que tabuas tinham audição. – Ele diz dando um sorriso de lado.

- Não sabia que tomates eram irritantes! – Retruco revirando os olhos.

- Não sabia que palitos falavam! – Castiel me olha desafiadamente.

- Não sabia que postes eram ambulantes! – Sorri entre dentes quando vi sua expressão.

- Por que não vai para jardim, Anã? – Ele diz olhando-me com irritação.

- Por que não cala a boca, tomate irritante? – Digo o olhando com raiva. ODEIO quando as pessoas insinuam que sou baixa.

- Por que não vem calar, tabua anã? – Castiel diz me lançando um olhar malicioso. Revirei os olhos. Ia falar, mas Miyuki foi mais rápida.

- Por que não se casam logo?! – Ela diz fazendo-nos a olhar com cara de: “Ficou loca?” - O que foi? Dizem que quem briga muito dá casamento. Posso ser a madrinha? – Miyuki diz indiferentemente ajeitando sua franja no reflexo do seu celular, com um pequeno sorriso estampado no seu rosto.

 - Tch! – Castiel reclamou. – Cala boca, freira! – Ele diz a ultima frase baixo.

- O que disse? – Miyuki o olhou com um olhar ameaçador, que me deu até medo.

- Eu disse que estou com vontade de comer peira. – Castiel disse dando de ombros, arrancando-me um riso baixo. O ruivo percebeu e me lançou um olhar de censura.

Olhei para a janela e percebi que já havíamos chegado a escola, o que fez varias pessoas se levantarem, incluindo eu, Castiel e Miyuki. Porém, começou um muvuco de empurra para lá e empurra para cá, e nesse momento, um completo sem educação empurrou-me para o lado com força, o que acabou me fazendo tropeçar nos meus próprios pés.

- Ai... – Só deu tempo de reclamar, pois havia perdido o equilíbrio e iria cair...·.
Se não fossem por mãos um tanto fortes e grandes segurarem minha cintura, impedindo-me de cair, e provavelmente pagar um mico daqueles.

- Opa... – A pessoa que havia me segurado falou, com uma voz um tanto grossa e aguda. Porém eu conhecia aquela voz. Olhei para trás e dei de cara com um par de olhos acinzentados e em seus lábios havia aquele sorrisinho de lado. – Essa é a segunda vez que não te deixo cair, hein, tabua desastrada! – Revirei os olhos e soltei-me dele.

- Tem varias pessoas empurrando, queria o que Castiel? – Digo o olhando por cima dos ombros, de costa para o mesmo, enquanto ajeitava minha bolsa, que estava caindo dos meus ombros.

- Um obrigado talvez? – Não pude ver, mas tinha certeza que em seu rosto tinha aquele sorriso sarcástico. Suspirei.

- Obrigado tomate. – Falo o escutando dar uma leve risada e murmurar um “De nada” e finalmente consigo sair do ônibus.

Quando sai encontrei uma Miyuki com cara de impaciência e ela olhou-me.

- Que demora! Cadê o bocó do Castiel? – Ela perguntou-me.

- Provavelmente alguém deve ter entrado na frente dele, pois ele estava atrás de mim. – Digo olhando para as pessoas que saiam do ônibus. Então finalmente o ruivinho saiu, com uma expressão indiferente.

- Cara, tu demorou, hein! – Miyuki diz assim que ele vem até nós.

- Um idiota entrou na minha frente. – Ele disse dando de ombros, enquanto ajeitava sua jaqueta de coro, que ficava estranhamente boa nele e dava um charme, devo dizer.

- E por que raios você deixou por isso? Cadê o Castiel que xinga as pessoas que entram na sua frente? – Miyuki pergunta o olhando com a sobrancelha erguida.

- Ele está descansando. – Ele disse a olhando indiferentemente. -Hoje estou de bom humor Miyu, não me faça perde-lo. – Ele diz passando a mão no cabelo vermelho.

- “Bom humor”? – Miyuki diz surpresa. – Vesh, cadê a chuva de toddy? – Ela diz ironicamente, fazendo o ruivo revirar os olhos.

- Não enche! – Castiel colocou as mãos no bolso da calça jeans apertada, e olhou ao redor. – Cadê o Lys?

- Acho que o vitoriano não chegou ainda. – Miyuki diz.

- Espero que ele venha, combinamos que teríamos reunião. – Castiel disse me fazendo o olhar curiosa.

- Se me permitem... Reunião de quê? – Digo vendo eles se entreolharam, então fiquei mais curiosa ainda.

- Foi mal, Maya, mas é meio pessoal. – Castiel diz me olhando meio sem graça, me fazendo ficar surpresa com o seu jeito.

- Castiel pedindo desculpa? – Miyuki o olhou surpresa novamente. – Essa é nova!

- Fica quieta Miyuki! – Castiel diz meio irritado.

- Tudo bem, eu entendo! – Digo rapidamente com um meio sorriso.

- Mesmo tabua? – Castiel perguntou-me, com as sobrancelhas erguidas.

- Sim. – Assenti. – Bom, eu vou dar uma olhadinha na biblioteca. – Digo os olhando.

- Certo. – Miyuki diz assentindo.

- Até mais Tabua. – Castiel diz com um pequeno sorriso.

- Até Tomate. – Digo me virando e saindo dali.

Atravessei o corredor, e quando ia subir as escadas, me esbarrei com uma pessoa.

- Desculpa... Sou muito desastrada! – Digo e olho para cima (May é baixinha) e sorrindo ao vê-lo.

- Bom dia May! Tudo bem, eu também sou muito desastrado! – Nathaniel diz com um sorriso angelical e alegre estampado em seu rosto.

- Bom dia Nath! – Falei dando um sorriso doce. – Trabalhando muito? – Falo me agachando e pegando alguns papeis que caíram provavelmente quando nos esbarramos.

- Sim. – Ele abaixou-se para me ajudar a pegar os papeis. – Hoje tem mais papeis do que o normal. – Ele diz dando um sorriso tímido.

- Entendo. – Digo assentindo. – E você quer alguma aju... – Interrompi a mim mesma quando fui pegar um dos pepeis e conscientemente Nathaniel fez o mesmo fazendo nossas mãos se tocarem (Que clichê).
Ambos nos olhamos e coramos na mesma hora.

Sentia novamente meu coração bater fortemente e um leve nervoso me invadir. Porém Nathaniel não parecia diferente de mim... Ele estava tão corado como eu, e desviava o olhar para o lado.

- V-você quer alguma ajuda? – Minha voz oscilou um pouco e gaguejei tirando minha mão da dele, apoiando no chão e dando um pequeno impulso para levantar-me.

- N-não precisa May... – Nathaniel diz levantando-se e coçando a cabeça sem jeito. – Melody está me ajudando. – Ele diz arrumando os papeis que tinha pegado.

- Oh... Certo! – Assenti e o estendi os papeis que peguei. – Bom, eu vou para a biblioteca. – Nathaniel pegou os pepeis da minha mão e me olhou dando um sorriso. – Até mais, Nath! – Sorri.

- Até mais, May! – Ele disse dando um sorriso.

Virei-me e subi as escadas, a seguir segui reto pelo corredor, então achei a biblioteca e entrei na mesma.

Pov’s Maya off

Pov’s Nathaniel on

 

Assim que May se virou subindo as escadas, soltei o suspiro que eu nem havia notado que segurava.

Ela é uma garota muito bonita, tenho que confessar. E pensar que falei o tipo de garotas que me chamam atenção e depois disse que ela era esse tipo... Que vergonha!

 Suspirei e balancei a cabeça lembrando que tinha uma papelada para arrumar...  

Seria ótimo se May pudesse me ajudar, isso se tornaria menos chato. Não que eu ache ruim a companhia de Melody... Mas, May é muito boa de conversa e eu gosto de pessoas assim. De certa forma, eu gosto de me abrir para ela. Ela realmente tem razão em relação de sair e se divertir... Porém meu mundo é outro, infelizmente...

Suspirei mais uma vez, e fui em direção ao grêmio, encontrando uma Melody sentada na cadeira olhando em volta, provavelmente me esperando.

Entrei chamando atenção dela e coloquei os pepeis na mesa.

- Nath! – Melody exclamou contente e animada. – Você demorou, onde estava? – Ela perguntou curiosa. Evitei falar algo em relação à May, pois tenho a impressão que Melody não foi muito com a cara dela.

- Eu tombei com alguém no corredor. – Falo dando um pequeno sorriso. – Podemos começar? – Perguntei a olhando.

- Siiiim, estou super animada. – Melody disse se levantando.

- Você sempre está animada, Melody. – Digo dando um sorriso.

- Ah, você também Nath! – Ela diz dando um sorriso sem graça.

- “Discordo” – Pensei.

- Bom, vamos fazer assim... Você separa por data, e eu passo para o computador, certo? – Perguntei me sentando de frente para meu notebook.

- Tudo bem, Nath. – Melody diz sorrindo e puxando a cadeira para sentar-se ao meu lado. Fiquei meio incomodado e desconfortável, pois gostava de espaço, mas ignorei.

Enquanto fazia o processo de passar as coisas para o not, sentia Melody me olhar varias vezes e isso meio que estava ficando chato. Sei que Melody deve ter algum sentimento por mim, mas eu só quero amizade e claro, ela não faz meu tipo...

Mas May... Bem, eu não posso dizer a mesma coisa. Ela certamente é interessante e chamou minha atenção.
Além de ser uma garota bonita e ter aqueles olhos de deixar qualquer um sem ar, ela é gentil, extrovertida e esforçada.

- Por que está sorrindo Nath? – Me assustei e olhei para Melody confuso.

- Sorrindo? – Perguntei a olhando.

- Sim, você estava com uma cara de paisagem e estava sorrindo. – Melody diz me olhando curiosa. – Na verdade ainda está.

- Ah... – Dei um leve riso, quando notei que realmente estava. – Apenas estava distraído. Vamos continuar? – Digo voltando ao meu trabalho, mas não deixando de me achar um bobo.

 

Pov’s Nathaniel off 


Notas Finais


Então é isso pessoal! Logo logo o próximo vai sair, prometo!
Comenteeem, eu simplesmente amo quando vocês comentam, e uma surgestão ou critica e muito bem-vinda. Vocês podem comentar também sobre quais pontos de vista querem para o próximo, isso iria ser ótimo!
Até o próximo cap, bjss e kissus de nutella! >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...