História Learning To Love - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Morrilla, Once Upon A Time, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 228
Palavras 647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, turu baum? 😂
Espero que gostem e boa leitura!
*desculpem qualquer erro

Capítulo 12 - Capítulo 12


¥ Capítulo 12 ¥

-Ruby! Ô pulguenta. - entro chamando por Ruby que logo aparece.

-Que foi? Tá morrendo? - pergunta rindo.

-Só não te vi quando sai, pensei que estivesse morta. - ela revira os olhos.

-Sabe que acordar não faz meu tipo. Vem, tô terminando o almoço. - a sigo em direção a cozinha.

-Conheci um garotinho hoje. Na verdade eu nem sei o nome dele, mas ele estava chorando e nem tinha me visto. Mas antes dele se apresentar, a tia o chamou. - disse pensativa.

-E por que está tão pensativa?

-Nada! Que mania de me acusar! - ela rir. Almoçamos e ficamos jogando conversa fora, até a hora de eu precisar ir me encontrar com o xerife.

***

-Bom dia, senhor Jansen. - o cumprimento assim que entro em sua sala.

-Bom dia, senhorita Swan, sente-se. Pode deixar as formalidades de lado. - sorri.

-Certo Matthew, então só Emma. - e engatamos em assuntos sobre a delegacia.

***

Estávamos tão empolgados, que me assusto ao ouvir meu celular tocar. Assim que pego, vejo o nome de Ruby e a hora. Já eram 19:00.

-Uau, o tempo voou! - falo realmente espantada. Ele vê em seu relógio e arregala os olhos.

-Nossa Emma, me desculpe prendê-la aqui. Me empolguei...

-Tudo bem, foi bom saber um pouco sobre a cidade e como tudo funciona. - me levante e estendi a mão. -Foi um prazer conhecê-lo! Quando podemos marcar novamente?

-Depois de amanhã, pode ser? - assinto. -Bom, o prazer foi meu em finalmente conhecê-la, dar nome ao rosto que Axel sempre falava. - rir e me despedi.

¥ SQ ¥

-Bom dia, morena!

-Bom dia, Em. Que animação...

-Nossa, só tive uma boa noite de sono.

-Hum... okay. Como está na nova cidade?

-Está ótimo! É tudo muito tranquilo...

***

-Vamos. - chamo assim que desço e encontro Ruby no sofá. Vamos ao melhor restaurante da cidade, estamos curiosas e eu não quero cozinhar, hoje é meu dia. Ruby levanta e vamos pro carro.


-Nossa! - exclama Ruby. O lugar era esplêndido. Tinha quadros de artistas conhecidos pelas paredes, tinha uma quantidade considerada de pessoas. Rapidamente fomos atendidas e levadas a mesa reservada. Terminamos de comer e elogiamos tudo, como éramos "novidade" Na cidade e novas no restaurante também, uma das donas vem falar conosco. Uma bela ruiva de olhos claros e muito educada, vestida em uma macacão longo verde musgo de tecido e um salto agulha preto.

  ¥ SQ ¥ uma semana depois...

Eu e Ruby encontramos com a ruiva algumas vezes e ela era bem divertida e louca, por isso nós três nos demos tão bem. Regina e eu conversávamos todos os dias. Já estava trabalhando, revezava com meu parceiro, August. Ele era bem legal. Hoje é meu dia de folga. Estou em uma loja de móveis antigos, acho bem interessante. Vejo algo bem bonito e que chama bastante minha atenção. Um quadro com um retrato de uma mulher, cabelos curtos, os lábios carnudos e uma cicatriz bem chamativa e sexy. Não me seguro e compro, realmente gostei. Assim que saio da loja encontro Ruby.

-Hey, Lobinha. - lhe um beijo na bochecha.

-Oi loira, o que é isso? - pergunta ao sentarmos em um banco próximo a loja.

-Um quadro. Pode levá-lo pra casa? Vou andar por aí.

-Okay... sabe aquele cara? Eu não suporto mais ele! - tem um homem no trabalho dela que fala da esposa como se ela fosse um nada e isso tirava Ruby do sério, a mim também. Mas não podemos fazer nada. -Tenho que voltar pro trabalho. - se despede levando o quadro consigo.

***

Depois de sair de uma sorveteria, quando vou atravessar, vejo o mesmo garotinho do meu primeiro dia na cidade correr com o sinal ainda aberto. Não penso em mais nada, corro e o empurro, a tempo do carro não bater nele, mas se chocar contra meu corpo.


Notas Finais


Vish, soltei e saí correndo 😅😅
Até mais 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...