História Learning To Love - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Fifth Harmony, Shay Mitchell
Personagens Ally Brooke, Ashley Benson, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shay Mitchell
Tags Camren, Norminah, Outros, Romance
Visualizações 131
Palavras 2.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores, desculpa pelo pequeno atraso para postar. Estava com a semana bem cheia e vou viajar hoje. Peço que me perdoem 💙💙💙💙💙 Enfim, lhes desejo um ótimo fim de semana e uma boa leitura ❤❤❤❤❤❤❤❤ Beijos meus bolinhos 😆😆😆😆😆🌸🌸🌸🌸🌸🌸😘😘😘

Capítulo 32 - Time To Think


Fanfic / Fanfiction Learning To Love - Capítulo 32 - Time To Think

   After Party, Rosseau Broadway Palace.

                                 N.Y.


 

            Pov Normani Hamilton.



 

22:59 PM.


 

Ao ouvir as palavras da Senhora Kontovski, senti meu coração acelerando. 1 ano dando aulas na Rússia?! Esse sempre foi o meu sonho desde que entrei para a faculdade de dança… Essa é uma oportunidade incrível.


 

Mas ao mesmo tempo, Dinah, Sophie e Lauren vieram automaticamente à minha mente. Mesmo se tentasse eu não conseguiria ficar longe delas… e agora? Agora é que eu não sei o que fazer da minha vida.


 

:- E então Senhorita Hamilton?- A senhora ruiva, refez a pergunta me encarando com seus grandes olhos azuis.


 

:- A Senhora vai embora de New York essa semana?- Perguntei, sentindo meu coração acelerar.


 

:- Não minha querida, você quer um tempo para pensar não é?- Ela abriu um sorriso- Eu entendo… É uma proposta muito grande, vamos fazer o seguinte. Você pensa e na segunda feira vai até o hotel em que eu estou hospedada me dar a resposta e eu mostro para você como as coisas vão ser por lá.


 

:- Sim!- Respirei um pouco aliviada- É só a senhora me passar o endereço e estarei com a resposta! Eu prometo.


 

:- Estou no Park Hyatt Hotel, Suite 3016, estarei lhe aguardando e pense bem nessa decisão. Esse tempo na Rússia pode mudar totalmente a sua carreira como professora e bailarina!- Ela piscou, enquanto se afastava.


 

:- Pode deixar!- Olhei ela ir na direção da diretora do Manhattan Dance Academy e suspirei forte- E agora meu Deus?


 

:- É a oportunidade da sua vida!- Escutei a voz de Dinah e dei um pulo, pondo a mão no peito. Meu Deus… ela estava atrás de mim e escutou a proposta! O dia tava bom demais para ser verdade.


 

:- É… mas eu não posso ficar sem você!- Me virei, ficando de frente para ela- Porque eu não consigo fazer isso.


 

:- Amor, eu confesso que meu coração apertou quando ouvi ela te fazendo a proposta!- Dinah abriu um sorrisinho triste- Mas eu sei o quão importante isso é pra você.


 

:- Não quero pensar nisso agora amor!- A abracei, deitando minha cabeça em seu ombro- Eu tenho um tempo pra pensar e estar com quem amo é a minha maior prioridade!


 

:- Então em um outro momento a gente conversa sobre isso!- Senti as mãos dela fazendo um carinho na minha cintura.


 

:- Quase não tive tempo de ficar com você hoje e nem de te apresentar para os meus colegas de trabalho. Todos só te conhecem como a mãe da Sophie!- Me afastei um pouco para poder olhar nos olhos dela- E não como a minha mulher.


 

:- Um dia eu também vou ter que te levar lá no atelier para te apresentar como minha mulher também. Você nunca foi até lá não é mesmo?- Dinah abriu um sorriso.



 

:- Não, mas tenho que ir né? Uma das lojas mais frequentadas de Midtown Manhattan… Mas uma peça de roupa é quase meu salário como professora!- Dei uma risadinha- Não vou poder comprar nada.


 

:- E quem disse que você precisa comprar? O que quiser será seu! Você é namorada da Dona minha querida!- Dinah empinou o nariz, me olhando com superioridade.


 

:- Se eu te pedir para desenhar um vestido para mim, você faz?- A encarei, com a sobrancelha arqueada.


 

:- Desenho e faço!- Dinah disse- Mas você quer usar esse vestido quando?


 

:- Quando a Sophie se apresentar na Rússia, porque você não ouviu essa proposta também!- Abri um sorriso ao ver a reação surpresa dela.


 

:- O que? Aquela mulher estava falando da Sophie com você também?- Dinah levantou uma sobrancelha- Então ela também gostou do meu bebê...


 

:- Tanto que ela quer uma apresentação dela para os professores da Rússia!- Abri um sorriso- E isso é maravilhoso, porque você sabe como o Ballet é levado a sério lá.


 

:- E isso seria quando?- Hansen perguntou.


 

:- Daqui a duas semanas, ela só ficaria dois dias por lá…


 

:- Ahh sim, é porque semana que vem será o desfile da minha nova coleção!- Ela disse- E eu não poderia sair da cidade.


 

:- A gente ainda tem tempo de pensar nisso!- Peguei uma taça de champanhe na bandeja do garçom e fiz um sinal para que ela fizesse o mesmo- Hoje precisamos comemorar o meu sucesso…


 

:- Estou orgulhosa de você!- Dinah pegou uma taça e me olhou fixamente- Tanto que vou lhe parabenizar especialmente quando chegarmos em casa


 

:- Que tipo de parabéns é esse?- Abri um sorrisinho malicioso- Pode me adiantar?


 

:- Claro que não, seja paciente meu amor!- Dinah beijou minha bochecha com carinho- Temos a noite toda…


 

Ao dizer isso, Dinah se afastou me deixando parada ali feito uma idiota cheia de pensamentos impróprios. Essa mulher sabe ser sexy e abusa dessa qualidade… Pode mexer comigo com uma simples frase.


 

:- Que cara de idiota é essa?- Escutei a voz de Lauren e logo seus braços envolveram meu corpo num abraço gostoso.


 

:- Ahh… é só Dinah Jane me seduzindo!- Dei uma risada baixa enquanto retribuía o abraço.


 

:- Hoje ela se vestiu para matar hein!- Lauren deu uma risadinha- E acho que você é o alvo principal…


 

:- Você acha? Eu tenho a absoluta certeza!- Dei um gole no champanhe- Estou me preparando psicologicamente para isso!


 

:- Se eu fosse você preparava o físico mesmo. Se quiser usar nosso apartamento para ter mais privacidade, não vou dormir lá hoje… - Lauren deu de ombros.


 

:- Vai dormir aonde hein sua safada?- Dei tapinhas no braço dela.


 

:- Vou dormir com a Megan!- Lauren levantou as sobrancelhas- Daqui a pouco ela vem me buscar.


 

:- Aff, e eu aqui achando que era com a Camila!- Rolei os olhos.


 

:- Bem iludida você mesmo!- Ela deu uma gargalhada.


 

Fiquei conversando bastante tempo com Lauren. Até as primeiras pessoas começarem a levantar para dançar,eu  nem pude fazer o mesmo, pois tive que ficar conversando com a minha diretora sobre a proposta da Rússia.Enquanto eu falava com ela, Dinah me mandava olhares a todo tempo.


 

Tenho certeza que ela tem planos insanos para essa noite e não vou negar, eu amo isso.


 


 

          East Village Manhattan,N.Y.


 

        02 de Agosto de 2015, Sunday.



 

             Pov Dinah Jane Hansen.


 

00:59 AM.



 

Combinei com Regina dela levar Sophie para casa. Minha pequena acabou adormecendo nos braços de Ally, também depois de um dia cheio desses o que ela mais merece é descansar.



 

Shay levou elas e antes de todas nós seguirmos o nosso caminho, ouvi um monte de piadinhas maliciosas de Camila e Lauren. Essas duas não perdem uma oportunidade.


 

Depois de me despedir de todos, segui com Normani para o seu apartamento em meu carro.


 

A todo momento ela ficou me perguntando quais são as minhas intenções, mas me neguei a dizer… Não quero estragar a surpresa para acabar de comemorar a noite.



 

:- Dinah… Diz logo, já estou ficando impaciente!- Normani disse assim que entramos na sala de seu apartamento.



 

:- Eu não vou dizer mon amour, eu vou mostrar!- Levantei uma sobrancelha, sorrindo debochada para ela.



 

:- Você tá afim de me matar do coração é?- Ela perguntou, indo se sentar no sofá.



 

:- Talvez!- Peguei o celular que estava dentro da minha bolsa e abri a pasta que tinha separado. Dei Play na primeira música, que é When We do Tank.


 

:- O-Oque?- Mani fixou o olhar em mim e fui caminhando em sua direção, abrindo o zíper do meu vestido.



 

:- Shiu… eu não preciso que você fale nada, só observa!- Sorri para ela e passei o vestido pelo meu ombro, deixando o mesmo cair sob meus pés.



 

Uma pequena camisola de seda ficou exposta, junto com a cinta liga. Soltei meus cabelos, os deixando cair sobre meu ombro.



 

:- Você pode tirar para mim?- Me virei de costas para ela.



 

:- J-Jane não faz isso comigo!- Olhei por cima do ombro, vendo a expressão de prazer no rosto dela.



 

:- Isso o que amor?- Abri um sorriso e senti ela descer a camisola pelo meu corpo. Mordi meu lábio, imaginando a expressão dela ao ver meu conjunto rendado.



 

Joguei a peça em qualquer canto da sala com a ponta do meu sapato. Fechei meus olhos, passando a mão pelos cabelos e iniciei uns movimentos com o quadril no ritmo da música.



 

Desci até o chão passando a ponta dos dedos pela lateral do meu corpo e num movimento rápido, fiquei de lado, dando impulso para levantar deixando minhas pernas eretas e subindo o tronco logo em seguida.



 

Dei uma olhada rápida para Normani e vi sua expressão totalmente surpresa. Ela não sabia que eu também sou boa com dança e eu fiz questão de esconder isso para surpreendê-la um dia, bom esse dia é hoje.



 

Continuei com uns passos, deixando a música guiar meus movimentos e quando menos esperei o corpo de Normani estava colado ao meu. Ela não aguentou ficar só olhando…



 

:- Se você queria me excitar, parabéns… Já conseguiu num nível tão grande que eu vou te foder aqui mesmo nesta sala!

 

:- Você vai me foder é? Que linguagem agressiva!- Digo num tom debochado, enquanto me deitei no ombro dela, sentindo suas mãos apertando minha cintura.

 

:- Estou pouco me importando com o linguajar!- Normani disse, enquanto me guiava em direção a parede mais próxima.


 

:- Ai… -Resmunguei ao sentir a lateral do meu rosto batendo na parede. Normani me empurrou contra sem dó ou piedade.

 

:- Cala a boca e abre as pernas!- Ela disse num tom de voz rouco, de deixando arrepiada.

 

Jesus… eu acho que acabei de acordar o lado animal dela e amo isso, não vou negar.



 

:- Assim?- Afastei minhas pernas, apoiando minhas mãos na parede. Dentro de segundos Normani tratou de levar sua mão direita até o meio das minhas pernas e ficou passeando seus dedos por cima do pano fino da calcinha.



 

:- Assim mesmo…- Mani apertou mais meu corpo contra a parede, abaixando a minha calcinha lentamente.



 

:- Você está apressada hoje!- Digo num tom de voz baixo.



 

:- Sim, eu estou apressada porque quero te comer e você vai rebolar nos meus dedos feito uma vagabunda, me ouviu?- Um som de estalo ecoou e logo senti uma forte ardência, ela me deu um tapa na bunda.



Mordi o lábio com força, sentindo a queimação na minha pele, mas como não quero perder tempo… Me Empinei para ela, quase que clamando por seus toques.



:- Eu já disse que amo a sua bunda?- Normani disse e olhei por cima de meu ombro mais uma vez, vendo que ela olhava fixamente para minha comissão de costas, já com seus dedos posicionados em minha entrada.



:- Várias vezes!- Passei a língua pelos lábios antes de sentir os dedos dela entrando em mim num movimento rápido…



 

Puta que pariu, para que pau? Quando sua mulher tem dedos Maravilhosos? A vadia ainda coloca dois de uma vez.



Nosso gemido foi em sincronia, o meu por sentir seu toque e o dela por estar dentro de mim. Não perdi tempo e para deixar mais gostoso, comecei a fazer movimentos de cima para baixo, a auxiliando com as estocadas.


A mão livre de Normani subiu para meu seio esquerdo e sua boca foi diretamente em meu pescoço, deixando mordidas e pequenos chupões.


 

Tem como não gemer com isso? Não hesitei… Ela precisa saber que tá gostoso e que está fazendo a coisa certa.
 



:- Ohh amor…- Gemi manhosa fechando os olhos e sem parar os movimentos junto com ela.

 


:- Isso é música para meus ouvidos!- Normani disse forçando os movimentos, indo com tudo dentro de mim.



Intercalei no ritmo e comecei a rebolar fazendo movimentos circulares, sentindo ela tocar os pontos que me dão mais prazer e gemi alto ao sentir a ponta dos seus dedos acertando em cheio meus pontos sensíveis.




Dei mais algumas reboladas, sentindo que já não aguentava mais muito tempo. Até ela acertar meu ponto máximo e me fazer vir com tudo… Minha musculatura interna se contraiu entre os dedos dela e logo meu líquido os melou.


 

Estava tão sensível e carente dos toques dela, que gozei em pouco tempo.



 

:- Oh… Amour!- Me apoiei na parede, sentindo meu corpo fraco e logo ela tratou de me dar sustentação.



 

:- Te comer é tão gostoso!- Escutei a voz dela próxima ao meu ouvido e contive um suspiro, mordendo meus lábios com força.




Essa noite conheci um outro lado de Normani e tenho certeza de que vou querer atiça-lo muito mais vezes.


Notas Finais


Me perdoem qualquer erro e nem preciso falar da parada estratégica, porque hoje não teve 😂😂😂😂👌😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...