História Leave Out All The Rest - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Broken!vhope, Hoseok, Suícidio, Taehyung, Taeseok, Vhope
Visualizações 15
Palavras 2.456
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Musical (Songfic), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii, como estão meus bbs? Bem? Estão sentados? Com os lenços? Espero que sim pq eu acho que peguei um pouco pesado quando escrevi isso :3
Me perdoem e boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único


-Hoseok, você não acha melhor voltar não?-Jimin perguntou enquanto bebiamos um pouco no bar que tinha no hotel em que estávamos hospedados.

-Voltar? Por que? Pra quê?-perguntei fazendo uma careta, ingerindo um pouco do álcool em meu corpo, sentindo-me mais relaxado.

-E por que não voltar Hoseok?

-Isso não é óbvio Jimin? Eu não quero mais nada com o Tae, ele não merece nem 1% de todo o carinho e devoção que eu investi naquela merda que chamávamos de relacionamento-cuspi cada uma daquelas palavras cheio de raiva.

-Mas Hoseok, ele se arrependeu, se desculpou, correu atrás, e isso tudo porque ele te ama e se importa com você-o mais novo disse fazendo um bico, emburrado.

-Ah Jimin, nem vem, o Taehyung não me amou como eu amei ele, aquilo era só capricho de criança-revirei os olhos.

-Aigoo, não diga isso hyung, e se o Taehyung estiver mesmo disposto a mudar por ti? Vai deixar passar só por causa desse teu ressentimento ridículo?-o menor arqueou uma sobrancelha-eu sei que você ama o Tae tanto quanto ele te ama, e nem negue isso-disse apontando para mim, eu suspirei, ele tava certo, eu ainda amava aquele loiro idiota, mas que droga!!

-Jimin... Não é o Tae que te pediu para dizer isso foi?-perguntei franzindo o cenho, desconfiado.

-Não, ele não tem a menor ideia de que eu tô aqui, tentando te convencer a dar uma chance para ele-revirou os olhos-anda Hoseok, aproveita enquanto tem tempo, dá uma chance pro pobrezinho do Taehyungie-disse dando um tapinha no meu ombro.

-Tá! Eu vou dar uma chance para ele, mas não vou nem me surpreender se ele pisar na bola de novo, e também não vou nem mesmo pensar duas vezes antes de mandar ele pro inferno-falei virando o resto da minha bebida e deixando o dinheiro sobre o balcão, me retirando de lá.

Explicando mais ou menos o que está acontecendo, vai fazer um ano que eu e o Tae terminamos, e isso se deve ao fato dequele mala sem alça ter beijado mulher aleatória em uma festa em que estávamos, e o pior, na minha frente. Desde então ele tem tentado me reconquistar, eu ainda o amo? Com toda a força do meu ser, mas eu ainda estou muito magoado com ele e não pretendia dar uma chance a ele... Até agora, aquele anão que chamo de amigo, mas também conhecido como Park Jimin, conseguiu me convencer a dar uma chance para aquele orelha de abana que eu amo tanto, mesmo ele não merecendo nem 5% da minha atenção.

Claro que mesmo na frente das câmeras, parecer que ainda estamos os mesmos, de mesmo não tem nada. O Taehyung sempre foi um ótimo ator, e eu também não sou tão ruim em fingir assim, se consegui fingir todos esses anos que nós não namoravamos, consigo fingir que ainda nos damos bem.

Agora estou aqui, parado na frente do quarto do idiota que deixou meu coração delicado em milhões de pedaços. Dramático? Um pouco, mas eu tô nos meus direitos, me deixem

-Taehyung?-bati na porta e esperei alguns segundos, precisávamos conversar antes de qualquer coisa. Achei estranho ele não ter atendido então bati de novo-Taehyung, sou eu Hoseok-voltei a bater, mas nada-Olha Tae, eu preciso conversar com você, será que poderia abrir a porta para mim? Seu mal educado-falei fazendo bico.

Certo, isso tá estranho, Taehyung nunca demorou tanto assim para abrir a porta, principalmente para mim. Girei a maçaneta e para a minha surpresa ela estava aberta, então entrei no quarto, notando o quão bagunçado ele estava, garotinho desorganizado.

-Taehyung, onde é que você tá?-perguntei olhando em volta, então senti algo molhar meus pés, a água vinha do banheiro. Aquele idiota tinha dormido na banheira de novo?-Taehyung, se você deixou a torneira da banheira ligada e dormiu na banheira de novo, eu vou te bater-falei girado a maçaneta da porta do banheiro e abrindo a mesma-Taehyu...-minha fala foi cortada ao ver a zona que aquele banheiro se encontrava, todos os produtos para cabelo, perfumes que Taehyung costumava usar, deitados e abertos na estante que tinha próximo a banheira, a torneira da pia aberta, e o que mais me chocou, Taehyung deitado no chão e desacordado, com um pequeno corte na cabeça-Taehyung!!!-eu gritei indo até o mais novo com cuidado para não escorregar, me ajoelhei e o peguei em meus braços-Taehyung... Taehyungie meu amor, acorda por favor-falei dando tapas leves em seu rosto. Então peguei meu celular e nervosamente disquei o número de Namjoon-Alô, Namjoon hyung? Chama a ambulância, o Taehyung não tá bem-falei com a voz chorosa.

– // –

Eu nunca estive tão nervoso em toda a minha vida, eu não tinha notícias do Taehyung a horas e isso so me deixava mais angustiado, Jimin estava atrás de mim tentando me acalmar a todo momento me dizendo que Taehyung iria ficar bem, mas aquilo não resolvia nem um pouco, eu não iria me acalmar até saber se meu bebê estava bem. O pior de tudo isso é que eles sequer nos deixaram ir junto, dizendo que seria melhor e mais seguro se ficassemos em casa, eu tô pouco me fudendo, eu só quero o meu Taehyung.

Ao ver Bang Shi Hyuk, nosso chefe entrando no nosso apê, senti um arrepio por todo o corpo, tinha muito tempo que eu não o via e isso me deixou preocupado, mas como eu sabia que ele tinha ido ver como Taehyung estava, avancei em sua direção.

-O que aconteceu com o Taehyung?! Ele está bem?!-perguntei segurando no braço do mais velho, que me encarava sério-Me responde droga! Eu tenho o direito de saber do estado do meu namorado!-gritei irritado, como todos que estavam ali já sabia da relação que tínhamos eu não me importei em falar aquilo alto. Eu sei que não estávamos namorando, mas eu ainda o amava.

-Hoseok, se acalma!-Jimin veio na minha direção, me tirando de perto do chefe.

-Mas Jimin... Eu preciso saber se o meu TaeTae está bem ou não... -disse já com lágrimas nos olhos.

-Hoseok-a forma como Bang me chamou, frio e sem nem um pingo de compaixão me fez sentir mais calafrios passando por todo o corpo-achamos isso aqui no bolso de Taehyung, esta endereçado a você-disse me estendendo um envelope, nem pensei duas vezes antes de pegar o envelope e abri-lo, tirei dali um foto de nós dois em polaróide, estávamos tão felizes juntos. E puxei a outra coisa que tinha ali dentro.

-Uma carta?-estranhei, então abri a mesma um pouco receoso, então comecei a ler.

“Se você está lendo essa carta, é porque eu não estou mais ai certo?

Oi Hobi, me desculpe meu bem, eu não sabia exatamente como começar nem o que escrever nessa carta, e eu achei que o melhor a se fazer seria colocar a letra de uma das minhas músicas favoritas para me explicar pra você. Me desculpe se parecer meio rude mas... É que essa música explica tão bem o que eu gostaria de lhe dizer antes de te dizer adeus... Eu te peço meu amor, que leia com atenção e até o final.

Sonhei que eu tinha desaparecido

Você estava tão assustada

Mas ninguém podia ouvir

Pois ninguém mais se importava

Depois do meu sonho

Acordei com esse medo

O que estou deixando

Quando eu tiver acabado aqui?

Então se você está me perguntando

Eu quero que você saiba

Quando minha hora chegar

Esqueça os erros que eu cometi

Me ajude a deixar para trás algumas

Razões para ser lembrado

Não fique ressentida comigo

Quando sentir-se vazio

Me mantenha em sua memória

Esqueça todo o resto

Esqueça todo o resto

Não tenha medo

Eu aceitei minha derrota

Eu compartilhei o que eu fiz

Eu sou forte na superfície

Não por dentro

Nunca fui perfeito

Mas nem você foi

Então se você está me perguntando

Eu quero que você saiba

Quando minha hora chegar

Esqueça os erros que eu cometi

Me ajude a deixar para trás algumas

Razões para ser lembrado

Não fique ressentida comigo

Quando sentir-se vazio

Me mantenha em sua memória

Esqueça todo o resto

Esqueça todo o resto

Esquecendo

Toda a mágoa

Que você aprendeu a esconder tão bem

Fingindo

Que alguém pode chegar

E me salvar de mim mesmo

Eu não posso ser quem você é

Quando minha hora chegar

Esqueça os erros que eu cometi

Me ajude a deixar para trás algumas

Razões para ser lembrado

Não fique ressentida comigo

Quando sentir-se vazio

Me mantenha em sua memória

Esqueça todo o resto

Esqueça todo o resto

Esquecendo

Toda a mágoa

Que você aprendeu a esconder tão bem

Fingindo

Que alguém pode chegar e me salvar de mim mesmo

Eu não posso ser quem você é

Eu não posso ser quem você é.

Me desculpe de verdade pelo o que eu fiz, não teve um só momento em que eu não me senti arrependido e me odiei pelo o que fiz, feri os sentimentos da pessoa que amo, feri seus sentimentos meu amor. Eu não sei se você ainda me ama, mas mesmo assim, quero que saiba que eu não deixei de te amar em nenhum momento sequer, eu amo você, e sinto muito por ter feito o que fiz. Mas fica tranquilo, não foi sua culpa, foi minha, por ser tão fraco e não suportar todos os absurdos desse mundo sozinho.

Adeus meu amor.

Com todo amor, de seu TaeTae.”

Somente quando terminei de ler percebi que todos estavam me encarando e fazendo perguntas, sobre o que estava escrito e o porque de eu estar chorando tanto. Eu não queria falar, mas parecia que Bang não diria nada, ele tinha essa cara de mal, mas tenho certeza que ele está abalado demais para dizer alguma coisa, então sobrou para mim. Um tanto quanto atordoado, olhei para o resto dos rapazes, minha boca se abriu várias vezes na tentativa de sair alguma coisa, mas nada, eu não conseguia, não estava acreditando ainda.

-Hoseok pelo amor de Deus, fala logo o que aconteceu!-Jin perguntou desesperado, ele também já chorava, extremamente assustado. Respirei fundo em busca de coragem para pronunciar aquilo, eu não queria, mas alguém tinha de fazer...

-O-O... O Taehyung... O T-Taehyung m-m-morreu...-falei, meus olhos se encheram de lágrimas novamente e eu cai de joelhos não chão, não aguentava mais meu próprio peso. Então comecei a chorar compulsivamente enquanto gritava para que Taehyung voltasse para mim.

– // –

-Bang Shi!-gritei pelo homem, que conversava com alguns jornalistas, meu chefe viu a forma como fuzinlei os jornalistas com os olhos então pediu para que o mesmos se retirassem, e um pouco desconfiados eles saíram.

-O que quer, Jung Hoseok?-perguntou tentando parecer simpático.

-Manda todos esse jornalistas, repórteres e paparazzi de merda embora, eu não quero nenhum deles aqui-falei apontando lá para fora, onde a única coisa que dava para ver eram os vários flashes das câmeras tirando fotos de todos os idols e a família que estavam presentes para o enterro de Taehyung.

-Mas Hoseok, não podemos simplesmente mandá-los embora. Temos que dar a eles o que eles querem-disse soltando um longo suspiro.

-Foda-se o que eles querem. Se você mesmo não for lá, ou mandar outra pessoa para expulsar esses infelizes, eu mesmo vou lá para expulsa-los dizendo que eu quero que o MEU namorado tenha pelo menos um pouco de privacidade e respeito-falei determinado.

-Você só pode estar brincando-o homem me olhava incrédulo.

-Você acha mesmo que eu brincaria com uma coisa dessas?-arqueei uma sobrancelha

-Hoseok! Eu sabia que você estava aqui-Jin se aproximou, segurando minha mão-desculpe qualquer coisa que o Hoseok disse Bang hyung, nós já vamos-o Kim mais velho disse me puxando, mas eu não me movi.

-E então, vai fazer ou faço eu? Você quem descide-falei sério, então sai de lá junto com Seokjin.

Eu sei que o que eu deveria estar fazendo era estar perto dos meus amigos, do meu TaeTae, mas eu simplesmente não conseguia ficar bem sabendo que todas aquelas pessoas estariam ali tirando fotos e filmando tudo e invadindo o que restou da nossa privacidade, e eu quero mantê-la o máximo possível.

Eu achei que conseguiria aguentar as lagrimas que teimavam em descer, mas ao ver o túmulo de Taehyung sendo carregado até aquela van eu não suportei e comecei a chorar sem parar, abraçando Jimin que não me soltava por nada, chorando junto comigo.

Contente por Bang ter convencido praticamente todos aqueles repórteres e jornalistas a irem embora, eu entrei na van também, para que fossemos até ao cemitério. Eu chorei o caminho todo e também todo o enterro, eu chorei tanto que achei que fosse ficar seco e morrer por desidratação, mas realmente não estava me importando com isso. Praticamente todos já tinham ido embora, restando somente eu e os meninos do bangtan.

-Nós vamos te esperar lá fora-Yoongi disse tocando meu ombro e se juntando aos outros, Jimin me deu mais um abraço e depois foi junto com Yoongi enquanto eu permaneci ajoelhado na frente da lápide com algumas tulipas vermelhas nas mãos.

-Olha Tae, eu sei que não são suas favoritas mas... Eu as trouxe por representarem o amor, eu trouxe, eu vou deixá-las aqui como prova de que eu ainda te amo, nunca deixei de amar por nenhum segundo e quero me desculpar pelo forma como te tratei, meu amor. Eu deveria ter te dado uma chance antes, acreditado em você, talvez se eu tivesse feito isso, você ainda estivesse aqui, ao meu lado, me mostrando aquele sorriso que apenas eu conseguia arrancar de você-suspirei antes de continuar, sentia meu garganta ardendo e uma vontade monstruosa de chorar, mas precisava terminar-calma, eu não me culpo por isso mas... Acredito que talvez comigo ao seu lado, você não teria feito essa escolha tão... Tão triste e egoísta, sim meu bem, isso foi bem egoísta mas não te culpo também, todos tem seus limites e eu acredito que você tenha chegado ao seu. Eu quero que saiba que... Eu te perdôo pelo o que me fez e também perdôo você pela escolha que fez, mesmo odiando-a com todas as minhas forças. E pode ter certeza de que eu vou manter todas as memórias que tive com você sempre que me sentir vazio e sozinho, sei que você ficaria triste se eu não o fizesse meu bem. Vou terminar por aqui senão daqui a pouco os outros vem me buscar e me arrastar a força para fora daqui-falei rindo, deixando as flores sobre a terra-adeus meu bem, eu te amo-falei deixando uma ultima lágrima escapar, secando-a rapidamente. Me enclinei e beijei a lápide sem me importar se tinha alguém olhando, eu não me importava mais com essas coisas, a única coisa com a qual eu me importava acabou de me deixar, e nunca mais irá voltar.


Notas Finais


Eu escrevi essa fanfic dps de ter escutado Leave Out All The Rest do Linkin Park, mano como essa msc mexe cmg. Quando eu escutei me veio umas idéias e eu resolvi escrever para não esquecer.
Eu espero que tenham gostado, e me desculpem por isso :v

Vou deixar o link da msc pra quem quiser escutar:
https://youtu.be/yZIummTz9mM

Essa msc me deixa tão soft


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...