História Leaving A Part Of Me - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Horan, Larry, Niall, Niall Horan, Nini, One Direction, Original, Ziam
Visualizações 23
Palavras 1.725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, desculpa o atraso.

Capítulo 11 - First Date Pt. 1


Fanfic / Fanfiction Leaving A Part Of Me - Capítulo 11 - First Date Pt. 1

Quando chegamos em casa eu já estava surtando, não sabia o que iria vestir, onde eu iria e muito menos como eu devia me comportar. Eu iria almoçar com Niall Horan e estava enlouquecendo.

Estava com todas as roupas espalhadas pela cama, tentando decidir qual era a mais apropriada.

— Não fique nervosa – Lottie me disse se sentando do meu lado – eu irei te ajudar com a roupa e a maquiagem.

Ela me deu um sorriso que foi impossível não me acalmar, ela me transmitia confiança.

— Eu vou te dar alguns conselhos – Eleanor disse e nós olhamos surpresas para ela, tudo bem que ela pareceu animada para meu ‘almoço’, mas não pensei que era para tanto - o que foi?

— Nada – eu disse antes que Lottie pudesse responder – toda a ajuda é bem-vinda.

— Já está na internet as respostas que você deu á aquele papparazi – ela disse olhando o celular – por incrível que pareça não cortaram nada.

— Isso é bom, né? - disse nervosa - não vai atrapalhar ninguém.

— Sim, parece que gostaram da sua honestidade, mas sugiro que não faça isso novamente – ela diz e eu concordo, posso ter me salvado por pouco – com certeza vocês serão fotografados, devem estar atrás de Niall agora e não duvido que estejam te seguindo também.

— Sem responder ninguém, ok – Lottie me mostrou algumas roupas para eu experimentar – o que mais?

— Se o lugar estiver com muita gente, segure no braço dele, é fácil se perder e ser deixada para trás, ainda mais se tiver fãs.

— Uh sim – Eleanor concorda - já aconteceu comigo no aeroporto.

— Vou tentar não parecer uma fã surtada.

— Você pode ser uma fã - Lottie diz com calma – mas não é a primeira vez que vocês se veem, certo? Tente se soltar um pouco mais.

— Eu conheci ele no dia do festival, junto com os outros garotos, depois almoçamos no Liam e no dia seguinte ele almoçou aqui comigo e com Harry.

Lembro de como acordei com ele enlaçando minha cintura, mas não digo nada.

— Então, já almoçaram duas vezes, a diferença não vai ser tanta.

— Fale de você e pergunte sobre ele – Eleanor disse - você pode conhece-lo, mas mesmo assim.

Eu realmente estava surpresa com o comportamento da Eleanor, ela realmente parecia feliz por mim. Me sento na cama para Lottie fazer minha maquiagem, algo leve e nada exagerado.

— Como estou? - me levanto e me viro para as duas mostrando minha roupa, uma calça preta de cintura alta, uma blusa branca de gola alta sem mangas e um all star de cano médio todo preto.

— Leva um casaco – Eleanor disse – pode esfriar rápido.

— Eu trouxe uma jaqueta preta linda – Lottie disse – vai combinar.

Concordo e Lottie sai do quarto, continuo a me olhar no espelho, todas as inseguranças que eu sempre tive parecem me atingir de uma vez. Existem milhares de garotas bonitas no mundo, por que ele sairia logo comigo? O que eu tinha de especial?

Por mais que eu me achasse feia, sabia que não era assim, sempre fui elogiada, seja por meus olhos cor de mel, meu sorriso, meu cabelo, meu corpo, ou o conjunto completo... mas isso não fazia eu me sentir bonita.

— Não se preocupe – Eleanor se aproximou, sabendo que eu estava surtando – você é bonita, e se ele te chamou para sair ele pensa o mesmo, vai dar tudo certo.

Sorrio para ela.

— Obrigada.

— Então você vai sair com Niall? - Louis disse entrando no quarto seguido de Lottie.

— Sim? - pergunto sorrindo – eu posso?

Louis ri.

— Não precisa me pedir permissão, é claro que pode – ele parou na minha frente e segurou minhas mãos - sei que deve estar nervosa, não deve se preocupar com isso, Niall é um cara legal e não ousaria magoar você.

As palavras de Louis me acalmam como nunca, se ele estava dizendo isso eu sabia que era verdade e poderia confiar.

— Obrigada Lou – beijei sua bochecha – obrigada por tudo.

— Você está indo para um encontro, não saindo de casa – ele me abraça e diz rindo – não tão rápido assim.

Imediatamente penso em minha condição, não sabia se viveria para um dia sair daqui meu tempo é limitado. Nem sei se deveria estar saindo com Niall, e se ele se apaixonasse? E se eu me apaixonasse?

Ri. Niall nunca se apaixonaria por mim, era só um almoço.

A campainha toca e todos sabemos que é Niall.

— Boa sorte – Lottie me abraçou - você está linda.

Sorri e Eleanor fez o mesmo. Louis faz questão de descer comigo até a porta.

— Temos algumas coisas para conversar, mas não quero que se preocupe com isso – ele diz calmo e eu concordo. Ele abre a porta e um Niall lindo e sorridente aparece.

— Ei Lou – ele disse e sorriu – Marye, você está linda.

Queria gritar que quem estava lindo era ele, com a calça jeans azul justa, uma camisa polo branca e vans preto nos pés.

— Obrigada – sorri - você também.

— Espero que eu não tenha que falar nada sobre limites – Louis disse sério e eu corei – lembre-se de que ela é como uma irmã para mim.

— Não se preocupe – Niall diz rindo – irei cuidar bem dela.

O olhar que Niall me dá faz meu corpo se aquecer, pensando em como ele cuidaria de mim... mas logo trato de me controlar. Ele me estende a mão e saímos da casa.

Xx

O caminho para o restaurante foi animado, Niall ligou o rádio e ficamos cantando as músicas que tocava, deixando o ambiente totalmente descontraído.

Não tivemos problemas quando entramos no restaurante, não tinha fãs e nem fotógrafos e eu não poderia estar mais animada por isso.

— Escolhi uma mesa mais afastada – Niall disse puxando a cadeira para eu me sentar – assim não fica ninguém prestando atenção na gente.

— Obrigada – eu disse – não sei lidar com toda essa atenção que tenho recebido.

— Com o tempo você se acostuma – ele sorriu – não precisa ficar se preocupando com isso.

Só que eu não tenho tanto tempo assim.

O garçom chegou e Niall me perguntou se eu tinha preferências para bebidas, leiga como eu sou deixei toda a escolha para ele. Ele escolheu um vinho rosé.

— Eu estou nas suas mãos hoje Niall – eu disse e ele me olhou malicioso, o que me fez rir – não desse jeito! É que... bom, é a minha primeira vez em um restaurante aqui em Londres.

— Achei que estivesse em Londres há um tempo, antes de conhecer Louis.

— Uma semana, mas passei a semana toda no escritório.

Por mais que estivesse vivendo uma vida dos sonhos, sentia falta do trabalho.

— Ainda não entendo o que te aconteceu – ele me olhou com carinho – eu só sei que bateu a cabeça e foi parar no Louis.

Ri.

— Mais ou menos isso mesmo – concordei – nem eu sei direito.

Não poderia estragar o almoço falando de meu problema.

— Você fica quanto tempo aqui? - perguntei.

— Ainda não me decidi, preciso ter certeza de algumas coisas antes de ir – ele disse e eu concordei – e como está lidando com tudo?

— As vezes penso que estou em um sonho, sabe? Morar com o Louis, conhecer vocês... nós nos vimos todos os dias desde então!

— Eu quando estou de férias sou uma pessoa desocupada – ele sorriu – jogo um pouco de golfe, saio com os amigos, componho, mas no geral...

— Vocês merecem um descanso – eu disse – ainda estou tomando coragem para pedir meu show particular!

— Isso seria legal – ele disse e eu ri – é sério, eu quero tanto como os fãs um retorno.

— Esse é o meu maior sonho – eu disse.

— Me conta mais sobre seus... quem sabe eu não possa te ajudar – ele disse apoiando o rosto no pulso. Me olhando de uma maneira que me deixava sem jeito.

— Queria conhecer o Canadá, mas isso não é possível por agora – Niall me olhou sem entender - não posso viajar.

— Não pode deixar Londres? - concordei.

— Também queria conhecer Demi Lovato – sorri – ela é minha vida. Shawn também seria legal.

— Duas pessoas maravilhosas - ele disse – Shawn é um bom amigo, eu o encontro de vez em quando, nunca conseguimos marcar algo certo.

Sorrio.

— Vocês são fofos juntos – disse sem pensar – aguardo uma música!

— Quem sabe? – ele riu.

Não custa nada sonhar.

— Me parecem sonhos mais realistas no momento, do que casar e ter filhos. - continuei a falar.

— Por que diz isso? Muitos diriam ao contrário.

— Nunca me apaixonei e não imagino futuros distantes.

Não mais.

— Se quer saber, eu também nunca me apaixonei de verdade.

— Eu já pensei que fosse gay – falei e corei no segundo seguinte, sem acreditar no que tinha falado.

— É o que muitos pensam – ele riu – sei ser discreto.

Antes que eu pudesse responder os pedidos chegaram, conseguimos comer e conversar, conhecendo mais um do outro. Niall conseguia me fazer rir com facilidade e eu tinha que me controlar para não rir alto demais e chamar a atenção dos outros.

— Obrigada pelo convite Niall – disse sincera - não me sentia tão bem e tão livre assim a um tempo.

Por mais que eu vivesse com Louis, o medo sempre estava em mim.

— Nem mesmo na balada ontem? - ele perguntou rindo quando saímos do restaurante.

— Eu mal me lembro de ontem! - eu ri – sei que me diverti, bebi e dancei, mas nada além.

— Você parece uma gatinha manhosa quando está bêbada - ele disse e corou.

— Pareço? - ele concordou – bom, mas obrigada por me salvar ontem.

— Sempre que precisar – ele disse e entramos no carro.

— Harry me falou que eu deveria sair com você - confessei – enquanto você estivesse por aqui.

— Ele me disse o mesmo – Niall sorriu - você é uma ótima companhia.

— Quando não estou sendo uma fã surtada?

— Mesmo quando está sendo uma fã surtada – ele disse rindo e nos encaramos, sentíamos algo diferente ali, eu sabia, mas não ousei verbalizar isso, apenas continuei olhando no azul dos seus olhos.

— O que acha de irmos em outro lugar?


Notas Finais


Obrigada por lerem!
Bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...