1. Spirit Fanfics >
  2. L'échange! >
  3. Capítulo único

História L'échange! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


AOOOOOOOOOOOOOOOOO

Fala aí seus tarados!

Como prometido! Tá aí a one-shot hot!

Boa Putaria 📖🔥

Capítulo 1 - Capítulo único



Bom... Eu sou Adrien Agreste! O cara mais popular e desejado da universidade, pego tudo e todos eu não me importo se for homem ou mulher. Mas que eu quero não me quer! Mas que me quer eu tiro uma casquinha

Você deve estar se perguntando 'quem eu quero?' bem... Marinette Dupain-Cheng! A melhor amiga do meu irmão!

Mesmo ela sendo nerd e antissocial, eu realmente gosto dela! Mas eu não sou o único infelizmente!

Nataniel e Luka, também são apaixonados por ela! Os dois me tiram do sério! Nataniel vive dando cartas e desenhos, e o Luka esse sim me irrita! Ele além de conseguir conversar com ela ainda conseguiu transar com ela TÁ ENTENDENDO?!

O meu irmão pode ter seu jeito seco e grosso além de sempre ficar quieto na dele lendo, mas é belo de um fofoqueiro! É só eu oferecer vinte euros que conta o que eu quiser, belo amigo que ela foi arranjar, vende os segredos dela! Mas tem uma coisa que ele nunca me contou, que é de quem ela gosta, na verdade ele até deu o preço de um bilhão de euros! Não sou tão rico assim

Noite passada eu fiquei com uma menina achando que era a irmã gêmea dela

Então eu tive uma idéia gênial! Trocar de lugar com o meu irmão, como nunca pensei nisso?! Sla mas é GÊNIAL! 

~~~~~~~~~~~~~//~~~~~~~~~~~~~

- Você fumou de novo?! - levantou da cama e começou a andar de um lado para o outro, Félix é meio exagerado as vezes

- Claro que não Félix! E espero que não tenha contado pro nosso pai!

- Você me pagou 100 euros, pra não contar que você é um maconheiro, acha que eu ia quebrar a promessa?! Que absurdo!

- Vai me ajudar ou não?

- Tá! Eu ajudo mas tudo tem seu preço.. mas também porque eu shippo vocês

- Dêsde quando você usa essa expressão? - pergunto confuso, desde quando Félix Iceberg Agreste usa esse termo de adolescente de 12 anos?!

- Bright - fala corado, enquanto revirava o guarda roupa

- Awwwwww o iceberg tá apaixonado! - dou um abraço nele e começo a bagunçar seus cabelos perfeitamente penteados, em plena seis horas da manhã

- Não se atreva a abrir essa boca de pika - enviou um olhar mortal, eu me afastei e sentei na cama

- Hey! Eu não vou contar, mas você vai muwhahahahahahahah - dou uma risada maléfica

- Fale isso pra você ver se eu não conto que você deu o cu para o professor de artes só pra tirar dez - novamente o olhar assassino, também começou a colocar um monte de peças de roupa no ombro

- Você não falaria!

- Eu não mas você! - veio até mim com uma cara de deboche e um sorrisinho oque era raro

- Tá eu não falo nada! - cruzo os braços

- Veste isso! - o safado jogou bem na minha cara aquela penca de roupa, parecia que eu estava indo para um funeral

- Tá mas e os olhos? - mesmo sendo gêmeos, nossos olhos são diferentes, os meus verdes e os dele azuis, fora a voz mas isso é fácil, é só ficar sério e ele alegre, oque eu acho difícil

- Sla a ideia foi sua! - da de ombros

- Acho que eu tenho do Halloween

- A sua eu já tenho! - pega as lentes no banheiro, porque diabos ele tem lentes verdes?

- Que? Porque?

- Finjo ser você as vezes! - fico perplexo, ele tem merda na cabeça

- A Mari sabe disso?

- Claro! Ela que comprou pra mim! Também deu a ideia de te difamar

- Mentiroso! Ela nunca faria isso

- Quem é o melhor amigo aqui? Você nunca nem conversou com ela direito

- Vou pegar algo pra você vestir - saio do quarto dele que parece ter sido tirado diretamente do crepúsculo! É bem sombrio


Voltei para o quarto dele e dei o troco e também joguei na cara dele

- Como veste essa merda? - comecei a me vestir alí mesmo na frente dele, mas essa merda é complicada

- Você não sabe vestir uma camisa? Você é mesmo patético - começou a me vestir como se eu fosse uma criancinha

- Vai começar!

- Vou mesmo! Não sabe nem se vestir - ele aperta a gravata bem forte

- Tá me sufocando!

- Eu sei fiz de propósito!

- Tenho mesmo que vestir esse colete?

- Claro! Eu nunca saio sem

- Tá agora fecha isso aqui

- Paciência é algo que não estou tendo hoje!

- Aff você é tão chato - vou para o banheiro colocar as lentes e pentear o cabelo, deixando bem lambido

- Pronto agora vou ligar pra Mari!

- Tá - me deito e só fico ouvindo ele falar

- Alo?.. Tava dormindo ainda!... LEVANTA LOGO MARINETTE!.... Vê se coloca uma roupa descente!... Claro!... Depois eu e o Adrien passa pra te buscar.... Sim nem vem mocinha!.... Tá brincando! De novo?!.... Como assim não consiguiu parar? Era só falar para?..... ELE NÃO SE ATREVERIA!..... Não precisa ter medo Mari! Eu e o Adrien podemos matar ele pra você depois.... Foda-se a minha postura!.... Claro que ele ajudaria!.... Tá chega de papo e vai se trocar.... E se eu souber que você dormiu com o vagabundo do Ryan eu vou jogar metal derretido no seu canal aí eu quero ver..... Nem vem reclamar do meu vocabulário! Tchau beijo até daqui a pouco

- Nossa que ligação longa hein!

- Acredita que ela.... Pera ae vinte euros primeiro!

- Não preciso saber, mais tarde ela me conta

- Ah seu safado!

- Veste logo as roupas que eu te dei!

- Tá você é chato sabia

- Eu sei seu fofoqueiro

- Pronto! - depois de uns dez minutos ele estava pronto estávamos saindo de casa quando o celular dele começa a tocar

- Quem é?

- A Mari! De novo

- Atende - entramos no carro eu só fiquei esperando ele começar a dirigir, já que eu que sempre dirijo, aproveito e coloco meus óculos escuros nele

- Alô? Oque você quer?.... Eu lá vou saber se ele gosta de preso ou solto!.... Vai solto mesmo, e coloca aquele vestido que eu te dei de aniversário!.... Para de reclamar!.... Seu cu que parece de vó! Esse vestido foi caro!..... Não essa camiseta é horrível!..... Dane-se se é sua favorita... Hum coloca aquela que a Alya te deu, parece de prostituta parece mas até que é aceitável... Eu sei que o gosto dela é duvidoso mas confia em mim!..... Sério?! Ela falou de mim!.... Ah cala a boca! Ja é a segunda pessoa hoje que fala isso.... Meu irmão bafo de pika!..... Claro que é bafo de pika!... Claro que faz com frequência! Ele curte da o boga.... Não se preocupe baixinha! Claro que gosta.... Manda então!

- Oque era dessa vez?

- Ela quer saber que roupa ela vai!

- Ela sempre te liga perguntando?

- Todo dia! - chega uma foto da roupa

- Ficou gata!

- Pera ae - ligou pra ela de novo - Você tem demência?!... Como assim porque? Sua mãe não te ensinou a se vestir?.... Coloca um sutiã tomara-que-caia!..... Claro que você tem!..... Você por acaso tem perda de memória?! lembra mês passado que eu você e a Al fomos no shopping ela fez você comprar mil lingeries? Com certeza ela deve ter colocado algum aí procura que você acha!.... Tamo saindo!.... Vai logo! E traz os Croasants da tia Sabine pra mim.... Eu sei que ela me ama!.... Mais do que você! Eu sou tipo o filho que ela nunca teve e o favorito!.... Sério?! Falei que ela me ama!.... Tá, agora pega meus doces e que já estou saindo.... O bafo de pika já tá enchendo o saco!.... Beijos

- Da pra dirigir?

- Claro maninho!

Depois de uns dez minutos dirigindo, nos chegamos na padaria dela, ela já estava na porta esperando, quando paramos o carro ela veio e me deu um beijo na bochecha.

- Fala ae gelinho!

- Oi Mari

- bom dia, bafo de pika!

- Oi Marinette

- Seus doces, iceberg! - me entregou uma sacolinha cheia de doces, comecei a comer um e enfiei outro na boca do Félix

- Hum, eu disse que eu era o favorito!

- É... Não posso negar!

- Entra ae - o outro eu apontou para o banco de trás

- Já vou! - entrou no carro e jogou a bolsa pra mim

- Vai logo arrombado! - eu falo para o meu irmão, afinal tenho que falar igual ele e isso inclui me xingar muito!

- Não me chame assim! - ligou o carro e começou a dirigir, bem mal por sinal

- Fatos são fatos meu caro! - Mari fala lá trás, ela estava linda (notas finais)

- Virou complô?

- Não somos nós que damos o cu pra tirar 10! - ela fala rindo e eu engasgo com o Croasant

- Foi só uma vez! - ele responde oque eu diria

- Tá sei! Todos sabem disso graças ao seu lindíssimo irmão

- OQUE? Era segredo! - deixei escapar,mas por sorte o Félix consertou minha fala

- Fala sério! Não acredito que você contou seu vagabundo! Depois eu te mato

- Cínico! - falo baixinho só pra ele ouvir

- Vamos expor então! O Félix está apaixonado pela minha prima! E...

- Chegamos! - ele para bruscamente, e sai como um raio do carro

- Tchau arrombado! - grito pra ele ouvir pois já estava longe

- Tchau magrelo! - ele grita de volta

- Nada a ver isso aí!

- Hoje ele que está magrelo! Estranho...

- Deve ter faltado na academia!

- É... Vamos lá

Entramos na universidade e só pude ver o Félix ser assediado, não conti a risada, fomos para o pátio esperar a aula, estávamos lá em silêncio até que a Bright chegou saltitante

- Oi pessoal!

- Oi

- Oi mana! O que aconteceu que tá toda feliz?

- Ahhhhhh! O Adrien me contou uma coisa ontem! Por isso estou feliz!

- Oque ele te contou? - não falei nada, afinal eu estava fingindo ser o Félix, e ele age assim em público, só se solta comigo,a Mari e a Alya!

- Tem a ver com o crush mor! - Ah sim, como nos somos best eu contei pra ela que o Félix gosta dela Também! Ela ficou muito feliz e me ligou 1h da manhã gritando de felicidade

- Ahhhhhh tá aí o motivo!

- Ser melhor amiga dele tem suas vantagens!

- Eu sei você vive se gabando! Que recebe informações privilegiadas do crush

- Oieeeeeee!  - Alya chega correndo e senta entre nos dois e da um abraço coletivo, e eu fiz oque o meu irmão faria, tentei me afastar

- Oi Al!

- Oi morena! - Mari nos apertou mais ainda

- Gelinho, Mari, Bright! Bom dia! - ela da um beijo na bochecha de todos

- Ela transou!

- Félix! - Marinette me repreende com um tapa

- Que?! só pelo seu jeito de andar da pra saber, você liberou muita tenção do seu corpo oque indica uma maratona de sexo!

- Eu já falei pra parar de deduzir oque as pessoas fazem! Tá parecendo seu irmão - sim essa é uma característica minha e do Félix, nos somos bons em deduzir, eu saio falando mesmo, mas ele fica quieto

- Tô passando muito têm com ele

- Persebese! Cuidado pra não começar a se prostituir! - Bright fala rindo, porque eu foi contar pra ela e pro Félix eles são os mais fofoqueiros do campus

- Anotado!

- Tchau gente vou falar com o dito cujo! Falou! - Bright saiu correndo me procurar

- Tchau! - acenamos pra ela

- Vai estorquir informações do crush - Alya fala arrumando o cabelo

- São amigos só por isso?

- Claro que não! Ela realmente considera ele, são parecidos sabe, os dois populares - Mari fala se levantando

- É....

- Enfim bora pra aula?

- Sim! 


Ok o dia foi cansativo, como o Félix consegue ficar prestando atenção em todas as aulas com uma deusa sentado ao lado?! realmente não entendo, mas até que eu me saí bem respondi algumas questões corretamente, Dei uma de seco, grosso, antissocial, e não conversei com ninguém além da Mari, Alya e às vezes a Bright que vinha conversar com a gente. Agora na hora do almoço nós sentamos numa mesa bem afastada onde só tinha nós três

- Novidades? - Alya pergunta comendo seu purê de batata

- Nada! - respondo tomando café, como agora sou o Félix tenho que fazer coisas de velho

- Eu acho que vou conseguir um estágio com o senhor Agreste! O Félix vai me recomendar! Né Gelinho?!

- Claro! Eu chamo o Adrien pra ajudar a encher o saco do nossa pai! Também ele é melhor em não ser visto para colocar seus desenhos na sala dele

- Verdade o cara parece um ninja! Numa festa que eu e o Nino fomos, sabe quando você corre numa parede anda por ela e da um mortal ele fez isso! Muito doido!

- Eu consigo dar um mortal querem ver?

- Félix você não consegue nem tocar os próprios pés! Isso exige anos de treino! - Mari me encara com desafio, tem como não se apaixonar?

- E você consegue?! - devolvo o olhar

- Claro! Só não faço porque estou de saia!

- Depois você mostra - Alya fala raspando o prato

- Vai então Félix! Quero ver

- Eu gravo! - a morena pega o celular

- Beleza!

- Naquela parede! - Marinette apontou para uma parede aleatória

- Vê se filma direto! - falo me posicionado, como a parede era bem no meio do refeitório, todos que estavam lá, desviaram o olhar pra mim

- Vai logo iceberg! - Alya dá um grito

- ICEBERG! ICEBERG! ICEBERG! - todos começaram a gritar, eu ia dar o mortal mas o Félix chegou e me puxou para um canto

- O que  você tá fazendo?

- Dando um mortal?

- Você não pode fazer isso! O Félix não consegue tocar os próprios pés! O Adrien que faz parkour!

- Tá bom Gelinho!

- Só elas podem me chamar assim!

- Ok, mas você sabe que eu sou rebelde! - dei uma piscadinha e sai correndo, e dei o mortal igual eu fiz naquela festa

Por incrível que pareça consegui fazer perfeitamente mesmo com toda essa roupa!

~•Quebra de tempo•~

As aulas finalmente acabaram! Eu estava prestes a sair da sala quando sou puxado para a biblioteca

- Tá maluca?

- Esqueceu que vamos estudar? - fomos lá no fundo da biblioteca, uma área escondida, sei que meu irmão gosta de silêncio mas não tem uma alma viva nesse lugar, principalmente lá no fundo

- Ahhhhhh verdade! - começei a arrumar minhas coisas na mesa

- Você tá estranho hoje! Primeiro sori, deduz a vida da Al, depois fica me encarando, o mortal, agora também tá com amnésia?

- Eu? Estranho? Eu não poderia estar mais normal! - dou um riso nervoso e ela me encara com um ar confuso

- Tá legal! Oque está acontecendo com você?

- Eu....

- Você...? - veio um estalo em minha mente! É a hora

- Sabe - me aproximei perigosamente dela, ela não recuou, acho que é por achar que o Félix nunca faria o que eu vou fazer - quando estamos apaixonados temos atitudes duvidosas, que nos tiram do abitual - sussurrei rouco em seu ouvido, vi ela se arrepiar, sorri igual o coringa

- O que..? - a calei com um beijo, que não foi retribuído, ela me empurrou e tapou a boca - tá maluco?! Você sabe que eu gosto do Adrien!

- Sério?!

- Claro! Você tá realmente estranho, nós falamos disso hoje de manhã!

- Porque nunca contou pra ele? Você não é uma pessoa tímida

- Rejeição, é disso que eu tenho medo, e-eu não sou o suficiente, você sabe que as garotas que ele fica são mil vezes melhor que eu! Não posso simplesmente me declarar! Ele ia rir de mim! - ela corou e tapou o rosto com as mãos, tem como ficar mais linda?! Acho que impossível

- Eu estou rindo? - seguro suas mãos, fazendo ela olhar para mim

- Mas...

- Ok! Você ainda não entendeu? Eu e o Félix trocamos de lugar hoje

- A-adrien...? - ela ficou corada. Muito corada.

- Sim princesa sou eu, mudei de lugar com meu irmão pra ficar perto de você porque eu nunca consigo falar com você e você também foje! Mas agora eu sei o motivo

- Você só quer brincar comigo não é mesmo? - se soltou bruscamente se afastando

- Claro que não! Você não entende? Eu gosto de você... De verdade

- Mas... Olha pra mim!

- Oque tem? Eu acho você a garota mais linda que eu já vi - me reaproximei e ela não se afastou

~•Marinette•~

AAAAAAAAAAAAHHHHH! NÃO CREIO! O crush supremo gosta de mim! De verdade! Tô surtando internamente, mas por fora bem.... É outra coisa!

Fogo! Isso que eu senti eu queria agarra-lo, e eu faria se ele não fizesse antes, então como sou doida decidi atiçar

- Então prove - sussurrei manhosa em seu ouvido, não demorou muito pra ele me prensar contra a mesa, quando foi me beijar eu coloquei o dedo nos lábios dele impedindo-o

- Quê?

- Tira essa lente por favor!  - sério tava muito parecido com o Félix e só de imaginar da vontade de gorfar!

- Ah claro! - ele se virou de costas e tirou as lentes revelando seus lindos olhos verdes que eu tanto amo, quando ele se aproximou novamente baguncei seus cabelos deixando do jeitinho que eu gosto

- Pronto!

~•Narradora•~

[N/A: É putaria na biblioteca que vocês querem? então toma! ]


Então como nossa mestiça disse, se ele não agarrasse ela agarraria! Foi isso que ela fez, o puxou pela nuca selando um beijo de início estava, aquele típico beijo de filme de romance, lento e apaixonado, mas Marinette não queria um romance água com açúcar! Ela queria um cinquenta tons de cinza, então pediu passagem pra a língua que foi cedida de prontidão, e retribuída da mesma intensidade, faminto! Ambos anciavam por isso desde.... O sexto ano? Enfim muito tempo

Aquele com certeza era o melhor beijo que já deram em suas vidas, talvez por estarem apaixonados, ou por ambos serem realmente bons, as línguas dançavam um ritmo acelerado, cheio de desejo, luxuria e paixão, a mestiça puxava e arranhava a nuca do rapaz, fazendo-o soltar um gemido em meio ao beijo, fando ela soltar um sorriso, mas logo o ar, maldito ar! Faltou, fazendo-os desfazer o beijo ambos ofegantes e com as bocas babadas, o loiro avançou para o pescoço da garota, deixando um chupão na curva do pescoço, e deu um beijo no mesmo local

- Adrien! Isso vai ficar roxo! - disse olhando o ematoma

- Eu sei - deu o sorriso mais cafajeste possível

- Grrr! Eu não sei se eu te batou ou se beijo

- Eu prefiro o beijo - fez um biquinho

Logo reiniciaram um beijo lacivo, as pernas da mestiça já começaram a falhar quando o loiro voltou a trabalhar em seu pescoço, se segurou nos braços dele para se apoiar, ele entendeu o recado e a colocou sobre a mesa, a mestiça passou as pernas nele fazendo seus íntimos se chocarem deliciosamente, fazendo ambos gemerem em unísson

- Não podemos fazer isso aqui! - ele fala olhando para os lados

- Claro que podemos! A escola está vazia e o zelador só vem de manhã

- Se você diz, vamos logo com isso!

- Por favor!

As mãos ágeis da mestiça foram aos bíceps do loiro, e que bíceps! Apertando-os enquanto Adrien adentrou a saia dela com a mão vendo que ela estava sem calcinha, olhou nos olhos dela e os dois sorriram, o garoto começou a acariciar a intimidade da mestiça, passando os dedos pelos grandes lábios e indo para o principal, o clitóris, o rodeando e acariciando, a mestiça para conter os gemidos enfiou a cabeça na curva do pescoço dele, mas logo ele moveu a cabeça para perto da vagina dela. Começou percorrendo toda a intimidade de sua amada com a língua lentamente, e penetrando-a com a língua, ficaram nisso por um tempo até ela quase gozar, ele rapidamente se retirou dali e a beijou, enquanto ela rapidamente abaixou a calça e a cueca dele

- Por favor gatinho eu.. - foi invadida violentamente impedindo-a de terminar a frase

As estocadas eram fortes e fundas, do jeito que eles gostavam, isso se prolongou por um tempo até que ambos chegaram ao ápice.

- Marinette? Tá aí? - a voz de Félix surge no recinto

- Rápido! - a mestiça fala desesperada

Se vestiram na velocidade da luz e se sentaram na cadeira onde o material estava todo espalhado, pela mesa e alguns no chão

- Ah vocês estão aí! Parece que o estudo foi bom hein maninho?

- Cala a boca! - jogou uma borracha nele

- Vocês sabem que horas são? 6:00 da tarde! Vão guardem essas coisas e vamos

- Aff tu é um chato!

- Não foi pra você que a mãe da Marinette ligou mais de vinte vezes!

- Mon Dieu! Vai logo bafo de pika!

- Nossa desde quando você tem pika?

- Ah você entendeu!

- Venham! - Félix falou quando terminaram de quardar as coisas 


Fim...ou não 

Meta: 30 likes para o bônus




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...