1. Spirit Fanfics >
  2. Lee M - Bechloe >
  3. Cap 16 - T.C.T (The Calabasas Tigers)

História Lee M - Bechloe - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


E aí genteeeeeeee
tudo bem cm vcs?
desculpa pela demora em atualizar. Muitos problemas pessoais e tal. Ando sem tempo para escrever
mas enfim
aqui está um cap novinho
espero que curtem

Capítulo 17 - Cap 16 - T.C.T (The Calabasas Tigers)


Fanfic / Fanfiction Lee M - Bechloe - Capítulo 17 - Cap 16 - T.C.T (The Calabasas Tigers)

POV AUBREY

As últimas semanas foram cheias de surpresas. Primeiro: a intersexualidade da Beca; segundo: o provável interesse da Chloe na Beca; terceiro: os jogos serão antecipados, o que significa que logo iremos fazer nossa primeira apresentação; quarto: meu pai está vindo nos visitar; quinto: Chloe e eu tivemos novas ideias de saltos.

Bom, ainda tem outras questões, mas isso já dá pra mostrar que as últimas semanas foram cheias de novidades.

Os treinos dos cheerleaders tem sido mais puxado. Foi meio difícil no início para a Beca mas não demorou muito para ela se adaptar. Aos poucos ela foi pegando o nosso ritmo. As coisas melhoraram depois de todos sabermos sobre a condição dela. Isso de alguma forma gerou um alto nível de confiança e companheirismo entre todos nós e isso é muito bom mesmo.

Nesse momento estamos todos na quadra ensaiando um número novo para a competição de Cheerleaders no mês que vem. A Flo e Chloe criaram uma coreografia bem legal e estamos ensaiando bastante para ficar perfeito. Claro que há uma pegada latina nessa coreografia e tentamos formar casais. Chloe faria par com a Beca, maaaaas... como Noah tem mostrado total desaprovo da proximidade das duas, para não gerar confusão, colocamos a Beca com a Stacie. E assim ficou: Brad e Hazel, Logan e Louie, Mason e Chloe, Daniel e Flo, James e eu, Beca e Stacie, Kristin e Miley, Jhenny e Vanessa.

Eu costumo ter a postura de durona e séria. Todos me veem assim. Mas apesar de não demonstrar, preciso confessar que é sempre divertido os ensaios. Sempre levamos a sério nosso trabalho, mas muitas vezes os demais tiram um tempinho para brincar. Nossos ensaios são sempre assim, sérios, mas divertidos.

Beca é ótima, ÓTIMA MESMO nas acrobacias e saltos. Mas, em compensação, não é muito boa em dança, pelo menos não nas que fazemos. Perdi as contas de quantas vezes Stacie xiou por Beca pisar em seu pé ou das duas tropeçarem devido o jeito desengonçado da Beca. Se bem que a Beca parece nervosa. Não sei se o nervosismo é devido ao fato de que logo teremos uma apresentação e será a primeira vez dela, ou se é porque ela está fazendo par com a minha namorada. Bom, se for a segunda opção, confesso que estou achando muita graça disso.

Chloe de vez em quando arruma um pretexto para se juntar à Beca. Seja pra ensinar, ou para tirar proveito mesmo. E Bella... bom... a Bella tem arrumado inúmeras desculpas para aparecer nos ensaios, coisa que ela nunca havia feito antes. A desculpa mais esfarrapada que ela deu foi a de que estava curiosa para ver sua irmã ensaiando, ATA legal. Claro que está estampado na cara dela o real motivo, Beca. Bella se senta nas arquibancadas e fica assistindo Beca.

Preciso admitir que estou muito preocupada com tudo isso. Chloe e Bella são irmãs e melhores amigas uma da outras. As conheço desde criança e nunca, NUNQUINHA, vi as duas brigando, nem por coisas bobas. As irmãs Beale nunca brigaram por nada. E isso é raro de acontecer entre irmãos. As duas nunca se interessam por uma mesma pessoa, pelo menos até Beca aparecer e mudar isso. Chloe nega o interesse na Beca, mas eu a conheço e a mim ela não engana. Não vai demorar muito mais para a Chloe estar perdidamente apaixonada pela garota inglesa. E me preocupo do que isso pode causar entre as irmãs.

         - ok, meninos e meninas – falei desligando o rádio – por hoje é só. Vocês se saíram muito bem, como sempre – falei sorrindo.

Mason: estamos incríveis – falou animado dando um high-5 com Daniel

Stacie: a Beca só precisa deixar de pisar no meu pé – falou ranzinza fazendo todos rirem

Beca: desculpaaaaa – falou derrotada

Kristin: você parece estar nervosa demais, Beca.

Daniel: seria nervoso por estar dançando com a namorada da capitã Posen? – perguntou rindo

Beca: cala essa boca, Miller - falou fazendo todos rirem

Stacie: relaxa, Mitchell. A minha Posen tem essa pose de durona intimidadora, mas ela é um amorzinho.

Revirei os olhos

James: certo, gente. Vou indo nessa. Estou exausto. Vejo vocês amanhã – falou despedindo-se

Mason: eu também. Até amanhã, gente – falou pegando suas coisas

Os meninos foram saindo e restou as meninas. Fomos ao vestiário tomar um banho. Beca parecia desconfortável quando entramos, ela estava logo atrás afastada.

Flo: Beca, tem um box com porta ali.

Beca: sim, vou indo lá. – falou caminhando.

O restante de nós tomamos nosso banho do lado de fora. Já estávamos acostumadas mesmo. As meninas conversavam algo aleatório quando Beca chamou atenção perguntando se estávamos vestidas. Logo as meninas se enrolaram em toalha e ela saiu do box com o rosto mais vermelho que pimenta. Rapidamente ela saiu do vestiário e as meninas terminaram seus banhos.

--------------

POV BELLA

Estava esperando as meninas saírem do banho depois do treino delas. Eu costumava sair com os amigos depois das aulas, mas agora... meu passatempo passou a assistir os ensaios da Beca. Pois é... trouxa mesmo né? Nem eu mesma sei o que está acontecendo comigo.

Falando nela... ela acabou de sair do vestiário. Estava com um de seus clássicos looks, calça jeans, camiseta e jaqueta. Ela caminhou em minha direção e se sentou ao meu lado.

         - as meninas ainda estão no banho?

Beca: sim. Mais conversam do que tomam banho – falou fazendo-me rir.

Bella: normal, faz parte – falei rindo – olha... você está intimada a comparecer no meu aniversário que será semana que vem

Beca: oh.. , Henry e Chloe comentaram sobre isso...

Bella: humrum. Será uma festa com todos os meus amigos e parentes.

Beca: certo..., hum... que tipo de festa? – franziu as sobrancelhas – festa chique ou aquelas clássicas festas juvenis americanas?

Bella – (risos), clássica festa juvenil americana – respondi rindo.

Beca: okay... minha primeira ida à uma festa americana.

Bella: que bom. Vai ser divertido – falei lhe dando um empurrãozinho de ombro.

 Logo as meninas saíram do vestiário e vinham caminhando em nossa direção animadas. As demais se despediram e restou: Flo, Staubrey e Chloe.

Flo: sobre o quê conversavam?

Bella: estava intimando a Beca comparecer no meu aniversário.

Stacie: oh sim... , você tem que ir Beca.

Chloe: sua primeira festa americana – sorriu animada

Beca: sim... irei sim – sorriu

Aubrey: vai ser divertido.

Flo: com certeza.

Fomos caminhando para o estacionamento e no caminho íamos colocando a par para Beca como é uma festa juvenil americana. Curtíamos com as reações dela. Pelo visto ela nunca esteve em festas comuns. É compreensível até. Nós mesmas também participamos muito de eventos de gala da alta sociedade e posso dizer que odeio. Chato demais. Entediante demais. Prefiro festas jovens e comuns, com muita bebida é claro e sem a presença de adultos com certeza.

Aubrey: vamos, Stay? Estou exausta.

Stay: vamos amor. Tchau meninas. Nos vemos amanhã – falou se despedindo.

Flo: também já vou indo, meninas. Até amanhã.

Beca: precisa de carona?

Flo: não não. Estou de carro hoje – sorriu.

Beca: certo.., até amanhã então meninas.

Bella: até amanhã, Beca – me despedi abraçando-a.

Chloe: até amanhã, Becs – despediu-se abraçando-a também.

Beca: até amanhã, Beales.

E assim ela se foi..., subiu em sua moto e seguiu seu caminho. Chloe e eu entramos em meu carro e fizemos o mesmo seguindo nosso caminho para casa.

 

POV BECA

Bom, o tempo passou rápido demais. Já faz mais de um mês que estou nos EUA. Hoje é a primeira apresentação das líderes de torcida e é o primeiro jogo de baseball do ano. Henry está uma pilha de ansiedade. E eu também, claro.

Nunca assisti algum jogo do Henry, isso é frustrante e triste para mim. Hoje será a minha primeira vez assistindo ele jogar e estarei na torcida, literalmente. Nosso colégio irá competir com o time de um colégio de Los Angeles. O jogo será aqui mesmo na High School Calabasas.

Cheguei mais cedo no colégio porque Aubrey nos intimou a chegar cedo para que nada desse errado. Caminhei para a quadra onde encontrei todos os meninos e algumas meninas já esperando pelas demais. Os cumprimentei e percebi que eu não era a única ansiosa e nervosa.

Daniel: preparada? – perguntou-me

Beca: sim – respondi firme

Mason: vai dar tudo certo. Só precisamos animar a torcida.

Kristin: não esqueça de sorrir.

Beca: certo. Espero não vomitar na hora – falei sincera e todos riram

James: seria hilário, mas por favor não faça isso

Beca: tentarei

Aubrey: que bom que todos chegaram cedo – falou entrando na quadra com Chloe, Stacie e Flo

Chloe: tudo bem? – perguntou-me

Beca: humrum

Aubrey: cadê seu uniforme, Beca? - perguntou preocupada.

Beca: aqui na bolsa – falei mostrando – vim de moto. Vou vestir – falei caminhando para o vestiário.

---------

Antes de irmos para a quadra do jogo, passei para ver Henry. Ele estava nervoso e ansioso. Fiquei tão admirada vendo o time dele o respeitando tanto. Ele com certeza é um ótimo capitão. O abracei forte e desejei boa sorte e bom jogo para todos eles. Quando estava saindo ouvi sua voz atrás de mim.

Henry: Beca! – me chamou fazendo virar-me novamente

Fui pega em um abraço apertado novamente e ouvi sua voz baixa em meu ouvido – boa sorte na sua torcida. – o apartei agradecendo.

Sorrimos juntos e apertamos nossas medalhinhas. Sim, nós dois temos uma medalhinha que são iguais, ganhamos de nossa mãe quando éramos crianças. É de uma imagem de um anjo da guarda. Colocamos as medalhinhas para dentro de nossa camisa e assim seguimos nosso caminho. Henry voltou para dentro reunindo-se com seu time e eu fui atrás da minha equipe.

 Quando cheguei na quadra que aconteceria o jogo, fiquei boquiaberta com as arquibancadas lotadas. Não estava esperando tanta gente. Avistei meu pai, minha tia, Jackie, as famílias de toda a minha equipe, provavelmente os familiares e amigos do time, e claro, o colégio inteiro. A torcida do time adversário não era diferente, tinha um grande número também, apesar de terem vindo de Los Angeles. Isso é simplesmente incrível, digo, ver todas essas pessoas reunidas, amigos e familiares torcendo para seus amigos/parentes/filhos/irmãos...

O jogo já ia começar. Fizemos nossa primeira apresentação antes do jogo e agora estávamos assistindo. Graças a Deus deu tudo certo e eu não vomitei. Seria horrível e constrangedor. Nos reunimos num canto e o jogo deu início. Me senti tão orgulhosa vendo o meu irmão entrar com o time dele. Nunca gritei tanto por alguém como gritei por ele.

Sinceramente eu não entendo absolutamente NADA sobre baseball, apesar de o Henry já ter tentado me ensinar e de eu ter feito algumas aulas. O básico que sei é que: tem um batedor com o taco, e um arremessador que lança a bola, o apanhador que fica atrás do rebatedor. Só. O batedor, claro, precisa rebater a bola lançada, e caso consiga, deve correr em volta do campo tocando as quatro bases. No entanto, tem que fazer isso antes que o time adversário consiga pegar a bola.

Eu ainda não havia me dado conta de como o colégio é enorme. Temos uma quadra de basquete onde geralmente ensaiamos, uma quadra onde se prática e jogam o futebol, uma quadra de tênis, piscina, entre outras coisas.

Uma regra do Baseball, a equipe visitante é sempre a que começa o ataque. Então, os Buldog’s iniciariam o jogo. O irmão da Stacie, Cody, é o arremessador. Ele caminhou até sua base e o batedor dos Buldog’s já estava em sua posição. Foi dado o início do jogo, Cody lançou a bola e ela atingiu a luva do receptor. Comemorei juntamente com nossa torcida.

Chloe: O jogo mal começou e você está uma pilha de nervos – comentou ao meu lado

Beca: eu nunca assisti um jogo desses, é a primeira vez e meu irmão está no campo.

Stacie: segura esse coração aí que ainda tem mais 8 innings (etapas). – falou rindo

Vanessa: e ainda temos que fazer a animação

Aubrey: vê se não desmaia

Beca: tô tranquila – falei tentando convencer

Agora Cody deu a terceira lançada de bola e infelizmente o rebatedor conseguiu bater a bola e infelizmente essa foi longe e ele conseguiu correr pelas quatro bases marcando ponto.

----------------

  Finalmente nosso time conseguiu eliminar três rebatedores do time adversário e assim foi trocado as posições, agora nosso time seria o ataque.

O Henry é um dos batedores dos Tigers, estou completamente focada prestando atenção em tudo enquanto as meninas estão animando a torcida. Sinto a determinação do meu irmão, sua postura firme, sua total concentração. Avistei meu pai, minha tia e a amiga dele, Jackie, na torcida. Bella está ao lado de sua família também. Sorrio observando-os.

A bola foi lançada tão rapidamente que nem me dei conta do seu lançamento até ver Henry correndo belas bases e a torcida gritando. Ele havia acertado a bola. Os “jardineiros” (assim são chamados), corriam para pegar a bola rebatida, os oito jardineiros tentavam pegar a bola e expulsar Henry para que não alcançasse as bases, mas a rebatida dele foi boa demais e ele é VELOZ. Meu irmão conseguiu alcançar as quatro bases cruzando o home plate e marcando um run (pontos). Nossa torcida foi à loucura. Gritei horrores.

 

POV CHLOE

O jogo de baseball está rolando. É o primeiro jogo desse ano e está completamente uma loucura. Ambas torcidas estão eufóricas torcendo para seus respectivos times. Nunca imaginei presenciar uma Beca tão eufórica gritando horrores. Parecia copa do mundo.

Já estamos no 4 inning e está empatado por enquanto, o time adversário está no ataque. Os líderes de torcida do time adversário segue animando sua torcida e nós a nossa. Beca está tão envolvida, tão empolgada, tão admirada assistindo o irmão, é tão lindo seus olhos brilhando de orgulho. Stacie está nos ombros dela e nunca vi a Beca tão animada fazendo os movimentos de líder de torcida.

_____________

Sexto inning e ocorreu um Strike out, a eliminação do rebatedor adversário após o 3º strike (a bola não foi acertada pelo rebatedor nas 3 tentativas). Mais uma vez nosso time voltou para o ataque. Comemoramos é claro. Percebi que Beca já estava rouca de tanto gritar e os rapazes riam disso tudo. É fofo ver ela desse jeito pelo irmão.

Henry iria rebater novamente. Infelizmente errou na primeira tentativa. Mas compensou na segunda fazendo um Home run (lançou a bola longe o suficiente para percorrer as bases).

Beca: issoooooooooo aí Henryyyyy – gritou para ele.

Chloe: para de gritar sua louca – falei rindo – você já está sem voz

Beca: meu irmão é incrível – falou rouca toda orgulhosa do Henry

Dei um abraço apertado nela enquanto assistíamos o jogo novamente. Já estávamos suando de tanto gritar, comemorar, animar. Preciso dizer, Beca está divina com o uniforme T.C.T. Estamos com o uniforme branco e azul igual ao do time.

_______

Nono inning. Fim de jogo. Tigers venceram. Comemoramos MUITOOOOOO e nossa torcida estava mais animada ainda. E o mais divertido é que a torcida adversária também comemorava pelo bom desempenho de seu time e isso foi maravilhoso.

Após terminarmos nossa apresentação, Beca correu pela quadra para encontrar Henry que também corria até ela. Foi a cena mais linda e fofa que já vi. Beca pulou no colo de Henry e ele girava animado com ela, todo o time comemorava a vitória e logo todos nós estávamos juntos comemorando.

Beca: vocês foram incríveis – falou rouca toda animada

Henry: vocês também estavam ótimos animando nossa torcida – falou sorridente

Aubrey: estava vendo a hora da Beca ter um infarto – falou nos fazendo rir

Kristin: meus ouvidos estão até doendo de tanto que ela gritou – falou rindo

Chloe: parabéns, branquelo. Você arrasou – falei lhe dando um abraço apertado

O campo inteiro estava pura festa e olha que esse é apenas o primeiro jogo do ano. Todo o colégio agora estava em campo e comemorava com o time.

Jackie, a amiga de Henry, veio logo atrás com o sr.Mitchell e a tia do Henry. Revirei os olhos ao me lembrar de que ela havia flertado com a Beca na última vez que nos vimos

Jackie: Henryyyy - falou puxando ele para um abraço - você foi demais

Henry: obrigado, que bom que você veio, loirinha

Jackie: não perderia isso por nada - sorriu - bom te ver novamente, Beca. Vocês estavam ótimos na torcida

Beca: Obrigada - sorriu envergonhada - bom te ver também.

blablabla, ânsia de vômito é o que estou sentindo nesse momento.

 

POV HENRY

O jogo foi uma completa loucura. Por um momento cogitei que o time adversário nos venceria, eles realmente estavam muito bons.

Cara, eu estou no time há dois anos e sempre tive meus amigos, meu pai e minha tia na torcida. Até mesmo meus avós paternos já chegaram a vir pra cá só pra assistir. É a primeira vez que tenho minha querida irmã na torcida e preciso falar o quanto estou emocionado e feliz com isso. E se não bastasse, ela faz parte das líderes de torcida.

Eu sei o quanto ela estava nervosa para a primeira participação dela. Na real, a Beca acordou uma pilha de nervos. Do meu quarto eu ouvia ela. “Ai meu Deus, por que eu aceitei entrar nessa?; aaaaah, cadê meu uniforme?; eu não vou conseguir, e se eu vomitar? E se eu derrubar alguém? “. Era umas das frases que ela falava sozinha no quarto dela. No meu quarto eu ria de seu nervosismo.

Me senti muito feliz em ver ela na torcida gritando feito uma louca por mim. Nós dois sabemos o quanto estamos orgulhosos um do outro. Eu amo demais essa conexão que nós dois temos, ao ponto de conseguir sentir o que o outro está sentindo.

Talvez essa ligação seja algo comum entre irmãos gêmeos. Não sei, nunca pesquisei a respeito disso. Mas Beca e eu temos uma ligação realmente muito forte. Por exemplo, quando um de nós dois adoece, o outro sente. Me lembro de uma vez quando a Beca havia ido para a Suíça em uma excursão do colégio dela, foram esquiar.  Quando voltou pra casa, ela estava com bronquite, tinha febre, etc. Antes de saber sobre isso, eu amanheci com febre e horas depois, soubemos que Beca estava doente.

Houve uma vez que eu me afoguei, estava iniciando no surfe e fui numa onda muito grande e era inexperiente. Fui salvo por uns salva vidas na época. Beca estava na Inglaterra e nossa tia Emma havia ligado para o meu pai, Beca havia passado mal sentindo um aperto forte no peito e uma crise de choro, ela havia sentido que algo ruim havia acontecido comigo. Louco né?

Mas, mudando de assunto. Vamos falar sobre COMEMORAÇÃO. Sim, apesar desse ter sido apenas o primeiro jogo, a gente costuma sempre comemorar nossas vitórias e até mesmo as derrotas (comemoramos nosso desempenho).

Meu time e eu viemos para o vestiário tomar um banho, trocar de roupa, etc. Beca foi fazer o mesmo com as líderes.  Combinamos de que iriamos todos para a casa do Cody (irmão da Stacie). Beca não curtiu muito a ideia, afinal, ela não é muito de estar em ambientes muito cheios assim. Maaaaaas, conseguimos convencer ela, nosso pai e nossa tia deram um empurrãozinho para que ela aceitasse ir. Infelizmente a Jackie precisou voltar para o trabalho, o que me deixou meio entristecido.

__________

Mansão dos Conrad, 20h

Beca havia tentado fugir de ir para a festinha, mas não deu certo. A Flo subiu na moto da minha irmã e a obrigou pilotar até aqui, o que foi bem engraçado por sinal. E cá estamos. Na enorme mansão dos Conrad.

Chloe, Bella, Flo, e eu, entramos na casa e cumprimentamos os pais de Stacie, Cody e Brendan. Eles são sempre muito atenciosos e carismáticos. Apresentei minha irmã para eles e logo Beca já era de casa.

Havia muita gente ali, todo o time, metade do colégio, som alto, e gente dançando. Caminhei com as meninas até à piscina onde encontramos Staubrey dançando.

Stacie: heeeey, conseguiram trazer a miss Inglaterra – falou rindo abraçando Beca de lado.

Beca: há há há, muito engraçado.

Stacie: nada de bebidas por causa dos meus pais, maaaaaaaaaaas, podem dançar a vontade, gente.

Bella: isso que farei, dançar até me cansar – falou já pulando com a música

Enquanto Staubrey já voltavam dançar juntas, Bella dançava com Flo e eu puxei Chloe para curtir também. Beca avistou Cynthia e logo se juntaram para bater papo. Estranhei não ter visto a Amy com a Cynthia.

 

POV BECA

         - hey – chamei Cynthia – e aí?

Cynthia: e aí, Mitchell, curtindo a festa?

Beca: queria estar curtindo minha cama e vídeo game – falei alto para ela ouvir

Cynthia: hahahha, qual é Inglaterra, tá cheio de gatinhas por aqui

Beca: não, obrigada. Quero distância de confusão.

Cynthia: para com isso, Beca. Todos seus amigos te aceitaram de boas. Isso pode acontecer com os demais também.

Beca: hamram...

Cynthia: duvido que essas minas aí não fiquem curiosas em se envolver com uma garota igual você que tem um produto extra de fábrica aí

Beca: hahaha, não Tô afim de servir de experiência pra gente curiosa

Cynthia: ok ok ok. Mas tenta curtir, vai dançar. Eu preciso ir paquerar um pouco – falou jogando uma piscadela e indo até um grupo de garotas.

Maravilha, fiquei sozinha. Trocada por uns pares de saias. Peguei um copo de refrigerante que havia na mesa e tomei uns goles observando ao meu redor. Henry curtia a música dançando com as amigas, ele está tão animado.

Chloe: hey – falou tocando um de meus ombros por trás

Beca; heeey – falei virando-me para ela

Chloe: o que faz aqui sozinha hein? – perguntou alto para que eu ouvisse

Beca: observando – apontei com o copo

Chloe: venha dançar comigo – falou debruçada sobre mim segurando meu pulso.

Logo fui puxada até nossos amigos. De repente eu tinha Chloe com as mãos sobre meus ombros e dançando enquanto olhava no fundo dos meus olhos. Eu paralisei totalmente. Se o namorado dela visse essa cena, não iria gostar nem um pouco

         - não quero confusão com seu namorado – falei em seu ouvido

Chloe: relaxe, ele não está aqui, e além do mais, você é minha amiga e só estamos dançando.

E assim ficamos. Ela curtia a música dançando e logo me deixei levar também. Nossas amigas e meu irmão se aproximaram mais juntando-se a nós e logo estávamos todos nós pulando e cantando.

Enquanto tinha Chloe apoiada em meus ombros, notei que Flo estava dançando com o irmão da Stacie, Cody, o crush dela. Sorri contente com isso, ela é louca por ele e parece que ele nunca havia dado muita bola para ela. E ver ela feliz assim, é maravilhoso.

Chloe: qual a razão desse sorrisinho estampado em seus lábios? – perguntou em meu ouvido

Beca: A Flo dançando animada com o crush dela – respondi

Apontei para eles e Chloe virou-se para olhar, ela sorriu contente também e voltou me olhar.

Chloe: é muito bom ver ela assim. Mas espero que Cody não a magoe, ele é um rapaz muito legal, mas é muito mulherengo

Beca: entendi – falei cabisbaixa – dou uma surra nele se ele magoar a Flo – falei tirando um risinho da Chloe

Chloe: fofa – apertou minhas bochechas

Ignorei seu comentário e voltamos a curtir.

 

_______

01h – Residência dos Mitchell

Quebrada estou. Entrei em meu quarto e me joguei em minha cama sem nem tirar os tênis. Pulamos, dançamos, cantamos. Ainda bem que não havia bebida, se não.... nem sei por onde estaríamos numa hora dessa.

Mas foi bom. Hoje o dia realmente foi muito bom. E a comemoração foi ótima. Acho que nunca havia me divertido tanto ao lado de amigos. Isso sim foi uma festa, diferente das festas elegantes das quais estou acostumada e entediada de ir...

Peguei rapidamente meu celular e respondi algumas mensagens do Jesse, Taylor e outros amigos da Inglaterra. Inclusive as mensagens da tia Emma que havia mandado dezenas perguntando sobre o jogo. Aproveitei e enviei todas as fotos que havíamos tirado e os vídeos que meu pai havia filmado.

Coloquei o celular pra carregar e voltei a me aconchegar, se eu mais nada dizer... é porque dormi.

Fui...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...