História LEGACY - Todas as temporadas - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~fuckindiamond

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Krewella
Personagens Camila Cabello, Jahan Yousaf, Lauren Jauregui, Yasmine Yousaf
Tags Agressão, Bullying, Camila Cabello, Colegial, Drama, Esportes, Interssexualidade, Jahan Yousaf, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Musica, Orange, Spoiler, Yasmine Yousaf, Yuri
Visualizações 153
Palavras 2.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção Adolescente, Orange, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Entrando para o time, prefiro um porco e You Gonna Love Agai


- Eu vou ao banheiro, Yas, você vem? – Lauren olhou o relógio enquanto andavam nos corredores

- Não, vou entrar para a aula.

- Tá. – e lhe deu um beijo carinhoso na bochecha – Até mais tarde.

Lauren entrou no banheiro, ele parecia vazio, deu tempo de passar uma maquiagem leve, conferir o perfume, pois gostaria de estar confiante se a visse de novo.

- Lá vai a aberração. – Camila Cabello e Taylor Swift entraram juntas no banheiro

Lauren pensou em xingar ou ignorar como sempre fazia, mas então pegou o telefone e discou para Lucy. Taylor entrou em uma cabine, enquanto Cabello ficou na pia, e colocava maquiagens organizadamente sobre o balcão.

Jauregui torceu os olhos, ficando de costas para Camila Cabello. 

- Lucy, e aí?

A latina começou a lavar o rosto mais demoradamente, para prestar atenção à conversa.

“Que manda Jauregay? Ainda pensando nas mulheres da sua vida?”

Camila conseguia ouvir a voz de Lucy também, mas em tom mais baixo.

- Talvez. – umedeceu os lábios com a língua, doida para ver a reação de Camila

“Sei, sei. Pela sua cara tá doida para a mulher das arábias bagunçar sua vida”

- Das arábia lá, não! Respeito com a mulher dos outros!

- E que mulher, hein, Jauregay! Para fazer você sossegar, ela deve ser especial.

- Eu não sei o que eu faço, amiga!

“Primeiro você rasga o plástico, vê se está lubrificada, coloca até a base, para não dar vazão no ar e estourar e dep-”

- Lucy, como você é suja! Não é disso que eu to falando!

Lauren gargalhou. Camila Cabello apertou o rímel com tanta força que ele quebrou em seus dedos. Por um instante imaginou Lauren colocando uma camisinha em seu membro e se assustou com a cena, pois deveria ser nojento e desgastante como todo o corpo de Lauren soava para ela

- Não estou falando disso, você entendeu, Lucy. Ela é diferente, é independente, dona do próprio nariz, é linda, é cheirosa e manda muito bem no palco. Eu estou insegura.

- Se incomoda de falar mais baixo, aberração? – Camila se manifestou

Lauren ignorou, dando um passo a frente e enrolando uma mecha dos dedos no cabelo 

- Ela se ofendeu com o que eu disse. – Lauren continuou firmemente falando com Lucy – Sobre essa coisa de ficar e tudo mais, ela está pensando que eu sou alguém cafajeste, e eu não sou. O que eu faço?

“Aja como você sempre agiu, Jauregay, você sempe foi uma menina decente, careta, mas decente, e ela vai perceber isso em você.”

- Você acha?

- Minha cabeça! – Camila Cabello segurou os ouvidos.

Lauren baixou o telefone e fitou aquela cena, preocupada. Subitamente o ouvido esquerdo de Camila começou a sangrar de uma forma estranha. A latina colocou seus lindos cabelos para trás da orelha, e olhou com pavor para os dedos.

- Você está bem? – Jauregui desligou o telefone

Camila tonteou e se segurou na bancada, e no instante seguinte, Lauren abriu os braços e a segurou, antes que ela caísse de joelhos no chão.

A primeira coisa que Jauregui conseguiu perceber era o quanto ela era leve e perfumada. Mas abriu os olhos e ficou atenta ao perigo.

- Me solta. – Camila gemeu tentou empurrá-la, mas mal tinha forças.

- Fica calma, eu vou levar ela na enfermaria.

- Não precisa. – Taylor surgiu – isso é perfeitamente normal, é apenas uma alergia que Camila tem no ouvido.

- Isso é normal! JÁ DISSE – Taylor gritou

- Eu acho melhor levarmos ela na enfermaria.

- Foda-se o que você acha. – Taylor disse e voltou os olhos para ela. – Vem amiga, toma isso aqui.

Taylor pegou dois comprimidos e uma garrafinha de água de sua mochila. Camila tomou e pouco a pouco a cor de seu rosto foi voltando.

- É, Mila, mas melhor passar um pózinho. Essa tua cara ainda tá pálida. – Taylor disse, procurando algo no estojo de Camila

- Claro. Me espera lá fora? – perguntou sorrindo

Tay assentiu e saiu do banheiro.

- Que bom que você tem alguém que quer você, Lauren. Que bom que você tem alguém que queira isso que você tem no meio das pernas. – Camila fechou o pó compacto e guardou o restante de suas maguiagens no estojo

Lauren se virou com um sorriso debochado, olhando para aqueles olhos cor chocolate.

- E você é tão gostosona que até o puto do Austin te traiu.

- Você não sabe o que aconteceu, então – Camila se aproximou lentamente de Lauren, segurando o gloss labial como se fosse uma faca – Cale essa sua maldita boca antes de falar de mim.

Lauren baixou a cabeça, sentindo o rosto ferver, em partes porque Camila dizia uma coisa que era verdade, sorte que ela tinha alguém que tivesse interesse nela. E em partes porque Camila se estalasse os dedos conseguiria alguém, e quanto a Lauren, ela apenas seria uma aberração.

Cabello segurou seu queixo, e a forçou a olhar nos olhos, quando os verdes abriram, ela deu um pequeno suspiro. Lauren, tomada por algum sentimento que não sabia descrever aproximou seus lábios dos dela, pronta para dar um beijo. Cabello imediatamente empurrou com todas as forças.

- Eu quero que saiba uma coisa, Lauren. Eu tenho nojo de você. Eu tenho nojo disso que você tem nas pernas. Eu prefiro beijar um porco do que te beijar. E se algum dia, você tocar nos meus lábios novamente, eu mesma corto minha boca fora.

 

 

 

Dia #075 – Entrando para o time

 

 Andrew Rousey estava com seu terno Armani de 4 mil dólares, ao contrário do gêmeo idêntico que usava apenas uma camisa azul de botoões e calça escura. Ambos desceram do carro ao mesmo tempo e junto com dois assessores entraram no Miami High.

Os alunos começaram a notar aquelas duas celebridades do mundo dos negócios e esportes e começaram os cochichos. Minutos depois, o diretor e o treinador do colégio estavam de prontidão no corredor.

- Eu sou Thomas Rousey da Max Titanium. - o gêmeo amigável apertou sua mão enquanto o outro apenas olhava com ar superior. – E este é meu irmão Andrew.

- E vocês vieram atrás de novos talentos? Puxa, essa escola está cheia!

- Na verdade, eu já tenho uma aluna patrocinada na verdade e a estou procurando!

- Sério? Nós nem imaginávamos! – o treinador cruzou os braços

- Então não devem imaginar onde ela está, não é? – Andrew pela primeira vez se pronunciou – Que escola responsável.

- Não, deve ser um mau entendido, com certeza, cavalheiros.

- Ah, se ela treina, ela deve estar no ginásio. Eu te acompanho.

Rousey consentiu e deu sinal para seus assistentes os acompanharem.

 


Lauren e Yasmine estavam ouvindo músicas com seus fones, quietas em um canto da arquibancada. Agora a dupla era mais que inseparável e passavam o tempo todo compartilhando músicas e principalmente falando sobre Jahan.

- Lauren? - Thomas perguntou

- Senhor Rousey! Doutor Thomas! - ela veio cumprimentá-los, contente

- Lauren Jauregui? - perguntou o diretor com desconfiança 

- Lauren nunca disse que ela é patrocinada pela Max Titanium?

- Oh, como? Jauregui . . . – o treinador fez um sorriso falso – Não te vi aí, tudo bem?

- O que fazia na arquibancada? - Thomas perguntou, olhando repreensivo para ela

- Esse merda nunca me deixou jogar, Dr. Thomas. – Lauren virou os olhos

- E você não pratica esportes na sua escola? - Andrew

Ela apenas negou com a cabeça.

- Que absurdo! Não! Vamos embora!

- Senhor Rousey, houve um mal-entedido. Nossa escola não faz isso sempre, é só um mal-entendido.

- Não, a Max Titanium não tem interesse em uma escola que não tem integração social. Lauren já me queixou do bullying que sofre e do descaso das autoridades daqui. Inclusive, Lauren, sabendo disso, o Miami Beach High School fez uma proposta para você, você vai ser super aceita e vai ser titular do time, claro, a Max Titanium irá fazer um investimento massivo no uniforme, na sua sumplementação e ginásio.

- M-mas como? – o treinador quase teve um infarto – A Miami Beach High?

- Thomas, eu preciso de um tempo para pensar, sabe? A Miami Beach High é muito boa, mas eu ainda não tenho certeza.

Lauren pensou em Yasmine e em até mesmo em Camila Cabello, e não queria mudar de colégio.

- E o que você sugere?

- Não invista nada por enquanto. Nem aqui e nem lá. Preciso de algumas semanas para saber se esses meninos são bons.

Todos se calaram.

- Como ousa, Jauregui?- o diretor se manifestou

- Eu não sei se eles estão tão bons quanto os atletas da Max Titanium. Falta muito Whey e feijão pra eles ficarem fortinhos.

- Lauren, mostre um pouco do que sabe fazer. – Rousey lançou a bola de basquete - Treinador, escolha seu melhor jogador. - disse e o mesmo assentiu

 

Austin Mahone ficou frente a frente com Lauren, Rousey lançou a bola para o alto e o garoto pegou. Ele tentou empurrá-la, mas ela apenas abriu os braços, e ele viu o quão forte ela era. Com o impacto, ele mesmo caiu para trás.

- Você não é melhor que eu, aberração! - Austin se levantou, olhando a bola nas mãos dela

- A. Palavra. Certa. É. Monstro. – e de onde estava Lauren lançou a bola,

Cesta. Os treinadores e Rousey aplaudiram, enquanto o diretor apenas lançou um olhar negativo para Austin.

"Brincaram" por mais alguns minutos, com seis cestas de Lauren e duas de Austin, e então Rousey disse que bastava.

 

- Não vejo o porquê de não colocarmos ela no time. – disse o treinador

- Muito bom. – Thomas deu um leve aplauso. - Quais são suas exigências para o caso de um contrato?

- Mas por questões de Marketing, Austin é o garoto propaganda, não me leve à mal, seria vergonhoso para os outros times se perdessem para uma menina.

- O que você acha, Lauren?

- Eu acho que quando você virar as costas, vai ser a mesma merda de antes e vão me tirar do time.

- Não, você tem um contrato. No contrato está tácito que se Lauren for retirada do time sem motivo explícito, o colégio tem de devolver todo o dinheiro investido, e mais uma multa contratual, além de "transferir" os jogadores patrocinados à disposição da Max Titanium.

- Ou seja, se os alunos patrocinados saírem sem motivo, a Max Titanium vai pegar eles de volta? - o treinador perguntou desafiador

- Na verdade, não é a Max que "rouba" os jogadores do colégio, em 100% dos casos eles escolhem à Max. Não me leve a mal, Lauren, o que você tem direito como patrocinada?

- Ginásio, academia, quadra, piscina, clube, artes marciais, e qualquer modalidade esportiva. Também tem o clube de paintball. E eu gosto muito dos descontos para comprar tênis e acessórios de esporte.

- Qualquer modalidade esportiva? - Jay McGuiness perguntou

- Sim. - Lauren respondeu - Eu por exemplo, quando completar dezoito anos, quero fazer o curso de para-quedismo, e escalada + rapel. 

Rousey olhou orgulhoso para sua atleta.

- Então, treinador, não é que os jogadores abandonam a escola, é que infelizmente, nós oferecemos um suporte irrecusável.

- Pois bem. Voltando ao assunto das exigências. Você quer que Lauren e os alunos patrocinados fiquem no time.

- Você quer algo, Lauren? - incrível como ele a tratava como uma deusa na frente de todos. - Ou está bom para você?

- Não. Eu quero mais, quero que qualquer jogador possa tentar .Eu tentei me inscrever duas vezes e nunca nem olharam na minha cara. Quero que isso acabe aqui!

- Pode ter certeza de que vai acabar. – e Rousey olhou muito feio para o diretor

- Eu aceito que Austin seja o capitão do time, mas também exijo que eu seja titular.

- Ah, a Max Titanium trabalha com notas. Alunos com notas abaixo de 6,5 não podem ser patrocinados.

- O QUÊ? – metade do time ficou perplexo e resmungou

- A escolha é de vocês, rapazes.

- E olha aqui! Qualquer piada, qualquer bulliyng contra Lauren Jauregui ou outra pessoa o patrocinio acaba e o colégio paga uma multa milionária, entendido? Controlem seus hormônios, seus bostinhas. – o treinadorgritou

- Sabe, treinador. Eu gosto de monstro. – e Lauren fez uma pose engraçada com o bíceps. – Monster Jauregui.

- Então jogue como um monstro, Lauren. – e pela primeira vez lhe sorriu sinceramente

 

O sinal tocou, e pouco a pouco os alunos de aproximavam de Thomas Rousey para fazer perguntas sobre o patrocínio, e logo organizaram grupos de estudos e treinos extra-curriculares.

 

Lauren adoraria ficar ali e dar suporte aos “novatos, mas teve de ir ao vestiário. Trocou de roupas, penteou o cabelo e passou um leve brilho nos lábios e rímel. Sacudiu a sua “juba”, vendo qual franja ficaria melhor, e então saiu.

 

(...)

Lauren estava arrumada demais, e até algumas pessoas notaram e comentaram. Hailee Steinfield arriscou a dar um leve tchauzinho com os dedos, levando um beliscão de Taylor Swift por isso

Jauregui continuou caminhando, nervosa e ansiosa até chegar a entrada do colégio.

Assim que saiu dos portões do colégio, a avistou.

Sua garota selvagem.

Lá estava ela. . . conversando e fazendo um leve bagunçado no cabelo de Yasmine, mas sem tirar o sorriso sério que tinha. Deu um beijo protetor em Yásmine e fechou seu casaco, queixando-se do frio e que ela poderia ficar resfriada.

 Lauren com toda a coragem que tinha, se aproximou das duas irmãs.

- Jahan?

- Se proncia Johan

- Jorran.

- Jaorrân. Foco no “Ran”

- Járran – Lauren tentou dizer        

- JoRRAN  - a paquistanesa começou a perder a paciência.

- Me desculpe, eu preciso praticar mais.

- Diga logo o que quer dizer.

- Eu queria pedir desculpas da forma como me conheceu. Eu acho que não aparentei ser uma boa pessoa.

- Tanto faz. – e cruzou os braços na frente dela

"Nossa, porque ela não pode agir como uma pessoa normal por um segundo?”

- Bem, é que. . . não é só isso!

- Fala, logo, Lolo! – e praticamente Yasmine deu um empurrãozinho

- Bem, vagou um espaço perto do apartamento da minha amiga.

- Sim, e daí?        

- Yasmine me disse que vocês não se dão bem em casa, e onde minha amiga Lucy mora, vagou um apartamento e...

- Eu não te pedi nada, garota. E se invadir a minha vida pessoal de novo, não vou ser tão pacífica.        

- Jahan, me desculpe, por parecer grossa e falar pegar daquele jeito. Eu não queria parecer machista. E quanto à sua vida pessoal, eu apenas quero ajudar.

- Está bem, Jauregui.

- E talvez você goste, sei lá. A minha parte eu já fiz – lhe deu um cartão

- Vou pensar. – e saiu andando

- E ah, se algum dia desses você estiver a fim de sair sei lá- Lauren não terminou, Jahan subui no ônibus a deixando falando sozinha.

- Uma diz que prefere ficar com um porco, e a outra te deixa falando sozinha.

- Lauren? – ela sentiu uma voz atrás de si

Jauregui fechou os olhos por um breve segundo e então se virou.

- Você deixou isto, na sala. – a garota lhe estendeu o tablet

Era Hailee, que estava a pouco com Taylor e seu squad de vadias. Era uma outra morena linda, que vez ou outra Lauren suspeitava que estava dando mole demais. Como não é bom zombar da própria sorte...

- Ah, obrigada.

- Eu ouvi o que a Camila disse mais cedo e ela realmente pegou pesado.

- Do que você está falando?

- Sobre aquele assunto de porco e cortar o próprio lábio fora. Todo mundo sabe que você é louca por ela, e bem, não é fácil ouvir isso.

- Tudo bem, estou acostumada. – Lauren deu de ombros, e sentiu o olhar baixar.

- Não esteja. You Gonna Love Again



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...