História Legacy (Clexa) - Capítulo 35


Escrita por: e LoverWoods

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Echo, Emori, Indra, Jasper Jordan, John Murphy, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Maya Vie, Octavia Blake, Personagens Originais, Raven Reyes, Roan
Tags Clexa
Visualizações 173
Palavras 1.305
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura.

Capítulo 35 - Um Olhar Psicopata


Fanfic / Fanfiction Legacy (Clexa) - Capítulo 35 - Um Olhar Psicopata

Em todo lugar há

Malucos e cabeludos

Lésbicas e gays

Me diga onde está a sanidade

Taxem os ricos

Alimentem os pobres

Até que não existam

Mais ricos

Eu amaria mudar o mundo

Mas eu não sei o que fazer

Então eu deixarei isso para você

População

Continua aumentando

Sangramento Nacional

E consome ainda mais, economia

A vida é engraçada

Céus são ensolarados

As abelhas fazem mel

Quem precisa de dinheiro, monopólio

Eu amaria mudar o mundo

Mas eu não sei o que fazer

Então eu deixarei isso para você

Poluição mundial

Não há solução

Instituição

Eletrocussão

Só preto ou branco

Rico ou pobre

Eles e nós

Parem a guerra

Eu amaria mudar o mundo

Mas eu não sei o que fazer

Então eu deixarei isso para você

🐁🐁🐁🐁🐁🐁🐁

Festas…

Quem inventou? Pra que serve? Qual o propósito?

Um monte de pessoas bêbedas se esfregando umas às outras enquanto alguma pessoa má observa a multidão atrás de sua próxima vítima?

Realmente eu não sei, não consigo compreender mais é assim que o gado é.

Trabalham a semana toda para saírem no final de semana e ignorarem as declinidades de suas vidas medíocres e vagas... tão iludidos.

São meras engrenagens que compõem esta sociedade corrupta e podre,e mesmo assim se acham dignos de algo.

Se acham o centro do universo quando realmente são apenas o "gado" do universo,por um acaso você já reparou nas histórias dos filmes?

Sempre é a terra…a terra é o alvo,os habitantes da terra são fracos blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá e no final eles vencem por que são unidos e tem fé ou por que existem super heróis para os salvar…pura besteira.

" Embora eu possa gostar muito de indivíduos específicos, a humanidade em geral me enche de desprezo e desespero...se os próprios humanos pensam assim...quem dirá nós?"

Uma sociedade que não consegue aceitar os sofrimentos e não é capaz de contribuir, mediante a compaixão, para garantir que o sofrimento seja compartilhado e levado também interiormente, é uma sociedade cruel e desumana.

Uma sociedade que pisa uns nos outros por um pedaço de papel sujo e infectado…alguns deles sofrem e passam fome enquanto outros gozam do dinheiro que seu gado se matou para render a eles,humilham e desrespeitam uns aos outros... não é uma sociedade…é uma mentira.

Eles estão seguros por um único motivo…o véu.

O véu que separa este mundo do verdadeiro mundo,um mundo cheio de dor e justiça…um mundo com um governo equilibrado entre o bem e o mau e quando a súcubo morrer este mundo vira a toda…quando o véu cair nenhum humano sobreviverá,e se caso algum sobreviver ,estes sobreviventes seram purificados,eles aprenderam o que realmente é viver e merecer está vida.

Nossa missão aqui está quase no final,está quase completa…logo a morte andará dentre os vivos.

Eu era assim... patético…

"A que sociedade pertenço,aquela que me ajuda,protege,me abriga,educa e me faz o bem ? ou será que pertenço aquela sociedade,que me espiona,maltrata,expulsa,humilha,pisa,julga e descrimina..A que tribo pertenço,mesmo não sendo índio?A que povo pertenço,qual é mesmo a minha raça? A que comunidade pertenço,sofro, passo fome,choro e ninguém me ouve,e ninguém me ver?..A que gangue pertenço,se quando pratico algo errado,pago por ser o culpado?

A que território pertenço,se não tenho onde morar,e vivo sem um endereço ?..A que favela pertenço,se durmo em qualquer lugar?..E a que pais,ou nação pertenço,dizem que sou Brasileiro,mas que Brasil é esse,se o povo Brasileiro nem sabe se eu existo?..A que raça pertenço, se não tenho identidade,qual é a minha etnia,de onde eu vim,cadê minha prole?..E porquê a sociedade ,não me acolhe?..Será que existe mesmo esta tal sociedade?..Eu desconheço..

Mas ,ainda vejo alguém me tratando bem com palavras, em época de eleições,aí eu lembro que tenho um título de eleitor,..covardia ,só daqui a dois,ou quatro anos,outra vez...Quero ser gente,e desejo ser feliz,..sociedade eu existo,e sou o seu próximo,cadê,o seu amor?"

Por muitos anos eu pensei assim,por muitos anos eu supliquei por misericórdia…com o tempo eu me calei.

Eu era extremamente antissocial, me sintia desconfortável com pessoas ao meu redor inclusive minha família humana,eu não acreditava nas pessoas, elas não tem opinião, não prezam a si mesmas, não pensam, só ficam fazendo coisas inúteis como assistir ao jogo ou postar fotos no face .

Durante toda minha vida já me decepcionei muito com os poucos amigos que tinha, no que me tornou extremamente desconfiado de todos a minha volta, cada decepção me faz desgostar mais ainda de todos .

Nunca pude desabafar sobre as pessoas com meus amigos pois eles ficariam invejados pela minha inteligência, os que tinham mais inveja sempre caçoavam de mim após meus comentários e criticas.

"Gostaria de ver crianças sem sofrer

Sem precisar andar descalças na rua,

Ou dormir na praça sob a luz da lua

Gostaria de ver um mundo mais justo,

Que não trate as pessoas como simples e manipuláveis

objetos de sua tecnologia.

Passei a vida inteira vendo o cara crescer

Fome na miséria sem o que comer

No meio do lixão, olhava pra os irmãos

Não agüentava mais

Tanta injustiça

Fugindo da polícia

O seu talento ficou pra traz

Mundo injusto,

Negando oportunidades

Resolveu trabalhar amassando latinhas

Pra poder se alimentar

Um jogo de bola e até ir a escola,

Ele queria mais

O que ele queria era vencer na vida e ser alguém

Curar as feridas do seu coração…

Quem nunca quis isso?

Todos nós desejamos dias de paz…e estes dias chegaram para os dignos…mas para isso é preciso destruír a podridão primeiro "

Coml eu disse...eu era patético e perdido…até ela me achar e me salvar deste mundo cheio de mentiras e hipocrisias...ela me mostrou que não sou um deles e isso foi a melhor coisa de minha vida pois eu tenho nojo deles…. é por ela que eu mato…é por ela que eu vivo…por que eu creio em algo maior,eu creio na real salvação…eu creio que o mundo pode ser composto por pessoas ou seres diferentes mais com um padrão de vida igual,eu creio que todos merecem viver plenamente e não sobreviver a vontade de uma sociedade corrupta e podre…eu creio em um mundo de igualdades sem descartar as diferenças ou escolhas das pessoas…eu creio em mim e em minha parte nesta causa,e o mais importante de tudo,eu luto por ela com as armas e consequências que foram necessárias…não existem danos colaterais quando o desejo é o de um mundo melhor pois para se criar um mundo melhor é preciso destruír o antigo...ela me deu um propósito,tudo me trouxe até aqui e agora…e aqui estou eu …observando Clarke e Lexa se esfregando pelos cantos desta festa sem sentido,com o fervor do ódio crescente em meu ser eu já escolhi minha próxima vítima…com apenas um simples gesto de mão eu sinalizei aos outros quem será a próxima,eles sorriem, eles querem a lobo fora da jogada tanto quanto eu.…elas eram uma vergonha para nós, tão unidas e apegadas a esses humanos…tinha nojo delas.

" Seu tempo está contando Lexa...o seu e o de suas amiguinhas"

Assim que as duas "pombinhas" foram embora estava na hora do show,me afastei do barrulho da multidão de gente bêbada da festa,e fui até um local silenciso já puxando meu celular para dar início ao plano, disque os números cuidadosamente e aguardei pacientemente até a chamada ser atendida.

-- alô _ disse a voz do outro lado,a voz do homem que no momento estava atrapalhando o meu jogo _ alô?

-- agente Marcus Kane está me ouvindo? _ perguntei enquanto usava de meu dom, persuasão,era um dom comum mas poucos sabiam como realmente os usar _ responda…

-- sim _ disse ele claramente entregue ao meu jogo, poucos humanos podiam resistir a mim _ qual a ordem senhor?

-- é hora de partir _digo convicto,está na hora de dispersar a plateia pois ainda estamos nós ensaios, não queremos spoilers _ não tem nada aqui para você e sua equipe, enquanto Clarke e Raven,elas devem ficar... você me entendeu agente Kane? Não precisamos de você aqui,agora repita…

-- não precisam de nós aqui _ repetiu o homem, perfeito meu dom nunca falhava…apenas uma vez…foda-se Ridley _ é a hora de partir.

-- adeus Kane e façam uma ótima viagem _ digo finalizando a ligação,agora,estava na hora do show _ perfeito.


Notas Finais


Então?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...