1. Spirit Fanfics >
  2. Legado >
  3. Um aviso para os bandidos

História Legado - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


O legado de kira foi destruído assim como de nertuno, ane. Quem será o novo sucessor da organização secreta do fbi? Quem será o novo justiceiro dessa cidade? Acompanhe essa história que promete muitas emoções. Qualquer dúvida não se esqueça de está comentando, a cada dia tentarei desenvolver novos conteúdos para os leitores terem mais qualidades de leituras de cada episódio.

Capítulo 4 - Um aviso para os bandidos


Fanfic / Fanfiction Legado - Capítulo 4 - Um aviso para os bandidos

Narrador por brayan

Desde de ontem, não consigo dormir, tentei saber a verdadeira identidade dela, mas não existe registros dela, afinal quem é ela? 

Brayan: Preciso ter cautela nos meus próximos passos para não levantar suspeitas.

Reflito diante do computador

Brayan: Como 7 minutos escreveu numa das suas letras. "Não ter razão para viver, é muito pior do que está morto." 

Mexo no computador procurando os próximos assassinatos.

Brayan: Quem é ela? Quem é ela? Essa pergunta não se calar, afinal quem é ela? O que ela estava fazendo aqui? Por que logo eu entre tantas outras pessoas?

Reviro os olhos me concentrando

Brayan: Já que não tenho razão para viver, vamos desenvolver o meu sentido.

Alguns minutos depois encontro um novo assassino que estrupou uma pessoa

Brayan: Scott morgan, ex empresário, milionário, sua amada foi morta na sua frente através de um atropelamento, antes da sua morte ela abortou a sua filha na gravidez da sua adolescência, os dois ao longo do tempo obteve dois filhos, com o tempo, a sua filha de 19 anos, viajou para Londres, já seu filho mais velho foi assassinato, na tentativa de ele vingar sua morte, trilhou o caminho errado, administra água e energia em the gladesAumenta os preços quando as pessoas não podem pagar, fecha-os mesmo no auge do inverno. Nasceu 1999, fez aniversário semana passada, empresário corrupto sobrecarregava os consumidores, desperdiçava eletricidade central city, um resumo seria que scott morgan possuía uma fábrica que operava em starling e central cityA usina usava água e eletricidade no the glades, sobrecarregando seus clientes quando eles tinham dificuldade em pagar as contas, o que causava quedas de energia na área. A usina também estava sugando ilegalmente a rede elétrica. Essas atividades chamaram a atenção do The  Hood, cometeu um assassinato contra uma mulher de 26 anos, idade dele 20, mas não trabalhou sozinho, com seu dinheiro sujo contratou mais duas pessoas.

Suspiro devagar para não me estressar

Brayan: Todo mundo dessa cidade conhece esse filho da puta, sem contar que eu estou na cidade onde frequentou um dos vigilantes mais temidos, o arqueiro verde, ele está vivo de alguma maneira, devido ter voltado algumas coisas foram alteradas, sendo assim na noite seguinte, Scott se encontrou com Malcolm Merlyn e Moira Queen, se não me engano, mas o que ele está planejando agora? Agora que era a hora de Oliver Queen eliminar ele, mas tem alguma coisa errada que não está encaixando nessa história, se ele não está aqui, isso significa que eu estou aqui para punir ele no lugar dele. Pessoas assim me dá nojo, farei como você me falou moça secreta do hotel que desapareceu, serei o melhor investigador.

Levanto da mesa, pegando a chave do meu carro, aproveito que é quase 2 da manhã, saio da sala indo para o automóvel, abro a porta, logo depois entro, ligo o motor, acelero saindo do local, alguns minutos depois chego no local, estaciono uma rua antes, me teleporto na frente da sua casa.

Brayan: Ibelata

Teleportando para dentro da casa, vejo as escadas, subo devagar, sem fazer barulho, me aproximando da sua porta, giro a maçaneta, consigo abrir, assim que entro fecho, dou pequenos passos na sua direção.

Brayan: É hora da justiça - susurro

Me aproximo do seu corpo na cama

Brayan: Strings

Aparece cordas nas suas mãos prendendo ele na cama, fazendo assim lhe acordando no meio do desespero.

Scott: Quem é você?

Questiona desesperado

Brayan: É hora da justiça, não vai ter lugar onde se esconder, a noite chegou, essa é a minha hora de vingança, meu nome você nunca vai saber, serei o seu pesadelo, não vou parar nessa cidade até eliminar pessoas como você que vive matando sem parar.

Retiro minha adaga debaixo da minha camisa, pegando no seu braço lhe corto.

Scott: O que você quer??? Por favor me deixa em paz, faço o que você quiser...

Deixo de cortar seus braços, colocando de volta a adaga debaixo da minha camisa, dou um passo para trás soltando risadas.

Brayan: Engraçado que criminosos como vocês, fala as mesmas palavras, de tanto medo do que pode fazer com vocês, mas não sente pena do que vocês mesmo pode fazer contra as pessoas ao seu redor. 

Scott: O que você quer? Por favor, não me mate, eu não quero morrer.

Deixo de soltar risadas encarando ele de forma ironicamente

Brayan: Você vai dá um recado para as pessoas da sua espécie, assim como todas as outras pessoas, saberão que tem alguém aqui vingando a morte das vítimas.

Retiro um celular do meu bolso, coloco o capuz para esconder o meu rosto, deixo o telefone apoiado numa mesa focando a câmera no criminoso, apareço na filmagem direcionando várias facadas no corpo dele.

Brayan: Vocês serão os próximos

Pronuncio alto com um alto falante na minha roupa com modificador de voz, me virando para frente a câmera.

Brayan: Vocês nunca saberão o meu nome, mas terá a minha sigla, letra B. Quanto aos bandidos, estão na minha mira, darei a minha vida se for preciso para eliminar todas as pessoas ruins que exista nessa cidade, os seus ideias à minha mente não vencerão, as minhas ordens ninguém vai descartar, eu quero entrar na organização secreta, serei o sucessor do thyago, já que os outros agentes falharam nesse objetivo, caso não me aceite terão vários rastros de mortes, mas não creio que se importe com pessoas ruins, para ser o melhor investigador compro essa briga.

 Termino a gravação pegando o celular, sumo da presença do morto, me teleportando para fora de casa, uso o dados móveis do celular postando o vídeo na internet, logo assim postado destruo ele jogando na rua, entro no carro voltando para o hotel, deixando no mesmo estacionamento, usando o mesmo teleporte para entrar no meu quarto, deito na minha cama observando o teto.

Brayan: O que vocês vão fazer agora? Como xadrez as estratégias vou fazer, não vão capturar o meu rei. O meu reino da justiça não vai ser parado, meu desejo é reviver a civilização antiga, ter aliados ao meu lado, conquistarei a confiança daqueles ao meu redor, sou um bruxo, mas vencerei essa briga como humano, matarei por um bem maior. 

Levanto sentando na cadeira ficando em frente do computador

Brayan: O barulho do silêncio é muito pertubador, mas com o tempo terei pessoas para me ajudar a proteger os que não tem proteção, mesmo se for através da maneira errada, se for da minha decisão todos vocês vão morrer nem que tenha que assassinar pessoas boas e colocar em perigo as suas vida para pegar vocês seus lixos.

Reparo no meu relógio já é 3 da manhã, nem demorou tanto assim, fecho os olhos para dormir um pouco para acordar cedo.


Notas Finais


Não perca no próximo episódio. Se você quiser participar também da história, basta apenas deixar a sua sugestão nos próximos episódios, deixarei créditos no perfil de quem deu as sugestões, somente os entendedores que leram as supremacias tecnológicas entenderão esse final, agradeço deste já.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...