História Leilão de ômegas (Jikook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 56
Palavras 1.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


~❤

Capítulo 1 - Vendido


Fanfic / Fanfiction Leilão de ômegas (Jikook) - Capítulo 1 - Vendido

Park Jimin P.O.Vs On

Sábado 22:30 PM


Mais uma vez eu estou aqui sentado em um dos bancos da van, ao lado de meu melhor amigo Yoongi. Todos os outros ômegas estão felizes e toda a música que toca no som, eles fazem questão de cantar. 

Bom, eu nem me apresentei... 

Meu nome é Jimin, Park Jimin. Tenho 16 anos e sim, eu sou um ômega. Mas não fique pensando que eu sou todo carinhoso com todos e que fico choramingando para aqueles que não me dão atenção. Para um ômega eu sou bem atrevido. 

O único motivo por eu ter ficado desta maneira, foi por causa de Jeon Jungkook. Meu sangue chega a ferver só de falar o nome desse desgraçado. Quando eu era pequeno, Jeon adorava me irritar e ficar falando besteiras para mim. Jungkook é dois anos mais velho que eu e sim, ele é um filhinho de papai. 


— Heeey! Park Jimin! Acorda! — Meus pensamentos foram interrompidos por Yoongi. 

— Hum? O que...? — Pisquei meus olhos rapidamente, o encarando.

— Estava no mundo da lua? Nós já chegamos! — Ele me apressou, apontando para a porta da van que se encontrava aberta. 

— Ah sim sim! — Concordei logo saindo do automóvel. 


Esse lugar? Ah, eu irei falar sobre ele. 

Todos os sábados, nós ômegas somos obrigados a ficar aqui até o dia nascer novamente. É praticamente um bordel, um bordel de ômegas. MAS CALMA! Não é como se nós fizéssemos sexo com qualquer um, tem uma coisinha no meio... 

Nós somos leiloados, sabe como se fosse leilão de boi? Exatamente assim. 

O "sugar daddy" que pagar mais para um de nós, irá virar o nosso dono. Me sinto um cachorro por pensar que nós vivemos disso. Mas mudando de assunto, eu ainda não fui vendido porquê ninguém quer um ômega teimoso e bravo que nem eu... 

E olha que já apareceu diversos daddy's com muita grana no bolso querendo me comprar. 

Após entrar no local, fomos direto ao nossos quartinhos assim por dizer, onde nós iriamos nos arrumar para os velhotes. Me sentei diante ao espelho e suspirei um pouco, meu cabelo já estava lindo e bem ondulado. 


— Psiu! Pra você! — Uma das moças me entregou uma coisa embrulhada. 

— É...obrigado. — Agradeço pegando o presente. 


Rasguei o papel de presente curioso, ao retirar tudo vi o objeto. Era uma coleira preta com uma grande argola, até que era bem bonita. Coloquei a coleira em meu pescoço e passei um brilho labial rosa em meus lábios. Eu estava lindo como sempre, um príncipe sem defeitos algum. 


— O bordel já foi aberto, ômegas. Daqui a cinco minutos vocês precisam estar naquele palco. — Uma moça bonita falou enquanto ajeitava sua camisa. 

— Uau Jimin! Você está lindo! — Yoongi falou impressionado enquanto mexia suas orelhas. 

— Yoongi, quando é que eu não estou lindo? — Dei risada, piscando para ele. 

— Queria eu ter essa autoestima! — Yoongi deu risada, socando meu braço de leve. 


Todos os ômegas foram para o palco em uma fila indiana, as mesas já se encontravam ocupadas por alguns senhores. Ficamos um ao lado do outro, ombro a ombro e sem espaços. Eu já sentia os olhares sobre todos nós. 


— Boa noite, cavalheiros. Sejam bem-vindos a mais um leilão de ômegas. — A voz da moça surgiu pelo microfone — Primeiro irei apresentar os ômegas para vocês. 


Eu era o último ômega da fila, logo mais a minha vez chegou. 


— Este daqui é Park Jimin, um ômega adolescente de 16 anos e bem bonito por sinal. Jimin, dê uma volta por favor. — Ela pediu. 

— Eu não quero. — Neguei, vendo ela ficar constrangida. 

— Como podem perceber, ele é bem teimoso...— Ela olha para a platéia dando risada — Enfim vamos começar os lances! 


Muitos minutos se passaram e vários ômegas foram comprados e já levados pelo seus novos donos. A porta do bordel é aberta e dois rapazes entraram, um deles me encarou enquanto se sentava e eu senti algo estranho. 

Não acredito, eu conheço esses olhos de algum lugar... 

Não pode ser Jeon Jungkook...!


— Não é o Jungkook! Não é o Jungkook! — Sussurrei um pouco nervoso. 

— Park Jimin, por favor de pé! — A moça pediu e eu fiquei de pé rapidamente — Quem quer começar os lances? 

— 500 dólares! — Um dos homens falou erguendo a mão.

— Começamos bem, alguém dá mil? — Ela diz animada. 

— Eu dou 1000 dólares! — Assustei ao ouvir a voz de Jeon. 

— 5000 dólares bem aqui! — Outro homem se levanta. 

— 10.000 dólares! — Jeon se levantou, ajeitando seu terno. 

— 25.000 dólares! — O outro de antes retrucou. 

— 25.000 dólares! Dou-lhe uma, dou-lhe duas...— A moça fala impressionada. 

— 50.000 dólares! — Jeon caminha até a frente do palco — A vista! — Um de seus amigos abre a maleta mostrando o dinheiro. 

— VENDIDO! Pode subir no palco e pegar seu prêmio. — Ela grita. 

— NÃO! — Choraminguei desesperado — Eu não quero ir com ele! 

— Vem cá, Jimin-shi! — Senti a mão de Jeon me puxar pela cintura e o mesmo colocou um guia preso em minha coleira. 

— Me solte, seu pervertido! — Puxei tentando me livrar até que Jeon me pegou em seus braços. 

— Calma gatinho, quando eu te levar para a minha casa você vai se acalmar...— Ele me olhou profundamente. 


Saímos do bordel e Jeon me colocou dentro de sua limusine, logo depois se sentou ao meu lado. Fiquei grudado perto da porta com medo de qualquer ação do mesmo. 

Mas eu não vou mentir, Jungkook está tão lindo, parece que amadureceu demais. 


— Está com medo do quê, Jimin? — Jeon pergunta se aproximando. 

— De você! De que mais eu estaria com medo? — Perguntei abraçando minhas pernas. 

— Medo de mim? — Ele soltou aquele sorrisinho e se encostou em mim — Não precisa ficar com medo de mim, eu não irei te morder...só se você pedir é claro. 

— Desgruda de mim, Jungkook! — Olhei para ele bravo, vendo ele morder seu lábio. 

— Você está muito gostoso nesta roupa, sabia? — Ele faz um comentário maldoso. 

— P-Pare! — Resmunguei escondendo meu rosto. 

— Nem acredito que eu te comprei, estava com saudades desse seu rostinho lindo. — Ele puxou meu braço e segurou meu rosto com suas mãos, acariciou minha pele com seus dedos. 

— Pare se ser tão falso! — Apertei meus olhos para ele, nervoso — Você nunca gostou de mim! 

— Como não? Eu gostava tanto de você que todas as minhas punhetas foram em sua homenagem...— Ele dá risada, apertando seu pênis ainda coberto. 

— PARE JÁ COM ISSO! — Corri para o outro banco da limusine. 

— O que foi, Jimin? Vai me dizer que nunca ouviu isso de ninguém...— Jeon pergunta ficando todo jogado no banco. 

— Óbvio que não, seu idiota! — Xinguei. 

— Ow! Mais respeito com o seu dono, gatinho atrevido. — Ele suspira nervoso — Vai ver quando chegarmos em casa... 


O carro parou e Jeon segurou em minha coleira, me puxando para dentro de sua casa. Uaaaau, ela era linda! Mas só de olhar para as coisas já quebrava. Jeon se sentou em seu sofá e deu dois tapas sobre sua coxa. 


— Vem! — Ele me chamou e eu neguei — Jimin...— Ele me olhou nervoso, cheguei a ficar com medo. 


Fui até ele e me sentei na sua coxa, Jeon passou sua mão perto de minha virilha e acariciou minha intimidade coberta. 


— HEY! — Tentei tirar sua mão e acabo recebendo um tapa da mesma — A-Aish... 

— Não quero escutar reclamações suas. Eu sou seu dono e você tem que obedecer somente a mim — Ele diz enquanto puxa minha orelha. 

— Eu não irei te obedecer, Jeon. Nem se você fosse meu pai! — Retruquei ele. 

— Então vai ser assim? Vamos ver até onde essa sua malcriação irá te levar. — Ao dizer isso, ele voltou a segurar minha coleira e me puxou até o andar de cima. 




....


Notas Finais


Park Jimin sendo um ômega completamente diferente.

Espero que tenham gostado <3

~unnie❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...