História Leitora x Animes - Nova era - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bleach, Boku no Hero Academia (My Hero Academia), Fullmetal Alchemist, Haikyuu!!, One Piece
Personagens Edward Elric, Eijirou Kirishima, Fumikage Tokoyami, Ichigo Kurosaki, Katsuki Bakugou, Monkey D. Luffy, Roronoa Zoro, Sanji, Shouto Todoroki, Tobio Kageyama, Toushirou Hitsugaya, Trafalgar D. Water Law, Yagi Toshinori (All Might)
Tags Boys Magia, Girl Power, Harém-reverso, Imagine, Imagines, Leitor, Leitor X Anime, Leitora, Leitora X Anime, Op Girls, Overpower Girls, Pedidos, Reader, Songfic, Você
Visualizações 219
Palavras 2.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Berro alto!!! GENTE kkkkk eu ri muito de voces ;u; Perdão, perdão, mas quele final foi o mais leve, sendo assim pela insatisfação momentanea E COMO SOU BOAZINHA... mentira não sou boazinha preparem os corações para caps futuros e adianto que quem gosta do Midoriya heehhe só prepara o coração, tem muita maldade por vir, POREM nesse cap eu darei um disconto por que me senti tocada pelos choros ( ;u;)

Ri muito.

Atendendo a pedidos DE TODO MUNDO QUE COMENTO! kkkkkk Eis a parte final
Ps: Não revisada pq acabei de escrever SO LOKA!

Capítulo 21 - Shoto Todoroki - Sentimento desconhecido. Parte final


Fanfic / Fanfiction Leitora x Animes - Nova era - Capítulo 21 - Shoto Todoroki - Sentimento desconhecido. Parte final

 

Um ano depois

 

    O céu nublado com sinais de chuva não ajudava muito no humor de Shoto para aquela manhã, dormiu mal como vem acontecendo desde uma semana atrás quando infelizmente recebeu notícias que você não retornaria tão cedo, ouviu a conversa sem querer.


 

ー Então ela não voltara esse mes?ー  Perguntou o diretor a mulher sentada a sua frente, despojando do uniforme oficial de heroína ela afirma silenciosamente.

 

ー Houve um incidente, durante uma prova, nada com que devam se preocupar, mas ela necessita de repouso por isso adiamos a transferência dela para a U.A de volta.ー Ela se ergueu do assento.

 

ー De quanto tempo estaríamos falando exatamente, se me permite a pergunta?ー Aizawa olhava desconfiado para a heroína.

 

ー Até fechar o ciclo de dois anos...ー Comentou para logo em seguida pedir licença se retirando.

 

    Shoto estava do outro lado do corredor, encostado na parede segurando a mochila de Midoriya que disse não demorar. A audição do bicolor era boa o suficiente para ouvir tudo que foi dito, antes de virar no corredor a mulher sorriu de lado olhando pelo canto do olho para o rapaz antes de sumir da visão dele, logo em seguida o amigo surgiu da mesma curva acenando. Isso ocorreu logo após a derrota de All for one e a retomada das aulas junto a criação dos dormitórios. A luta citada você presenciou pela internet graças a uma transmissão ao vivo e gritava no quarto enviando forças ao herói número um assim como milhares de pessoas por todo japão.


 

    Respirando fundo o rapaz continuou o caminho para a escola, durante o final de semana Endeavor pediu para conversar com o mesmo, nada além do habitual vindo do homem, e agora retornava a escola para aula da manhã. Ao passar pelos portões notou uma aura diferente por todo ambiente, como era um tanto comum desde que a população parecia não confiar mais na instituição e receberam diversas críticas pesadas.

 

    Durante o treinamento Shoto se mantinha um pouco aéreo, diversos momentos foi chamado atenção pelo professor. Apertando a mão em punhos o garoto olhou ambas as mãos, precisava se concentrar, porém a incógnita que rondava a cabeça dele o deixava desfocado. Será que ela se feriu tanto assim? Se perguntou o todoroki voltando a se concentrar.

 

ー Está mais distraído que o normal essa semana.ー Afirmou Deku se aproximando do amigo.

 

ー Sim, não consigo tirar uma coisa da cabeça...ー Comentou relaxando a pose e encarando os olhos do outro.

 

ー È sobre __?ー Perguntou o esverdeado, apesar de saber a resposta.

 

ー Sim.ー Voltou a desfocar da conversa com Deku se lembrando do sorriso que sua mãe deu ao passar por ele, rangeu os dente apertando uma das mãos.

 

ー Shouto, não se culpe por isso, todos nós fazemos o mesmo não gosto de pensar que poderia ter evitado isso e não consegui.ー Comentou Midoriya triste.

 

ー Não foi sua culpa.ー O bicolor defendeu o amigo, afinal Shoto sabia que provavelmente ele mesmo era um dos motivos para sua partida.

 

ー Então também não faça isso, __ assim como muitos de nós deve estar procurando ficar mais forte, então não podemos ficar para trás, não acha?ー Perguntou sorrindo para o todoroki. Ele está certo, ela está procurando ficar mais forte, pensou o rapaz sorrindo levemente para o amigo.


 

    Ambos voltaram a treinar suas individualidades e durante todo o treino o garoto dos olhos heterocromáticos pareceu render mais que o normal. Aizawa interrompeu o treino chamando todos para perto, anunciando uma diferenciação, ao invés do professor Ectoplam, uma luta entre os alunos de forma que o forte de um sempre fosse a fraqueza do outro para que pudessem treinar essa possível brecha contra inimigos mais fortes, não seriam avaliados oficialmente, apenas precisavam imobilizar o inimigo três vezes seguidas sem ser derrotado.

 

    Observando calmamente a situação Shouto ficou contra Kirishima que é um oponente resistente as suas individualidades em contrapartida que Eijirou precisava ficar mais resistente. Como todos, o heterocromático também dava tudo de si, num ponto o professor acertou, Kirishima era tão resistente quanto insistente.

 

ー Mais uma vez.ー Pediu se erguendo ainda mantendo o habitual sorriso pontiagudo. Enquanto ambos se preparavam, ouviram o professor chamar, mas era tarde demais um dos blocos de gelo que Todoroki criou rachou devido uma explosão feita por Bakugou caindo deslizando como uma grande geleira pronta para acabar com o lugar.

 

    Rapidamente o bicolor ergueu o braço para criar uma barreira gelada assim impedindo a queda, se não fosse pelas altas labaredas verdes que criaram um enorme buraco no meio o gelo fazendo quebrar em pedaços menores caindo no mesmo lugar. Quando todos se viraram, você abaixava os braços em chamas, sacudindo a mão levemente todas desaparecem, inclusive a que consumia o gelo impiedosamente.

 

ー Agradeço a ajuda __.ー Disse Aizawa se aproximando.ー Não escutei nada sobre seu retorno.

 

ー È segredo, confirmarei a transferência amanhã.ー Pontuou com certa travessura nas palavras, suspirando o professor deveria presumir que era contra o que sua mãe queria.

 

ー Apenas não quero problemas.ー Comentou a observando de lado.

 

ー Não tem problema, de qualquer forma, estou de volta.ー Sorriu, o professor fechou brevemente os olhos enquanto via os alunos vindo correndo para seu encontro.

 

    Não foi muita surpresa quando foi ao chão com alguns dos amigos, riu esperando as milhares de perguntas de todos. O professor terminou o treino já que os alunos já tinham feito o suficiente pelo resto da tarde, observou um loiro se aproximar de Aizawa e saírem conversando, acenou brevemente para o símbolo da paz.

 

    Enquanto a confusão era estabelecida no pavilhão dos dormitórios da turma 1-A, você apenas ria dos sermões e histórias que contavam. Finalmente reunidos no saguão com as amigas conversavam sobre o que aprendeu longe de casa.

 

ー Foi… Interessante.ー Definiu bebendo um copo de suco.

 

ー Só isso? Impossível.ー Uraraka gritou agarrando nós seus ombros.

 

ー Bom a escola que eu fui realmente não era brincadeira, foi um pouco difícil me adaptar, inicialmente nem chegavam perto de mim.ー Comentou dando ombros.

 

ー Que hostilidade.ー Comentou Kirishima se aproximando.ー Aprendeu algo novo com sua individualidade?ー Perguntou curioso.

 

ー Sim! È muito legal.ー Levantou animada.ー Eu geralmente usava apenas meus braços e pernas, mas treinei a durabilidade e reduzi os danos colaterais a mim mesma.ー Sorriu.ー Depois quero mostrar o que aprendi.ー Comentou feliz.

 

ー Que incrível, qualquer hora podemos treinar juntos?ー Perguntou animado.

 

ー Claro, na verdade gostaria de treinar com todos.ー Sentou no sofá agarrando uma almofada.ー Estou tão feliz de voltar, mas sabe eu precisava de um tempo, para me acalmar sabe? Clarear a mente.ー Afirmou olhando para todos. Além do fato de ter uma mãe heroína furiosa no meu pé, pensou.

 

ー Percebi isso __-chan, você parece bem mais animada.ー Toru afirmou animada.

 

ー Visitou algum outro lugar além dos Estados Unidos?ー Perguntou Momo.

 

ー Sim, fiquei a maior parte do tempo lá, mas também foi no Brasil e colômbia, sabe tem pessoas com individualidades bem legais por lá.ー A conversa seguiu animada, alguns garotos também se juntaram a conversa.

 

    Percebeu junto aos meninos que Shoto também se juntou a farra silenciosamente. Olhou para Momo ao seu lado, se perguntou seriamente se o “relacionamento” de ambos fluiu, suspirou vendo as horas, era tarde e precisava acordar cedo para terminar a transferência e enfrentar sua mãe.

 

    Foi uma das últimas pessoas a deixar o salão, observou Deku conversando algo com Todoroki. Quando se virou para subir as escadas viu Momo, correu até a garota.

 

ー Momo-san, posso falar com você um minuto.ー Pediu seria, mais do que pretendia.

 

    Subiram para o quarto dela, entrou fechando a porta e respirou fundo. Momo parecia preocupada com a sua mudança de humor.

 

ー __, eu imagino o que vai perguntar...ー Ela iniciou.

 

ー Imagina?ー Perguntou surpresa.

 

ー Eu sei que está chateada comigo por algum motivo e apesar de não saber qual é, eu aceito, mas ao menos me diga o que.ー Pediu se aproximando. Piscou algumas vezes espantada, suavizou a expressão.

 

ー Momo, me responda com total sinceridade não ficarei triste.ー Olhou a garota dos olhos.ー Você sente algo pelo Todoroki-kun?ー Perguntou direta.

 

ー O que? Você diz no sentido romântico?ー Acenou positiva.ー Não, __ claro que não.ー Negou rindo.ー Sinto admiração, acho que como qualquer um, ele tem boas notas e uma individualidade incrível, nada além disso.

 

    Por algum motivo seu coração pareceu parar, apoiou a mão na parede rindo. Bateu na própria testa, mas Momo percebeu as gotas escorrendo entre as falhas dos dedos.

 

ー Eu fui tão idiota.ー Comentou secando as lágrimas, mesmo que risse, era de si mesma.

 

ー __.ー Ela chamou preocupada.ー Você gosta dele, não é?ー Perguntou se aproximando.

 

ー Eu amo ele, droga.ー Apertou as próprias bochechas.ー Como isso aconteceu?! Eu não me permite isso.ー Momo a abraçou afagando seus cabelos (cor).

 

ー Infelizmente para o amor, certas vezes nós não permitimos, simplesmente acontece.ー Comentou ela. ー Você não foi a única a sofrer.ー Ela pontuou.

 

ー Como?ー Se afastou um pouco.

 

ー Shoto me pareceu bem arrasado quando o vi saindo do aeroporto, achei que vocês fossem sair dali de mãos dadas e jogar a opinião da sua mãe pelos ares.ー Riu da opinião da amiga.ー Não ria, seu percebi que ele gostava de você com tempo, pelo menos que ele sentia sua falta todos perceberam.

 

ー Então você acha que ele gosta de mim?ー Se afastou definitivamente, Momo sorriu acenando positiva. Correu até a porta abrindo, agradeceu a amiga disparando pelo corredor.

 

    Quando desceu o último lance de escadas e parou no piso superior do saguão viu Shoto observando o céu pelo vidro, passou a mão no rosto tentando tirar um pouco da “cara de choro”. Desceu as escadas lentamente, ele bateu a mão no vidro algumas vezes como se reprimir algo e inesperadamente se virou, ao vê lá tropeça nós próprios pés quase caindo de joelhos.

 

ー E isso se chama ironia.ー Sorriu se aproximando e estendeu a mão para ele ajudando a se endireitar, na mesma hora percebeu seus olhos vermelhos. Ela chorou, pensou Shoto.

 

ー __ eu queria pedir desculpas, por como a tratei.ー Iniciou ele, a voz saia um pouco mais baixa.ー Eu imagino que ainda esteja sentida sobre isso.ー Comentou a encarando nós olhos.

 

ー Não, na verdade a muito tempo parei de pensar sobre isso, sei que eu exagerava e na verdade eu entendo ter dito aquilo, sabe muitas vezes durante o treino eu lembrava de você e pensava o que o Shoto faria, mas no fim fazia do meu jeito.ー Riu.

 

ー Eu pensava a mesma coisa.ー Ele admitiu, arregalou um pouco os olhos.ー Você tinha um jeito diferente de lidar com as coisas, estratégico e um pouco suicida eu diria...ー Riu da expressão dele.ー Se a __ estivesse aqui, o que ela faria, mas não dava certo, eu tinha que pensar como eu mesmo por que no fim apenas você tem esse jeito peculiar de pensar e ver as coisas.ー Corou ouvindo as palavras do meio a meio.

 

ー Shouto, eu queria dizer uma coisa.ー Apesar da incerteza que rondava sua mente decidiu arriscar.ー No início eu pensei que poderia passar, entrar naquele avião e sair do país deve ter sido uma das coisas mais dolorosas que já fiz. Nem isso me feriu tanto.ー Mostrou as leves marcas de queimadura deixadas pela sua individualidade.ー Eu so quero ouvir uma única vez seguir o sentimento que sempre pensei estar errado Shoto.ー Avançou a passos leves até o rapaz, se aproximou da testa dele (na ponta dos pés/suavemente) e deixou um beijo, se afastou até o ouvido dele.ー Aishiteru Shoto.

 

    Ele a abraçou, o longo aperto foi interrompido ao receber a resposta dele.

 

ー Aishiteru __.ー Ele sorriu abertamente, juntando as testas você levemente, em parte por estar feliz e por ter tido medo de uma resposta negativa. Segurando seu rosto suavemente ele se aproximou beijando seus lábios.

 

    Sorriu entre o beijo, puxando um pouco a camisa do garoto se permitiu esquecer o resto do mundo apenas se concentrando na sutileza do momento. O rapaz tinha os lábios um pouco rachados, mas eram mornos e de sabor de menta. Afastando um pouco para tomar ar observou as bochechas do (menor/maior) avermelhadas, sorriu e deixou um leve beijo sobre a cicatriz do rapaz, quando iria se pronunciar ouviram passos.

 

ー Desculpa, desculpa eu não vi nada.ー Comentou Kirishima virando de volta no corredor, o todoroki riu levemente negando com a cabeça.

 

ー Boa noite Kirishima.ー Riu ouvindo passos apressados. Se virou para bicolor feliz.ー Ele não vai falar nada.ー Riu imaginando o  embaraço do amigo ao flagrar a cena.

 

ー Eu não me importo.ー Comentou o outro roçando os lábios nós seus sorrindo levemente. Apertou o bicolor dizendo como ele era fofo.ー Doi __.ー Ele massageou a bochecha.

 

ー Perdão, mas isso foi muito fofo.ー Afirmou um pouco corada, segurou a mão dele o puxando.ー Quero mostrar uma coisa.


 

    Foram até o lado de fora no gramado, apesar da leve friagem o rapaz esperou o que tanto queria mostrar. Ergueu a palma da mão para cima mais ou menos na altura do seu  tórax, pequenas chamas verdes surgiram, levemente assoprou as mesmas para o céu. Elas subiram iluminando tudo como pequenos vagalumes dançando pelo ar ao redor dos dois.

 

ー Isso não é perigoso?ー Perguntou olhando os brilhos.

 

ー Isso é parte de um ataque novo, estou a quase um ano treinando ele, mas não conseguia controlar.ー Uma das bolinhas veio flutuando até sua mão.ー Até que comecei a pensar não como um ataque e sim como um presente.ー Corou olhando o rapaz.

 

ー Presente?ー Perguntou confuso.

 

    Olhando atentamente ele percebia que ao tocarem a grama gelada as pequenas luzes não bonham fogo, se mantinham brilhando. Ao retornar o campo de visão para você ele viu, provavelmente, uma das coisas mais belas. Todas as luzes se juntavam dançando ao seu redor, mantinha os olhos fechados sorrindo, soprou novamente para os céus e elas giravam e passaram pelo rapaz.

 

ー Okurebase tanjoubi omedetou Shoto.ー Desejou e fechou a mão fazendo as chamas se extinguiram completamente.

 

    Ficou um pouco surpresa de ver uma lágrima escorrer pelo rosto do rapaz, ele se aproximou a abraçando apertado. Escutaram algumas comemorações, olhando para cima viu alguns dos amigos nas sacadas sorrindo, principalmente Kirishima. Acenou sorrindo e juntos entraram de volta no prédio.

 


Notas Finais


Eu sei ser legal :) Ta vendo kkkkkkk rindo horrores ainda. Desculpem aos choros que deram pelo cap passado, mas foi necessario, MAS eu acho que estou padronizando o romance ( '-') não sei, o que acham? Não sou muito boa com isso, mas eu tento ;u; hehehe

WELL podem ter certeza que tentarei compensar com os devidos hentais :V kkkk
Até o proximo cap

KISSUS NO KORAÇAO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...