História Lenda de um fio quase escarlate - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 23
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


os personagens crianças são quase assim,
só que o Hikari (menino de cabelo branco) tem olhos vermelhos
e o Akira tem cabelos pretos quando pequeno

gente espero que gostem do capitulo,
me digam o que acharam

Capítulo 1 - O encontro do destino


Fanfic / Fanfiction Lenda de um fio quase escarlate - Capítulo 1 - O encontro do destino

Leia a sinopse antes do cap.
                                                                          Hikari on
A um ditado que fala do akai ito:
"Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se… Independentemente do tempo, lugar ou circunstância… O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir."
     As pessoas que o dizem não sabem nem o começo da verdade.
Esse maldito fio conecta apenas as “almas gêmeas”, nem sempre elas se encontram, o fio pode se partir, no caso de morte de quem e ligado à pessoa, infelizmente, a pessoa que continua viva, mas quem era ligado a você morre, não e ligada a mais ninguém, seu fio simplesmente apodrece e cai, essa pessoa pode encontrar outra para amar e ser amado, mas nunca será o mesmo.


              Meu pai fugiu com uma amante quando eu tinha sete anos, ele não era ligado a minha mãe, infelizmente ela não teve a chance de encontrar quem era ligado a ela.
            Eu odiava o fio ele me mostrava à realidade, pessoas ligadas morrendo antes de se conhecer, pessoas com tantos nós em seus fios que nem em cem anos se conciliariam, amigos ligados que namoravam outras pessoas e assim por diante, raramente (umas três vezes apenas) eu via um fio sem nós em um vermelho quase escarlate.  


(minha mãe era rica, por isso continuei na minha casa, e uma tia foi paga para cuidar de mim ate os quinze anos).

Quando eu tinha nove anos eu o conheci, era um fim de tarde a lua ameaçava aparecer, estava sentado como costumeiramente fazia em um balanço olhando o sol que se punha, quando ele apareceu

?: - Onii-chan, por que você esta sozinho aqui?

H: - Eu gosto de olhar o céu, e não gosto de ficar perto de pessoas. 
Respondi sem mudar a direção em que olhava.

?: - Onii-chan você não gosta de ficar perto nem de mim?


    Virei meu rosto para responde-lo, acabei dando de cara com um menino que devia ser uns dois anos mais novo que eu, ameaçando chorar, ele era lindo pequeno, com cabelos negros lisos, mais parecia um pequeno anjo.
         Mas sua beleza não era nem metade do motivo do meu espanto, seu Akai ito estava ligado a mim, caralho, mano do céu como agir perante sua alma gêmea destinada?

?: - Onii-chan qual o problema?-fala com uma voz chorosa.
Acho que fiquei tempo demais estático.

H: - Nenhum, eu não gosto de ficar perto de pessoas ruins, você me parece ser bom.

?: - Que bom onii-chan, qual seu nome? Quantos anos você tem? 
Diz o menor mudando completamente o tom de voz, que passou de choroso para pura alegria e agitação.

H: - Meu nome e Hikari Shisuina, tenho nove, e você?

?: - Eu sou Akira Saito, tenho nove também!!!

H:- Você tem nove anos?-falo surpreso.

A:- Tenho por quê?

H:- É que você parece ter no máximo uns sete anos.

A:- Eu tenho nove, o onii-chan que parece ter uns onze anos. -Falou fazendo um bico fofo, sentando no balanço que estava a minha direita.
         

Conversamos bastante, ele me contou que estava em Nagoya apenas por um mês, e que morava em Osaka. 
Essa e a história de como eu conheci o meu destino, e como ele escapou pela minha mão.

Hoje e o primeiro dia de aula da Koukougakkou (escola secundaria alta, dos 15 anos aos 18).
Cheguei uns 15 minutos antes do horário de inicio das aulas. Estou no colégio interno Ritsumeikan, os alojamentos serão apresentados depois das aulas, cheguei na 1-A não havia ninguém, escolhi o ultimo lugar da fileira perto da janela, assim vou falar o menos possível com os outros.
Algumas pessoas entram na sala, não me importo, e volto a olhar a linda paisagem da janela, que dava de cara com o jardim onde avim lindas cerejeiras, e alguns ipês brancos, mais pessoas vão entrando.

Quando vejo a sala já esta cheia, alguns minutos se vão e o sinal toca, uma professora entra na sala.
Ela se apresentou, falou umas baboseiras sobre como devemos nos esforçar, e blá blá blá.
A aula começou, de repente um barulho de porta se abrindo pode ser ouvido por todos que se viraram rapidamente para ver quem era.
        Um menino loiro usando roupas largas, e desalinhadas, um pouco vermelho e suado, imagino que correrá muito para não se atrasar, ele usava uns 4/5 brincos em cada orelha, o típico delinquente, pediu permissão para entrar, que rapidamente foi cedida, com curiosidade  eu olhei para seu fio, e pera ele estava ligando a MIM!!!, Como isso e possível, será que ele era o?

P:- seu nome, por favor.

?:- Akira Saito

P:- pode se sentar ali.
Ela falou apontando para a cadeira vazia do meu lado.

Meu coração disparou como louco, era ele o menino que eu não via há seis anos, a pessoa ligada a mim, o dono do meu coração.

Eu só amei ele e apenas ele, os outros eram tão falsos. 

Senti uma pontada no meu coração, no momento em que me dei conta de que ele provavelmente nem se lembra de mim, talvez tenha ate uma namorada ou um namorado, sei lá.
Ele veio lentamente até a cadeira e se sentou, começando a conversar com algumas pessoas depois de um tempo.

Percebi que algumas garotas olhavam para ele com cara de “vou devorar” isso me deu um ódio, claro que disfarcei quem sou eu para sentir ciúmes dele, serio! Queria matar essas vadias!
Olhei algumas vezes de canto de olho para o MEU Akira, tomando cuidado para não ser pego.
Olhei melhor para o nosso Akai ito, e felizmente ele estava igual sem nenhum nó, e da mesma cor.

A aula acabou, e fomos chamados por um senpai para Saber onde seria o nosso quarto e que seria o colega que dormiria com agente (autora: não tenham tanta malicia no coração, e dormir de dormir mesmo).
As meninas foram para alas diferentes, fomos passando por alguns quartos, e o senpai disse o quem dormiria em cada quarto olhando para uma prancheta. 
Quando chegamos no quarto 434.

S:- Akira Saito, e  Hikari Shisuina.


Notas Finais


gente, talvez eu demore para atualizar as fic,
por que sou um ser incompetente,
mas eu amo vcs
abaixem essas cadeiras,
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...