1. Spirit Fanfics >
  2. Lenon - Ano 1 >
  3. Te maximus fan

História Lenon - Ano 1 - Capítulo 10


Escrita por: AMorte_

Notas do Autor


QXRlbXBvcmFsICsgUGllcmNoYWNrIElndWFsIGEgNSBsZXRyYXMu

Capítulo 10 - Te maximus fan


- Fotos de todos ligados ao Jonathan, comportamento estranho da Pierchack no acidente, a criatura bizarra, acho que devemos investigar essa história a fundo Josh.

- Bom, mas não é melhor chamar a polícia? - Questiona Josh

- Acho que eles não vão fazer nada. Vamos voltar no escritório dela, vou avisar que esqueci uma blusa ou algo assim.

- Mas, e o Jonathan? Temos que avisar ele.

- Agora não dá tempo, vamos lá, você tem as chaves e vai ser fácil de entrar.

Escritório da polícia

- Tá doida Ona? Não podemos entrar sem ordem judicial. - Diz Anna irritada

- Que se foda a ordem judicial, olha as provas e as pistas, tudo leva pra ela. Olhe! - Ona mostra o mural repleto de recortes de jornal, fotos, documentos e informações - Primeiro uma acusação de assassinato, depois um ser misterioso aparece com uma roupa dos laboratórios, um garoto é atropelado por um caminhão e fica bem e menos de 3 semanas, de repente esse mesmo ser aparece de novo pra mim em companhia de um segundo que inclusive Anna, usa uma máscara idêntica a essa aqui! - Ona pega da sua bolsa uma máscara de um demônio chinês.

Anna olha para o mural ainda em dúvida e vê  várias fotos da criança assassinada.

- É algo pessoal não é? Porque não abre o jogo comigo Ona, você está atrás dela por algo pessoal não é?

Ona se levanta e pega um colete e sua pistola.

- Eu vou, com você ou sem você..

- Ok, mas se der merda você já sabe.

Ona pega uma viatura descaracterizada e segue até o laboratório ao lado de Anna, durante o caminho ela vê um colar com a foto da criança no pulso de Ona, naquele momento Anna começou a ligar alguns pontos.

Enquanto isso, Louis e Josh estavam chegando no laboratório, eles dão uma boa checada para ver se não havia sinal de Pierchack ao redor e depois de muito esperarem, os dois adentram o laboratório pela frente, eles explicaram para o segurança que eles tinham apenas deixado algumas coisas deles ali no local e eles foram liberados.

Eles então vão o mais rápido possível até sala de Pierchack porém a porta estava trancada.

- Viu, é um sinal Louis, a gente devia ir embora. - Diz Josh assustado

- Larga de ser medroso, vem vamos arrombar a porta!

- Aí Louis, a gente vai se meter em um problemão.

Do lado de fora, Ona e Anna chegaram e vão até o segurança.

- Olha, a senhora Pierchack não está.

Ona sem mais nem menos acerta uma coronhada no rosto do guarda, apagando ele em questão de instantes, Anna fica assustada com o comportamento da amiga e decide tentar intervir.

- Não precisa fazer isso Ona! O que deu em você afinal?

- Não importa, vamos entrar a porta está entre aberta vem.

As duas entram no primeiro andar, enquanto isso Josh e Louis arrombam a porta do escritório de Pierchack, Louis vai direto até a gaveta onde estavam as fotos e lá estavam elas.

- Aqui Josh, olha isso, eu te disse que tem algo de errado com ela.

Josh então pega as fotos e vê que de fato Louis tinha razão e que tinha muitas coisas estranhas relacionadas a Pierchack.

Louis continua olhando até achar um caderno velho no fundo todo empoeirado e sujo, ao abrir ela vê diversas fotos apenas do Jonathan e da família dele além de fotos de um casal com um bebê recém nascido.

Quanto mais Louis via as páginas do caderno, haviam mais fotos do Jonathan, retratos dele com o traje porém com algumas diferenças.

- Josh, olha isso, fotos do Jonathan com o traje.

- Mas como, ela nem tirou fotos e nem deu tempo já que o traje voltou todo arrebentado.

- Esse aqui tem algumas diferenças, olha só aqui em baixo, está escrito: Para minha maior fã: Megan.

- Megan? Como assim?

- Olha essa outra, aqui diz: Fã clube do Lenon completa 2 anos de existência, líder do fã clube diz que Lenon é o grande herói global? Como assim?

- Parece que alguém vai virar famoso logo logo.

- Espera, aqui tem mais: Lenon ganha estátua em homenagem aos mais de 10 anos de proteção e fidelidade a Knot City, a prefeita Ona parabenizou o herói por defender não só a terra mas todo o universo também contra a ameaça de grandes males, o que isso quer dizer Josh? Josh?

- Acho que tranquei essa sala, não me lembro de ter deixado aberto Louis..

Louis gela no lugar e fica com as mãos trêmulas deixando o caderno cair.

- Você está tão nervosa Louis, pega um copo  de água vamos...

Louis sentia que seu corpo não podia se mover, somente movendo os olhos, Pierchack se aproximava e via que Louis tinha visto as coisas da gaveta.

- Ahh, é claro você então está desconfiando de mim correto? Porque não fala Louis? Está paralisada? Está com medo de mim?

Pierchack aparece por trás com uma máscara assustadora de demônio chinês enquanto Louis suava frio e seus batimentos estavam acelerados.

No andar de cima, Anna e Ona decidem que vão até o andar de baixo explorar e começam a descer e andar pelo corredor que estava mais assustador do que o normal.

- Meu Deus, esse lugar da um medo horrível, além de uma sensação pesada, olha eu não sou muito de acreditar em Deus e Diabo, mas é nessas horas que a gente começa a rever as crenças. - Comenta Anna

- Fique quieta, e continue andando.

As duas continuam seguindo pelo corredor, porém as coisas começam a ficar estranhas, as portas desaparecem dão lugar a tubos com um líquido verde florescente, dentro dos tubos tinham crianças, mais especificamente fetos. Anna olha para o lado e nota isso e acaba caindo no chão aterrorizada com o que vê, Ona se mantém firme e vê a amiga tendo o que parecia ser uma concussão.

- Merda, isso é hora de uma coisa assim acontecer, puta que pariu o que eu faço? - Se pergunta Ona tentando ajudar a amiga de tudo quanto era jeito.

Já na sala de Pierchack, a mesma estala os dedos e Louis cai no chão respirando ofegante como se estivesse prendendo a respiração por muito tempo, ela então olha pro lado e procura por Josh que não estava ali.

- O que você fez com o Josh? Onde ele está?

- Ele está bem Louis, ele está vivo e bem. E você Louis, por onde quer começar seu pedido de desculpas? - Pergunta Pierchack.

- Bom, porque tinham fotos nossas na sua gaveta, porque naquele caderno estranho tinha tantas fotos do Jonathan, o que você é afinal?

Pierchack caminha pela sala aparentemente pensando no que dizer, enquanto isso Ona coloca Anna escorada em um dos tubos:

- Fica bem amiga, eu já volto ok? - Ona começa a correr tentando chegar até o final do labirinto de tubos.

Durante a corrida, ela escuta vozes de crianças chorando, porém Ona continua correndo apenas pensando em sair dali o mais rápido possível, até que finalmente tudo aquilo some e ela chega até a porta do escritório de Pierchack onde apenas uma fresta da porta estava aberta.

- Sabe Louis, eu guardei um segredo de você durante todos esses anos, na verdade guardei esse segredo até de mim mesmo, mas eu acho que não vou conseguir mentir pra você e nem para aqueles ratos que ousam se chamar políciais, então Louis.. - Louis é lançada na parede e acaba ficando presa - Escute com atenção e depois eu quero sua resposta, antes de mais nada eu vou me reapresentar ok? Eu me chamo Megan, eu na verdade vim do futuro, de 2022.

- Você é, a pessoa que atacou o Jonathan, naquela noite..

- Não era minha intenção atacar o Jonathan, eu na verdade somente ia matar os policiais e as duas mulheres dentro da casa, porém ver o Jonathan com aquele uniforme, ver ele usando aquela máscara.. - Pierchack empurra a mesa fazendo tudo cair no chão, Computador, notebook, canetas e outros materiais de escritório. - Aquilo me deu um ódio gigantesco.

- Me diga, o acidente do caminhão, você já tinha conhecimento que ele ia acertar o Jonathan? Ou você apenas não gostou dele?

- Eu planejei tudo, planejei o acidente, planejei você e o Josh, até os políciais eu planejei.

Louis começa a ver que alguém estava espionando a conversa, porém ele tenta disfarçar.

- Porque? Porque você fez isso?

- Não quero que você entenda minhas motivações, nem pelo que sou movida. Mas eu quero uma coisa, eu sei que eu errei em deixar você fora do meu plano.

- Pera ai, o Josh sabia? O Josh sabia desse tal plano? E que merda de plano é esse?..

Pierchack fica pensativa enquanto Ona tentava pegar o gravador para gravar a conversa, porém ele tinha acabado a bateria.

- Como eu disse antes, eu vim do futuro até aqui, como você deve ter percebido eu conhecia o Jonathan já que ele era um herói no futuro, porém ele era cruel, eu apenas queria estar próxima dele, queria conhecer e ser amiga dele, ser sua ajudante, porém ele me expulsou da minha própria terra, me expulsou da minha casa, e me deixou aqui, presa nesse tempo sem poder voltar pro meu lar, isso é coisa que um herói faria?

- Você tem os mesmos poderes que o Jonathan tem, como você conseguiu eles?

- Hum, no meu mundo, Jonathan Mark é o Lenon, o herói mais poderoso da terra. Ele era o símbolo da justiça e da proteção, e eu desde nova o admirava, até que um dia eu fui salva por ele, ele salvou minha vida em um assalto a um mercado. Desde aquele instante minha admiração se tornou uma obsessão. Eu não queria ser apenas uma fã do Lenon, eu queria ser como ele. Até que um dia eu consegui, consegui os meus poderes da mesma forma que ele, sofri um acidente que me deixou entre a vida e a morte e me tornei a Atemporal. Eu tinha realizado o meu sonho de ser como meu herói era, eu tinha os mesmos poderes dele, capacidade de abrir fendas, super força, capacidade cerebral aumentada, fator de cura me tornando quase imortal, porém eu não tinha controle desses poderes e ele me ajudou, mas aí ele teve inveja, inveja dos meus poderes e me expulsou do meu lar e me prendeu aqui. Desde então eu só estou atrás de uma coisa.. - Pierchack tira seu cabelo preto revelando que era uma peruca, em seguida ela tira uma espécie de gorro revelando seus cabelos loiros com mexas pretas e curtos - Eu só estou atrás de uma forma de voltar pra casa, de voltar pra minha vida.

Louis é desprendida da parede e cai de joelhos no chão olhando para o caderno e vendo uma página onde dizia uma notícia sobre um salvamento de Lenon.

- Eu errei ao atacar o Jonathan, mas ao ver ele naquela roupa, eu me lembrei do homem que destruiu a minha vida, e que me expulsou.

Louis fica em silêncio enquanto Ona olha bem para o rosto de Pierchack e começa a notar algo de incomum.

- Por favor, fique ao meu lado, me ajude a voltar pra casa eu não quero mais viver presa aqui, fingindo ser quem eu não sou.

Louis ficava em silêncio enquanto ela olhava para a notícia que estava colada no caderno.

- Louis, me responda! - Pierchack aumenta o tom de voz.

De repente a porta se abre e Pierchack se vira vendo Ona parada em pé chorando.

- Tenente, Ona.. - Louis vê sua expressão desolada enquanto Pierchack se vira e encara Ona.

- Você é idêntica a..

- Sua filha? - Diz Pierchack se aproximando da porta

- Mas, não pode ser.. você não pode ser..

- Hum, eu nunca fui muito sincera com você também não é, Mamãe?

- Mas como isso pode ser possível...? - Questiona Ona chorando.

- Hum, se eu explicar pra você, você nem ia acreditar mesmo, então eu prefiro deixar você sem entender e se afogando em desespero.

Ona cai de joelhos no chão e volta dia atenção a Louis.

- E então Louis, o que você me diz? Junte- se a mim! Me ajude a realizar meu sonho.

Louis começa a se afastar tentando achar uma forma de fugir.

Enquanto isso, Jonathan decidiu ir no laboratório já que Louis não estava atendendo as ligações e Josh também estava sem responder. Ao chegar na entrada ele vê o guarda desacordado e pressente que algo ruim pode ter acontecido, e então corre até dentro do laboratório e desce até o andar de baixo e vê Anna desacordada perto de uma porta.

- Anna? Senhora Anna? Tudo bem com você? O que faz aqui?

Anna estava mole e não respondia e nem reagia a nada, ela então vê a porta do escritório da Pierchack aberta e decide corre até lá.

- E então Louis, minha filha? O que me diz?

Louis serrava os punhos e respirou fundo:

- Sinto muito, mas não engulo essa sua história, eu li as notícias Pierchack, Megan, seja lá qual for o seu nome, mas eu não vou ajudar uma pessoa que quase matou uma pessoa que eu amo muito.

- Mesmo após tudo o que ele me fez, você ainda vai ficar do lado dele?

Louis concorda com a cabeça e Pierchack faz a máscara surgir em seu rosto de forma similar a que Jonathan usava.

- Uma pena, eu tinha tantos planos pra você..

Quando Atemporal ia atacar, Ona acerta um tiro na cabeça de Megan a fazendo cair no chão aos pés de Louis que entra em Pânico, Jonathan chega em seguida e vê a cena não sabendo o que tinha acontecido.

- O que você fez? - Jonathan corre até o corpo de Pierchack e vê a máscara idêntica a da criatura que o atacou. - o que isso significa.

- Significa que eu sou a pessoa que te atacou Jonathan. - De repente um dos televisores liga mostrando Atemporal.

- Mas como isso é possível - O corpo some enquanto Ona, Louis e Jonathan estavam sem entender o que era aquilo.

- Achou mesmo que ia me matar Ona? Acha mesmo que pode me matar? Como eu disse antes, eu planejei tudo.

- Como assim, quem é você? O que está acontecendo Pierchack? - Questiona Jonathan alterado

- Em breve você vai descobrir, uma pena que as outras três não vão conseguir acompanhar a sua derrota Lenon, bom eu acho que daqui dos prédios, vou conseguir vem bem os fogos não acha?

- Do que está falando? Como assim fogos? - Pergunta Louis irritada.

Ona vê que embaixo da mesa tem explosivos e tenta avisar porém não havia mais tempo, o laboratório inteiro é mandado pelos ares em uma gigantesca explosão.


Notas Finais


Glossário do Lenon

Base 64 é uma espécie de código muito semelhante ao Código morse.

A bomba que detona na cena final tem quase as mesmas proporções de uma bomba usada por países ricos.


Atemporal é de fato aquilo que seu nome diz.

Próximo capítulo - pugna vita tua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...