História Let it happen naturally. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Jace Norman
Visualizações 7
Palavras 1.827
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


I returned my loves.💕
Let's go Right 💕

Capítulo 3 - Primeiro dia de aula


Fanfic / Fanfiction Let it happen naturally. - Capítulo 3 - Primeiro dia de aula

       (P.o.v/jace)

Acordei um pouco sonolento, era o meu primeiro dia de aula eu não queria me atrasar,  meu pai já  estava puto da vida comigo porque bati o carro dele, e se eu me atrasasse ele tiraria o meu. Tomei banho e coloquei  uma calça jeans preta, uma camiseta cinza com uma jaqueta jeans por cima. 

Desci até a cozinha, minha mãe perguntou se eu iria tomar café, falei que não, queria chegar mais cedo na escola, fazia três meses que eu não via meus amigos, queria saber as novidades e aproveita cada momento já que era meu último ano escolar. Tudo tinha que ser perfeito. 

Peguei minha chave fui até a garagem  tirei o carro, cheguei na escola e fiquei sentado nas cadeiras do refeitório, não havia muitas pessoas na escola, acho que cheguei cedo até de mais e eu não tinha esse costume, tava mexendo em meu celular quando Diego chega de modo silencioso. 

Diego: eae jace? - ele chegou de surpresa me assustando.

- que susto Diego. - falei uma pouco espantado e guardandoo meu celular.

Diego: pra tá assustado assim só pode tá apontando alguma. - ele sorriu colocando a mão em cima do meu ombro. 

- aprontando não! Planejando meu amigo, planejado. - Diego começou a sorrir.

Diego: já até imagino o que você tá planejando. 

- Nada de mais só o de sempre se é que você me entende.

Diego: ho! se entendo - ele ajeitou sua camiseta.

Começamos a sorri da situação de maneira curiosa, até que Michael e Jack chegam e se sentam com nosco depois do Diego eles eram os meus melhores amigos e sim eles são irmãos , nós nos comprimetamos, eles falvam das suas férias eles dizias que foram completamente  chata tudo pelo fato do seus pais terem indo juntos, um absurdo ums marmanjos desses de 18 anos serem acompanhados pelos pais nas férias, mas como o meu pai sempre me dizia né  "enquanto estive debaixo do meu teto você é responsabilidade minha". 

Não demorou muito o sinal tocou e nos entramos sala, não tinha nada de diferente so o fato de estar no 3° ano, tava tudo ótimo até a professora de historia  fabianny  entrar parece que ela tinha algo pra nos falar,  ano dei muita importânciae continuei conversado, ela chamou minha atenção. 

Prof.fabianny: senhor Norman? acho que seus asuntos podem esperar um pouco.

Bufei. comecei a presta atenção quando vejo uma garota adentra a porta assim ficando do lado da professora.

Prof.fabianny: Gente essa aqui é Daniella- ela disse apontando pra mesma- ela é de Londres sua família se mudou pra cá ela irá terminar seu último estudos aqui, espero que atratem bem, pode sentar querida - a professora disse ela assentiu.

Daniella se sentou em minha frente pois era o único lugar fazio e de acordo com as regras da escola aquele lugar seria somente dela .

As aulas de foram insuportáveis e o pior de tudo é que eram três aulas antes do intervalo, a única coisa que tirava a minha atenção da aula era Daniella  eu sentia o aroma de seu perfume em minhas narinas.

Professora fabianny chamou minha atenção de novo, pelo fato de eu estar tão concentrado em Daniella. Conheço professora fabianny dez do ano passado e quando alguém não presta atenção em suas aulas ela faz questão de te fazer uma perguntar que ela tem a total certeza de que ninguém saberia a resposta. 

Prof.fabianny: você parece muito concentrado na aula não é mesmo? - ela pergunto se aproximado. 

- sim muito! - falei e ela percebeu que eu estava debochando. 

Prof.fabianny:  já que você tava prestando a atenção vamos ver se sabe de alguma coisa. - naquele momento eu já sabia o que ela iria fazer- O QUE DEU FIM A GUERRA FRIA?  - ele perguntou com uma voz autoritária.

- O começo do verão- falei e todos começaram a rir, pela expressão da professora acho que não gosto.

Prof.fabianny: silêncio! - ela gritou - querem fazer barulho saiam da sala. - todos se calaram diante das palavras da professora. - e você jace espero que no comesso do verão você não fique de recuperação. Ela me fitou por alguns segundos. - tem alguém que possa corrigir o erro do jace? - ela começou a andar  aba sala. - você Daniella diga. 

Daniella parecia assustada mas respondeu ao pedido da professora. 

Daniella: foi a queda do muro de Berlim e as crises socialistas. 

Daniella falou commuita certeza deixandoa a professora fabianny com aquela cara de quem quer ser superior. 

Prof.fabianny: Muito bem Daniella. - ela falou seria.  - eu não imaginava que alguém saberia disso, esse é um conteúdo passando em outras séries. - percebi que Aquela perguntar era apenas pra me testar. 

Daniella: bom professora um bom aluno nunca se esquece das coisas importantes.

Daniella era firme em suas palavras isso me deixava de um jeito estranho. Quando Daniella terminou de falar o sino do intervalo havia batido, todos saiam da sala, apenas Daniela permanecia ali, ela não parecia muito feliz em estar estudando aqui, quando eu a vi adentra a porta da sala eu tive a empresa de que já à conhecida de algum lugar, de certo não seria de Londres pois nunca havia ido lá. Queria conversa com com ela na mas Diego tava me chamando, então sai da sala o acompanhado , estávamos andado pelos corredores da escola.

Diego: cara você não tirava o olho da novata. Mas você não é o único ela realmente é atraente. - ele falou passando a mão no sei  maxilar.

- cala a boca - falei empurrado o  seu ombro. 

Diego: calma cara a minha nem é tua e você já tá todo enciumado. - ele falou sorrindo. 

- Nada vê  - falei tentando desfaça.

chegamos perto de umas árvores então nos sentamos embaixo.

Diego: tabom então. Queria saber os seus planos quando cheguei aqui  na escola,  alguma coisa pra dividir com seu amigão aqui? Jace?... jace! - Diego gritou comigo eu estava muito pensativo. 

Que? - falei espantado. 

Diego: cara cê tá viajando mesmo em. Escutou o que eu falei?

- sim... Escutei! A gente ... fala sobre isso quando... Quando a aula acaba.

Diego: blz então. 


[...]

(P.o.v/Daniella)

...

Quando cheguei na escola fiquei meio perdida, tantas salas, até que encontro uma professora ela disse que se chama fabianny, ela me ajudou a encontra minha sala e por coincidência ela iria da as três primeiras aulas em minha sala, quando chegamos na sala de aula ela me apresentou para a turma, antes de chamar a atenção de um aluno que tava conversado, seu rosto me parecia familiar com certeza era coisa da minha cabeça.

E ele não tirava os olhos de cima de mim parecia aquele tipo de garoto metido mas não é certo jugar o livro pela capa. Tenho que confessar ele é muito bonito. Eu setei em sua frente pois era o único lugar fazio. As aulas da professora eram enormes e chatas... O sino bateu e eu dei graças a deus por isso não queria resposta mais perguntas que nem pra mim eram isso me deixava constrangida.

Eu havia ficado só na sala o último a sair foi jace  ele me encarava de um jeito... aquilo mexia comigo, mas eu mal o conhecia como poderia está sentindo isso? Eu fingir não vê-lo até que um garoto o chama ele sai da sala. Eu não estava feliz em estar ali mas eu já tinha me conformando, antes do segundo semestre eu iria completar 18 anos e eu poderia voltar para Londres, então era só saber esperar, e esperar muito.

Resolvi sair da sala e da uma volta pela escola ficar naquela sala não ia adiantar nada, eu tinha que me distrair de alguma forma, cheguei perto de umas árvores então vi uma Pessoa correndo em minha direção, chegou perto e me abraçou, sair do abraçopra vê quem era e me deparo com Leonardo, já tinha até me esquecido que tinha parentes em Nova York. 

Leonardo: eae nanica - ele sorria 

- Leo! seu palhaço É você? - o abracei novamente ele era como um irmão pra mim.

Leonardo: mas é claro! Não se lembra mais de mim priminha?

- é lógico que eu me lembro  - sorri - e o que você tá fazendo aqui?

Leonardo: eu estudo aqui Daniella - ele falou sorrindo,  nossa finalmente alguém para conversar.

-  eu não sabia,  fico feliz por isso tava me sentido tão só aqui nesse escola. Todo mundo me olha de um jeito estranho. 

Leonardo: do geito que você é linda imaginei que iria arrancar alguns olhares.

- como assim  imaginou? Você já sabia que eu via pra cá?

Leonardo: sim eu já sabia. Tia Mônica perguntou pra mim sobre alguma escola pra você estudar e é claro que eu falei sobre a que eu estudo. Só que parece que você não gosto... né?

- não é isso Leo, é que eu não gostei de ser a última a saber de tudo. - falei meio cabisbaixa - você acredita que eles nem falaram um dia antes de vimos?

Leonardo: eu não sabia. Pensei que você tava ciente de tudo. 

- pois é eu não sabia de nada. Eu não queria ter vindo agente sempre morou em Londres.

Leonardo: como assim você sempre morou em Londres? Você já morou aqui também quando era  mais Nova. 

- há? Do que você tá falado?

Leonardo: tô falando que você ja moro aqui não se lembra?

- não faço ideia do que você esteja falando. 

Leonardo:  você bateu a cabeça em algum lugar garota - ele falou me fazendo rir.

- eu não sei, mamãe nunca me falou sobre isso. - fiquei surpresa com tudo aquilo. 

...

Queria continuar conversado com Leo mas eu tinha que voltar para sala as última três aulas seriam de Química, então retornei para sala, sentei em minha cadeira e vejo um papel drobado em cima de meu caderno, eu ia abrir mas o professor de Química entrou na sala, guardei o papel dentro do caderno. 

Eu meio que me assustei quando vi o professor de Química o cara era muito feio, acho que dava pra aturar até o final do ano, eu copiei todo o conteúdo exposto no quadro, então resolvi ler o que estava escrito no papel que achei sobre o meu caderno. Estáva escrito uma pequena frase. 

Nunca tinha visto uma mulher tão atraente com você. ♡

Fique sem reação ao ler , eu não fazia ideia de quem seria o responsável pro aquilo, fiquei sem garça, sério isso? Tô mim iludindo por causa se uma frase? Affs só podia ser a maldição da Karollyne caindo sobre o meu ser, sorrir disfarçadamente e guardei o papel novamente. 

A aula havia acabado peguei minhascoisas e sai da sala,  o motorista já estava à minha espera. Entrei e pedi para ele ir o mais  rápido possível queria conversa com minha mãe 

TINHA ALGUMAS PERGUNTAS PRA FAZER

...




Notas Finais


Until the next chapter 💖
Little kisses 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...