História Let Me Go - Capítulo 45


Escrita por: ~ e ~Kill_Hunter

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Theo Nicole
Visualizações 3
Palavras 427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie gente, turo bão? Rápida eu né? rs, bjs até lá embaixo, não tenho o que falar

Capítulo 45 - I decided to change


Fanfic / Fanfiction Let Me Go - Capítulo 45 - I decided to change

- Theo, tenho que ir!

- Mas...

- Mas, nada, tenho que ir

Chamei a Kate e fomos pra sala, virmos a aula toda, desta vez. Depois que acabou contei tudo pra Kate

- Ahn? Ele não dá poder a isso?

- Também não entendi

- E você voltou?

- Não! Pera aí, não sei

- Ke? Você falou?

- Que ia embora

- Nossa

- Ridícula ajuda

- Desse jeito?

- Miga, já chega eu resolvo isso com ele, mas e hoje lá na sua mãe, como você acha que vai ser?

- Triste

- Ah, não, ela vai?

- Com certeza, qualquer coisa de lá vamos fugir

- Você é doente ou o que?!

- Por que?

- Ia da merda pra tu e pra ela

- Segundo a lei, não sou uma criança

- Menina, tu tem que sentar, SOZINHA, e descidir tua vida.

POV Kate

Depois daqueles conselhos da Nick, resolvi fazer o que ela me disse, sentar e pensar. E propositalmente perguntei a Beth, porque minha mãe tem tanto ódio dela

- Eu sinceramente não sei, me lembro de nós naquele tempo, acho que ela faz isso pois acha que eu tirei sua virgindade e sua inocência

- Meu Deus, mau sabe ela que tirei foi agora. Ela deu uma risadinha e me abraçou por trás

- Eu te amo! Ela me disse, no meu ouvido, e começamos uma dança lenta, sem ritmo, sem música, mas uma dança.

Pela tarde, eram 16:00 já, resolvemos ir lá na minha mãe. Foi até rápido a viagem, quando chegamos tinham várias malas e um dos meus irmãos do lado de fora.

Desci, pequei o pequeno no braço e entrei, quando entrei minha mãe estava simplesmente se mudando. Estava com malas, roupas e móveis.

- Mãe? 

- Ah, oi Kate. Ela falou baixinho e parou de ajeitar umas comidas e disse

- Minha filha, mil desculpas por tudo! Mas estamos nos mudando, seu padastro comprou uma casa bem, maior, melhor...

- E eu não vou com vocês?

- Filha, você precisa estudar, vou falar com o pai de Nick

- Você me aceita mãe?

Ela parou de falar, olhou nos meus olhos e me deu um beijo na bochecha e um abraço apertado.

- Vivi, em uma epoca direfente da sua, coisas mudaram, se falasse isso pra minha mãe, ela faria o mesmo. Mas depois de pensar, sozinha, vi que você é minha filha pra sempre, independente da sua orientação sexual. Só sinceramente, não quero muito contado com Elizabeth, não por isso, coisas pessoais que depois lhe conto.

- Ok, mãe! Eu te amo, te amo muito, mas, e a vovó? 

- Vai continuar aqui, pra qualquer coisa que você quiser e precisar, e porque não tá afim de sair daqui mesmo!


Notas Finais


Oissss, gente, nós da comunidade LGBT, temos o sonho de ser aceitos pela família. Essa história da Kate, é fictícia, porém verdadeira, estupro, violência doméstica, a família não aceitar ela ser, o que é. Isso é o NOSSO BRASIL!
Então né, bjs até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...