História Let me in - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Sterek Scisaac
Visualizações 199
Palavras 5.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 28 - Pink


Derek suspirou, encarando o copo de suco em sua mão, enquanto brincava com a carne de seu prato. Ele se encontrava muito tristonho ultimamente. Ele não tinha ânimo para nada. Ele não saia da casa dos Stilinski para nada. Nada mesmo. Nem reunião de pack, nem festa, enterro. Nada. O pack tentara de tudo, mas não tiveram sucesso algum. Tudo o que Derek fazia era apenas tomar banho, comer algumas vezes e passar o resto do dia sentado na poltrona do quarto de Stiles, velando o sono duradouro dos dois siglos.

Esse era um dos poucos momentos em que Derek descia para almoçar. Mas, mesmo assim, o moreno não conseguia comer muita coisa. Ele não tinha apetite. Tudo o que Derek tinha era vontade de sofrer fisicamente e chorar. Ele merecia. Como não merecer, se quando ele, que diz amar o garoto, não percebeu nada do que estava acontecendo debaixo de seu nariz? Algo relacionado ao seu menino? É claro que Derek julgava merecer algum tipo de castigo.

Derek permaneceu ali, apenas pensando em o quanto Stiles era importante para si. Ele tinha sua família de volta, pelo menos uma parte dela. Porra! Laura estava viva! Era para ele estar feliz a beça. Sua irmã voltou dos mortos, seu tio não era mais psicopata, embora transparecesse, e sua irmã Cora estava bonita e saudável. O que mais Derek iria querer? A resposta estava no andar de cima, em uma cama, deitado ao lado da outra pessoa que havia salvado a vida de sua irmã mais velha.

Já se fazia três meses desde que os dois siglos adormeceram. Os dois perderam o vestibular e o baile da escola, embora tivessem passado na mesma. Hale já estava começando a perder as esperanças. Eles não davam sinal nenhum de melhora, não respondiam a estímulos, nem nada. Nem Deaton fazia ideia de quando os dois garotos iriam acordar. Isso mexia muito com Derek, o fazia se sentir pior ainda por nada poder fazer.

O Hale suspirou, antes de comer apenas mais um pedaço de carne, antes de se erguer, tomando um pequeno gole do suco em sua mão esquerda, para caminhar na direção da pia. Ele sabia que não iria comer tão cedo, então não havia motivos para guardar aquilo. O moreno de olhos verdes abandonou o prato de vidro no balcão da pia, assim como o copo de suco. Derek ainda iria lavar tudo o que usou, ele odiava se sentir como um estorvo para o xerife, quando um barulho no andar de cima lhe chamou a atenção. O moreno de olhos verdes sentiu um aperto no peito ao imaginar que talvez fosse Stiles e Isaac acordando. Derek correu para o andar de cima, saltando alguns degraus da escada, antes de abrir a porta do quarto.

- Deus – sussurrou Derek encarando a cena a sua frente.

O corpo de Stiles estava jogado no chão, enquanto o castanho acariciava a testa, fazendo uma careta. Na cama, Isaac estava apoiado na esma, encarando o castanho, que tentava se levantar, mas suas pernas falhavam. Os dois garotos encararam a porta e deram de cara com o moreno de olhos verdes. No mesmo instante Derek viu os olhos de ambos brilharem em rosa, o que foi muito estranho, antes de ambos morderem o lábio inferior e cerrarem os olhos.

- vocês acordaram – falou Derek correndo até o castanho, o ajudando a se sentar.

- o que faz aqui? – perguntou Stiles abrindo os olhos para fitar Derek e os mesmos permaneceram rosas, antes de se tornarem vermelhos alaranjados.

- os seus olhos – falou o Hale vendo os mesmos se tornarem roxos, antes de passarem para azul. Derek olhou para Isaac, percebendo que os olhos do loiro faziam a mesma coisa.

- os seus também – falou o moreno vendo Isaac levar a mão até a bochecha, como se quisesse tocar os olhos.

- o que tem nossos olhos? – perguntou Isaac, encarando o alfa se levantar e estender a mão para o castanho.

- eles estão mudando de cor. Estão com cores que nunca vi antes – disse o Hale e sentiu o castanho segurar o seu pulso.

- eu não consigo andar – falou o castanho e Derek lhe fitou questionador.

- como é? – perguntou um tanto temeroso.

- estamos fracos, não temos força para ficar de pé – respondeu Isaac, olhando para os próprias mãos, que se encontravam sobre suas pernas.

- ok, certo... Eu... vou colocar você na cama de novo e vou chamar o pack – disse Derek se abaixando e não demorou para que Stiles lhe envolvesse o pescoço com os braços.

Derek corou, antes de pegar o adolescente nos braços e o levar até a cama, onde o depositou com cuidado. O moreno de olhos verdes puxou o celular do bolso e discou rapidamente o número de Scott. Derek se sentia tão feliz que poderia começar a chorar, ali. Stiles e Isaac haviam acordado. Eles estavam bem e acordados. O moreno de olhos verdes teve que morder o lábio inferior par não começar a chorar ali. Derek ligou para cada membro do pack, mandando todos irem para a casa do xerife imediatamente. Até o pai do castanho Derek chamou, dizendo que o mesmo havia acordado.

Quando todo aquele grupo de adolescentes chegou, foi um alvoroço só. A porta da casa fora aberta com violência e tinha lobisomens até entrando pela janela. Dava para ouvir o empurra-empurra na escada até para quem não tinha super audição. Derek estava sentado ao lado dos garotos, com a mão sobre a boca, escondendo o seu sorriso de alegria ao ver os dois acordados e confusos ao verem aquela multidão de adolescentes invadir o quarto de tudo quanto era canto.

A primeira coisa que Liam, Erica e Malia fizeram fora se jogar sobre os dois adolescentes, pouco se importando se os mesmos deveriam estar debilitados ou não, mas logo se afastaram ao ver os olhos vermelhos sangue dos dois. O pack inteiro ficou confuso com aquilo, e a confusão só aumentou quando os olhos escarlates se tornaram rosas, antes de Stiles e Isaac morderem os lábios com força, enquanto se encolhiam e puxavam os próprios cabelos.

- o que está havendo? – perguntou Liam vendo os dois morderem o próprio corpo por algum motivo.

- é o cio – respondeu Deaton aparecendo na porta do quarto, chamando a atenção de todos.

- é claro. Eles ainda não resolveram o cio. E já faz muito tempo que ele começou – falou John, encarando o filho retirar o próprio braço da boca, vendo marca de dentes ali e sangue começar a escorrer.

- saiam daqui – ordenou o castanho, em um tom de súplica, antes de suspirar, enquanto gemia baixinho.

Logo o cheiro de ambos atingiu os lobisomens com força, os constrangendo pelas reações involuntárias de seus corpos. O som que escapou dos lábios do castanho quando o mesmo ordenou que todos ali saíssem, despertou algo no loiro ao seu lado, que lhe fitou com seus olhos rosas de forma predatória. Não durou nem mais dos que alguns segundos para Isaac girar na cama, se colocando sobre Stiles, lhe encarando fixamente.

O castanho de olhos claros, gemeu, antes de agarrar os cabelos cacheados, o puxando para si, passando a morder e sugar, com voracidade, a pele do pescoço do rapaz de cabelos loiros. O pack inteiro ficou sem saber como reagir. Os humanos encaravam a cena um tanto chocados, enquanto os lobos tentavam não olhar enquanto coravam e tentavam disfarçar sua excitação. Deaton abriu sua maleta e retirou um frasco com um líquido da cor cereja e entregou para Scott, que lhe fitou sem entender nada.

- preciso que faça com que bebam isso. John me disse que eles não conseguem fica rem pé, sua musculatura está debilitada. Preciso fazer exames neles e não vão conseguir fazer sexo sem conseguir mover o corpo direito. O máximo que podem fazer é isso – falou o negro apontando para a cena na cama, ignorando os gemidos audíveis dos dois rapazes. Scott encarou a cena tímido, antes de encarar o vidro em suas mãos.

- segurem eles, precisamos fazer eles beberem isso – ditou o moreno de queixo torto, com os olhos escarlates, surpreendendo o grupo ao seu lado, que lhe fitou boquiaberto.

- o quê? – perguntou vendo os betas desviarem o olhar. Derek coçou a garganta, se aproximando do McCall.

- seus olhos estão vermelhos – falou o moreno de olhos verdes, vendo o adolescente lhe fitar confuso.

- não estão, não – falou e Derek se aproximou mais para sussurrar em seu ouvido.

- você está excitado, Scott, por isso seus olhos estão vermelhos – explicou o Hale do meio, vendo o adolescente de queixo torto corar, antes de coçar a garganta.

- só vamos fazer isso logo – disse o alfa genuíno se aproximando de Laura.

- nós vamos separar eles e os prender. Faça com que eles tomem – disse vendo a mulher menear positivamente.

Quando Scott puxou Isaac pelo ombro, tentando o afastar de Stiles, o alfa fora surpreendido, quando os dois lhe fitaram com os olhos rosados. Isaac girou, se livrando do aperto de Scott e o puxando para si, deitando de costas na cama com o lobo sobre si. Derek, assustado, voou em Scott, tentando o livrar do agarro de Isaac, mas o Hale fora surpreendido quando ele mesmo fora puxado por Stiles. Derek sentiu o seu torso ser abraçado pelos braços do adolescente firmemente, antes de o castanho atacar o seu pescoço com a boca.

- Deus – murmurou Scott, sentindo as mãos de Isaac deslizarem por seu corpo, enquanto a sua clavícula era alvo dos lábios e língua do Lahey.

- eu achei que era para gente resolver o cio de outra forma – falou Lydia, encarando Deaton.

- e é – respondeu o druida.

- Stiles, por favor – sussurrou o moreno ao sentir as mãos do adolescente em suas nádegas sobre a calça jeans que usava.

- d-desculpe – murmurou o castanho, passando a subir os beijos pelo pescoço do moreno de olhos verdes, atacando o pomo de adão do homem.

- eles não conseguem parar. Mesmo que queiram, eles não conseguem – disse Peter se aproximando de Laura e pegando a garrafa das mãos da sobrinha.

- o que vai fazer? – perguntou Cora vendo o loiro colocar o líquido em sua boca e se aproximar de Isaac.

O loiro mais velho surpreendeu a todos ao se abaixar ao lado do loiro e puxar os cabelos cacheados com certa brutalidade, fazendo o loiro mais novo soltar um gemido manhoso de prazer, afastando o rosto do mesmo do corpo de Scott. Mas o choque veio quando Peter colou seus lábios aos do garoto de cabelos cacheados e ambos passaram a intensificar o ato, movendo os lábios com urgência.

- mas o que porra você está fazendo? – perguntou Scott, vendo o loiro lhe fitar, após cessar o beijo.

- fazendo eles beberem o inibidor de cio e salvando você de ser estuprado por um siglo descontrolado – falou o loiro voltando a beber o líquido e dando a volta na cama, repetindo o ato em Stiles, enquanto encarava o sobrinho o tempo inteiro, vendo o mesmo engolir um rosnado de fúria quando o tio lhe apertou o ombro.

- eu tive que fazer – falou após se afastar e encarar o corpo do castanho relaxar, libertando Derek de seu aperto.

- merda – murmurou o Stilinski mais novo, levando as mãos ao rosto, o escondendo entre elas.

- f-foi mal, desculpa – pediu o loiro de cabelos cacheados, encarando o alfa genuíno rapidamente, enquanto o mesmo se afastava, antes de desviar o olhar para o lado, encarando o veterinário.

- quanto tempo acha que isso vai durar? – perguntou vendo o negro dar de ombros.

- eu não sei. O cio de vocês está muito forte devido ao tempo, pode durar apenas alguns minutos – respondeu vendo o mesmo menear positivamente.

- então é melhor irmos logo com isso – falou Stiles, tentando se sentar, mas Derek permanecia sobre o seu corpo. O moreno, ao ver o castanho lhe encarar, com os lábios pressionados entre os dentes, logo entendeu que aquilo era um pedido de licença.

- ah, sim. Desculpe – falou se levantando e logo o castanho se sentou na cama, assim como Isaac.

- não se preocupem com o tempo. Trouxe mais de um frasco. Podem tomar sempre que começarem a se sentir excitados – falou o negro se aproximando e abrindo a maleta sobre a cama.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- e aí? – perguntou Scott, vendo o negro suspirar, guardando tudo o que utilizara, enquanto Stiles e Isaac finalizavam o último frasco com poção que inibia os efeitos de seu cio.

- a coisa está um pouco complicada – falou o druida, enquanto via os dois adolescentes sugar uma bolsa de sangue de veado com voracidade.

- o quê? O que eles têm? – perguntou John vendo o negro suspirar antes de lhe encarar.

- eles estão bem. Como eu disse, o coma foi apenas o corpo deles se adaptando a ausência de suas feras interiores e sua falta de força nas pernas é apenas reflexo da falta de nutrientes de alimentos normais – disse o Deaton, enquanto encarava o pack lhe fitar atentamente.

- então por que disse que a coisa estava um pouco complicada? – perguntou Jackson, confuso.

- eles continuam sendo siglos, mesmo sem suas feras. Mas o cio vai permanecer mesmo com a partida dos animais interiores – disse o negro vendo os adolescentes menearem positivamente.

- é só isso? – perguntou Laura vendo o negro negar com a cabeça.

- fala logo tudo de uma vez, cara. Negócio chato ficar falando a prestação. Eu, hein – Theo soltou, revoltado.

- eles perderam o nível de suas habilidades – disse o negro vendo os dois siglos pararem de beber o sangue contido naquelas bolsas e lhe encararem tristonhos.

- como assim? O que isso quer dizer? – perguntou Scott, vendo Peter negar com a cabeça, enquanto suspirava.

- quer dizer, que teremos de aprender tudo de novo – disse Stiles estalando o dedo, mas nada aconteceu. O castanho repetiu o ato, mas nada.

- como é? Aprender o quê? – perguntou Erica obviamente confusa, encarando o Stilinski estalar os dedos várias vezes.

- Stiles, não é prudente forçar a barra – disse John vendo o filho erguer uma mão para si.

- estou quase conseguindo – falou continuando a estalar os dedos da mão esquerda.

- temos que aprender a controlar nosso elemento novamente – disse Isaac e logo, do dedo indicador de Stiles, uma chama grande surgiu, atingindo o cabelo do rapaz, antes de desaparecer, assustando os adolescentes.

- merda – soltou o castanho, enquanto levava as mãos aos cabelos.

- Isaac, o seu corpo – falou Scott apontando para o pescoço do loiro, onde linhas azuis começaram a surgir.

- temos de quebrar o pacto. Não há motivo para manter ele. Isso sem contar que temos muitas perguntas que apenas vocês podem responder- disse Peter e Stiles e Isaac encararam os adolescentes do pack, vendo todos lhe fitarem um tanto esperançosos.

- eu... – Stiles começou, encarando os amigos, incerto. Isaac colocou uma mão sobre a sua, antes de entrelaçarem os seus dedos.

- sentimos muito por não ter contado antes – falaram em uníssono, antes de Stiles erguer o olhar para Derek e Laura.

- a... mãe... de vocês... Ela... tinha um anel, ele se parece muito com esse – ditou apontando para o anel em seu dedo, o qual tinha uma pedra vermelha que lembrava muito os olhos de um alfa.

- está aqui, Stiles- falou Derek e Laura ergueu o dedo indicador, onde estava um anel dourado com pedra negra.

- vamos logo com isso. Laura, venha até aqui – falou Peter se aproximando da cama e a mulher o fez.

- o que devo fazer? – perguntou vendo Stiles colocar a mão sobre o colo.

- apenas junte o seu anel aos nossos e deixe o resto conosco – disse Isaac, colocando o seu anel ao lado do de Stiles, no colo do rapaz de cabelos castanho.

Peter repetiu o ato do loiro de cabelos cacheados, colocando o seu anel de frente para o do Lahey. Laura se aproximou um pouco mais e colocou o seu de frente para o de Stiles. Imediatamente a sua pedra se tornou vermelha com um tom rosado.

- Honoo – falou o Stilinski e sua pedra brilhou.

- Mizu – disse Isaac e a sua pedra brilhou também, a pedra de Laura brilhou logo em seguida.

- Kūki – falou Peter e logo a sua pedra brilhou em verde.

- Sanagi wo Yaburi, chou wa mau... – falaram os três ao mesmo tempo e logo as linhas surgiram em seus corpos, antes de começarem a se mover por eles, indo na direção de seus anéis, sendo absorvidas pelas pedras coloridas, antes de seus anéis brilharem com mais força, antes do brilho desaparecer.

- pronto, resolvido – falou Peter se afastando, enquanto cruzava os braços.

- EU QUERO UM RELATÓRIO COMPLETO PARA ONTEM – gritou Erica apontando o dedo em riste para os dois siglos, que riram nasalado.

- não riam, não. Pois estou com ela e quero o mais rápido possível – falou Lydia, vendo os dois lhe fitarem ainda sorridentes – MAS... vocês devem estar cansados por isso vamos aceitar esse relatório até o fim de semana – finalizou a ruiva vendo o castanho menear positivamente.

- isso sem contar que eles precisam resolver outra coisa – ditou Laura, vendo os dois adolescentes menearem positivamente.

- uma pergunta rápida: como vocês podem ter o cio sem seus animais interiores? – perguntou Theo, vendo os dois adolescentes lhe fitarem ao mesmo tempo.

- a nossa espécie é bem... sexualmente ativa. Portanto, o cio não é uma consequência de nosso tigre e nosso lobo. É algo nosso. Mesmo sem eles dois, ainda temos certa dependência do sexo – respondeu Isaac encarando o loiro menear positivamente.

- não se preocupem. Vamos responder a todas as suas perguntas, mas por hora, eu queria mesmo era sair daqui – falou o adolescente de cabelos castanhos, se levantando da cama, surpreendendo grande parte.

- você ainda tem que se recuperar mais – falou Derek, vendo como as pernas do garoto de cabelos castanhos tremiam.

- vocês não estão entendendo, nós... temos que ir para um lugar – falou Isaac, também se levantando.

- um lugar bem longe – completou o castanho, meneando positivamente, com o lábio inferior entre os lábios.

- ok, o que está pegando? – perguntou Boyd e Stiles e Isaac se entreolharam.

- digamos que... o efeito da poção do Deaton está passando – disse o castanho, vendo o pack processar a informação, antes de corarem minimamente.

- eu não entendi – falou Jackson vendo Isaac bufar irritado.

- a gente quer transar, caramba! – falou começando a caminhar na direção da porta do banheiro.

- outra pergunta rápida: é estranho? Sabe? Ter um cio? – perguntou Theo, vendo o pack abrir caminho para a dupla, que caminhava com certa dificuldade. Stiles se virou sorrindo de lado.

- pode ter certeza. Sabe o que é olhar para cada um de vocês e a primeira coisa que vir na cabeça ser: “Quero transar com cada um até esquecer o meu próprio nome”? é isso o que sentimos – falou o castanho, vendo a maioria deixar o queixo cair, enquanto outros apenas coravam quietos.

- por favor me digam que vão para aquela caverna nos cafundós de judas – pediu Peter vendo Stiles estreitar os olhos em sua direção, antes de se apoiar na porta do quarto.

- eu digo para vocês todos darem o fora para o local mais distante que encontrarem – falou apontando para o corredor.

- Stiles, isso é jeito de falar? – perguntou John encarando o filho com seriedade.

- pai, eu acabei de acordar de um coma de três meses e estou com um puta tesão. Podemos falar de modos outra hora? – perguntou o castanho de olhos claros e o xerife revirou os olhos, antes de sair do quarto rapidamente.

- eu mereço – falou ao passar pela porta.

- também te amo – falou o castanho colocando a cabeça no corredor, a retraindo a tempo de desviar de um tênis voador.

- qual é, garoto? Eu queria passar um tempo aqui, numa boa, sem ter que ouvir vocês gemendo para Deus e o mundo – argumentou Peter, vendo os adolescentes encararem a cena confusos, enquanto Isaac entrava no banheiro do quarto.

- Peter, não conseguimos nos teleportar para a caverna, que fica em uma cidade vizinha. Mal conseguimos descer as escadas. Sem contar que estou na minha casa. Em resumo, tchau – falou o castanho apontando para a porta.

- JOHN, VAMOS SAIR DA CIDADE! – berrou o loiro mais velho, saindo do quarto.

- só para você saber. Somos irmãos, agora – falou Malia rumando para a saída do quarto

- só para você saber. Eu já sabia – falou o castanho apertando o ombro da Tate, que lhe fitou incrédula.

- e só para você saber. Antes de te conhecermos, nós transavamos com o seu pai – ditou Isaac do banheiro em voz alta e todos do pack encararam o castanho questionadores e boquiabertos.

- o quê? A gente tem uma necessidade de sexo e o pai dela era pervertido. Juntamos o útil ao agradável – disse o castanho vendo Malia lhe fitar incrédula

- vocês dormiam com o Peter? – perguntou Malia calmamente, mas com um tom furioso.

- não nos critique. Você tem cio, sabe como essas coisas mexem com a gente – falou o castanho vendo a ex-namorada lhe lançar um olhar ameaçador.

- e qual é o drama? Eu disse que foi antes de você aparecer. E só para constar, o seu pai era o único que conseguia chegar na quinta rodada – falou o loiro saindo do banheiro e caminhando até a cama.

- o que porra vocês ainda fazem aqui? Vão embora, eu preciso muito transar. E a não ser que algum de vocês queira participar, saiam logo – falou o castanho e seus olhos começaram a mudar para rosa.

- o que significa o rosa? – perguntou Liam, curioso.

- significa: preciso transar – respondeu Stiles, bagunçando os cabelos loiros com a mão, antes de empurrar o menor para fora do quarto com certa brutalidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- ISSO – gritou Stiles sentindo o seu corpo ser empurrado pelo colchão quando a virilha de Isaac bateu com força contra a sua.

Eles estavam sobre a cama do castanho, nus, enquanto tentavam suprir aquela vontade louca de atingir o ápice mais incrível de suas vidas, embora soubessem que já tiveram muitos intensos e era difícil escolher o menos intenso que já tiveram. Isaac estava de joelhos sobre o colchão, enquanto segurava as pernas de Stiles no ar, as deixando bem abertas. O loiro de cabelos cacheados encarava o seu membro sumir no buraco rosado do castanho, vendo o mesmo se dilatar e se contrair, dependendo do movimento feito pelo loiro. Já Stiles, o castanho usava uma mão para se masturbar, enquanto encarava o loiro gemer encarando fascinado o seu membro sumir na entrada do castanho.

- mais forte! – ordenou o castanho, entredentes, enquanto o loiro tentava aumentar a força das estocadas sem perder o ritmo.

- assim? – perguntou também entredentes e com um tom alto de voz ao aumentar a força utilizada para enfiar-se por completo no amigo de cabelos castanhos, que gemia cada vez mais audível.

- MAIS FORTE, PORRA! – urrou Stiles e seus olhos brilharam em rosa, assim como os de Isaac.

O Lahey se retirou por completo do castanho, quebrando o ritmo e se afundou de uma vez no Stilinski, usando toda a força que o seu corpo, agora meio humano, possuía. Stiles arqueou as costas, gemendo manhoso, enquanto sentia Isaac repetir o ato, também gemendo com o prazer de sentir o seu membro ser engolido de uma única vez pelo castanho.

Para completa o prazer de Isaac, ele sentia o gozo do castanho eu fora derramado em seu interior nas rodadas anteriores escorrer de sua entrada, deslizando pelo seu períneo, lhe causando uma sensação gostosa. Aquela já era a sexta vez que eles transavam naquele dia. Já anoiteceu, mas os dois siglos ainda não haviam saído do quarto. Não que estivessem se relacionando sem intervalos, mas eles não sentiam vontade de sair do quarto.

Sempre que conseguiam recuperar o fôlego depois de mais um orgasmo, o que demorava devido ao fato de terem perdido as suas feras interiores para um anjo da morte, eles se excitavam com o cheiro de sexo e com a falta do toque do outro em seus corpos. E assim começava mais uma rodada.

 Isaac já estava um pouco cansado, ele não podia negar. Os seus corpos já não eram mais tão resistentes. Foi quando Stiles o empurrou para o lado e o loiro sorriu divertido. Sentindo o membro pulsar em expectativa. O loiro se colocou de quatro, com o rosto colado ao colchão, exausto demais para usar os braços, quando Stiles deu um tapa estalado em suas nádegas com uma mão, fazendo o loiro gemer baixinho e arrastado.

- vai lá. Me mostra como se fode com força – ordenou o loiro, não vendo o corpo do castanho tremer com a sua fala.

Stiles moveu ambos os corpos, encaixando a ponta da glande do seu membro na entrada piscante do loiro. Ouvindo o mesmo suspirar com o toque. O castanho sentiu algo molhado e viu o seu sêmen escorrer pelo períneo do loiro e sorriu. Stiles limpou a região com o dedo, antes de o levar aos próprios lábios, chupando o próprio digito quando se enfiou de uma vez só e com brutalidade no loiro. Isaac urrou de prazer, enquanto Stiles gemia contido devido ao dedo em sua boca.

O castanho passou a se mover com urgência, sempre se retirando quase por completo, antes de golpear as nádegas do loiro com a sua virilha usando de certa brutalidade. Isaac levou uma de suas mãos ao próprio falo, enquanto com a outra ele puxava um de seus glúteos para o lado. Stiles sorriu antes desferir outro tapa estalado na bunda alheia.

- MAIS! METE MAIS FUNDO, STILES! – gritou o loiro, enquanto masturbava a si mesmo. Mias um tapa fora ouvido e logo outro gemido manhoso seu ecoou.

- você gosta do meu pau bem fundo em você, não é? – questionou o castanho enquanto estocava com mais força contra o loiro, ouvindo o mesmo urrar sempre que suas bolas batiam contra o períneo do Lahey.

- ISSO! – respondeu o loiro antes de soltar um gemido alto e agudo, que ecoou pela casa inteira e um pouco mais além.

- você já está vindo não está? – questionou o castanho, sentindo cada vez mais a entrada do loiro se contrair ao redor de seu membro.

- sim – respondeu o Lahey manhoso.

Stiles sorriu e parou de estocar no loiro, apenas para puxar as mãos do mesmo para cima e as prender ali com força. Isaac rosnou irritado, enquanto sentia o seu membro latejar. Ele queria se aliviar, ele não queria parar. Stiles voltou a se mexer, ainda prendendo o outro, ouvindo o mesmo gemer manhoso entre as súplicas para que fosse liberto. Stiles se curvou para a frente, colando os seus corpos e mordeu ao nuca do loiro com força, rosnando enquanto estocava com força uma última vez e se derramava no interior do loiro.

Isaac gritou de prazer, enquanto sentia o membro pulsante em seu interior crescer e jatos quentes serem disparados em si. Ao mesmo tempo ele sentia o próprio membro pulsar em um ritmo acelerado, enquanto se contraía, disparando o seu sêmen contra o colchão logo em seguida. Stiles demorou a soltar a nuca de Isaac dos seus dentes, mas assim que o fez, substituiu os dentes por seus lábios, passando a beijar as costas do loiro, enquanto descia pelo corpo do mesmo.

Isaac gemeu manhoso ao sentir o membro de Stiles se retirar do seu interior. Ele sorriu quando o castanho passou a beijar suas nádegas. Stiles desceu os beijos e lambidas pelo vão entre as nádegas do loiro, ouvindo o mesmo gemer baixinho, enquanto tentava recuperar o fôlego. O Stilinski sentiu o próprio gosto quando passou a lamber a entrada dilata do loiro, a qual continha vestígios dos seus vários orgasmos

- você só pode estar de brincadeira – falou Isaac antes de morder o lábio inferior e gemer contido.

Stiles desceu os beijos e lambidas pelo períneo do loiro, ouvindo o mesmo suspirar, enquanto sentia a pele do mesmo se contrair, indicando que algo mais adiante ainda pulsava. O castanho passou a sugar e lamber as bolas do loiro a sua frente, antes de puxar uma com a mesma ainda na boca, para em seguida soltar e levar a mão ao membro pulsante de Isaac. Com a outra mão, Stiles recolheu um pouco do sêmen que fora despejado pelo loiro no colchão e passou a lubrificar o falo pulsante do loiro com o próprio sêmen.

- não está cansado dessa ultima rodada? – questionou Isaac antes de ouvir o castanho sorrir.

- eu posso descansar com o seu pau na minha boca, não posso? – questionou o castanho deitando na cama.

Stiles estava pouco se importando se sujaria mais dos seus fios castanhos com o sêmen do Lahey. O seu corpo estava elétrico e suplicante por sexo. O castanho apenas tratou de enfiar o membro rígido de Isaac na boca, passando a sugar o mesmo, sentindo o gosto do gozo do Lahey que cobria o próprio membro estalar em sua língua, dominando sua boca.

- Porra, Stiles! Assim você acaba comigo. Não somos mais transmorfos – argumentou o loiro, sentindo o seu pau pulsar na boca do castanho, que o engolia com maestria.

O loiro gemeu manhosos quando Stiles fez questão de encostar os lábios na base do membro e demorar ali por algum tempo. O loiro sentiu uma mão do castanho deslizar por suas costas, passar por suas nádegas e enfiar três dedos de uma única vez em seu interior.  Com a outra mão, o Stilinski tentava aliviar um pouco o incômodo que sentia entre as próprias pernas.

- quando estiver pronto me avisa que agora é a sua vez de gozar em mim – sussurrou o Stilinski, antes de voltar a engolir o pau do loiro.

Mas não durou muito tempo.

A fala do castanho despertou algo no loiro, que teve os olhos tomando uma cor rosada intensa, antes de, num salto, se levantar da cama, puxar as pernas do castanho para a borda da cama, abrir bem as pernas do Stilinski e se enterrar de uma única vez na entrada do siglo de fogo. Stiles urrou de prazer, antes de sentir um aperto forte em suas mandíbulas. Isaac segurava a sua boca aberta com brutalidade, o que fez os olhos do castanho brilharem em rosa devido a excitação.

- agora eu vou te foder com tanta força que você vai esquecer até que o Derek existe – ditou o loiro e um sorriso safado tomou os lábios do castanho.

- então faça! – ordenou o castanho antes de receber um tapa no rosto, enquanto o loiro começava a se movimentar.

- vai! Me mostra como você quer fazer com o Scott, vai! – dizia o Stilinski sentindo corpo ser empurrado para o centro da cama a cada estocada que o loiro dava em seu interior. Uma estocada forte fez com que o castanho gritasse de prazer, enquanto sentia uma mordida ser desferida contra a sua perna, o que lhe excitou mais ainda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...