História Let me love you - Imagine Sobrenatural Jeon Jungkook - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~k-fanfics

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 201
Palavras 997
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei amores!!!!!!!!! Tô feliz por isso. Muito obrigada por todos os favoritos e comentários que essa fic tem recebido. Sou muito grata a vocês.
Para recompensá-los, tentarei fazer um capítulo maior, e terá uma coisinha que eu sei que vcs gostam🌚🌚🌚. Só n sei se vai sair bom.
Annyeong e boa leitura.

Capítulo 14 - Almoço Part. 2


Fanfic / Fanfiction Let me love you - Imagine Sobrenatural Jeon Jungkook - Capítulo 14 - Almoço Part. 2

Eu joguei ela na piscina. — eu amei essa parte.

O resto do almoço foi "normal", tirando o fato que o Hobi fez escândalo por causa de uma borboleta, não posso dizer nada porque também tenho medo, mas pelo menos não fiz escândalo.

A vadia da Kelly ficou tentando ser sexy o almoço todo. Ela realmente é uma puta. Eu claro que não deixei barato né. 

— Se você for pra piscina comigo faço tudo o que você quiser quando chegarmos em casa. — sussurrei no ouvido de Jungkook.

— Tudo o que eu quiser? — disse me segurando pela cintura e me fazendo sentar em seu colo.

— Sim, Daddy.

Depois disso, ele me botou em seus ombros como um saco de batatas enquanto eu ria e foi comigo para a piscina, enquanto a puta olhava tudo com cara de cu.

— Se você me soltar eu juro que te mato.

— Eu nunca te soltaria. — disse indo para a parte mais funda da piscina, nem ele dava pé direito.

Coloquei os braços em volta de seu pescoço e ele apertou mais minha cintura. Começamos a conversar coisas aleatórias tipo, músicas, amigos distantes, família, essas coisas. Depois de um tempo, sentimos uma movimentação na piscina, fomos ver o que era, era a naja.

— Kookie, eu não sei nadar. Me ajuda? — a puta falou, disse a maior mentira do mundo, ela nada sim, e muito bem.

— Ele não pode te ajudar agora querida. Ele está me ajudando agora.

— Ah, mas eu acho que você sabe nadar.

— Achou errado sua pu... Deixa pra lá.

Kook foi para a borda da piscina e me deixou sentada na mesma. Ele saiu para terminar de comer, disse que voltaria logo.

Enquanto estava sozinha, distraída olhando a água, alguém chega por trás de mim e me empurra na água. Eu tentava segurar na borda e pedir socorro, mas não conseguia. A última coisa que me lembro antes de apagar foi alguém mergulhando e me tirando da água, não consegui ver quem era.

Jungkook on 

Estava terminando de almoçar quando noto uma pequena movimentação na piscina, mas não dei importância até notar que Ky não estava mas sentada na borda da piscina. Comecei a me desesperar.

Me levantei da mesa onde estava e corri até a piscina, Tae me acompanhou. Vi que Kelly estava próxima a piscina, mas não movia um dedo para ajudar. Tae mergulhou e tirou Ky, já desacordada, da piscina. 

— Ky, acorda meu amor. Por favor. — digo quase chorando.

— Acho que temos que fazer respiração boca a boca nela. — disse Bruno.

Segui seu conselho e comecei a fazer o que ele havia dito. Uns minutos depois, ela acorda cuspindo toda a água que engoliu, que não era pouca, vale ressaltar.

— Ky! Você tá bem? — que pergunta idiota, óbvio que ela não tá bem, ela acabou de se afogar — Quem fez isso com você? Você caiu sozinha?

— E-ela que me em-empurrou. — disse apontando para Kelly e logo depois me abraçando.

— Kelly? Mas por que ela faria isso? — indagou Jin.

— Eu nunca faria isso. Eu não sou louca. — disse se defendendo — Ela deve ter caído sozinha.

Depois de conversarmos mais um pouco, resolvemos ir embora, chega de problemas por hoje.

Nos despedimos e fomos para casa. Chegamos na mesma e estacionamos os carros. Todos foram aos seus devidos quartos para tomar banho e comigo e Ky não foi diferente.

— Acho que está na hora de pagar a minha promessa. — disse se deitando, já de banho tomado, na cama comigo.

— Hum... Já sei! Fica deitadinha aqui comigo.

— Só!? — parecia indignada.

— Ué. O que mais você queria? Em, senhora Jeon? — digo a abraçando de lado.

— Gosto quando me chama assim, senhor Jeon. Queria poder viver com você até os fins dos tempos.

— Mas você vai.

— Não vou não. Eu vou envelhecer e morrer. Aí você vai arrumar outra namorada e o mesmo que aconteceu comigo vai acontecer com ela, e por aí vai.

— O que você tá querendo dizer com isso?

— Nada, ué.

— Fala. Agora. Se não...

— Se não o que? Hum?

— Está me desafiando? — comecei a fazer cosquinha na mais nova — Em? Está me desafiando?

— Pa-para! Na-não! Hahahahahah!

Depois de um tempo, parei de fazer cosquinhas em Ky, ela já estava vermelha. 

— Voltando ao assunto...

— Aff.

— Me diz.

— Você poderia me transformar. Aí poderíamos ficar juntos até o fim dos tempos. — disse olhando para o teto.

— Olha meu amor... Eu não vou te transformar.

— Mas por que? Você vai me trocar? — disse com os olhos marejados.

— Não! Eu vou fazer isso pro seu bem. — puxei ela para o meu colo — Não quero que sofra o que eu sofri.

— Mas, eu vou ficar velha e você não vai me querer mais.

— Para de dizer isso. Eu sempre irei te querer.

Silêncio.

— Então, por que não me mostra que me quer agora? 

— Amanhã você não anda.

Partimos para um beijo cheio de desejo. A tirei de meu colo e me pus por cima.

— Tente não fazer muito barulho, hum.

— Ok.

Tirei sua blusa, que na verdade era um moletom meu, ela já estava sem sutiã e isso facilitou muito a minha vida.

Comecei a distribuir beijos por seu colo, que fizeram um caminho passando pelo vale de seus seios e barriga, parando no cós de seu short. Retirei a pessoa lentamente de seu corpo, juntamente com sua calcinha que já estava molhada.

— Meio injusto, não? — disse ela me observando.

Ela me derrubou e ficou por cima. Tirou minhas roupas e ficou distribuindo chupões e mordidinhas em meu abdômen.

Me coloquei em cima novamente e a penetrei. No início, fiquei parado para ela se acostumar, mas depois estávamos indo numa velocidade absurda.

Nós fudemos de todas as maneiras possíveis e impossíveis. Tivemos vários orgasmos e quando tudo acabou, estávamos mortos.


— Acho que não vou andar por uma semana. Você me deixou paraplégica!

— Ah, então não poderemos mais transar não é?

— Quer dizer... Você me fez a mulher mais feliz do mundo! — disse me fazendo rir.


Continua...



Notas Finais


Annyeong. Vim pedir uma ajuda. Vcs querem especial de 70+ favoritos?? Se sim, comentem o que querem, por favor.

Annyeong, até segunda que vem.
Kissus 😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...