1. Spirit Fanfics >
  2. Let me stay - YoonMin >
  3. Estágio e surpresas

História Let me stay - YoonMin - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, meus amores! Peço desculpas pelo sumiço, mas o meu celular parou de vez e eu estou tentando me virar com o tablet da minha sobrinha, pois não sei quando vou receber um novo, passei por mudanças também, para uma cidade diferente, o que mexeu muito com o meu psicológico. Eu sinto muito por deixarem vocês esperando esse tempo todo, prometo que vou tentar publicar o mais rápido possível.

Boa leitura!

Capítulo 32 - Estágio e surpresas


Jimin movia a cintura com destreza enquanto olhava os movimentos no enorme espelho, o Park se encontrava suado e ofegante, por estar treinando além do que deveria, já que errou quase todos os passos da aula de hoje.

A mente do loiro se mantia ocupada em relação a mãe e ao irmão, o sentimento de preocupação era o que o dominava, assim como o medo.

Jung Lee estava com leucemia, o estado estava avançado e segundo os médicos não se podia fazer nada. O irmão de Jimin estava ocupado com o trabalho e mal tinha tempo de ficar com a progenitora no hospital.  Jimin estava com medo de perder a querida mãe, que o criou sozinha desde seus nove anos, após a morte de seu pai.

Exausto o Park suspirou e parou de dançar, se surpreendendo ao ver Yoongi escorado na parede, próximo á porta.


- Não sabia que estava ai


O loiro falou, pegando a garra de água do chão, logo bebendo o conteúdo, não se importando com o pouco que molhava seu colo e sua camisa.

- Cheguei faz meia hora

O pálido se aproximou, com as mãos no bolso da calça, escondendo sua excitação que estava formada desde os primeiros minutos em que observou Jimin, seu ficante, quase namorado.

- Suas aulas não terminaram há... Uma hora ?

Perguntou com a sobrancelha pouco arqueada, observando o mais novo passar a toalha em sua face e pescoço úmido.

- Eu não consegui praticar direito hoje... Quis ficar para repor

Yoongi suspirou, já sabendo o motivo da falta de concentração de seu dongsaeng e se aproximou, deixando sua mochila sobre a cadeira vazia.

- Anda pensado na sua mãe, não é ?

O Park se arrepiou ao sentir as mãos grandes e gélidas em sua cintura, assentindo levemente.

- É impossivel não pensar... Um dia ela está bem, no outro, está com câncer no último estado

Murmurou frustrado, passando os braços em volta do pescoço do Min, que o abraçou para o confortar.

- Ela não queria te preocupar, Jimin. Queria que você focasse na faculdade. 

_ Eu sei, mas...

Suspirou pouco cansado, apoiando o queixo no ombro do moreno.

- Eu sou o filho dela, eu deveria saber

Era fato de que o Park estava chateado por ter recebido a notícia que tardou em chegar aos seus ouvidos.

- Eu sei, Jimin...


Yoongi suspirou baixo e apertou o mais novo contra si.

- Nós podemos visitar ela esse final de semana, o que acha ?

- Acho legal... Vou pedir a transferência dela para um hospital daqui, acho que vai ser mais fácil de eu ver ela com frequência

- É dificil de pedir transferência, ainda mais para os hospitais de Seul, mas nunca é demais tentar

- Você já é quase um médico, não vai ser tão difícil assim  se você pedir

- É, talvez...

Faltava mais dois semestres para o Min se formar em medicina, um ano inteiro pela frente, ao contrário de Jimin, que se formaria em apenas alguns meses, no final do ano.

- Vamos, eu estou exausto e com o corpo todo dolorido..

- Hum... Mesmo ? Sei de uma coisa que vai fazer você ficar melhor.

- Se for a sua maravilhsa massagem, eu aceito

Yoongi sorriu ladino e colocou a mochila nas costas, seguindo o loiro até o corredor. 

- Está com fome ?

- Não. Eu comi com o Seok  antes de ir embora

- Entendi. Vá tomar um banho, uh ?

Jimin já estava começando a abrir o botões da camisa, seguindo até o banheiro. 

A mochila do Min ficou ao lado da porta e ele seguiu até seu seu próprio quarto, onde dividia a cama com Jimin desde o dia em que ambos assumiram que estavam ficando juntos.

O moreno pegou o óleo de massagem que mantinha guardado na gaveta do criado mudo e aguardou, até que o Park terminasse.

 

                          Yoongi P.O.V


Estava pouco preocupado com Jimin, depois que recebeu a noticia de que a mãe estava com câncer, ele não vêm prestando muita atenção  nas aulas que tem ou no que está fazendo.

Naturalmente é normal ficar preocupado com a mãe, principalmente depois que ela escondeu a doença por quase dois anos.

- Ah... Hoseok!

O chamei asim que o vi sair do edifício ao lado de Suran, não vi Jimin ao lado deles.


- Onde o Jimin está ?

- Ainda deve estar praticando..

- Até agora ?


Perguntei arqueando a sobrancelha, o vendo assentir.


- Falou que iria repassar os passos, já que mal acompanhou JungKook e eu na aula

- Hum... Eu vou ir buscar ele


Suspirei baixo entrando no prédio já quase vazio. Subi as escadas com calma, podendo ouvir a música alta que ia até as escadas do terceiro andar.

Coloquei as mãos no bolso assim que entrei na enorme sala, meu olhar parou em Jimin, que estava concentrado demais para me notar ali.

Meus olhos desceram pelo corpo suado do loiro e pararam em sua cintura, que no momento, se movia de modo tentador, o que me fez morder levemente o lábio e por um instante, um sorriso ladino surgiu assim que decifrei quem teria criado tal parte da coreografia.

 Fechei os olhos por breves segundos assim que um leve gemido de exaustão saiu da boca do Park. Senti uma leve fisgada em meu pau e abri os olhos, me escorando na parede, ao lado da porta.

Eu estava comendo Jimin com os olhos e confesso que não era a primeira vez.

Ocupava os bolsos da calça com as mãos, para ocultar o meu pau já teso, assim que o loiro parou de dançar.

- Não sabia que estava ai

O vi pegar a garrafa de água do chão e passei a lingua entre os lábios, vendo breves gotas escorrerem de sua boca e se juntarem ao suor de seu pescoço.

- Cheguei faz meia hora

Me aproximei de Jimin e o encarei por breves segundos, vendo as leves olheiras que se formavam debaixo de seus olhos, por conta das noites mal dormidas.

Talvez fosse o momento errado de querer uma foda com o loiro.

- Suas aulas não terminaram há... Uma hora ?

Arqueei a sobrancelha o vendo secar o rosto e o pescoço

- Eu não consegui dançar direito hoje... Quis ficar para praticar

Depois de conversar um pouco com Jimin, seguimos até o dormitório.

A parte de pedir a transferência da senhora Park me preocupava um pouco, mesmo que esteja fazendo estágio no hospital, não poderia ter o pedido concedido, bom... Pelo menos, não com certeza, já que eu ainda não sou um médico, cirurgião para ser mais preciso. 

Tentaria conseguir a transferência da mãe de Jimin, seria menos doloroso para ele conviver um pouco mais com a mãe,  antes da morte.

- Acho que suas roupas não terão muita necessidade

Encarei Jimin, vendo que o mesmo vestia apenas uma calça moletom, deixando o peitoral nu.

- Como assim ?

- Planejo massagear seu corpo todo

Falei sem o tom de malícia na voz, o vendo arquear levemente a sobrancelha.

- Quê ? Quer dizer que eu vou ter que tirar a minha calça também ?

- Vai sim

O mais novo tirou a calça que vestia e a deixou dobrada sobre o pé da cama, ficando apenas de boxer

- Deite-se

Mandei o vendo obedecer logo em seguida, dobrei as mangas da minha blusa até os cotovelos e me ajoelhei sobre a cama, segurando o óleo de massagem.

- Agora eu quero que relaxe

Minha voz saiu totalmente baixa, num tom calmo e tranquilo. Despejei um pouco do óleo sobre as costas do Park e acabei por passar minha perna sobre si, deixando uma de cada lado de seu corpo, sem colocar o peso do meu sobre o mesmo.

Um suspiro baixo saiu da boca de Jimin assim que comecei a espalhar o óleo sobre as suas costas, colocando um pouco de pressão nos dedos onde eu percebia que estava com um nó formado.

- São frias...

O ouvi murmurar pouco cansado e acabei por não responder, me mantendo focado apenas na massagem.

Minhas mãos desceram por suas costas assim que percebi que não havia mais nenhum músculo tenso, percorrendo caminho até as pernas bem delineadas e pouco musculosas do Park. Mordi levemente o meu lábio assim que subi um pouco mais a barra da cueca que vestia, deixando a poupa da bunda um pouco a mostra.

       - Yoongi...

     - Fique quieto

Mandei, já sabendo a pergunta que ele iria fazer. Por incrível que pareça, não estava pensando em nada além da massagem, por mais tentador que fosse, não havia pensamentos impuros em minha mente. Exceto por agora, já que um gemido saiu da boca de Jimin, assim que meus polegares apertaram suavemente o músculo de sua coxa.


- Que tipo de dança é essa que te deixa desse jeito, uh ?

Perguntei mantendo a massagem no mesmo local.

-  A dança que eu preciso repetir milhares e milhares de vezes...

Percebi o tom sonolento em sua voz e logo a minha mão seguiu até a sua perna direita, fazendo o mesmo processo que fiz na outra semelhante.

Sabia que o Park já tinha dormido assim que cheguei em sua panturrilha, continuei a massagem até não haver nenhum nó no corpo de Jimin.

Cobri o corpo do mais novo com o edredom e deixei que apenas a luz do abajur iluminasse o quarto. Andei até o banheiro com o meu pijama nos braços e suspirei baixo, assim que meus pensamentos invadiram a minha mente.

Meu pai havia sumido, não fazia idéia de onde ele estava e isso me preocupava um pouco, já que eu suspeitava que o tal iria atrás de Jung Lee, pois o mais velho tinha me contado de sua obsessão pela Park.

Liguei o chuveiro, sentindo a água morna cair sobre os meus ombros, relaxando todos os músculos do meu corpo.

Estava um pouco nervoso, ansioso talvez, começaria a fazer o estágio amanhã, em um dos hospitais mais renomados de Seul. Jimin iria terminar o dele daqui alguns meses, o Park ajuda uma professora que ensina dança, numa academia aqui perto, estávamos até pensando em alugar um apartamento, mas o Park tem ajudado a mãe com os medicamentos então não vamos pensar nisso, ou pelo menos, até que tudo esteja resolvido entre nós, e até que a família do Park passe por esse sufoco.


  [...]


Olhei fixamente para os papéis que me foi entregue assim que entrei na sala e mordi levemente o meu lábio, pouco nervoso.

- Precisarão anotar as novas experiências que tiverem, tirem todas as suas dúvidas com o doutor que acompanharem. Isso valerá para o futuro de vocês, então dêem o melhor que puderem.

Uma breve salva de palmas foi dada e eu me retirei da sala as pressas, teria trinta minutos para chegar ao hospital e logicamente não queria me atrasar, já que não era tão próximo ao campus.

Arrumei a alça da mochila nas costas e olhei para o enorme prédio, vendo médicos e enfermeiras andarem sobre o local, segurei os papéis na mão e andei até a recepção.

- Vim para fazer o estágio

Fui direto, vendo a senhora morena pegar os documentos que estavam sobre o balcão.

- Sobre qual área quer trabalhar na medicina, Min Yoongi ?

Arqueei levemente a sobrancelha a olhando, me perguntando se tal coisa não estava escrita no papel.

- Cirurgião. Acho que está escrito bem ai, não está ?

 Perguntei apenas para me certificar, já que não queria perder o meu tempo falando sobre os tipos de cirurgia que queria fazer , ou então, em qual hospital queria trabalhar.

Senti um toque em meu ombro e me virei de súbito, dando de cara com um medico loiro, que tinha um breve sorriso nos lábios.

- Min Yoongi, não é ?

Concordei com a cabeça, segurando a alça da mochila que tornava em cair para o lado.

- Acha que está preparado para se tornar um cirurgião ?

 - Bem... Acho que estou

Mordi levemente o meu lábio pouco confuso.

- Otimo, iremos realizar uma hoje

Pegou uma prancheta com a balconista e comecou a andar rapidamente, escrevendo alguma coisa ao mesmo tempo.

- Hoje ? Mas que horas ?

- Agora

Andei apressado para poder o acompanhar, ficando completamente surpreso. Sabia que não seria eu quem operaria o paciente, mas estava um pouco nervoso, já que nunca presenciei algo do tipo

Arrumei a barra da camisa que vesti, olhando fixamente para o jaleco branco que me caiu muito bem, levei o olhar até a porta vendo o mesmo cirurgião vir até mim.

- Me parece que a cirurgia foi adiada, a operação vai começar daqui a oito horas.

- E pode adiar uma cirurgia ?

- Se o parente responsável e o doutor cirurgião chefe concordar, sim

Suspirei pouco desanimado com a notícia, sentindo a mão do doutor responsável por mim tocar o meu ombro então o olhei.

- Nós temos coisas além de cirurgias para fazer

Falou me levando para fora da sala, começando a andar no corredor.

- Antes de tudo, nós temos que conhecer o paciente que vamos operar, nos tornar amigos deles. Isso ajuda no procedimento da cirurgia

-  E como nós nos tornamos amigos de uma pessoa que sabe ou não se estará viva depois  da cirurgia?

- Apenas conversamos

O doutor parou na frente de um dos quartos do corredor, onde a porta se encontrava entre aberta, bateu duas vezes na mesma e a abriu pedindo licença ao entrar.

- Como se sente ?

O observei ir até a cama, parando ao lado dos aparelhos que seguiam o ritmo cárdio respiratório da senhora.

- Bem, mas não tanto quanto esse rapaz

Meu olhar parou sobre a mulher pálida e pouco cansada, lhe dei um breve sorriso e fiz uma breve reverência com a cabeça.

- Sou Min Yoongi, é um prazer conhecer a senhora

Dei poucos passos, parando ao lado do doutor, que analisava a prancheta da paciente.

- Yoongi  está estagiando aqui, fará companhia para a senhora hoje, o que acha da idéia ?

- Será ótimo! Sempre é bom conhecer novas pessoas

O vi colocar a prancheta em seu devido lugar  e logo ele caminhou até a porta.

 - Vou deixar os dois sozinhos, voltarei logo

Após isso, o vi fechar a porta, fazendo com que o silêncio se instalasse no quarto por breves minutos.

- O que traz a senhora á esse hospital ?

Perguntei me sentando em uma cadeira, vendo um pequeno cano ligado ao seu nariz, a ajudando a respirar

- Eu infelizmente contrai leucemia, tentei seguir uma vida normal sem a quimioterapia durante esses dois ultimos anos, mas o câncer acabou vencendo e me fazendo vir até aqui...

Olhei para os dedos na pequena mão pouco enrugada, percebendo o quão frustrada estava.

- Por que não iniciou a quimio assim que descobiu ?

Perguntei voltando a encarar, vendo os poucos fios negros sobre o travesseiro se espalharem a medida que ela movia a cabeça, desviando o olhar de mim para o teto

- Porque eu não queria preocupar os meus filhos, principalmente o mais novo, que já passou por tanto...

A voz soou baixa, suspirei baixo e franzi o cenho pouco confuso

- Não acha que eles estão mais preocupados agora ? Quero dizer, seus filhos podem sofrer mais ainda se a senhora falecer por conta da doença...

Continuei vendo a mulher torcer o rosto em uma breve careta ao ouvir a última frase.

- Eu tenho plena consciência do que diz, apenas queria que o meu pequeno Jiminie seguisse com os estudos sem interrupções...

Levei o olhar até a prancheta da mulher assim que a ouvi dizer o apelido do filho, ficando surpreso ao ver quem era


        Era Park Jung Lee.

 


Notas Finais


Foi isso, xuxus. Eu espero aparecer uma vez na samana para publicar mais capítulos aqui, já que as coisas estão esquentando. Me desculpem mais uma vez pela demora, já que foi uma vida inteira. Têm fic nova por vir, então fiquem ligadinhos nas notas finais, certo ?

Tomem cuidado com o Corona vírus, lavem bem as mãos antes de tudo e evitem sair de casa, é para a segurança de vocês.

Comentem para eu saber que gostaram!

Me desculpem por qualquer erro.

Beijinhos da ursinho!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...