História Letal Wish 2 - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Madison Beer
Personagens Justin Bieber, Madison Beer
Tags Criminal, Justin Bieber, Madison Beer, Romance
Visualizações 55
Palavras 3.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem a demora 💔
Correria 😅
Mas,confiram aí♥

Capítulo 43 - Papai!


Fanfic / Fanfiction Letal Wish 2 - Capítulo 43 - Papai!

POV.MADISON

-Me diz exatamente o que aconteceu - Justin pediu pacientemente assim que Chris se acalmou.

-Ela disse que ia ao banheiro - se sentou em uma das cadeiras - Me ofereci para acompanhar,mas ela negou - fez uma pausa - Então percebi que ela já estava lá a mais de 20 minutos,e fui atrás,mas ela não estava.

-Você entrou no banheiro? - perguntou Justin,pensativo.

-Não!Perguntei à algumas mulheres que saiam de lá.

-Vá dar um olhada lá - Justin pediu a mim.

-Fiquem com o Justin,crianças - ordenei,antes de sair em direção ao banheiro.

Conferi minha arma na cintura e abri a porta do banheiro,havia apenas uma mulher retocando o batom em frente ao espelho.Ela devia ter lá para os seus 40 anos,tinha cabelos vermelhos,e usava vestes vulgares.

Entrei em uma das cabines,fechei a porta e esperei.A mulher continuava alí.

Isso não era bom.

Olhei por de baixo da porta,notando que ela não estava mais em frente ao espelho.Mas também não ouvi a porta sendo aberta.

Peguei meu celular e digitei uma mensagem para Justin.

"-Tem uma mulher suspeita aqui,melhor vir me ajudar."

Três segundos depois...

-"Estou a caminho."

-"Estou na porta."

Perfeito.

Preparei minha arma e abri a porta,sentindo um corpo me jogar contra a parede,me encurralando.

-Melhor ficar quietinha - a mulher disse,tapando minha boca.

-Tire as mãos dela,vadia - Justin adentrou no local,apontando sua arma para a mulher - Melhor me obedecer - disse,notando que a mulher não se mexeu.

Ela me soltou com violência e se afastou.

-Aonde está a Sky?E quem é você? - perguntei,parando ao lado de Justin.

-Sky? - riu pelo nariz - Não conheço nenhuma vadia com esse nome.

-Estou falando da garota que sequestrou.

-Aaah - riu - Tem que ser mais específica,meu bem. Não foi apenas uma que consegui essa tarde.

-Quem é você? - Justin perguntou,um pouco mais alto que o normal.

-Sou Ruby - ajeitou os cabelos - Digamos,que preciso das garotas,para sobreviver.

-Trafica garotas? - perguntei.

-Não!As uso no meu cabaré.

-Olha aqui,vadia peituda - Justin começou - Não queremos problemas,devolve nossa amiga,e tudo beleza.

-Eu até faria isso,gatinho - fez cara de desapontada - Mas,meu sócio já embarcou com elas para Nova York - sorriu - Iria conseguir apenas mais uma - olhou para mim - E então, eu iria também.

-Sua puta desgraçada - Justin se alterou - Só pode estar blefando - se aproximou dela - E para sua segurança,espero que seja isso mesmo.

-Lamento - encolheu os ombros.

-Vagabunda - socou a parede ao seu lado - Melhor me dizer o endereço certinho desse tal lugar,e acho bom... Não tocar na Scarlett.

(...)

-E vocês confiaram nela? - Chris perguntou completamente indignado.

-Não tínhamos escolha - falei.

Havíamos acabado de embarcar,o jatinho estava pronto para a decolagem.

-Ela sequestra garotas para as vender,acha que ela irá devolver a Sky? - passou a mão nos cabelos.

-Vai dar tudo certo - me levantei - Eu prometo!

-MÃE! - ouvi Meg gritar.

Me afastei de Chris e fui até ela,que estava sentada ao lado de Justin.

-O que foi,pequena? - perguntei notando que ela estava aflita.

-Ela só está com medo - Justin riu.

-Não precisa ter medo,meu amor - sorri,a confortando - Não tem perigo.

-Mas,vai ficar alto - fez biquinho - E se cair?

-Isso não vai acontecer,fica calma - sorri - Quer se sentar com a mamãe?Ou com o Cody?

-Não,vou ficar com o tio Justin,mesmo - sorriu,um pouco mais aliviada.

-Tudo bem - olhei para Justin,que sorria feito bobo - Vou me sentar com o Cody.

Ela apenas acentiu e voltou a olhar para a janela.

Dei de ombros e fui até a poltrona onde o Cody se encontrava.Me sentei ao seu lado,deviando sua atenção do tablet,para mim.

-Eu sei de tudo - disse.

-Tudo o que? - me assustei.

-Sei que o papai,mexe com coisas erradas - suspirou - Que tem pessoas ruins atrás da gente.

Engoli seco.

-E que a Megan não pode saber que ele é nosso pai,por causa de mentiras.

-Da onde você tirou isso? - perguntei completamente indignada.

-Eu percebi,mamãe - colocou o tablet no colo - As coisas estavam estranhas,então,eu só encaixei tudo...E cheguei a essa conclusão.

Quando foi que ele cresceu tanto?

-Cody,você não devia se preocupar com essas coisas - lamentei - Eu não quero você metido nisso.

-Eu só quero que a gente seja feliz - abaixou a cabeça - Como uma família normal.

Aquelas palavras cortaram meu coração.

-Eu sinto muito por ter que passar por isso,sendo apenas uma criança - segurei seu rosto com uma das minhas mãos - Mas,eu farei o possível para que sejamos uma família normal,e feliz.

-Promete? - me olhou com seus olhinhos cheios de esperança.

-Prometo! - suspirei - Agora,pare de pensar nisso,e me dê um abraço - estendi meus braços.

Ele deu um sorriso fraco e me abraçou forte.

Eu sabia que não poderia manter aquela promessa por muito tempo.Mas ele estava preocupado,e precisava de algo que o deixasse tranquilo.

Percebi que havia adormecido quando senti algo me cutucando.Olhei para Cody,que também dormia,tranquilamente.Olhei para o outro lado,vendo Justin no corredor,com a Megan colo.

-Já chegamos - disse.

Me espreguicei um pouco e acordei Cody,que me olhou um pouco atordoado.

-Chegamos - sorri.

Descemos do avião,e eu fechei meus olhos,sentindo a brisa e o frescor de Los Angeles me invadir por inteiro.

- Vamos ser muito felizes aqui - ouvi a voz de Justin de dizer.

Abri meus olhos,e virei minha cabeça para o encarar.

- Tenho certeza que sim - sorri.

Após Chris resolver as coisas com o piloto,para uma viagem emergente para Nova York,e após Nolan e Lil chegarem para o acompanhar,entramos em um dos carros de Justin,colocando as crianças em sua devidas cadeirinhas.

Justin mantinha uma velocidade normal,acho que por causa das crianças,isso chegava a me assustar.

- O que foi? - perguntou ele notando que eu o encarava.

- Nada - ri,deviando meu olhar.

- Fala - pude ve-lo ficar tenso.

- É só que... - o encarei novamente - É estranho ver você assim,agindo como pai.

- É estranho também te ver como mãe - riu - voltando a olhar para a pista - Você mudou pra caramba.

- Acho que filhos fazem isso com a gente - ri pelo nariz - Nunca pensei que viveria uma vida,praticamente de casada.

POV.JUSTIN

-Nunca pensei que viveria uma vida,praticamente de casada - sorriu fraco.E eu me lembrei de algo.As alianças,Chaz não havia as jogado fora,e no momento certo,eu a pediria em casamento.

Após alguns minutos,chegamos na mansão,adentrei pelo portão e estacionei no jardim mesmo.Eu só queria descansar com minha família.

Desci do carro,sendo acompanhado pela Maddie,retiramos as crianças das cadeirinhas e assim que elas desceram,saíram correndo pelo jardim.

- Exa casa é muito glande - Megan disse boquiaberta - Eu adolei.

Ri de sua animação.

- Vem - segurei a mão da Maddie,a guiando até a porta de entrada.

- Justin! - Sammy disse animada caminhando em minha direção.Mas seu sorriso foi desfeito,assim que ela viu a Maddie - O que essa garota está fazendo aqui? - cruzou oa braços irritada.

- Eu te pergunto a mesma coisa,fofa - Maddie se aproximou dela,desafiadora.

- Eu trabalho aqui,Justin é meu patrão - disse convencida.

- Ah é? - Maddie me olhou rindo - E eu,sou a namorada.Mãe dos filhos dele - sorriu vitoriosa.

- Como é? - Sammy me olhou completamente aborrecida.

- Papai! A Megan está arrancando todas suas flores - Cody entrou correndo pelos fundos.

- Diga à sua irmã que venha,para comer alguma coisa - falei e ele acentiu,desaparecendo de nossa vista.

- Não acredito que tem um filho desse tamanho - trincou os dentes.

- Havia me esquecido de citar eles - fingi pensar - Sorry.

- Argh! - fez cara de nojo - Vocês são ridículos - saiu batendo os pés.

- OLÍVIA! - gritei e logo a empregada cruzou a porta da cozinha.

- Sim senhor? - sorriu assim que seus olhos bateram na mulher ao meu lado - Senhorita Collins,é bom te ter de volta.

Maddie apenas sorriu,enquanto caminhava em direção às escadas.

- Leve as malas da Maddie para o meu quarto - ordenei - Depois,faça um bom lanche para nós.

- Sim,senhor - acentiu,caminhando até o jardim,onde as malas estavam.

- Vá descansar um pouco - falei.

- Você não vem? - me olhou curiosa.

- Preciso ir ver o Somers - passei a mão nos cabelos - Ele deve estar bem bolado.

- Tudo bem - deu de ombros - Só,me mantenha informada sobre a Sky.

- Manterei - pisquei para ela,que sorriu e saiu em direção ao quarto.

- Você tem que me tirar daqui - Chaz disse impaciente,sentado de frente para mim naquela minúscula sala de visitas.

- Estou tentando,o Chris está tentando - bufei - Mas não é fácil,cara.

- Eu sei - passou a mão nos cabelos os bagunçando - É que esse lugar me deixa de mal humor.

- Imagino - suspirei - Olha,cara.O Chris sabe o que fazer,e garanto que ele está tentando de tudo para te safar dessa,mas você sabe...

- É caso perdido - abaixou a cabeça.

- Não foi isso que eu quis dizer.

- Drew!Eu sei que com todas essas acusações eu posso ficar aqui por décadas.

- O Beadles vai dar um jeito,porra - alteirei o tom de voz.

- Já estou me acostumando com o fato de ser um condenado - riu pelo nariz.Irônico - Mas,mudando de assunto... Como estão as coisas?

- Por enquanto tudo tranquilo - me toquei - Tranquilo até demais.

- O que foi?Acha que o Henry posaa estar tramando algo?

- Com certeza! Lembra da última vez que ele esteve quieto assim - travei o maxilar - Não posso deixar ele agir.

- E o que pretende fazer? - arqueou uma das sombrancelhas.

- Vou elaborar uma emboscada.

- Como?

- Não sei,mas pretendo acabar com ele de uma vez por todas.

Algumas horas depois os garotos chegaram,para nosso alívio,trazendo Scarlett.

- Sky! - Maddie desceu as escadas correndo - Como você está?

- Estou bem,Maddie - sorriu de lado - Por sorte não fizeram nada comigo.

- Acho bom - falei,indiferente - E o que fizeram com a perua?

- Nada.Assim como nós ela faz essas coisas pra sobreviver,resolvemos deixa-la viva - Chris deu de ombros - Mas pensando bem,ela era bem estranha.Acho que tinha mais coisa na história.

- Como assim? - Maddie arqueou uma das sombrancelhas.

- Ela parecia conhecer a gente - Nolan disse - Acho que ela é aliada algum dos nossos inimigos.

3 meses depois.

Estava tudo indo bem,já havia se alguns meses,e mesmo a Megan não ter tocado no assunto de ir embora,resolvemos dizer logo toda a verdade

- Eu julo que não fix nada,mamãe - Megan disse após chamarmos ela para conversar.

- Falaremos do vazo quebrado depois,Megan - Maddie disse pacientemente.

- Eu também? - Cody fez cara de tédio.

- Você também - falei.

Resolvemos conversar no jardim,parecia uma boa,era um lugar calmo para se tratar de assuntos de família.E mesmo ela me vendo como o "novo namorado da sua mãe", precisávamos falar a verdade.Isso não podia mais ser adiado.

- Eu vou começar,e então o Justin vai dizer uma coisa importante - Meddie começou,atraindo o olhar curioso das crianças para ela - Há algum tempo atrás,vocês dois perderam uma pessoa muito especial na vida de vocês - fez uma pausa - O pai de vocês.

- Não quelo falar dele - Megan disse cabisbaixa.

- Querida,você já é uma mocinha,tem que entender que as coisas não são assim - Maddie disse tentando manter a calma - Ele não foi embora porque quis.

- Então foi poi que?Ele nem deixou eu o conhecer primeiro - senti meu coração se apertar.Não era fácil ve-la falar de mim com tanta raiva.

- Megan,você não está ajudando - Maddie disse perdendo a paciência - As vezes as pessoas fazem coisas sem vontade própria - engoliu seco - E seu pai acabou sendo obrigado a sumir por um tempo - me fitou por alguns segundos.

- Como assim? - Megan perguntou curiosa - Você disse que ele tinha morrido.

- Mas não morreu,Meg - suspirou - Seu pai teve que se afastar para nos proteger.

- De que?

- De alguns homens maus.

- E aonde está meu papai agora? - alternou o olhar entre a Maddie e eu.

- Ele está aqui! - finalmente falei.

- Aqui em casa? - nos olhou confusa.

- Eu sou seu pai,Megan - fui direto - Seu verdadeiro pai.

Ficamos algum tempo a observando.Ela me olhava sem acreditar em nada,e após alguns segundos seus olhos se encheram d'água.

- Eu não estou entendendo nada - se levantou,enxugando algumas lágrimas que começaram a rolar - Ele não é meu papai,meu papai é o Erick.ERICK - gritou antes de sair correndo em direção a mansão.

-Megan! - Cody gritou,mas foi em vão - Eu vou falar com ela - disse,e então saiu correndo na direção que ela havia ido.

Abaixei a cabeça sentindo meus olhos arderem.

- Não fica assim - Maddie se aproximou - Ela só precisa de um tempo para pensar.Tenho certeza de que ela irá entender.

POV.JUSTIN

Depositei o copo de whisky vazio em cima da mesa e fitei o rosto do homem sentado à minha frente.

- Você só pode estar brincando - sorri.Irônico - Quem aquele merdinha pensa que é? - explodi,socando a mesa.

- Ele é um dos melhores...

- CALA A BOCA - berrei irritado - Foi uma pergunta retórica,imbecil.

- Desculpe,senhor Bieber,mas o Connor sabe bem como te atingir - encolheu os ombros,ao notar que havia dito merda.

- Saia daqui! - ordenei.

Ele apenas se levantou e saiu,fechando a porta do meu escritório.

Me levantei da cadeira e joguei tudo que estava em cima da mesa no chão.A raiva me consumia totalmente nesse momento.

- O que aconteceu? - Nolan abriu a porta,colocando apenas a cabeça para dentro do escritório.

- O desgraçado do Connor,achou um dos nossos galpões - respirei fundo ,tentando me acalmar novamente.

- E então? - colocou totalmente seu corpo no cômodo.

- Ele conseguiu roubar alguns dólares e algumas armas - me sentei novamente - E depois explodiu tudo.

- Isso não é legal - revirei os olhos - Mas,o que pretende fazer?

- Vamos apenas,lhe fazer uma visitinha - sorri sacana - Nada de mais.

- Prontos? - perguntei olhando para a equipe atrás de mim.

- Sim! - todos responderem em uníssono.

- Então vamos - falei conferindo a pistola na minha cintura,e colocando as outros duas armas nas costas.

Lil se posicionou em frente ao muro e pulou,sendo seguido por Sky e Nolan.Maddie me olhou apreensiva e pulou também,fui logo atrás.

Nos escondemos atrás de alguns arbustos,notando mais ou menos uns cinco seguranças no fundo da mansão Connor.

- Tudo pronto - falei a Chris pelo ponto em meu ouvido.

Chris como sempre havia ficado na mansão,monitorando tudo.Sammy também havia ficado,disse que não estava passando muito bem.

- Entendido - disse,e logo vimos todas as luzes da casa se apagarem.

- Coloquem os óculos - Lil disse.

Colocamos os óculos de visão noturna e fomos em direção a porta dos fundos.

- O que está acontecendo aqui? - ouvimos um dos seguranças gritar do lado de dentro.

Vi Maddie correr até um dos seguranças e o apunhalar com uma adaga,Nolan e Sky fizeram o mesmo,enquanto eu e Lil caminhavamos até a porta,por onde passamos com cuidado.O restante da equipe veio logo atrás.

- Vamos subir - falei baixinho e todos acentiram.

Subimos as escadas devagar,e nos separamos.Eu e a Maddie seguimos juntos,enquanto Nolan, Lil e Sky iam para o outro lado do corredor.

Preparamos nossas armas e entramos em uma das portas,onde ficava o escritório.Não havia ninguém.

- Dê uma olhada por aí - ordenei a ela que acentiu.

Saí do escritório e caminhei até a porta ao lado.Girei a maçaneta e a abri,vendo Connor sentado em uma cadeira.

- Quem está aí? - perguntou acendendo uma lanterna e iluminando na minha direção.

- Surpresa! - falei,e todas as luzes foram acesas.

Saquei minha arma e apontei para ele.

- Bieber! - disse com um sorriso irônico nos lábios - É bom te ver.

- Digo o mesmo - sorri.

- Não sei porquê... - riu pelo nariz - Mas imaginei que essa falta de luz,tinha haver com você - apontou para mim e se levantou da cadeira.

- Com "nós", você quis dizer - Maddie apareceu na porta,também apontando uma arma para Henry.

- Olha,e não é que os boatos eram verdadeiros - riu - A senhorita Collins e o senhor Bieber,juntos novamente.

- Acertou - sorri falso.

- Quem mais está aí?O nerd idiota,a vadia mal amada,ou o mané sem memória - debochou.

- Esqueceu do,gostosão da equipe - Nolan entrou no local.

- Claro,o pateta - Henry riu mais uma vez.Essa tranquilidade dele estava me irritando.

- Não entendo - cocei a garganta - Sabe que está sozinho não é mesmo?Seus seguranças estão todos mortos.

- Sei - se encostou na parede,cruzando os braços - Mas como eu imaginava que viria,praparei tudo.

Olhei para todos alí presentes - Do que está falando?

- Estou falando da sua doce,Megan - disse eu senti meu coração se apertar.

- O QUE VOCÊ FEZ COM ELA,SEU FILHO DA PUTA? - parti pra cima dele o segurando pela gola da camisa.

- Eu? - riu - Nada!Mas pretendo fazer.

- Aonde ela está? E como conseguiu?

- Aaah,tive ajuda de um integrante seu - sorriu de lado - Ou melhor UMA integrante.

- De quem está falando? - Maddie perguntou se aproximando de nós,assim como Nolan.

- Veja você mesmo - apontou para a porta.Logo sua silhueta apareceu diante de nós,com Megan em seus braços,ameaçada por uma faca em seu pescoço.

- Megan querida - vi os olhos da Maddie se encherem d'água.

- Sammy - trinquei os dentes,sentindo todo o ódio me consumir - Sua vadia,como pode ?

- Simples - sorriu - Se eu não poderia ter seu amor,tudo que me restava era acabar com sua família ridícula.Acabar com tudo que mais amava.

- Merda - poude ouvir Chris remungar do outro lado - Há mais seguranças,Sky e Lil foram rendidos.

Fechei os punhos de raiva.Tudo havia saído do controle.

- Não coloque uma criança no meio disso - pedi,olhando para minha filha em lágrimas,nos braços daquela vadia - Ela não tem culpa.

- Exatamente - ouvi Henry rir - Quero que se sinta culpado pelo resto da vida.

- Melhor abaixarem as arma - Sammy ordenou - Se não a princesinha aqui,morre.

- Mamãe,mamãe - Megan dizia em meio as lágrimas - Não me deixe aqui,ela é má.

Senti minha garganta fechar.A vontade de chorar era grande.

Nolan me olhou nervoso,e eu apenas acenti para abaixarmos as arma.E assim fizemos.

- Ótimo - Henry disse - Agora coloquem elas,em cima da cama.

Respirei fundo,tentando me controlar para não pular naquele merdinha.

Eu não podia fazer nada,minha filha estava nas mãos deles,e qualquer movimento errado,eles a matariam.E eu nunca me perdoaria por isso.

- Diga logo o que quer - falei colocando minha duas armas em cima da cama.Claro que minha pistola ficaria comigo.

- Melhor anotar - riu da minha cara.

- Diga logo - disse Nolan irritado.

- Primeiro de tudo,quero um de vocês - apontou para mim e para a Maddie - No lugar da pirralha.

Senti meu sangue ferver.

- Segundo,quero que me deixem em paz. - filho da puta.

- Eu fico no lugar da Megan - falei - E pode ficar tranquilo,não vamos mais te perseguir.

- NÃO! - Maddie gritou - Você não vai ficar aqui.Eu vou.

- Maddie,por favor - pedi - Não complique as coisas.

- Você não entende,ele vai matar todos nós.

- Eu sei.Mas não podemos arriscar - engoli seco - Agora solte,minha filha.

- Claro! - Henry disse e Sammy empurrou Megan no chão,em nossa direção.

Maddie correu até ela e a pegou no colo.

- Agora,venha com a gente - Henry ordenou se dirigindo a mim.

Caminhei até ele,que me virou de costas e amarrou meus braços,me revistando em seguida.

- Engraçadinho - disse assim que encontrou minha pistola - JOSH! - gritou,e logo um cara alto e forte apareceu no quarto - Leve nosso hóspede para o porão.

- Não - Maddie disse com os olhos marejados.Megan olhava tudo sem entender.

- Aonde o papai vai,mãe? - ouvi ela perguntar.É,ela havia me chamado de pai - Papai! - disse chorando olhando para mim - Não vá papai - chorou ainda mais,notando que a Maddie também chorava - Por favor - senti meus olhos arderem.

- Leve esse imbecil logo - Henry ordenou.

O tal Josh,segurou em meus braços imobilizados e começou a me arrastar para fora dalí.

- PAPAI! - Megan gritou mais uma vez - Não vá embora.A mamãe está chorando - fechei meus olhos sentindo as lágrimas descerem.Olhei para ela pela última vez e a vi estender os braços em minha direção.

- O papai não está indo porque quer,mas eu prometo que volto,princesa - foi tudo que eu disse,antes do troglodita me tirar a força dalí.

A primeira vez que minha filha me chamou de pai,foi em um dos piores momentos.E o que doía ainda mais,era que talvez eu nunca mais a visse de novo.


Notas Finais


Estamos perto do fim 😥 Infelizmente,mas sim... Acho que no máximo terão mais uns 8 capítulos 😶
Mas,espero que gostem 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...