História Letter - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Sehun, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol Bobão, Fluffy, Fluffy!kkaebaekyeol, Longfic, Sekai, Tentativa De Comedia, Xiusoo
Visualizações 346
Palavras 766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi amores.
desculpa nao ter aparecido semana passada, mas eu tenho andado bem desanimada com essa coisa de fic, to com bloqueio e quase não to entrando aqui esses dias... mas eu disse q nao ia ficar demorando com essa fanfic e ja ate coloquei o despertador pra nao esquecer de atualizar.
desculpa se a fic tiver ficando chata, sei la

boa leitura ~~

Capítulo 10 - Simples, ele já leu.


 

 

— Por que você acha que as coisas estão estranhas? – Jongin perguntou enquanto se jogava deitado na cama de Chanyeol.

— Sei lá, sabe, até o mês retrasado a gente sequer se falava direito, e agora é quase todo dia, não que eu esteja reclamando.

— Talvez ele tenha descoberto que gosta de você e ‘tá tentando se aproximar.

— Não sei... – Chanyeol murmurou pensativo.

— Pera, me dá aquela carta que você escreveu pra ele.

— Pra que? Pra você ficar me zoando de novo?

— Não, idiota, me dá logo. – disse chutando o maior para fora da cama.

— Aish. – ele reclamou, mas acabou levantando e indo até sua escrivaninha, mexendo por ali até que achasse a folha onde havia escrito a carta, havia arrancado ela de seu caderno e por sorte não jogara fora.

Se aproximou da cama novamente e, ainda emburrado, entregou o papel já um pouco amassado para o moreno. Sentou-se no colchão e ficou esperando, observando o outro pela visão periférica.

— Caramba, tu é gay pra caralho. – o moreno disse gargalhando ao mesmo tempo em que lia os primeiros parágrafos.

— Se vai me zoar, me devolve. – Chanyeol pediu em um misto de irritação e vergonha, enquanto subia em cima do moreno para resgatar a carta.

— Não, não, calma, – o mais novo disse tentando parar de rir e esticando o braço para afastar o papel das mãos do maior – eu quero conferir uma coisa.

— Conferir o que? – perguntou desconfiado.

— Espera. – o menor respondeu voltando a ler a carta, empurrando o outro de cima de si e fazendo-o deitar ao seu lado – Você disse que ele já te olhou enquanto ‘tava sentando lá do outro lado do pátio, certo?

— Sim, e ele nunca tinha feito isso antes porque é muito distraído quando ‘tá conversando.

— Hmm... e disse também que ele cantou perto de você, né?

— Sim, eu já disse isso tudo, por que ‘tá perguntando de novo?

— Ele já te abraçou? – perguntou, ignorando os questionamentos do amigo, ainda com os olhos colados ao papel em mãos.

— Sim, no meu aniversário... agora pode me explicar?

— Simples, - começou, enquanto dobrava o papel e o devolvia ao maior – ele já leu essa carta.

— Como? – Chanyeol perguntou, os olhos se arregalando levemente.

— Ele não te disse, mas provavelmente leu a carta no dia em que você emprestou o caderno a ele.

— Que? C-como? Não faz sentido. – falou assustado, seu coração se acelerando diante da possibilidade de Baekhyun ter lido aquilo.

— Faz sim, ele ‘tá fazendo tudo o que você disse ai na carta, que queria fazer. Abraçá-lo, ouvi-lo cantar...

Chanyeol então parou para pensar e, diante de todas as coisas que haviam acontecido desde que Baekhyun pegara o caderno consigo, o maior chegou a conclusão de que aquilo fazia sim sentido. A forma como ele reagira quando entrara na sala no dia seguinte ao que havia emprestado o caderno, o jeito como ele lhe olhava durante as aulas, os sorrisos, o abraço, a música... como fora bobo de não reparar nisso antes! É claro que Baekhyun já havia lido a carta!

— F-faz sentido... então... o que eu devo fazer? – murmurou sentindo-se nervoso, o que diria ao baixinho? E se ele estivesse apenas lhe iludindo para depois lhe zoar, e se ele desse uma de Regina George e saísse colando cópias de sua carta, onde pusera todos os seus sentimentos, pela escola?

Não, Baekhyun não era esse tipo de pessoa!

— Sei lá, falar com ele? – perguntou enquanto se ajeitava na cama – Aliás, me deixa ver uma foto dele, quero conferir mais uma coisa.

Chanyeol, que ainda estava perdido em meio a pensamentos pessimistas, apenas pegou seu celular e, de forma automática, entrou no perfil do baixinho, entregando o aparelho ao moreno em seguida.

— Ah, sabia que conhecia aquele garoto. – murmurou atraindo a atenção do Park.

— Como assim?

— No nosso último treino, ele – apontou para a foto de Baekhyun – estava lá com o Sehun, tinha mais uns dois meninos também, mas eu não sei quem são.

— Mesmo? Por que você não me falou antes?! – perguntou dando um soco leve no braço do outro.

— Ué, por que eu não tinha certeza, eu nem olhei direito pra ele, só lembrei porque tu tinha dito que é da mesma sala que o Sehun.

— Quando é o próximo treino?

— Hoje, falando nisso já ‘tá quase na hora. – respondeu se levantando – Você vai?

— Não sei, o que vou dizer quando ver ele?

— Acho que seria educado começar por um ‘’oi, tudo bem?’’ – disse fazendo o maior revirar os olhos – larga de bobeira e vamos logo, na hora tu fala qualquer coisa. – respondeu enquanto puxava o outro para se levantar também.

 

 

 


Notas Finais


espero q tenham gostado )):


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...