1. Spirit Fanfics >
  2. Leve Como Mil Pombas >
  3. Castelo de Amor

História Leve Como Mil Pombas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


talvez esteja meio confuso, peço perdão se realmente estiver.
ainda não foi betado, então pode ter uns errinhos, perdão de novo.
contudo, acho que expressei perfeitamente o que eu queria abordar nessa história, então estou feliz.

Capítulo 1 - Castelo de Amor


Antigamente, eu costumava ter um olhar tanto quanto errôneo às pequenas e simples coisas que a vida me dava ou apresentava.

As pessoas não gostavam muito do meu jeito, me evitavam e me xingavam com palavras que ao meu ver não faziam o mínimo sentido.

“Preconceituoso”, “mente fechada”, “tóxico”. Eu realmente era tudo aquilo? Pelo que diziam, sim.

Tenho de admitir que em um momento sombrio da minha vida, repudiava casais homossexuais. Do mesmo jeito que repudiava essa ideia de troca de gênero, ou até se nomear algo que você não é e/ou tem.

Acreditava que azul não era cor para garotas, e muito menos rosa para garotos. Também sentia nojo de afeto demais entre homens, era algo estranho aos meus olhos.

Certo, eu era um ser humano de QI altamente deplorável.

Permaneci com essa mentalidade débil por um bom tempo. Tenho vergonha de lembrar dessa época e me recuso a dizer que foi só uma fase, porque falta de empatia e respeito não é fase, é falta de vergonha na cara mesmo.

Não me recordo com precisão o momento em que levei um belo tabefe e acordei desse mundinho fechado que vivia. Foi algo que aconteceu tão naturalmente, mas ao mesmo tempo de um jeito genuinamente doloroso em meu âmago.

Vários fatores podem ter influenciado minha mudança, contudo, preciso ressaltar um em especial, um que provavelmente é o principal dos motivos: ele.

Dentre as idas e vindas dos meus terríveis pensamentos, conheci uma pessoa. Uma pessoa diferente de todas as outras que já tinha visto.

Ele usava roupas rosa, e não tinha vergonha nenhuma em dizer que era sua cor favorita.

Ele era amigo de tudo e todos, e contava sobre as suas histórias de ex para as colegas; ex-namorados e ex-namoradas.

As pessoas chamavam ele por diferentes pronomes; em alguns dias era ele, e em outros, ela.

Conseguiu me deixar intrigado.

Talvez vê-lo nas passeatas do Pride tenha me despertado, talvez vê-lo escolher seu segundo nome tenha me tocado, talvez dizer que rosa ficava bem nele tenha me chacoalhado, mas, me apaixonar por ele com certeza me deixou nocauteado.

Infelizmente, aprendi do pior jeito que você só entende a dor dos outros quando é com você. Todavia, sinto que consegui recolher todas as pedras de ódio em minha jornada e, no final, construir um grande castelo, feito unicamente de amor.

Ele me ensinou várias coisas, mas principalmente, me ensinou a amar.

Rosa e azul? Use a cor que mais ama, não se limite a duas.

Garotos e garotas? Tanto faz a identidade de gênero quando se ama, e principalmente de verdade.

E enquanto a ela, ou ele, também tanto faz. Eu amo suas roupas rosa, suas histórias de ex, seus dois nomes. Me apaixonei pela pessoa, e não pelo meio de suas pernas.

Experiências podem ser libertadoras na maioria das vezes, libertadoras como voar pelo céu depois de anos sendo uma pomba branca presa em uma gaiola.

Eu me encontrei, eu me transformei, eu libertei minha ave branca.

E agora, eu sinto como se voasse pelo céu, junto de uma revoada de mil pombas, longe de qualquer preocupação ou preconceito idiota que não é da minha conta.

Das pedras do meu ódio, construí um castelo de amor.

Onde todo dia o sol nasce reluzente e as aves cantam sem pudor.

Vejam! Quem é aquele, no céu a voar?

Ah, é Kim Namjoon, o cara que aprendeu a amar.


Notas Finais


garotos babacas, aprendam com o nosso namjoonie, okay? 👍🏻
valeu, galera, tentei.
beijocas, até a próxima, bye bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...