História Leve-me às Estrelas - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Andrew "Andy" Biersack, Black Veil Brides (BVB), Corte de Espinhos e Rosas
Personagens Amarantha, Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Morrigan, Personagens Originais
Tags Andy Biersack, Magia
Visualizações 18
Palavras 1.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooiiii gente, desculpem mesmo pela demora! Mas eu não estava com um pingo de criatividade.

Espero que os acontecimentos desse cap façam vcs perdoarem minha demora!

Boa leitura.

Capítulo 10 - Capítulo Nove- Velaris


Fanfic / Fanfiction Leve-me às Estrelas - Capítulo 10 - Capítulo Nove- Velaris

Velaris. Era aonde tomaríamos café. Uma cidadezinha encantadora. Cheia de pessoas, cheia de vida.

Andrew andava ao meu lado com as mãos enfiadas nos bolsos do casaco preto. Estava frio e um pouco de neve se acumulava nos lados da estrada;

Nuala havia escolhido minhas roupas, uma saia vermelha rodada que ia até minhas coxas e botas pretas até os joelhos. Além da blusa de lã bege e um casaco preto que cobria a saia.

Já Cerredwen havia arrumado meus cabelos, ela os deixou soltos e fez apenas uma trança na franja prendendo-a para trás.

-Como ninguém sabe da existência desse lugar? –pedi.

-Escondo Velaris de todos, apenas as pessoas de minha Corte podem vir aqui... –ele falou enquanto andávamos.

-Por que me trouxe aqui então? –pedi curiosa.

-Por que confio em você. –parei de andar.

-Eu moro na Corte que é sua maior rival. Deveria me casar com o cara que suspeito que você mais odeie. Por que confiar em mim? –indaguei surpresa.

-Você não é como eles. Consigo ver isso. –ele eu de ombros antes de voltar a andar.

-Ok. –sorri e voltei a andar, sem entender por que aquilo havia me deixado tão feliz.

✩✩✩

Chegamos a um café e Andrew me guiou para dentro do mesmo, todas as pessoas sorriam para ele e o cumprimentavam, e ele respondia a todos com um sorriso enorme.

Assim que pegamos uma mesa ele puxa uma cadeira para mim e depois se sentou de frente para mim. 

-Bom dia! –uma atendente de pele branca e olhos negros apareceu com um sorriso.

-Bom dia. –respondemos em uníssono.

-O que vão querer? –ela continuou sorrindo.

-O de sempre para mim. –Andy sorriu.

-E para a moça? –ela me olhou.

Encarei Andrew sem saber o que pedir.

-Vamos ver se acerto seu gosto, primaveril. –Andrew sorriu para mim e depois falou com a garçonete. –Para moça, um bolo de limão e um café cremoso com chocolate.

-Ok, aguardem um momento.

-Como sabia...?

-Conheço você mais do que imagina Kaysa.

-Não sei se isso é bom ou ruim. –sorri de lado encarando a toalha de mesa branca.

-Bom, eu diria.

-Aqui estão seus pedidos. –a mulher chegou. –Uma fatia de torta de morangos e um café sem açúcar e um pedaço de bolo de limão e café cremoso com chocolate. –ela entregou as coisas e depois se retirou.

-Obrigada. –sorri.

Peguei um pedaço do bolo com o garfo.

-Pela Mãe! Isso é delicioso! –sorri para Andrew que estava me olhando, como se esperasse minha aprovação sobre o bolo. –Pode me trazer aqui mais vezes. –comentei rindo, Andrew deu uma gargalhada rouca, era a primeira vez que eu o via assim, sem aquela mascara de frieza, ele estava sendo ele mesmo, alegre, espontâneo.

-Vou lembrar disso primaveril. –ele sorriu. –Mas tenho outros lugares para te levar. Tudo aqui é ótimo. –ele sorriu convencido.

-Isso sou eu quem vou dizer. –provoquei.

-Claro. –ele umedeceu os lábios. Senti meu interior revirar com aquele simples gesto.

✩✩✩

-Você parece uma criança. –Andy riu e limpou o canto da minha boca com o dedão. Senti um arrepio percorrer todo meu corpo, junto a uma onda de calor que fez minhas bochechas corarem violentamente.

-Você deve estar muito pior. –ele passou a mão direita sobre a boca tentando limpar. –Espera. –peguei o guardanapo e limpei onde estava sujo. Nesse momento vi seus olhos faiscarem e ele me olhou de forma travessa. –Poderia muito bem fazer isso com a boca.

Olhei para o lado e ruborizei novamente.

-Não teve graça. –resmunguei para ele que estava rindo de minha reação.

-Não, mas fez você corar, e você fica irresistível quando cora. –ele sorriu novamente e levantou. –Vem, vamos passear.

Depois de pagar nosso café da manhã fomos andar pela cidade, o sol começava a aparecer e os feéricos estavam abrindo as janelas das casas e as lojas estavam sendo abertas.

-Então, guerreira primaveril. –ele parou próximo a uma ponte, escorando-se no peitoril. –Como é na sua corte?

-Na corte primaveril? –ele maneou positivamente com a cabeça. –É tudo perfeito, verde, cheio de flores e tudo fica perfumado, tem meu irmão e nós sempre vamos a um riacho que fica perto do castelo, lá é o nosso lugar secreto. –ri ao lembrar que da ultima vez que estivemos lá Joseph me revelou um de seus segredos mais sombrios.

✩✩✩

-Você é um chato. –reclamei quando chegamos ao palácio. - Queria ficar mais tempo em Velaris.

-Ficamos a manhã toda lá. –ele arrumou os cabelos negros. –Vou levar você lá novamente.

-Promete? –olhei em seus olhos.

-Prometo. –ele assentiu e depois ouvimos um riso vindo detrás de uma das cortinas.

-Ashley! –Andrew soriu e andou até o macho alado que esboçava um sorriso enorme.

-As tropas Illyrianas estão mais fortes do que nunca!

-Ótimo!

-Olá Kaysa. –Ashley sorriu para mim.

-Olá. –retribui o sorriso.  

-Fiquei sabendo que é ótima guerreira. –Ash comentou enquanto eu me aproximava deles. –Se quiser treinar estou a disposição, a qualquer momento.

-Claro! –sorri.

-Ashley Purdy...

 -Eu estava apenas sendo gentil. –ele ergueu os braços.

-Ah sim, claro que estava. –Andy riu e depois falou com Ashley. –Pode sobrevoar Velaris para mim, veja como estão às coisas por lá.

-Pode deixar.

Eu estava indo em direção as escadas quando ouvi Andrew atrás de mim.

-Sabe que ele está louco para foder com você, não sabe?

-Não vejo problema nenhum nisso. –sorri e continuei andando.

-Eu acho que tem, um grande problema. –fui parada.

-Qual? –olhei em seus olhos azuis escuros.

-Eu quero você, e não gosto de compartilhar. –seu olhar foi desviado até a minha boca.

-Tenho um noivo, por assim dizer. –falei baixo.

-Acha que eu me importo com Ludwing? –ele pediu com a voz rouca.

-Aposto que não. –sorri já sem paciência para ele que demorava tanto para terminar aquilo, eu queria aquele beijo mais do que qualquer coisa.

-Você se importa? –seus lábios roçaram nos meus quando ele falou.

-Eu deveria, mas não, não me importo... –minha voz não passava se um sussurro.

-Que bom... –novamente senti seus lábios contra os meus, seu hálito batendo contra o meu rosto e seu cheiro de lavanda misturado a algo cítrico invadindo meus sentidos. Eu não devia fazer aquilo, mas eu queria, queria muito.

Assim que, finalmente seus lábios tocaram os meus ouvi os saltos de imaginei ser Morrigan no topo da escada. Andrew se separou de mim e me encarou frustrado.

-Na próxima, você não escapa. Pode ter certeza... –ele sussurrou em meu ouvido e depois voltou a subir as escadas e eu encarei as costas dele, ainda desnorteada pelo que havia acabado de acontecer. 


Notas Finais


Então, espero que tenham gostado.
Me perdoem mesmo pela demora! E desculpem os erros!
Enfim, digam o que acharam
See ya!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...