História Leviano - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Camus de Aquário, Hyoga de Cisne, Isaak de Kraken, June de Camaleão, Kanon de Gêmeos, Mascára da Morte de Câncer, Miho, Miro de Escorpião, Pandora, Radamanthys de Wyvern, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Shaina de Ofiúco, Shaka de Virgem, Shura de Capricórnio
Tags Amizade, Amor, Família, Mentira, Romance, Saintseiya, Segredo, Traição
Visualizações 30
Palavras 747
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amigos o nosso capítulo de hoje é uma singela homenagem ao Milo e agradeço demais a companhia de todos vocês
boa leitura

Capítulo 14 - Discordância


-são onze da noite onde você esta meu amor?
os atrasos de Milo vinham se tornando frequentes mas aquilo já era demais o francês respira fundo tenta controlar a raiva e a sensação de solidão tinha que disfarçar seus sentimentos não queria brigar com aquele a quem tanto ama mais meia hora se passa e a porta se abre dando passagem a Milo
-oi Camie,Camie não vai me responder?
os olhos do ruivo exibiam um brilho irritado
-onde você estava?
-trabalhando
-até essa hora
o tom de voz de Camus era frio Milo sentiu receio disso
-são tantas reuniões
-Milo você esta me traindo?
-como você pode me acusar de uma coisa dessas!
-não grite por favor e eu não afirmei nada só perguntei
-te traindo?não mais até quando eu tento ser responsável você implica já estou me cansando disso
-esta cansado de mim será que vou acabar minha vida na solidão
o lábio do francês tremeu ao pronunciar esta frase
-nada ameaça o nosso amor Camie mas porque te sentes só?
-nossa família não esta completa falta alguma coisa vives fora de casa e o Isaak sumiu no mundo
-Camus nós te amamos e o Isaak logo irá voltar
-quando e até lá vou
continuar a sentir este vazio no peito
a expressão do seu rosto é neutra mas ele se controla pra não chorar
-pensei que eu era o suficiente pra você
-e você é Milo,mas eu sempre quis ter uma família grande e..meu amor vamos adotar uma criança?
havia um brilho quase alegre nos olhos do ruivo mas o grego não percebeu
-adotar crianças?você enlouqueceu Camus não tenho disposição nenhuma pra ouvir choro de bebê
-mas amor..
-já estamos beirando os quarenta anos Camie não teremos paciência pra cuidar de alguém e ainda há nossos empregos
-Milo podemos conciliar os nossos compromissos não conseguimos criar o Isaak um outro filho nos traria ânimo nova cor as nossas vidas
-minha vida já é animada Camus,e completa
-mas Milo eu sonho tanto com isso
-a resposta é não,não tenho interesse nesta bobagem
-bobagem?como você pode considerar um anseio meu besteira?
-o que esta havendo contigo Camus crise da meia idade?
-não posso crer que esteja ouvindo isso crise da meia idade?
o tom de voz do ruivo era baixo sem demonstrar qualquer emoção Milo viu nisto um mau sinal
-eu não quis dizer isso
-mas disse,porque só eu que tenho que ceder aos seus desejos no nosso relacionamento porquê as suas vontades são melhores que as minhas?
-Camie..
-eu não terminei,você sabe de quanta coisa eu tive que abrir mão para viver o nosso amor estar a teu lado?
-Camus não é preciso falar sobre isto
-eu abri mão de uma vida,dos valores que eu havia aprendido da família talvez até da minha dignidade tudo isto pra viver ao lado de um homem egoísta que pensa somente nele mesmo e não se importa com a minha felicidade
-você esta sendo ingrato Camus!
-já disse para não gritar
-Camus eu não compartilho este sonho com você mas isso não quer dizer que eu não me importo contigo
-você não entende Milo.vou dormir já é quase meia noite
-meu amor estou louco de desejo por você
-você só pensa em sexo Milo o amor é também carinho,compreensão,companheirismo eu quero muito mais que um amante desejo uma família,um lar
-já somos uma família
-nosso filho,esta longe e o que mais temos compartilhado nos últimos tempos além do prazer me diz..você não sabe o que responder
-não sou obrigado a querer ser pai denovo
-sei que não é,mas você podia ao menos pensar no assunto
-não tenho nada pra pensar
-ok,o seu jantar esta no forno eu havia feito algo especial pra nós dois mais eu te esperei desde as cinco da tarde e você não veio
-Camie,eu não sabia
-cansei de te esperar e já jantei
-mas você detesta jantar sozinho
-esta tem sido a minha rotina vou dormir..no quarto do Isaak
-Camus espera
Milo pôde ouvir a porta se fechar seu coração se apertou porque o seu ruivo estava tão triste a vida deles já era boa não é necessário melhorar nada,não posso permitir que o meu casamento entre em crise o Camus é minha vida não vou perder meu amor preciso de uma luz já sei o meu amigo Aiolos certamente ele vai me ajudar
Milo decidiu então comer o jantar que estava no forno
-tenho que estar forte pra te fazer feliz denovo meu ruivo




continua

Notas Finais


Essa conversa..pode até parecer fora de contexto mas não é lá na frente tudo vai se encaixar
quero agradecer a companhia maravilhosa
beijos carinhosos pra todos e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...