História Lia Rogers - o tal Homem-Aranha - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Homem-Aranha, Logan Lerman, Megan Fox, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Dr. Bruce Banner (Hulk), Dra. Helen Cho, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Logan Lerman, May Parker, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha), Steve Rogers, Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool)
Visualizações 70
Palavras 2.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Levo como elogio ou ameaça?



~Peter

 Eu não sabia o que havia de errado, mas meus sentidos estavam completamente desparados. Eu não conseguia me conscentrar na aula, a única coisa que me intrigava era a aluna nova, a garota com o olhar misterioso, jens rasgado, coque bagunçado com mechas louras e castanhas pendendo pelo seu rosto fino e com sardas, sorriso doce, lindo... cara eu não consigo parar de encarar ela. Ela tem um jeito muito atraente, ela é misteriosa, ela é realmente linda! Mas... o que aconteceu com o Flash... ela não o ajudou, nem se assustou, apenas o observou de uma forma muito estranha. Ela se inclinou para trás e passou um bilhete pequeno sem que a professora visse, e foram passando de mesa em mesa até chegar em mim.

Está tentando me intimidar lindinho? Sou boa de briga, vamos resolver lá fora!

Ri com sua letra perfeitamente redonda. Dei uma espiada nela de novo e a garota duas fileiras a minha direita e sentada na segunda carteira estava me olhando de canto. Sorri e joguei a bolinha de papel dela de volta para ela com a resposta: "duvído!" 

Ela revirou os olhos azuis e mexeu os lábios levementes rosados como um "se prepara pra perder". Ela mirou e acertou a bolinha de papel no lixo. 

... 

O sinal tocou, sociologia, vem com tudo! Sai da sala rapidamente e me esbarrei com o Ned.

-Cara ela falou com a gente!- ele comentou animado, fiz cara de confuso.

-Tá ai a quanto tempo?

-Ah não importa! Acho que ela gostou de você! 

-Ned eu não estou entendendo por que você deu tanta bola pra isso, ela não falou mais comigo quando entramos na sala-  assim que essas palavras sairam da minha boca eu lembrei do papelzinho que ela me mandou na metade da aula- quer dizer... ela me mandou um bilhete, mas isso não conta como uma conversa..

-Tá me zoando é claro que conta! O que dizia no papel?- ele quis saber.

-Ela me ameaçou, ou foi o que deu a entender.. era tipo " para de me olhar antes que eu te cobre na saída "- engrossei a voz e ele riu.

-Já é um sinal, ela te nota.

-É claro que nota Ned! Eu encarei ela a aula toda praticamente!- bati na minha testa.

-Uou!- alguém disse, com o meu reflexo rápido segurei a garota que se esbarrou em mim, era a Lia. Ela me olhou surpresa com um sorriso  estampado na sua cara animada.- Uau que pegada em Parker!- ela riu e se apoiou nos meus ombros se ajeitando, enquanto ela ia se arrumando e continuava apoiada em mim... se aproximando.. só me deixava mais nervoso, até que ela me soltou ai então eu pude relaxar. Ela pegou um skate do nada jogando pra um garoto com o estilo swag- Valeu cara...- ele entrou na sala sorrindo, e ela fechou a cara, não completamente mas ela perdeu o sorriso.

-Nossa o que aconteceu?- perguntei, caralho eu não gaguejei?

-Esse idiota me colocou encima do skate de me empurrou, depois me vingo. -ela respondeu como se aquilo fosse normal dando de ombros- Bom, que aula é agora?- ela pegou seu moto g e olhou rapidamente uma foto, enquanto ela procurava eu rezava pra ser sociologia.

-Gente vocês sempre esperam o corredor esvaziar?- disse Michele chamando nossa atenção de dentro da sala, olhamos ao redor e estavamos só nós quatro.

-Ah! Sociologia, quem é o sortiado?- Lia nos olhou, eu e Ned levantamos a mão- Perfeito garotos, vamos!

....

-Então, o que acontece de bom aqui? As férias vão começar, estou animada.- dizia Lia de boca cheia enquanto eu terminava de mostrar a escola para ela.

-E esse é o banheiro feminino, o vestiario fica na quadra- apontei para a mesma- já está animada? As férias vão começar daqui dois meses ainda Lady Bird.

-Vai com calma Peter, Lady Bird é o meu apelido predileto, geralmente usam para me dar bronca, ou me convocar para algo importante.- sorriu dando mais uma mordida em sua maça. Ela se sentou na escada e fez um gesto com a mão pra que eu a seguisse.

-Mas.. quem te daria bronca, e por que?

-Meu irmão, meu "chefe", minha melhor amiga, bom todo mundo com quem eu convivo- ela juntou as mãos como  uma santa. Depois de acertar a cesta de lixo como uma craque.

-Chefe?

-Senhor Tony Stark!- ela sorriu falando cinicamente. Fiquei surpreso, de verdade, ele é meu ídolo.

-Por que Tony Stark te daria bronca?- interessado estou ficando.

-Isso é confidencial, mas me diz ai, tem alguma habilidade Parker?- ela me olhou séria, aquelas encaradas de perfurar a alma.

-N-não! Claro que não, por que?

-Quantas vezes você fala "por que?" por dia? Só pra eu fazer um levantamento?- ela riu, e logo eu continuei tenso mas forcei a risada também.

-Acho melhor voltarmos pro refeitório, os professores não gostam que alunos passeiem durante o almoço.- menti, eles nem se importam.

-Ah sim. Pode ir.

-Não vem? Tem certeza?- instiguei confuso, ela assentiu.

-Não se preocupa, preciso só fazer uma ligação, ninguém vai sentir minha falta, vai lá seu amigo precisa de você- ela disse colocando as mãos nos bolsos do seu moletom preto e subindo as escadas.

-Mas as escadas dão no terraço.. o sinal não é bom lá.

-Tá Peter você venceu!- ela revirou os olhos- Eu vou encontrar alguém. Vai logo!

-Ah! Ta, tudo bem tchau!- me despedi sem graça, cara que vergonha!- vergonha vergonha vergonha!- repreendi de mim essa sensação e corri pro refeitório, assim que cheguei lá estava tudo um tumulto, as pessoas estavam quase montadas umas nas outras pra ver algo, me aproximei de forma cautelosa, o homem-aranha não pode entrar em ação num lugar desses. Consegui me infiltrar naquele monte de gente, era só o cara do skate swag chorando pelo seu precioso e quebrado skate, não era simples a forma em que ele se encontrava. Parecia...

-Ele explodiu Peter! Você viu?- Ned me puxou  de canto.

-Estranho.

-O que eu perdi pessoal!?- Alice se aproximou dando uns tapinhas nas costas do Ned.

-Ah merda!- deixei escapar, Alice me olhou confusa.- Desculpa, é que você tocou nele..

-É eu sei o que acabei de fazer- ela riu- o que tem demais nisso?

-Ele vai ficar congelado agora.

-O que!?- ela gargalhou.

-É que.. meninas... bonitas quando estão muito perto.. ele congela.- corei sorrindo sem graça, eu não sei porque mas eu não gaguejei muito depois de sabermos quem ela é, e isso não é muito normal, ela me passa confiança. Sei lá, ela me encanta de uma forma estranha.

-Então...- ela cruzou os braços e me encarou sorrindo maliciosa- você me acha bonita Peter?

-É-é claro claro- retiro o que disse sobre gaguejar, foi tudo ralo a baixo agora- com respeito, sempre..- baixei a cabeça. Ela se aproximou e levantou minha cabeça. De novo.

-Para de abaixar a cabeça se não eu te dou um soco- sorriu e aproximou seu rosto do meu depositando um beijo na minha bochecha- agora eu vou com a Michele e com a Liz pra sala de quimíca.

-Como sabia que essa aula não seria a mesma que a minha?- perguntei timido, por favor me beija de novo.

Bem que podia ter beijado na boca né Lia?

Pera para tudo, ela vai mesmo andar com a Liz!? Ah cara não não!

-Tenho minhas fontes- ela riu- mas né, não vou esperar o corredor esvaziar dessa vez, tchau garotos. 

-Eai garota!- Liz a cumprimentou como se fossem amigas de sempre.

-Oi!- e assim elas foram para longe de mim.

-Cara você é muito azarado Pete.- Ned falou. Revirei os olhos.

-Não estava congelado até agora Ned?- dei um tapa no seu ombro- Cala boca.


Dois dias depois


Aula vaga! Era minha ultima antes que o Tony Stark viesse me buscar para eu lutar com os Vingadores, OS VINGADORES! Nunca que eu esperaria por isso. Eu estava mais feliz que nunca, sentei na minha carteira e começei a batucar na mesa conversando com o Ned.

-Meninos? Oi, Peter... posso conversar  com você um momento?- Lia apareceu de repente e tocou no meu ombro.

-Ned.. pode nos dar licença?- perguntei, ele sabia que eu estava o expulsando. Assim que ele saiu a Lia tomou seu lugar se sentando do meu lado. Nos encaramos por um tempo, faz dois dias que não nos falamos pra que ela precisava falar comigo? Á sós ainda?

-Então... tudo bem com você?- assenti apenas- Ah... eu posso continuar te chamando de Peter ou devo te chamar de homem-aranha?- levei um choque.. como..?

-O-o que? Como assim? Po-por que?- eu sou péssimo em guardar minhas surpresas. Ela colocou a mão na minha coxa e me olhou no fundo dos olhos.

-Não precisa tentar esconder o que eu já sei, eu só queria te falar isso e que você vai voltar comigo para a torre do Vingadores. Não preciso avisar que não vai poder falar com ninguém né? Se não eu quebro todos os ossos do seu corpo.

-Você é uma vingadora?!- as pupilas dela se dilataram de forma sinistra e ela cravou as unhas na minha coxa, se aquilo não doesse pra caralho eu ficaria até excitado.

-Você não pode contar isso a ninguém para a minha segurança e a de todos que você ama, eu posso até ter sido legal com você quando nos conhecemos mas saiba que isso já passou, até que você conquiste minha confiança pra mim você não passa de uma ameça desconhecida, então não vamos esquecer disso nunca certo Parker? Você é um garoto esperto sei que entende.- eu a olhei nos olhos e apenas assenti tenso, ela soltou minha coxa e suas pupilas voltaram ao normal rapidamente assim eu consegui respirar de novo, não sei o que acabou de acontecer, ela deve ter o poder de hipnose porque assim que ela saiu sua voz continuou na minha cabeça, uma mensagem bem clara e nítida. Eu não sei se era uma tentativa de me assustar mas ela claramente conseguiu me manter em alerta agora eu sei que não dá para confiar em mais ninguém. Na saída ela me puxou de canto de novo, agora sem nenhum aviso, ela estava apenas sorrindo.

 -Pronto?- ela dizia como se não tivesse acabado de me ameaçar, de morte ainda por cima!

-Pronto.- respondi meio seco. 

-Então vamos logo não quero me atrasar. Hoje é o dia em que eu derrotarei meu irmão no campo de batalha... é vai ser estranho.

-Seu irmão? Quem é?

-Capitão América.- disse ela me empurrando pra dentro do carro preto.- Oi Happy, estamos prontos, pode ir.

-Espera você é a irmã de Steve Rogers!?- ela sorriu.

-Nossa quanta supresa! Meu nome é Alice Rogers.- ela fez careta- Lia soa melhor não acha? 

-Por que... você está agindo como não tivesse acabado de me ameaçar?

-Eu sou assim uma hora você se acostuma pode ficar tranquilo. Mas a ameaça é pra continuar aqui- ela colocou o dedo indicador na minha cabeça- e enquanto a ameaça continuar aí é para mim estar bem aqui- ela apontou para meu coração, olhei confuso para ela porque que ela quer isso de mim?- E acredite mesmo se seu coração for de ferro, eu sou uma ótima mecânica- ela sorriu e pegou minha mão deitando a cabeça no meu ombro- pois é, a viagem vai ser longa.

- Relaxa garoto, ela é uma menina boa só tem suas fases, como a lua. Ela é uma garota da Lua.- disse o motorista Happy. A Lia sorriu e fechou os olhos.

-Sua mão é tão quentinha!

-Levo como elogio ou ameaça?- ela riu, Happy subiu a janela para não nos ver.

-Pode levar como e pra onde quiser.

...

Como ela disse foi uma viagem bem longa e eu não consegui dormir tão rápido quanto ela que estava quase deitada no meu colo. Nem saimos do carro quando chegamos na torre, só deu tempo de pegar meu traje e pelo visto o da Lia também.

-Ela está dormindo mesmo? Ou resgatando alguma memória sua?- Happy perguntou de repente enquanto eu filmava a paisagem e uma vez ou outra apontava a camera para a Lia, não podia me conter ela era muito linda para não ser notada. Louca feito um palhaço assasino e linda como uma boneca, vai entender.

-Que? Como assim? Ela pode ler meus pensamentos?- puta que paril.

-Quando ela te toca você ela pode revirar suas lembranças, está com alguma coisa passando na sua cabeça agora?

-N-não, nada.- o olhei quase implorando para que ele continuasse. Nos encaramos pelo retrovissor.

-Não, ela não lê pensamentos, apenas vê suas memórias. Isso é até onde sabemos. Não está afim dela, né?- perguntou. Ri nervoso.

-Claro que não, nos conhecemos tem pouco tempo... não é assim que funciona.

-Com ela é sim, sempre foi, olha ela é sim uma garota legal e inteligente, mas se você demonstrar algum interesse ela vai surtar. E como os poderes delas por hora estão controlados mas ainda são muito ligados ás emoções seria um risco... consegue entender?

-Sim sim senhor mas eu realmente não estou afim dela.- disse, mas no fundo não sabia dizer se era a verdade.

-Que bom, é que parece muito, e acho que ela notou também.

-N-não, acha mesmo?- ele sorriu.

-Sim Peter ela notou.

Merda!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...