1. Spirit Fanfics >
  2. Lição de Casa >
  3. Me Preparando - Eu Me Sinto Infinito

História Lição de Casa - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente, eu tive a ideia dessa historia nesse exato momento, eu sou apaixonada por filmes adolescentes clichês mas sempre pensei "e se esses clichês fosse um pouco fora dos padrões?" e então me veio essa historia entre um popular de exatas e a garota excluída de exatas!

espero que gostem, comentem muito por favor ♥

Capítulo 23 - Me Preparando - Eu Me Sinto Infinito


Fanfic / Fanfiction Lição de Casa - Capítulo 23 - Me Preparando - Eu Me Sinto Infinito

Já era 16 horas da tarde, e eu já estava cansada de ficar naquele quarto todo esse tempo esperando a Valéria terminar, então acabei cochilando no ombro da Dona Denise enquanto ela fazia cafuné na minha cabeça. Mas eu acordo, sem abrir os olhos, ainda estava com preguiça de voltar a interagir com elas então fingi ainda estar tirando aquele pequeno cochilo.

- Ela é um amor de pessoa. - Escuto Valéria falando.

- Ela é uma menina de ouro, tenho muito carinho por ela! - Diz Denise ainda passando a mão no meu cabelo. - Mas eu sinto medo do mundo a magoá-la, ela é ansiosa e sonhadora demais...

- Ana já passou por muita coisa, Denise - Acabo escutando o barulho da cadeira da Valéria, bem provável que ela tinha se levantado.

- Mas e quando eu partir dessa para uma melhor? - Pergunta Denise com um tom preocupante.

Como assim partir? Denise estava muito bem de saúde, era o que aparentava pelo menos, ela nunca me disse que estava passando por dificuldades desse nível!  Eu não suportaria perder a Dona Denise, eu sentia que ela era meu porto seguro, o que aconteceria da minha vida se ela morresse? Eu não queria nem imaginar uma cena horrível dessas, por mim a morte não existiria, somente para pessoas ruins de verdade e que não tem expectativas de mudanças, como políticos, estupradores e ladrões. Finjo me espreguiçar, eu não queria mais ouvir nada desse assunto, se não eu iria ficar pensando nisso por 24 horas e eu não conseguiria me concentrar em mais nada!

- Finalmente, né dorminhoca! - Diz Denise rindo junto com Valéria.

Eu levanto minha cabeça do seu ombro e coço os olhos como se eu realmente tivesse acabado de acordar.

- Sua roupa está prontíssima! - Valéria se vira para mim. A roupa já estava em um cabide, e ao olhar eu já conseguia imaginar tudo que eu usaria junto com aquele vestido, o sapato, batom e cabelo, eu já conseguia planejar tudo só por olhar aquela obra divina feita pela deusa Valéria.

- Está completamente perfeito, Valéria! - Ela entrega o cabide em minhas mãos e eu começo a passar a mão por todo o vestido para sentir o tecido, ela colocou até bojo para parecer que eu tinha mais peito, mulher esperta!

- Gostou mesmo? - Ela diz meio insegura.

Eu apenas coloco o vestido sobre a cama dela, caminho até ela e a abraço delicadamente, não queria machucá-la, vai que ela sentia muita dor, mas eu acabo sentindo seus braços também encostarem em mim e assim retribuindo. Ela merecia o mundo, Dona Denise sabia mesmo escolher as amizades, Dona Valéria era muito delicada, dedicada e amável, igualzinha a Denise.

- Com certeza que eu só vou conquistar ele amanhã por conta desse vestido! - Eu falo me distanciando do abraço, mas continuo com os meus braços segurando os seus com cuidado.

Ela ri do que eu falei e Denise apenas concorda com a cabeça.

 

 

Depois de passar o resto das horas tomando café e ouvindo as duas falando mal dos outros idosos eu resolvo ir embora, me despeço das duas e prometo a Valéria que eu iria devolver o cabide na segunda-feira sem falta. Enquanto eu caminhava com o vestido entre os braços eu ficava tentando imaginar como seria uma festa em um apartamento de luxo como o de Tomás, será que eu seria a única a estar usando uma máscara tão barata, eu não queria isso, pois o meu objetivo não era se destacar entre os outros como "A que não tem dinheiro nem para comprar uma máscara", enquanto muitos daquela escola já tinha cartão de crédito ou trabalhava eu era a única que dependia financeiramente dos meus pais, eu morria de vergonha de pedir algo para os dois, pois eu sei que um dia, como o de hoje, eu iria querer algo como uma roupa mais sexy e eu sei que o meu pai iria querer tirar satisfação do por que eu queria uma roupa assim, eu queria poupar explicações. Olivia começou a trabalha no restaurante japonês esse ano, provavelmente, ela também dependia dos pais mas conseguiu convencê-los a dar um cartão de crédito, assim nenhum deles saberia o que ela comprava, os pais dela não eram tão chiques como os do Tomás mas tinham dinheiro, o pai era dono de farmácias e a mãe tinha o próprio salão de estética, antes de nos afastarmos, sem querer ser interesseira, eu amava a mãe da Olívia por ela sempre se disponibilizar a fazer minha sobrancelha e massagens faciais, é por conta dessa mulher que até hoje eu tenho pouca espinha, de tanto que ela me ajudou a cuidar e me deu cremes caríssimos! Para alguma coisa boa amizade dela me serviu, pelo menos!

Ao chegar em casa vou para o quarto e deixo a máscara, o vestido e um bota curta de salto em cima da cama para ver como ficaria tudo, já era amanhã! Eu estava morrendo de ansiedade. Meu vestido caiu super bem com as botas, ele tinha rendas por toda a parte mas não era algo exagerado, Valéria conseguiu deixar algo bem sexy, o bojo destacava o decote fazendo parecer que era mais sensual, corri atrás de um Lip Tint vermelho escuro bem forte, mesmo eu estando com uma máscara que tamparia o meu rosto inteiro eu queria pelo menos estar bonita por debaixo dela. (Imagem nas Notas Finais)

 

Lucas: Já está tudo pronto para amanhã?

Olho a notificação do Lucas e sorrio. Ele estava sendo um amor em me ajudar nisso, mesmo sendo por algo falso, mas eu iria dar uma explicação para ele depois, eu prometo!

Eu: Sim!! Como é a sua máscara?

Lucas: A mesma que a do Tomás, ele comprou duas pois saia mais barato kkkk

Os dois teriam máscaras iguais! Então seria menos trabalho para mim em ter que procurá-lo pela festa inteira! 

Eu: Dá pra vocês trocarem de lugar, hein kkkkk

Ao falar isso lembrei do filme “Operação Cupido”, da Lindsay Lohan, onde ela interpreta duas irmãs gêmeas que resolvem trocar de lugar para cada uma conhecer os pais separados, não tinha muito a ver com a minha situação mas cheguei a imaginar o Lucas e o Tomás fazendo isso, e assim eu não precisava me preocupar com a Olivia!

Lucas: Você gosta mesmo dele, não é? Kkkk

Será que tinha algum problema o Lucas saber disso?

Eu: Talvez…

 

13º Dia

“Boa Noite Universo, amanhã é o dia! O dia onde eu irei invadir uma festa anonimamente onde eu não fui convidada, espero não esbarrar com a Olivia em nenhum momento, será que eu devo mudar minha voz? São perguntas que no momento eu não tenho resposta, estou com o coração acelerado de ansiedade!!”

 

14º Dia, Domingo.

Eu acordei com muito bom humor, por sorte minha meus pais sempre estão com a agenda cheia de domingo, então eu não preciso me preocupar se eles vão chegar cedo ou não!

Decido então arrumar o meu quarto até dar o horário para eu ir me arrumar, comecei arrumando a minha mesa de estudos e o meu pensamento estava longe, eu não parava de pensar em que tipo de assunto eu deveria puxar com o Tomás hoje e se eu estaria bonita o suficiente para chamar somente a atenção dele…

Começo a arrumar meu criado-mudo, acabo vendo que meu colar de borboleta está jogado em cima dele então eu o pego mas quando foi pega-lo não percebi que estava preso em alguma coisa e ele acaba arrebentando e o pingente voa para o chão, sobrando somente pedaços da corrente na minha mão.

- NÃO! – Falo desesperada e vou procurar o pingente pelo chão, por sorte ele não tinha nem chegado a rachar, mas agora estava sem corrente para colocá-lo

Ando até o meu guarda-roupa e pego meu porta-joias e tento procurar uma corrente para substituir a que quebrou, esse colar era muito importante para mim, foi meu presente de 15 anos dado pelo meu pai, eu não podia joga-lo fora assim, quando eu estava prestes a desistir acabo vendo um bracelete, estilo aqueles da Vivara, mas no caso do meu não era original mas ainda sim tinha vários pingentes aleatórios por ele como uma tartaruga, uma pena, um pássaro, um trevo de quatro folhas, um salto alto e entre outro pingentes aleatórios e então eu resolvo colocar a minha borboleta azul e o coloco no meu pulso, meus olhos brilharam, eu tinha adorado a bagunça de imagens que tinha ficado o bracelete, estava algo bem bagunçado e eu acabei identificando, minha mente estava a mesma coisa, cheia de pensamentos bagunçados.

 

18:00

Lucas: Já está pronta?

Eu tinha arrumado só metade do quarto quando o Lucas mandou a mensagem, ainda faltava organizar o meu guarda-roupa e ele lá mandando mensagem todo ansioso! Era legal eu ter me aproximado do Lucas, queria ter um nível de intimidade com ele de poder chegar e dizer “Hey, você parece um ator de um filme gay que eu amo” mas eu não saberia que reação viria  dele, só o tempo iria dizer

Eu: Calma, senhor ansiedade! Kkkk ainda falta só duas horas

Resolvo ir para o banho e levo minha roupa. Ao sair comecei a me arrumar, o vestido caiu super bem no meu corpo, com certeza a Valeria se tornou a minha fada madrinha, na parte da cintura ele era um pouco mais apertado talvez para deixar meu corpo mais modelado, e deu certo, o vestido ia até metade das minhas coxas, se ficasse frio mais tarde eu estaria ferrada! Comecei a arrumar meu cabelo na frente do espelho, eu adorava a aparência que os cremes que eu usava dava para o cabelo, ele ficava com brilho, mas não ao ponto de parecer oleoso, era o ideal! Não passei muita maquiagem, apenas meu Lip Tint, um pouco de base, fiz um delineado preto e passei brush para não aparentar que eu tenho uma pele de morta-viva, mesmo eu usando uma mascara que tamparia meu rosto inteiro eu não queria ir desarrumada.

19:20

Eu estava calçando minha bota, enquanto isso tentava olhar se o Lucas tinha dado algum sinal de vida no WhatsApp, meu coração estava acelerado, eu realmente estava me  sentindo uma pessoa diferente da de antes nesse momento, era como se tudo estivesse mudando e isso era bom, eu acho, me olho no espelho de cima abaixo e minhas mãos começam a tremer, eu estava tão bonita, eu tinha medo de estragar tudo falando alguma bobagem ou fazendo!

Eu estava finalmente me sentindo bem comigo mesma, mesmo não sendo totalmente eu mesma…era como se tudo tivesse mudado para melhor!

 

19:55

Eu: Lucas?? Ta vindo??

Eu estava muito ansiosa, queria saber como seria o lugar, pois o apartamento do Tomás era enorme, queria ver como tinha ficado a decoração que a Olivia tinha feito para o dia de hoje.

Eu estava sentada na cama com a minha mascara e arma de plástico no colo tentando controlar os batimentos do meu coração, por que logo agora o Lucas foi demorar! Ele estava vindo o carro dele, sim o Lucas já dirigia, ele tem 18 anos, repetiu de ano, mas ele não era aquele estereotipo do repetente burro na verdade ele era bastante inteligente.

Lucas finalmente chega e buzina.

Enquanto eu andava até a porta da minha casa conseguia ouvia uma música vinda do carro dele, não era possível, minha vida realmente estava sendo observada! Era God, This Feels Good que estava tocando, eu sabia a letra daquela música do Isaac Dunbar e ela estava descrevendo exatamente tudo que eu sentia e vivia naquela noite. (Notas da Autora: Recomendo colocar a música em volume baixo para entrar mais no clima da cena)

 

Intuition

(Intuição)

 

Immature on my body

(Imaturo no meu corpo)

 

This is different

(Isso é diferente)

 

Yeah, I'm into the party

(Sim, eu estou na festa)

 

Not my decision

(Não é minha decisão)

 

I hunger for some fun

(Tenho fome de me divertir)

 

 

Ao entrar no carro, vejo Lucas usando um moletom vermelho, mas quase não dava para reparar na cor por conta da fraca iluminação do carro, aquela musica já estava me animando, mesmo eu nem estando na festa eu já queria dançar! Coloquei o cinto e então ele voltou a dirigir.

- Você ta linda pra caralho! – Diz Lucas soltando uma pequena risada.

- Muito Obrigada! – Sorrio para ele.

Eu e ele começamos a nos movimentar no ritmo da música, Lucas movimentava só os ombros lentamente, para não precisar tirar as mãos do volante, já eu movimentava meu braço levemente como uma pluma, até o Lucas se distrair e passar rápido demais por uma lombada e me fazer bater o cotovelo em um botão que ficava perto do porta-copos.

- Porra, Lucas! – Arrumo meu cabelo que tinha sido jogado pra frente do meu rosto, olho para cima e percebo que o botão que eu tinha apertado sem querer era o do teto solar! – Por que não me falou que tinha um teto solar aqui?!

Digo animada e sem tirar os olhos de lá de cima.

- Por que você não perguntou – Ele ri e eu dou um leve tapinha em seu ombro. – Pode subir, aproveita.

Ele fala e logo solta uma risada. Eu subi sem nem o responder.

But I'm here, I appear

(Mas eu estou aqui, eu apareço)

 

It's so severe, it's so surreal

(É tão grave, é tão surreal)

 

Too many things I wanna feel

(Muitas coisas que eu quero sentir)

 

And I know, I'm alone

(E eu sei, estou sozinha)

 

But, I'm around killing time

(Mas estou matando o tempo)

 

The more I see, the more I find

(Quanto mais vejo, mais encontro)

 

God, this feels good

(Deus, isso é bom)

 

Eu estava me sentindo muito bem! Sentindo o vento bater em meus ombros e no meu cabelo era algo libertador, eu dançava ao som da música e balançava meus braços. Como uma mentira poderia me fazer sentir desse jeito? Eu finalmente estava vendo motivos para deixar minha vida mais “viva” e era momentos assim, com música assim que fazia esse meu “pecado” vale mais a pena que tudo nesse mundo, era como se eu fosse outra pessoa, uma Ana Liz melhor.

- Eai, como é que tá aí em cima? – Diz Lucas ao parar no farol vermelho. Olho para baixo ele está com a cabeça virada pra mim tentando me ver de alguma maneira.

- Perfeito pra caralho! – Acabo percebendo que eu tinha gritado um pouco, mas eu não estava me importando, os sons dos carros estavam altos e ninguém me ouviu, então foda-se!

 

 

 

I'm Mr Bright Eyes

(Eu sou o Sr. Olhos Brilhantes)

 

Don't know how I went this low

(Não sei como eu fui tão baixo)

 

Ah, God, this feels good

(Ah, Deus, isso é bom)

 

I'm servin' both sides

(Estou servindo ambos os lados)

 

Handsome with some makeup on

(Bonito com um pouco de maquiagem)

 

Ah

 

Era libertador sentir aquele vento!

Eu me sentia a Sam, do filme “As Vantagens de Ser Invisível”, de 2012, na cena onde ela, Charlie e o Patrick estão dentro do carro a noite e ela acaba levantando e ficou como eu estou agora, no teto solar mexendo os braços deixando o vento guiar minha dança, estava tudo perfeito.

Como diria o próprio Charlie nessa cena: Eu me sinto infinito!

 

 

Ao chegar no estacionamento Lucas me fala que Tomás tinha reservado uma vaga só para ele, achei legal isso, pois nos não precisamos nos preocupar em encontrar vaga como as pessoas que vieram dirigindo até aqui.

Já no elevador eu e Lucas entramos, ele estava de frente do espelho arrumando seus cabelos pretos, Lucas tinha um cabelo de dar inveja a qualquer um, as pontas eram meio enroladas quase cacheadas e seu cabelo batia na metade do pescoço, era impressionante o quanto ele parecia com o Timothée Chamalet, ele estava lindo pra caralho , como ele mesmo disse isso sobre mim alguns minutos atrás.

- Lucas, e os pais do Tomás? – Eu pergunto enquanto observo ele se arrumando.

- Foram visitar uma tia doente no interior. – Ele diz se virando para a porta do elevador.

Agora era oficial, nós estávamos em um filme adolescente, os pais saírem e o filho resolver fazer uma festa? Isso é tão filme clichê adolescente. Meu coração voltou a acelerar e minhas mãos começaram a tremer de ansiedade enquanto andávamos pelo corredor em direção do apartamento do Tomás, mas tem alguma coisa acontecendo, tudo parece fora da realidade para mim, estava muito calor, minha preocupação de hoje cedo em fazer frio foi em vão, até o clima estava perfeito!

Quanto mais nos aproximamos, mais percebemos o som saindo do local, era uma música eletrônica e eu olhei para o lado Lucas já estava dando soquinhos no ar como se estivesse em uma rave, como se o corredor do prédio fosse o show do Alok.

- É Runaway! – Ele diz em um tom muito animado. – É do Galantis, a minha música eletrônica favorita é essa!

Eu apenas dou uma pequena risada ao vê-lo tão feliz, eu não era a única ansiosa do local pelo menos. (Notas da Autora: Recomendo colocar a música em volume baixo para entrar mais no clima da cena)

- Pronta?  - Ele pergunta enquanto segura sua máscara, estávamos nós dois com elas em mão só esperando para coloca-las. A mascara do Lucas era perfeita, ela tinha luzes led em forma de finos fios pela máscara, um dos fios passava pelos olhos em formato de X e pela boca como se estivesse costurada e ele podia escolher a cor que ele queria para as luzes, por um prevê tempo tentei imaginar qual foi o preço de uma máscara foda daquelas. (Imagem de capa do Capitulo) 

- Pronta! – Nós dois colocamos nossas máscaras, o Lucas ligou a máscara nas cores vermelhas e ainda coloca sua touca para entrar mais no clima do filme “Uma Noite De Crime”.

E então ele abriu a porta e o som da música eletrônica aumentou mais ainda. Lá dentro era tudo que eu estava imaginando, era bem estilo filme, garotos em volta de uma mesa de ping-pong em um canto, garotos e garotas fazendo fila na cozinha segurando copos vermelhos de plástico para pegar cerveja no barril que estava em cima da mesa, algumas garotas sentadas no chão perto do sofá em um círculo elas riam e tiravam fotos usando aquela máscara e mostrando o dedo do meio nas fotos e alguns garotos em outro canto misturando passos de funk com a música eletrônica, não era por que parecia um filme dos Estados Unidos que não teria umas gotas de Brasil no meio. Acabei reparando que muito estavam usando mascaras iguais a minha, que bom, não precisava me preocupar em estar me destacando por estar usando uma mascara muito baratas, todos aderiram ela, eu estava igual a todos.

- Uau! – Digo enquanto olho para o teto e para as paredes vendo as luzes Led penduradas, Olivia fez um trabalho perfeito, eu me sentia realmente em uma balada. Alias, onde ela estava?  


Notas Finais


Roupa da Festa da Liz: https://br.pinterest.com/pin/53550683053810951/

Finalmente chegou a primeira cena da festa que vocês tanto queriam! Espero que tenham gostado do Capitulo e espero que tenham ouvido a música junto por que torna a sensação de leitura UNICA ♥

ESTAMOS PERTO DE 400 FAVORITOS! ♥

Historia no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/231180506-li%C3%A7%C3%A3o-de-casa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...