História Lições de sedução - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Allison Argent, Lydia Martin, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Martinski, Scallison, Sciles, Stydia
Visualizações 346
Palavras 3.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, meus lindos! Eu estava com dificuldade para escrever esse capítulo e então, ontem eu fui tentar sem muita esperança e do nada consegui! Fiquei bem feliz por ter conseguido e por ser maior do que a maioria dos capítulos nessa fic, espero que vocês aproveitem.
Boa leitura!

Capítulo 25 - Sorriso


Lydia encontrou Malia após ter dado o primeiro tempo de aula. Ela estava distraída com seus próprios pensamentos, tentava suprimir um sorriso e andava com calma por saber que ainda tinha uns minutos livres até ter que lecionar para outra turma.

A Hale estava sentada no único banco do corredor e como de costume, sorriu ao reconhecer a dona do cabelo ruivo. O habitual da Martin era se esquivar e apenas acenar de longe, mas naquele dia ela se sentia motivada a agir diferente.

Retribuindo o sorriso, Lydia caminhou até Malia que logo se ajeitou para que a outra professora pudesse sentar ao seu lado.

— Você está diferente hoje — Foi a primeira coisa que Malia disse, os olhos castanhos analisando Lydia com atenção.

— Diferente?!

De forma automática, a Martin olhou para si mesma como se esperasse encontrar algo incomum em suas roupas ou no corpo. A Hale negou com a cabeça e segurou a mão da colega de trabalho.

— É o seu sorriso — Só quando Malia proferiu aquilo, Lydia se deu conta de que os lábios continuavam curvados para os lados. Com um nervosismo subido, ela parou de sorrir e os olhos se arregalaram. — Você não costuma sorrir assim.

Lydia abriu e fechou a boca algumas vezes. O que poderia dizer? Ela tinha vários motivos para estar com o sorriso fácil e tão aberto, mas nenhum desses motivos era apropriado para dizer em voz alta.

— Já vi você sorrindo desse jeito enquanto dava aula de alguma matéria que gosta, mas nunca fora da sala de aula. — Malia continuou ao perceber o silêncio prolongado de Lydia.

Algo na expressão de Malia deu a impressão de que ela sabia mais sobre Lydia do que demonstrava. Por instinto, Lydia abaixou a cabeça e retesou os músculos ao pensar no marido. Balançou a cabeça em negação para se livrar daquelas lembranças ruins e voltou a encarar Malia, se perguntando se a mulher tinha alguma noção do que ela sofria.

— Estou me sentindo bem comigo mesma — foi dessa forma que Lydia conseguiu dizer uma pequena e inegável verdade.

— É muito bom ver você assim. — Mais uma vez, existia algo em Malia que fez Lydia estremecer em desconforto. Pois apesar do sorriso, os olhos castanhos pareciam sérios e analisadores.

Era possível Malia saber de algo?

Lydia tentou convencer a si mesma de que era impossível. Afinal, apesar da Hale sempre ter tentado se aproximar dela, Lydia nunca cedeu por ter tantos medos, além de que, já fazia anos que ela conseguia esconder sua situação com Aiden.

Stiles e Scott eram as únicas exceções, os únicos que descobriram. Ou ela queria acreditar que eram.

Mesmo com o receio, Lydia se sentia bem o suficiente para se permitir ter uma boa conversa com Malia, sem tentar fugir. Quis aproveitar aquele raro bem-estar para conversar até ter que voltar para a sala de aula. As duas se perderam em assuntos leves e descompromissados, o que fez Lydia se atrasar alguns minutos para a aula.

**

Stiles continuou deitado na cama de Scott por algumas horas, empolgado ao falar com excesso de detalhes sobre o sexo da noite anterior, se gabando e ao mesmo tempo elogiando Lydia de diversas formas.

— Não bastava dizer que a transa foi muito boa? Eu não quero pensar nessas coisas quando a Lydia tiver dando aula. — McCall estremeceu com medo da possibilidade de passar todas as aulas do semestre pensando na professora com seu melhor amigo. — É sério, cara! Sei o quanto foi bom para vocês, mas é um pesadelo eu tentar imaginar as cenas que você descreveu.

— Eu vou fazer questão de pensar nisso na faculdade. — Stiles respondeu debochado, soltando um riso de plena satisfação.

— Se continuar assim, vai reprovar de novo na matéria dela...

— Estou contando que meu melhor amigo de infância vai me passar cola. — O Stilinski disse com esperança, forçando uma expressão comovente. — Porque além da matéria que estou repetindo, peguei duas novas com ela, não posso...

— Eu não concordo com isso! — Scott declarou emburrado, para logo depois ceder: — Mas não vou deixar você reprovar.

— É por isso que eu amo você. — Scott revirou os olhos. Stiles riu e acrescentou: — Quer um beijinho para me perdoar?

O McCall fez cara feia e agiu antes que o Stilinski pudesse perceber seus movimentos. Jogou o melhor amigo no chão, o empurrando de forma brusca. Stiles gritou quando atingiu o piso gelado e foi a vez de Scott rir.

— Isso é por não ter me deixado dormir com o barulho da sua transa e ainda ter me acordado cedo para falar sobre isso!

— Porra, Scott! — Stiles reclamou ao levantar com uma careta de dor.

Scott balançou os ombros e também se pôs de pé, encarando o amigo com certa superioridade. Conferiu a hora no celular e suspirou derrotado por ver que já precisava começar a se arrumar para a faculdade.

— Eu sei que você está animado com a transa, mas o que vai fazer a respeito da Lydia? — Com um pensamento que veio à mente, Scott mudou o assunto de repente, ignorando Stiles que ainda reclamava pela queda.

— Como assim?!

— Ela vai ficar aqui em casa essa semana e depois vai voltar para o Aiden? — O incomodo invadiu o rosto de Scott ao dizer aquela possibilidade horrível.

— Ela vai sair desse casamento. — Stiles disse sem nem pensar, a raiva o tomando ao lembrar dos hematomas no corpo da mulher. — Eu não vou deixar...

— Você precisa conversar com ela sobre isso, Stiles. Talvez agora ela se sinta mais à vontade para dizer o porquê até agora não se separou, só assim vamos saber como ajudar.

Stiles concordou com a cabeça e o assunto tenso fez com que os garotos se calassem por vários minutos. Eles não fizeram nem menção de irem se arrumar apesar da hora já avançada.

— E se ela falar que não quer ajuda? E se ainda não quiser falar sobre isso? — O medo fez a cabeça de Stiles doer enquanto falava. — Lydia muda quando fala sobre o Aiden, ela sente tanto medo daquele filho da puta que... — Se engasgou na própria frase e teve alguma dificuldade para voltar a falar: — Só agora ela está relaxando comigo, eu não posso estragar isso.

— Você precisa ir com calma, Stiles. — Scott aconselhou pensativo. — A gente não tem ideia do inferno que ela passa dentro da própria casa e por mais que seja horrível, você tem que respeitar se ela ainda não quiser ajuda.

— Ela está toda machucada, Scott! O corpo todo tem hematomas, o cara é um monstro. — Desconcertado, Stiles não conseguiu disfarçar a súbita vontade de chorar. O rosto ficou vermelho e os olhos ameaçaram a transbordar em lágrimas. — Eu não aguento mais ficar procurando novos machucados todo dia que a vejo. Ele a deixa toda roxa, quebrou o braço dela, o que mais ele pode fazer?

Scott estremeceu com a imagem horrível que veio a mente: Lydia morta pelo marido. Ficou em total silêncio, pois jamais teria coragem de expor aquele receio para Stiles.

— Não sei como lidar com isso, como lidar com ela. Não sei o que fazer. — A conclusão pessimista foi seguida de um suspiro e um murmúrio baixo: — Eu quero muito ficar com ela, Scott. Quero demais, mas mesmo se não der certo entre a gente, eu preciso saber que ela está livre do Aiden. Ele não pode continuar a destruindo dessa forma, algum dia ela não vai mais suportar.

— A gente vai dar um jeito — Scott prometeu tardiamente, encarando o amigo. — Hoje tenta conversar com ela, tudo bem? Espere para ver como ela vai reagir para depois tentar pensar no que fazer.

Stiles coçou a nuca, desconfortável, mas concordou com um breve “tudo bem”. Foi pego desprevenido por um abraço de Scott que ele aceitou com facilidade. O contato foi breve, porém reconfortante.

— A gente vai se atrasar para aula — Scott disse para terminar aquele assunto.

Stiles concordou com a cabeça, os pensamentos distantes. Assim, eles se arrumaram, comeram e foram para a faculdade em um silêncio que era incomum para eles. A atmosfera de tensão só foi rompida pouco depois deles caminharem pela área externa da universidade.

O Stilinski só viu o vulto de um cabeleira escura antes de ser capturado por um abraço animado e inesperado. Antes mesmo de reconhecer a pessoa, Stiles retribuiu o abraço de forma automática e então, Allison ergueu a cabeça para cima, rindo com doçura.

— Estava com saudades! — Não tinha como não se derreter diante das covinhas que marcavam as bochechas da menina ao sorrir.

Querendo agradá-la e na expectativa de aumentar aquele sorriso bonito, Stiles apertou o corpo da garota e a tirou do chão para depois girar como se brincasse com uma criança. Allison gargalhou e soltou alguns gritinhos de surpresa, buscando apoio com as mãos sobre os ombros do amigo.

— Faz tempo que a gente não se encontra. — Stiles disse sem fôlego ao devolver Allison ao chão e soltá-la do abraço apertado.

— Scott disse que é por causa de uma garota que está ocupando você... — O olhar curioso e distraído de Allison fez o Stilinski coçar a nuca e concordar em silêncio.

Antes que Allison pudesse perguntar algo, o som de Scott forçando uma tosse chamou a atenção dela. Seus olhos escuros parecerem se perder por alguns segundos e então, focaram no rapaz de braços cruzados e uma expressão emburrada.

Stiles riu, percebendo com facilidade o ciúme do melhor amigo. Para provocar e feliz com a distração de Allison que o fez parar de pensar em Aiden e Lydia, o Stilinski envolveu a garota pelos ombros e sorriu com deboche.

— Com ciúmes da minha garota?

Só com a nova fala de Stiles e com o olhar assassino de Scott, que Allison finalmente percebeu o motivo de incomodo do McCall. Ela se distraiu tanto ao ver o Stilinski depois do que pareceu um longo tempo sem vê-lo, que nem sequer tinha notado a presença de Scott. A culpa era de sua maldita distração.

Allison se desvencilhou dos braços de Stiles com o olhar totalmente preso a Scott. A devoção com que o olhou fez com que a postura brava desaparecesse dele. O McCall descruzou os braços e sentiu o familiar desconforto no estomago ao observar a garota.

Ela mordeu o lábio inferior que implorava para ser beijado e com o rosto branco tomado pela vermelhidão da timidez, finalmente foi até Scott. Ele nem se deu conta da expressão abobalhada que fez, a boca entreaberta e os olhos arregalados de encanto para o alvo de sua paixão.

Stiles tentou conter o riso debochado. Observou a cena de ternura com um sorriso, controlando a vontade de provocar Scott para não atrapalhar o momento típico de filme clichê de romance.

— Estava com saudades só do Stiles? — Quando as mãos de Scott alcançaram as de Allison, ele ainda foi capaz de soltar a pequena provocação para a menina, os olhos ainda fixos no rosto lindo.

Ela negou com a cabeça e se jogou sem pudor para Scott. Os troncos se bateram com um baque audível e foi Allison que iniciou um beijo gostoso. Ficou nas pontas dos pés, levou as mãos para o pescoço quente do garoto e o beijou com uma confiança adquirida ao longo do tempo.

Eles ficavam há meses e Scott não parava de se surpreender em como era boa a sensação de beijá-la. As bocas pareciam se amar e se conhecer desde sempre, sabiam a forma de se mover para provocar prazer um no outro e ambos os corpos eram açoitados por arrepios incontroláveis.

Apesar da cena explicita, Stiles não se constrangia facilmente. Então, ele continuou parado próximo ao casal entretido no beijo, sem se incomodar com a situação.

O beijou parou com alguns selinhos molhados e para completar, Scott beijou as bochechas de Allison com carinho e intimidade. Ela riu baixinho e fez carinho no rosto moreno, sentindo a barba fina que ameaçava a nascer no rosto dele.

— Aproveitando a pegação de vocês, eu queria pedir uma coisa para você, Alli. — Stiles disse alto o suficiente para conseguir atenção. — O que acha de pegar o Scott durante toda a noite na sua casa?

— O quê? — Allison se esforçou para entender, franziu a testa e virou para Stiles. Scott foi bem mais rápido no raciocínio e começou a negar com a cabeça, mas o Stilinski continuou:

— O Scott pode dormir na sua casa?

— Por que você não me pediu? — Allison devolveu a pergunta para Scott, o encarando com confusão.

— Eu não quero dormir na sua casa! Quer dizer, não é que eu não queira... — Scott se confundiu ao tentar explicar e teve medo de que Allison entendesse errado. Stiles revirou os olhos.

— Essa ideia é minha, Alli. Eu nem conversei sobre isso com o Scott, é que uma mulher vai dormir comigo hoje e...

— Você quer fazer sexo? — Allison corou ao dizer a palavra “sexo” como se tivesse acabado de dizer algo proibido. Encarou o chão sem graça e se arrependeu de ter falado. Stiles riu.

— Sim, Alli, eu quero, mas até que Scott está acostumado a me escutar transando no quarto ao lado. — Zombou divertido para depois lançar um olhar significativo para o amigo. — É que hoje eu também quero ter uma conversa séria com essa mulher e seria melhor estar sozinho com ela.

Scott entendeu de imediato e mesmo a contragosto, percebeu que Stiles tinha razão. Seria melhor o amigo falar sozinho com Lydia para que ela se sentisse mais à vontade, considerando a delicadeza do assunto.

— Quem é a garota?

— Eu sinto muito, Allison, mas não posso falar agora para você. — Stiles falou com extrema doçura para não chatear a menina. — Se der certo, eu vou poder falar, mas por enquanto nossa relação é em segredo.

Allison concordou com a cabeça, apesar de ainda parecer confusa e curiosa. Então, disse algo totalmente inesperado:

— Mas você quer algo sério com ela? Porque você não para de secar a Lydia durante a aula e eu não imagino nenhum namoro dando certo se a garota souber que você quer pegar a nossa professora.

O rosto de Stiles perdeu a cor com aquele comentário. Ficou ao mesmo tempo preocupado e com vontade de rir, então por fim não soube direito como reagir. Se Allison que era tão distraída percebia os olhares do Stilinski, isso era um péssimo sinal.

— Como você sabe disso?! — Sabendo que era inútil negar, foi a única pergunta de Stiles.

— Você tenta esconder? Porque fica tão óbvio…todo mundo admira a professora, mas você exagera. — Para completar, ela balançou os ombros com total descaso. Não era a primeira vez que Allison dizia isso, mas ainda assim o choque fez com que Stiles ficasse sem palavras.

Ele olhou para Scott em busca de socorro e graças aos anos de convivência, o McCall entendeu que precisava fazer com que o assunto mudasse.

— Mas então está tudo bem se eu for para sua casa? — Perguntou meio tímido, porém, tendo a certeza de que isso roubaria a atenção de Allison.

Ela demorou algum tempo para responder e os garotos esperaram em silêncio. Scott ficava tranquilo com as demoras da menina, aquilo nunca tinha o incomodado e com o passar dos meses em que estavam ficando, tinha se acostumado ainda mais. Stiles ficava um pouco inquieto, se remexendo no lugar, mas também respeitava o tempo dela.

— Claro! A gente pode assistir algum filme juntos.

— Ou transar! Vocês podem finalmente transar. — Stiles não se conteve, soltou de imediato a fala impulsiva. — Não que eu queria me meter na vida de vocês… Só acho que é uma boa oportunidade!

— Stiles… — A forma como Scott falou já foi o suficiente para o amigo erguer as mãos em rendição.

— Foi só um conselho de alguém que ama vocês dois. — Stiles tentou se justificar e para não testar mais a paciência do amigo, virou de costas e se despediu ao dizer: — É melhor eu ir para aula.

Deixou os amigos para trás dando uma pequena risada e logo se distraiu ao voltar a pensar em Lydia. O desejo de vê-la fez com que ele fosse para o segundo andar da faculdade, ignorando o fato que já devia estar na aula no primeiro andar. Sabia que sua professora predileta lecionava para uma turma do segundo andar naquele dia, então caminhou olhando para os lados na esperança de encontrá-la.

Quando estava quase desistindo, finalmente a viu. Teve o prazer de ver Lydia rindo. Ela estava linda e transbordando de uma felicidade nítida, se divertindo com algo que outro professor tinha dito para ela. Após alguns segundos, Stiles reconheceu o homem de barba como sendo Derek, que nunca tinha dado para ele, mas tinha fama entre os alunos de ser um ótimo professor.

A cena foi tão gratificante que Stiles sorriu de longe, desejando poder se aproximar da mulher para abraçá-la. Tentando disfarçar, pegou o celular e se encostou na parede, mas virou o corpo de forma estratégica para poder observar Lydia e torcer para que ela notasse sua presença.

Ela estava entretida na conversa e por isso, demorou um pouco mais do que o esperado para finalmente ver Stiles. Quando viu, teve dificuldades para esconder o ânimo no rosto, o que fez o Stilinski ri baixinho, ainda fingindo estar entretido com a tela bloqueada do celular.

Lydia arrumou uma desculpa para interromper a conversa com Derek e se despediu dele com um breve abraço. Ela andou na direção de Stiles sem encará-lo, pois, apesar de não ter muitas pessoas no corredor, eles não podiam arriscar nenhuma exposição. Com um movimento discreto com a mão direita, a professora apontou para a frente.

Stiles mordeu o lábio e olhou na direção que foi apontada. Deixou que Lydia caminhasse primeiro e a observou entrar em uma sala. O Stilinski esperou ansioso que alguns minutos passassem e olhou várias vezes em volta para garantir que não era observado antes de ir até a mesma sala que ela.

Ele fechou a porta atrás de si e abriu um sorriso safado, pronto para provocar Lydia. No entanto, ela derramou uma enxurrada de palavras no mesmo instante em que ele a viu encostada em uma pequena mesa de madeira.

— Derek é meu amigo! A gente foi falar sobre a aula que ele...

Stiles franziu o rosto e Lydia falou tão rápido que ele nem conseguiu entender o que ela disse. Confuso, desfez o sorriso e se aproximou dela com passos largos, a cabeça inclinada para um lado.

— Do que você está falando? — Ele questionou com uma voz tentadora. Lydia perdeu o fôlego e engoliu em seco, parecendo temerosa.

— Você não vai brigar comigo?

— Brigar? — Stiles se calou por alguns instantes com o horror de perceber que Aiden não devia permitir que Lydia falasse com outros homens. Precisou pensar antes de explicar em voz mansa:— Eu só vim aqui porque estou com saudades, professora. Só queria beijar na boca e me atrasar um pouco para a aula.

Lydia ficou muda de surpresa. Os olhos arregalados faziam com que parecesse bem mais nova do que de fato era. Foi preenchida por um alivio desconhecido e reconfortante ao analisar bem o rosto de Stiles e ver que de fato, não tinha nenhum resquício de raiva.

— Você só queria me ver... — Falou mais para si mesma, sem coragem de expor que quando viu Stiles apoiado na parede, achou que ele estava vigiando para ver como ela agia longe dele.

— Na verdade, eu disse que queria beijar na boca. — Debochou com um lindo sorriso lateral, querendo desfazer o constrangimento de Lydia. — Tem um tempinho livre para mim?

Ela não se deu ao trabalho de responder, abraçando Stiles e iniciando o beijo que ele tanto ansiava.


Notas Finais


Estavam com saudades da Allison? Porque fazia um tempo que ela não aparecia e eu estava doida para colocar alguma cena com ela!
Esse final de capítulo me deixou com duas possibilidades: ou o próximo vai ser focado em scallison (como vocês falaram que queriam) ou focado em stydia. Ainda vou decidir o que vou fazer e vocês também podem dizer o que gostariam nos comentários.
Como sempre, mil desculpas pela demora e espero que estejam percebendo como tudo está avançando na história. Já prometi diversas vezes que ia falar mais sobre a Lydia e o Aiden, mas agora de fato chegou a hora de mostrar isso para vocês.
Beijinhos e não deixem de comentar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...